Blog do Sakamoto

Frases para entender o Brasil: Marco Aurélio Mello

Leonardo Sakamoto

Este blog conta com a seção “Frases para entender o Brasil: curtas, grossas, maravilhosamente elucidativas do que faz o Brasil um brasil''. E ela não pára de crescer, pois matéria-prima tem aos montes.

Tema: Democracia

“[A ditadura] foi um mal necessário, tendo em conta o que se avizinhava.”

Marco Aurélio Mello, ministro do Supremo Tribunal Federal e guardião da Constituição, entrevistado pelo jornalista Kennedy Alencar. Questionado novamente se isso era por conta de uma ameaça de ditadura comunista, respondeu: “Teríamos que esperar para ver e foi melhor não esperar” – mostrando todo seu apreço pela liberdade e a democracia.

Quem quiser ver com seus próprios olhos, esteja à vontade:

Leia outras frases já destacadas neste blog:

Tema: Erro na execução de políticas públicas
Tema: A propriedade privada
Tema: Insensibilidade
Tema: Tradição
Tema: Lobby
Tema: Meio Ambiente
Tema: Humor
Tema: Castidade

  1. luciana

    25/11/2011 15:50:01

    Obrigada, Tiago. Disse o que eu penso.Quem geralmente critica o comunismo nunca, mas nunca mesmo, leu 1 mísera página de nenhum livro do Karl Marx, sequer do Manifesto, que é um livrinho simples, de bolso, escrito em linguagem simples, de fácil leitura, para que pessoas de pouco estudo pudessem entender do que o comunismo se trata.

  2. home remodeling rochester ny

    04/10/2011 14:37:11

    Rarely do I encounter a blog that’s both educated and entertaining, and let me tell you, you could have hit the nail on the head. Your idea is excellent; the difficulty is something that not sufficient people are talking intelligently about. I'm very satisfied that I stumbled throughout this in my search for something relating to this.

  3. wagner

    28/09/2011 15:37:57

    Eu te explico: No período Militar no Brasil, quem sofreu torturas foram só os terroristas. Se o comunismo tomasse o poder, o povo todo contrário iria ao paredão e salas de tortura. Entendeu?

  4. Jota

    09/01/2011 12:57:57

    É interessante como os comentaristas de plantão aqui no blog usam a palavra comunismo como bem entenderem, sem pesquisar um mínimo antes para saber do assunto. URSS e China foram "países comunistas"? Queriam implantar uma "ditadura comunista"? Pesquisem um pouco antes de vir dizendo o que vocês acham que significa comunismo.

  5. Almir Sani Moreira

    17/05/2010 19:56:07

    Ditadura?Que ditadura?O Congresso foi mantido.A estrutura federativa foi mantida.O Judiciário foi mantido.A estrutura Institucional foi mantida.Que ditadura?O que houve foi um levante de forças políticas, com suporte militar, contra uma tentativa de desestabilização da estrutura até então vigente.A propósito, houve sim uma tentativa de golpe, nos anos 70, coordenada por altos oficiais do Exército, mas que não contava com a simpatia da Marinha e nem da Força Aérea, e que foi pronta, inteligente e eficazmente desmobilizada pelo Presidente Geisel, que iniciou o processo de distensão, concluído pelo Presidente Figueiredo.E quem não está contente, ora, mude-se para Cuba, China, Coréia do Norte, Irã, Venezuela, Bolívia, Equador, ... Tem tanto lugar "bacana" por aí ...

  6. Leandro Vanderley

    05/03/2010 17:57:55

    Sou novo leitor do blog e não vou mentir que fiquei pasmo com as "Frases para entender o Brasil". Parabéns pelos posts e por nos deixar a par de tudo isso.

  7. Gilberto Marotta

    25/02/2010 14:00:06

    Ok, vai com Deus! quando o debate passa a exigir um pouquinho mais do que os surrados clichês de sempre fica difícil, né? Um abraço!E não peça desculpas a mim, mas ao povo cubano. A única situação na história humana em que eu vejo a direita retrógrada e reacionária ter preocupações com o bem-estar e a liberdade de uma população, é no caso de Cuba (Depois da revolução, claro!) Impressionante essa "solidariedade"! Quem não conhece vocês que os compre, Antônio!

