Blog do Sakamoto

Redução de jornada a 40 horas semanais beneficiaria 19 milhões no Brasil, diz OIT

Leonardo Sakamoto

A redução da jornada para 40 horas semanais, como defendem as centrais sindicais, atingiria diretamente um contingente de 18,7 milhões de trabalhadores brasileiros. Os dados estão presentes no livro “Duração do trabalho em todo o mundo: Tendências de jornadas de trabalho, legislação e políticas numa perspectiva global comparada”, que está sendo lançado pela Organização Internacional do Trabalho em um debate na Universidade de Brasília, na manhã desta quinta, aberto pela diretora da instituição no Brasil, Laís Abramo. Em todo o mundo, cerca de 22% da força de trabalho (cerca de 614 milhões) trabalham mais de 48 horas semanais.

De acordo com a OIT, a categoria ocupacional que será mais diretamente afetada por uma eventual redução da jornada legal de trabalho para 40 horas semanais são os empregados do setor privado com carteira de trabalho assinada. Eles compõem 33,2% das pessoas ocupadas no país, ou seja, 31,9 milhões de trabalhadores e trabalhadoras. Dentro desse grupo, 58,6% trabalhavam mais de 40 horas semanais em 2008 enquanto 41,4% trabalhavam 40 horas ou menos por semana.

De autoria dos especialistas da OIT Sangheon Lee, Deirdre McCann e Jon Messenger (este último esteve presente na UnB para o lançamento da versão em português do livro), apesar das diferenças regionais houve uma mudança global em direção ao limite de 40 horas nas últimas cinco décadas. Além disso, gênero e idade parecem ser fatores importantes para determinar a duração do trabalho. Os homens tendem a executar jornadas mais longas, mas o tempo que a mulher dedica à família e às responsabilidades domésticas restringe sua disponibilidade para o trabalho remunerado. Os jovens e as pessoas em idade de aposentar-se trabalham menos horas, resultado das insuficientes oportunidades de trabalho para eles.

Algumas informações sobre o Brasil divulgadas pela OIT:

– A população ocupada de 16 anos ou mais de idade trabalhou uma jornada média semanal de 40,8 horas. Apesar da média ser mais reduzida que o limite fixado na lei, houve um contingente expressivo de ocupados cujas jornadas semanais superavam este limite;

– Em 2008, 33,7% das pessoas trabalhavam uma jornada superior às 44 horas semanais e 19,1% trabalharam uma jornada superior a 48 horas, enquanto 23,1% trabalhavam menos de 35 horas por semana;

– A média de horas trabalhadas por semana pelos homens era de 44 horas, quase oito a mais do que a jornada das mulheres, de 36,4 horas. Além disso, a carga excessiva afeta mais os homens do que as mulheres. Em 2008, 24,7% das mulheres e 40,5% dos homens trabalhavam mais de 44 horas semanais;

– Apesar da jornada reduzida das mulheres, no conjunto das mulheres brasileiras ocupadas, uma expressiva proporção de 87,8% também realizava afazeres domésticos, enquanto que entre os homens tal proporção expressivamente inferior (46,5%). A média de horas dedicadas aos afazeres domésticos foi de 18,3 pelas mulheres e de 4,3 pelos homens ocupados, ou seja, 14 horas a menos. Somando, as horas trabalhadas fora e em casa, as mulheres são mais exigidas;

– Entre 1992 e 2008 houve uma redução da média de horas trabalhadas por semana de 42,8 horas para 40,9 horas. A redução mais significativa foi entre a população ocupada com jornada de trabalho semanal acima de 44 horas, de 43,3% em 1992 para 33,9% em 2008.

A OIT propõe que os acordos de tempo de trabalho decente devem atender a cinco critérios: favorecer a saúde e a segurança no trabalho, ser compatíveis com a vida famíliar, promover a igualdade de gênero, reforçar a produtividade e facilitar a escolha e influência do trabalhador no seu total de horas de trabalho.

  1. chara

    16/06/2010 09:19:10

    Patrao é aquele que fica com o cuzao sentando na cadeira olhando o funcionario trabalhar, e pode ter certeza que que se diminuir a carga horaria de trabalho vai aumentar o emprego pq os patroes nao mexem um dedo na parte de mao de obra...

  2. regina

    16/05/2010 15:23:36

    Tem muita gente aqui dizendo que o patrão só recebe lucro, e se enriquece às custas do coitado trabalhador que trabalha demais. O que vocês estão fazendo trabalhando como empregados? Como coitados? Como escravos? Bingo! Tornem-se patrões!!! Peguem um financiamento e abram os seus negócios!! Verão como ficarão ricos do dia para noite!! Não querem? Acha difícil abrir um negócio? Então não reclamem. Porque a opção está aí. São vocês que decidiram ser explorados.

  3. Sérgio Nascimento

    09/04/2010 12:56:14

    Rs. No mínimo você deve "trabalhar" no Sindicato de empregados...Quanto à camelôs, para sua informação, existe o cadastro feito nas prefeituras e até mesmo o Governo Federal está investindo (atente ao que passe na TV) para que cada um abra seu negócio (ou seja, uma empresa individual) e daí seja reconhecido pela Previdência Social e todos os outros órgãos.Quanto à Rádio Pirata, quem a defende, só pode possuir interesses escusos.Ah! Não confunca Rádio Pirata com Rádio Comunitária, pois esta última sim é autorizada, após aprovação das autoridades competentes...Por último, 02 dias de trabalho representam - em média - 10% do tempo disponível para produção. Você aceita deixar de receber 10% do seu salário?

  4. jaime krochik

    06/04/2010 13:45:54

    Ao r. Sergio Nascimento digo que de fato não pretendo continuar essa discussão, já que apenas iria me causar mais irritação,o que não significa que tenha mudado uma única virgula no que havia dito.Quanta às regras não nos esqueçamos de um velho