  8. Fernando

    25/02/2010 13:39:40

    Esse papo de direita, esquerda... Isso não existe mais! A "direita" tem seus interesses, a "esquerda" também, e quando estas chegam ao poder tornam-se simplesmente "governo". Acho que está na hora do Brasil tentar encontrar um caminho próprio, independente de doutrinas, tendências ou seja lá o que for que nos é empurrado goela abaixo vindo de outros países, respeitando, obviamente, aquilo que já conquistamos em termos de maturidade institucional, embora haja ainda muito a fazer. O Estado brasileiro segue bem o modelo de "Leviatã" do Thomas Hobbes: parece uma entidade externa ao povo, com manias e manhas, ao invés de ser um reflexo dos interesses deste. E o pior de tudo: MANDA nas pessoas, quando deveria ser o contrário, as pessoas mandarem no Estado. Simplesmente ridículo. Concordo com o Júlio, na réplica do meu comentário, ao dizer que a ditadura da esquerda é pior que a da direita. A parte da CIA, está tudo aí pra quem quiser ver... Rede Globo, Time Warner... enfim... Entretando, Séc. XXI e tal, e espero que uma barbárie dessas não se repita. Se for repetida, e eu estiver vivo, podem ter certeza que eu e muitos outros pegaremos em armas! Abs.

  9. ANTONIO

    25/02/2010 13:23:24

    "Ao assumir o governo, porém, Lula foi obrigado a se relacionar institucionalmente com alguns deles, para que pudesse governar o país." KKKKKKKKK Faça-me o favor!...E, quer saber, desculpaê ter falado mal de Cuba, o paraíso na terra.Fui

  10. ANTONIO

    25/02/2010 13:23:09

    "Ao assumir o governo, porém, Lula foi obrigado a se relacionar institucionalmente com alguns deles, para que pudesse governar o país." KKKKKKKKK Faça-me o favor!...E, quer saber, desculpaê ter falado mal de Cuba, o paraíso na terra.Fui

  11. Gilberto Marotta

    25/02/2010 12:24:44

    É, gente que se posiciona na sociedade de acordo com a cor das camisetas dos outros... já vi que estamos num debate de alto nível, não? vem cá, te avisaram que a cor do PT é vermelha? quem tá vestido com uma camiseta vermelha nesse momento é comunista?Antônio (e outros que estão presos ao mesmo primarismo argumentativo), lembro a você, primeiro, que estamos no ano de 2010. A Guerra Fria acabou há muito tempo, ok? podemos avançar para o presente? será que você ainda não percebeu o quanto o mundo mudou?Quer discutir "ditaduras"? ok, mas vamos sair dessa base simplória que você tenta estabelecer e vamos debater de verdade, ok?Porque não adorar Cuba? vc sabia que lá TODOS têm assistência de saúde (uma das melhores do mundo) e educação? sabia que seus indicadores sociais estão sempre entre os dos países mais desenvolvidos? sabia que Cuba foi um dos países que mais levou ajuda humanitária ao Haiti, em sua recente crise? e Cuba é uma ilhota, tem o quê de riqueza? como conseguiu isso?"Ah, mas Cuba é uma ditadura! não tem eleições." Sim, e há razões históricas pra isso e, se você estivesse mais informado, saberia que há hoje um movimento muito grande do governo e da sociedade cubana em busca de um sistema mais democrático. Um movimento cauteloso, claro, porque sabem dos interesses externos naquele país.Há, em geral, duas interpretações para a palavra "ditadura":"1. Forma de governo em que o Poder Executivo é soberano sobre o Legislativo e o Judiciário, e é detido por um grupo que se perpetua autoritariamente no poder2. Fig. Qualquer forma de poder exercido arbitrariamente"Como você vê, uma é técnica e restrita, e a outra bem mais abrangente.Se formos nos ater à primeira, a Arábia Saudita é também uma ditadura, e eu não vi nenhuma crítica sua ao fato de ser uma aliada histórica de EUA, cujo regime é apoiado por toda a direita reacionária do mundo. Ah, sim, eles têm petróleo, é diferente...Mas se nos atemos à segunda, então quer arbitrariedade maior do que os norte-americanos invadirem (baseados em premissas já provadas mentirosas) dois países soberanos, Iraque e Afeganistão, dizimando civis? o que você acha disso? e de Guantânamo, já ouviu falar? não vai dizer nada sobre as centenas de inocentes sequestrados, torturados, encarcerados durante anos SEM DIREITO A UM JULGAMENTO JUSTO, sem advogados e sem visitas, apenas porque o governo norte-americano assim o quis? Eu vou te falar, Cuba perto dos Estados Unidos é um bálsamo de tolerância, Antonio!O problema é a Venezuela? Mas você sabia, Antonio, que o presidente da Venezuela foi eleito e reeleito, em sufrágios ratificados por organismos internacionais? pelas nações estrangeiras? então qual é a ditadura? pelo que sei, quem tentou movimentos ditatoriais foi a oposição, que com apoio da mídia tentou rasgar a constituição e remover um presidente eleito, dar um golpe de Estado!Quanto a morrer de saudade, fale por você. Esse é um clichê que os reacionários mais primários adoram propagar, como um disco furado. Ô, coisa velha! Eu sou de esquerda e não sinto nenhuma saudade da URSS, transito na esquerda e nunca ouvi nenhum companheiro dizendo: "que saudade da antiga União Soviética!". Você tem alguma declaração de um famoso de esquerda aí, pra eu poder analisar? ah, então é invenção sua, é mentira!E vem cá, pra que fugir do debate falando de coisas tão distantes (no tempo e no espaço) como Cuba, Venezuela, URSS? vocês, reacionários, só sabem repetir a mesma ladainha? a mente de vcs só tem clichês? o assunto que estávamos debatendo aqui era o absurdo de uma pessoa aparentemente esclarecida, como um ministro do STF, defender, ainda hoje, apoio a uma ditadura que nos jogou nas trevas da política e ainda perseguiu, torturou e assassinou milhares de brasileiros! essa era a pauta!Ah, mas você deseja também falar de Lobão, Sarney e Renan? pois bem, então vamos lembrar como é que esses cidadãos se fizeram politicamente, como ganharam o poder que têm hoje? não lembra, Antônio? foi por causa da ditadura, que derrubou o voto e instalou o sistema de nomeações, governadores e prefeitos biônicos, rebaixou o debate político, alienou as pessoas, acabou com qualquer forma de transparência do poder público. Pois é, foi nesse ambiente que gente como Sarney, Lobão, Renan (e outros que vc não citou, normalmente porque ainda estão no outro lado: Marco Maciel, Bornhausen, Maluf, Jáder, ACM) se criaram. Essa gente toda, oriunda da Arena, o partido que apoiou a ditadura brasileira, INSTITUIU "modernamente" esse jeito de fazer política de que todo mundo reclama no Brasil: patrimonialismo, coronelismo, fisiologismo, nepotismo, todos esses "ismos" estão tão fortemente enraizados na vida política nacional graças a esses caras, e graças à ditadura que os criou, lhes deu poder, e depois, já na democracia, continuaram apoiando Collor e FHC (de cujo governo, vale lembrar, Renan Calheiros foi ministro da JUSTIÇA, AHAHAHAHAH!!!). O PT SEMPRE lutou contra todos eles, sempre foram adversários políticos, sempre. Ao assumir o governo, porém, Lula foi obrigado a se relacionar institucionalmente com alguns deles, para que pudesse governar o país. Mas definitivamente, não foi o PT que os colocou lá, nem que os alimentou ou lhes deu poder. Eles foram criados pela turma que você defende.

  12. ANTONIO

    25/02/2010 09:22:26

    Peralá, CUMPANHÊRO, quem se posiciona A FAVOR de ditaduras é a chamada esquerda brasileira, que adora Cuba, Venezuela e morre de saudade da quebrada, finada e extinta União Soviética.Aliás, cê viu o lançamento da candidatura da Dilma? Todo mundo de camiseta vermelha, no melhor estilo comuna fashion, inclusive o Presidente LULLA, que não perdeu a chance de elogiar os CUMPANHÊRO LOBÃO, SARNEY e RENAN.

  13. Julio

    25/02/2010 00:44:55

    Acho, bem engracado, a culpa é da Cia, mas quem pegou em armas contra o estado foram eles, pois não aceitavam o estado como ele era. Pois fossem às urnas.De ditaduras de direita pode-se sair, vide Chile, Uruguai, Brasil, Espanha, Portugal, Argentina e outros. de ditadura de esquerda ninguém sai. O único pais que teve sucesso foi a Polonia, todos os outros continuam ditaduras de um jeito ou de outro; a ditadura de esquerda destói o Judiciário e o empreendedorismo de maneira a tornar-nos todos iguais.Nós não somos iguais, ou vc acha que eu não gostaria de jogar como o Kaká, cantar como o Milton ou atuar como o Lima Duarte?

  14. Bruno

    24/02/2010 20:41:35

    Gente, o ministro afirmando sua posição reacionária é menos surpreendente pra mim do que a quantidade de comentários equivocados aqui.Quem acha que a ditadura militar foi branda, de certo viveu no meio do mato na época e até hoje nunca leu ou viu nenhum filme a respeito. Ontem mesmo passou no jornal (da Record, acho) que acharam ossadas de pessoas "desaparecidas" na ditadura militar. Milhares de pessoas morreram, e o triplo desse número foi dado como desaparecidos.Claro que era uma época em que a luta armada, conflitos pelo poder estavam à flor da pele no mundo todo.

  15. Felipe

    24/02/2010 19:37:02

    Que decepção Sakamoto! Do arrogante Gilmar Mendes é de se esperar, mas o Mello eu pensava que era um pouco mais cabeça aberta, pelo jeito errei! Mas dai a gente lembra que ele é primo do Collor e fica elucidativa a questão.

  16. Fernando

    24/02/2010 18:34:08

    Respeito a sua opinião, entretanto não posso deixar de registrar a minha. Acredito que a Sra. é quem está sendo ingênua ao dizer que o golpe de 64 foi um "contra-golpe". Prefiro nem falar de livros, pois acho que para a maioria seria um tanto maçante ler a respeito disso, mas sugiro o filme "O Bom Pastor", que trata da guerra-fria e da criação da CIA, para fornecer um novo prisma a respeito da real fundamentação da tese e antítese dos sistemas econômicos modernos - Capitalismo e Socialismo - assim como a real relação entre EUA e URSS no decorrer das tensões. Abraços.

  17. Fernando

    24/02/2010 18:27:23

    Infelizmente nossa sociedade está infestada em todas as esferas por pessoas que, embora consideradas cultas e intelectuais, defendem posições simplesmente ridículas a respeito das instituições, dos direitos dos indivíduos e do valor imanente do ser humano. O fatídico golpe de 64 foi jogada da agência de inteligência americana em cooperação com diversas instituições do nosso país (principalmente a mídia popular), e até hoje ninguém teve a decência, coragem ou honestidade em admitir o estrago que isso causou ao nosso povo e as estruturas sociais, assim como o lamaçal de bastidores que deu origem a isso tudo. Vivemos em um grande picadeiro, onde os verdadeiros palhaços usam terno e gravata, e falam um português impecável. Pura retórica. E tem aqueles que admiram essa gente... Lastimável.

  18. Donizete

    24/02/2010 18:21:32

    O MInistro tem absoluta razão. O que os "esquerdinhas de plantão" chamam de Golpe Militar foi, na realidade, um "contra-golpe". Há poucos meses atrás a Globo fez uma inocente reportagem para mostrar como se vive na atual República Checa, que fazia parte da ex-Checoslováquia. A repórter, ao ser atendida com um cidadão checo que falava um português impecável, perguntou se ele havia morado no Brasil. Ele respondeu que não. E disse que durante o período que viveu sob o regime comunista (lembram-se?), ele fazia parte de um grupo que aprendeu o Português, pois o Brasil estava em processo de "comunização", e eles viriam "treinar" as milícias no Brasil. O pior cego é aquele que não quer ver...

  19. Joaquim Arraes

    24/02/2010 18:15:12

    Acho que o golpe preventivo foi uma boa mesmo para o país. Ou alguém acha que estaríamos melhor se esse país virasse comunista???Se o comunismo tivesse se instalado no Brasil, teria durado ainda mais do que a ditadura militar, talvez durasse até hoje - essa turma não larga o osso, vide Fidel e qualquer outro troglodita do leste europeu.Além de tudo, certamente haveria o famoso mar de sangue, praxe comunista quando chega ao poder. E com a burrice dessa turma toda (parece ser genético, pois a coisa é ampla, geral e irrestrita), esse país estaria num atraso ainda maior do que o hoje existente.Ruim com os militares, pior sem eles. Com todos os defeitos, a democracia é inegavelmente a melhor forma de governo. Ditaduras são péssimas, mas as ditaduras de esquerda conseguem ser pior! Para as pessoas e para o país.

  20. Angelo

    24/02/2010 18:11:53

    Como podemos ver pelos comentários, há muita gente que fala em democracia mas que gosta mesmo é de uma boa ditadura, principalmente quando mantém os privilégios da elite e afasta qualquer possível justiça social.

  21. Flavio

    24/02/2010 18:08:43

    O Sr. Eliseu realmente deve muita raiva do período militar, até porque é bem avesso a regras, pelo menos as de ortografia da língua portuguesa. "Ha meu ver" seria "a meu ver", o "couro"(?) seria "coro", "estrema"(??) "extrema" e "ramelasinha" seria "ramelazinha", ou melhor "remelazinha", pela grafia dominante no Brasil.Exercício impressionante de erros em tão curto trecho. Percebe-se como em um país onde a educação de qualidade seja artigo raro, a cidadania e o senso crítico sejam muito enfraquecidos.

  22. Lucas

    24/02/2010 18:05:12

    É verdade. E não se pode comparar ditaduras comoa da URSS e da China com a do brasil, a do chile ouda argentina. Todas são condenáveis, porém somenteessas duas comunistas mataram 100 milhões depessoas.

  23. Gustavo

    24/02/2010 18:01:40

    Não entendi o blogueiro, que preferiu não falar nada claramente.Então aguardar um possível golpe comunista seria mais democrático e libertário que o golpe militar? Um golpe de esquerda é preferível a um de direita?Nem o doutorado em ciência política apagou sua formação jornalística, sempre tendente à superficialidade e ao lugar comum. Lamento por você.

  24. Mauro

    24/02/2010 17:58:25

    Então tá!! A Ditadura Militar evitou o avanço do comunismo no Brasil, mas praticou as mesmas coisas que o comunismo europeu e o Ministro Marco Aurélio então declara que todos os abusos que DE FATO ocorreram foram melhores do que abusos que PODERÍAM ter ocorrido. Isso é piada!!Mas o que me impressiona mesmo é a velha mídia reproduzir agora o mesmo discurso dos militares em 1964, o discurso da ameaça comunista, dos caras que são ateus e comem criancinhas.Ei Sakamoto, proteja as crianças que estiverem perto de você, que são da sua família, senão a Dilma, o Lula e cia vão assá-las no forno à lenha.

  25. A. Breton

    24/02/2010 17:41:03

    Resumindo...Viva Hugo Chávez, eleito democratimente e líder legítimo de toda a Gran-Colombia de Bolívar!Viva Mohamoud Ahmadnejad, também democraticamente eleito e maior voz diante das atrocidades cometidas pelos judeus nos campos de concetração da Faixa de Gaza e da Cisjordânia!

  26. Eber

    24/02/2010 17:30:23

    Não esperava ouvir isso do Marco Aurélio, não mesmo.Sou advogado e acompanho, independente de minha atuação profissional, os julgamentos do Supremo.Esse ministro é um dos poucos que parecem votar de acordo com sua convicção, claro, apoiada no sistema jurídico. É conhecido como Sr. Voto Vencido, em alusão aos processos em que, o Supremo por maioria absoluta vota em um determinado sentido e ele mesmo assim mantém seu voto, independente de questões políticas e de conveniência subjacentes, tem votos muitas vezes brilhantes, ao contrário de muitos de seus pares.Mas independente disto, querendo ou não, faz parte da dialética social o embate entre idéias, por piores que pareçam, pois se são tidas como absurdas, o são por aqueles que pensam de forma oposta, obviamente.A discussão de bom ou ruim entre direita e esquerda cai por terra, é um mero arranjo de vencidos sobre vencedores, em que pese o custo alto que estas escolhas tenham, tanto em estados extremados, como o Stalinismo ou mesmo ditaduras vestidas de discurso democrático, como as que as "democracias" modernas, como EUA e o bloco econômico europeu impõe ao mundo, ao custo necessário de miséria e exclusão para que possam se manter.

  27. César

    24/02/2010 17:22:33

    Impressiona a falta de conhecimento histórico de muitos aqui. De qual comunista vocês estão falando? Do Jango? Jango comunista?? Saibam que o golpe militar não foi dado por um suposto medo comunista, mas para evitar algumas ações que poderiam alterar os ânimos de uma elite econômica que arrastou com ela, uma classe média que acreditou que com Jango, o cômodo dos seus apartamento seriam divididos com militantes de esquerda. O que assustou essa gente, é que Jango faria uma reforma agrária, dessas que países desenvolvidos - entre eles os EUA-já haviam feito no século 19, e o controle da remessa dos lucros das multinacionais, que para Jango, tinham que investir no país. Por isso, vejam só, caiu. O Jango era um cara "assustador": quando foi Ministro do Trabalho deu aumento de 100% no salário mínimo. Era um perigo!Depois do golpe, muita gente que nunca chegou perto de uma arma e que queriam apenas democracia, acabaram presas; outras foram torturadas e outras mortas.

  28. Marcelo Castro

    24/02/2010 17:16:26

    Foi uma das poucas coisas sensatas que esse ministro falou.Aos "comunas" de plantão, essa convicção socialista só dura até vcs terem alguma coisa para socializar, não ?Vão para Cuba, mas não voltem !

  29. Gilberto Marotta

    24/02/2010 17:07:53

    Ai, meu Deus! O Sakamoto publica uma frase que já é um absurdo porque verificamos que uma pessoa supostamente esclarecida caiu no conto do Macartismo, apoiando o golpe de 64. Quando acho que isso é o pior, leio um monte de gente aqui se posicionando, HOJE, a favor de uma ditadura. Ai, como é triste ver que a história não significa nada para alguns... como é triste ver gente que já teve a chance de estudar menosprezar tão acintosamente os ensinamentos que a história nos traz...

  30. Felipe estudante

    24/02/2010 16:57:29

    Nossa que asco que tenho de ler alguns comentarios. Voces precisam estudar mais a respeito do que falam, direitistas. Meu pai foi torturado durante a ditadura militar, quero ver alguem vir me falar de numeros pra justificar essa barbare. Queria poder ver voces frente a frente, pra ver quem teria a coragem de vir falar comigo. E o ministro Marco Aurelio, nao tenho nada a falar a respeito. Poderia ter passado o dia sem ter ouvido tal coisa.Obrigado.

  31. LAERCIO

    24/02/2010 16:44:06

    tamanha ignorancia! o comunismo so foi implantado atraves da violencia e ditaduras, porque os sempre enganadores/manipuladores EUA e Ingleses, incentivaram/ financiaram, os militares idiotas e gananciosos das republicas menores a utilizarem armas para conter movimentos democraticos e pacificos de convencimeto politicos. Eles nao tinham outra alternativa, alem disso sabotaram com embargos etc... ex: china, estao temerosos, maior crescimeto, rumo a namber one.

  32. Teresa aliberti

    24/02/2010 16:42:17

    A impressão de dá é que estão todos envolvidos na mesma teia. A ganância, a sede pelo poder tem apêlo forte e a porta é estreita, como disse nosso maior Meste Jesus, e larga e espaçosa é a porta da perdição e por ela a maioria entra. Me lembro muito bem de uma música famosa que tocava muito quando eu era criança cujo refrão dizia assim: "Se gritar pega ladrão, não fica um meu irmão..." Infelizmente, para uma minoria que ainda faz a diferença essa a impressão que fica de tudo que aí está. Nosso país tem tudo para dar certo, mas a súmula vinculante é um perigo!

  33. Guto Mello

    24/02/2010 16:32:10

    "... que oitava economia é está, que segrega mata, concentra renda... "

  34. Mauricio Savarese

    24/02/2010 16:31:59

    Assustador. Ele só disse isso porque na redetv pouca gente repercute. Esse é o ministro da nossa corte constitucional.

  35. Eugenio

    24/02/2010 16:31:20

    Prezado José Ricardo,Como diria o Millor, livre pensar, só pensar!Frase de excepcional ironia, talvez seja aplicável à situação.Houve época que renomados juristas diziam: o juiz fala nos autos! Por que? Porque o julgamento é em parte subjetivo, está vinculado a concepções pessoais do julgador que, se expressas em antecedência, podem favorecer algum interesse. Logo, o ministro tem direito a pensar o que quiser, mas tem o direito restrito de proferi-las.Não me julgue mal, outras profissões tem a mesma restrição. O que pensaria de um ginecologista, num bar, comentando entre amigos a nudez das suas clientes? Imagina um proctologista? O que seria de um sacerdote, emitindo suas opiniões sobre a Exegese, quando ele comprometeu-se por juramento à obediência?Se um dia o citado ministro fosse instado a julgar crimes ocorridos no período, teria obrigatoriamente de absolver todos os golpistas e condenar todos os opositores, para ser fiel à opinião proferida?Concordo plenamente que ha dificuldades em aceitar opiniões contrárias. Isto representa um problema lógico seríssimo, resultante em sua maioria de um processo educacional distorcido em casa e nas escolas.Por fim, o senhor toca num ponto carissimo: o poder. Estivesse em outras mãos o poder seria melhor ou pior exercido? Atenderia aos interesses da maioria respeitando os direitos da minoria? Democracia como o direito da maioria é exatamente a acepção de bolchevique. Dois lados de uma mesma má moeda.

  36. ELISEU ABRANTES MERTINS

    24/02/2010 16:29:03

    OLHA SAKAMOTO DEPOIS DESSE KILOMETRO E MEIO DE BLOG, RENDILHADO DE ASNEIRAS DITAS EM FAVOR DA DITADURA MILITAR QUE HA MEU VER SE ENCERROU NO DIA 31 DE DEZEMBRO DE 2002, HÁ TEVE ALGUMAS OPINIOES RESPEITAVEIS, MAIS A GRANDE MAIORIA FAZ COURO COM O MALDITO JUIZ DE ESTREMA DIREITA, QUE DEUS TENHA PIEDADE DELES. SE QUE BEM QUE SABEMOS QUE HA OS QUE GOSTAM DOS OLHOS, MAS HA MUITA GENTE QUE ADORA UMA RAMELASINHA.

  37. Leonardo Kuiabano

    24/02/2010 16:15:51

    É inconteste que uma declaração como essa clarea a imaginavel podridão que corroi os poderes constituidos. Leia-se Executivo, Legislativo e Judiciário.É obvio que por todo sempre, funcionou a politica de compadres nas entranhas dos poderes. Estilo, me deixa que eu te deixo.Vejam o exemplo de Brasilia, onde um secretario corrupto desgringolou o governo.Por outro lado, vejam o que ocorreu com o judiciário de Mato Grosso, onde o Tribunal de Justiça teve 10 de seus membros caçados, por ato de impobridade e coluio com a maçonaria.Por essas e outras é que podemos dizer que vivemos em um país maravilhoso. Principalmente para os que se aproveitam da impunidade.

  38. joao martins

    24/02/2010 16:15:23

    Vê-se que a cumpanhareda está realmente em pavorosa. O ministro ao emitir sua opinião demonstrou o que realmente ocorria naquela ocasião, caracterizada mais tarde pelos fatos já conhecidos de todo mundo.

  39. Daniel

    24/02/2010 16:15:15

    Prefiro uma ditabranda que foi a do brasil do que a ditadura dos carnificinas Castros de Cuba, ou Stallin ou Mao....Mais uma vez o ministro marco aurelio mello mostra o bom senso que todos naquela corte deveriam ter..

  40. Eugenio

    24/02/2010 16:11:45

    Agradeço a gentileza, Marcos Duarte.Infelizmente, terei de declinar do elogio, pois não tinha tal intenção.Quero apenas um debate, um meio para encontrarmos ao fim, uma espécie de tesouro que poderemos compartilhar quando o encontrar.Reconheço que há muitos caminhos e talvez a maioria deles levem ao mesmo lugar. Poderemos até discordar dos caminhos tomados, mas para que discordar sobre o que encontramos, se admitirmos que queremos o mesmo fim.Queria descobrir quais os fins que os debatedores daqui propõem. Qual o propósito?A arte de ter razão, embora tentadora, nao é justa. Vencer o debate, não é garantir a razão, como ensina Schopenhauer. Embora ele fosse turrão.Logo, qual a razão? aonde se pretende chegar? Quando falam nos crimes cometidos por outros, presumo que zelam cuidadosamente da própria vida para nao comete-los. Jamais subornaram o guarda. Aceitam compassivamente as multas aplicadas por saberem a punição justa. Pagam todos os impostos e depois, justamente, reclamam e exigem do governo a contraprestação. Não traem quem amam. Não amam que os trai. Não estende a mao ao devasso. Não admira aquilo que é obtido às custas da honestidade. E apesar de tudo, sabem ser corretos no julgamento, indepentemente se usam as mesmas cores que as suas.É isso que desejam, é esse fim que procuram?

  41. Eugenio

    24/02/2010 15:58:21

    Caro Paulo,Agradeço a indicação e devo lhe dizer que já o assisti. Se me permite ir além, recomendaria que lesse o livro "Nada de novo no Front" do Remarque.Mais que idéias ou justificativas, o livro apresenta apenas a miséria da guerra, a degradação do homem, que me parece, enquanto permanecermos em nossas paixões, não haverá fim para este mal.Sim, o medo, este instinto poderoso que habita a raiz do animal com alma que somos. Medo em relação ao outro, ao que representa ou pensa. Medo da sua tribo, dos seus costumes. Medo, pânico, terror.Essa escalada leva ao que assistimos. Como interrompe-la? Como diferenciar do que ou quem realmente devemos ter medo, dos que não?Discordo parcialmente que o medo é inventado pela elite. Diria que a elite manipula o medo que temos.O que preocupa na opiniao do ministro (saudades do tempo em que ministro opinava nos autos) é a insinuação que se deveria temer o que viria. Que grandes augúrios nos reserva o futuro? Devemos nos amesquinhar ao nosso pedacinho com medo de perder o conquistado à duras lutas? Perde-se o que de verdade: o que temos ou o que somos? É preciso ter para ser ou o contrário? Eu recomendo que leiam Adam Smith, como também Marx. Mais que ideológos de regimes, foram astutos observadores da alma humana. Para os que temem, eu repito à guisa de consolo: A cada um de acordo com suas necessidades. De cada um de acordo com suas possibilidades.

  42. ELISEU ABRANTES MERTINS

    24/02/2010 15:55:52

    SR. ALFREDO, VOSSA SABEDORIA DE SABER MUITO DA EX. URSS, PORQUE VEMOS QUE NO BRASIL COMO O SR QUER NOS FAZER CRER, POR AQUI NÓS TRABALHAMOS E TEMOS TUDO E AINDA DIVIDIMOS O PODER COM NOSSOS MUITOS MARCO AURELIO MELO.

  43. aylton cardoso

    24/02/2010 15:53:21

    se o grande Ruy Barbosa estivesse vivo, repetiria "DE TANTO VER TRIUNFAR AS NULIDADES....CHEGO A TER VERGONHA DE SER BRASILEIRO (e olha que Ruy não tinha primo escroto presidente para dar-lh uá mãozinha.

  44. Rogério

    24/02/2010 15:52:39

    Coisa séria isso tudo. Cada vez mais me convenço de que o Brasil é o elo perdido entre o obscurantismo feudal e a modernidade, bem mais perto do primeiro, claro.A ligação entre a nossa profunda e abjeta desigualdade social, a visão distante e torpe dos que deveriam gerar condições para o pleno exercício da cidadania e a monumental carga tributária que gera pouquissimos benefícios para os que a suportam gera, num degradante " ménage" todas essas deformidades conceituaisE a violência a que somos submetidos diariamente?Esse é o estado brasileiro?Por isso estamos entre os piores da América da Sul.....

  45. Eugenio

    24/02/2010 15:42:24

    Brando:Acepções■ adjetivo1 que se caracteriza pela docilidade, pela flexibilidade; afávelEx.: indivíduo de temperamento b.2 falto de severidade, de rigidezEx.:3 que reflete suavidade, doçuraEx.:4 de pouca intensidadeEx.:5 de temperatura agradável e sem chuvas; amenoEx.: as noites b. de maio6 sem vigor; moroso, vagarosoEx.:7 que cede facilmente à pressão; macio, tenroEx.:(dicionário Houaiss)O sr. Ricardo referiu-se à ditadura como "branda". A qual acepção se referia?Escapa a minha compreensão como o termo se aplicaria, pois não consigo associar ditaduras seja qual for o matiz, viés, bandeira, regime, palpites ao termo "brando".Causa-me repugnância, a idéia que matar pessoas para defender, defender o que mesmo? possa ser justificável.Qual a lógica? talvez devesse estrutura-la assim: matar pouco é correto. "D" mata menos que "E". Logo, "D" é correto. Infame!Ah, claro, há por fim a questão do "mal menor". Justificativa preferida de dez entre dez torturadores: prefere ter sua mulher estuprada ou sua filha? Prefere que lhe corte um braço ou a perna? Prefere que se massacre os trombadinhas ou ter seu filho assaltado? Decisões fáceis para o mal menor. Parece o slogan da campanha política do anão: "dos males, o menor".Perdoa desancar seus argumentos, sr. Ricardo. Sei que o senhor é bem melhor que eles. Mas não embarque em algumas crenças que podem ser usadas inclusive contra o senhor. Reconheça, assim como os outros que empregam esses argumentos, que retoricamente muita coisa vale, mas a vida está além da retórica. Dignidade, honra estão além das questões de poder. Questões de Estado, entendido como aquele que tem território, soberania e povo, não podem vilipendiar, humilhar, assasinar. Ah, claro, dirão: utopias. Então, para que viver se não ha nada sagrado? nada pelo qual valha sacrificar-se (eu disse, sacrificar-se e nao aos outros)? nada a defender? não ha valor na vida alheia, quando ele nao comunga comigo?Basta! chega de bobagens e torcidas. Ser ou não ser - eis a questão.Será mais nobre sofrer na almaPedradas e flechadas do destino ferozOu pegar em armas contra o mar de angústias -E, combatendo-o, dar-lhe fim?Hamlet

  46. Antonio

    24/02/2010 15:35:27

    ANTONIO...vc já esta ficando confuso...é bom dar um tempinho....se nao vai ficar rosa-chiclete.....

  47. ANTONIO

    24/02/2010 15:24:50

    Já disse isto lá em cima, José Ricardo: para os detentores da verdade, qualquer opinião em contrário é um ultraje.

  48. ANTONIO

    24/02/2010 15:23:40

    Segundo a lógica bolchevique, só alguns (os escolhidos) merecem ter voz, não é mesmo?

  49. Ed

    24/02/2010 15:20:37

    José, obrigado pelo único indício de bom senso em todos os comentários.Lendo as opiniões sobre o assunto, pode-se ter uma boa ideia do pensamento "democrático" de um país ignorante como o nosso Brasil infeliz.Você resumiu de uma maneira fantástica: O que não fariam se tivessem o Poder nas mãos...O que mais me assusta é que essa possibilidade está se tornando cada vez mais viável.Democracia é o sitema de governo menos injusto, mas não acontece de fato, com um povo que não tem cultura histórica e "espírito democrático", nem sequer para respeitar opiniões diferentes.

  50. ANTONIO

    24/02/2010 15:17:21

    Vou nada, Priscila. Hoje tô na minha fase Toninho-Ternura...E, Paulo Loeb, A Venezuela e a Bolívia NÃO são ditaduras?Quanta inocência, minha gente!P.S.: Vocês estão falando com Antônio ou com ANTÔNIO?

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso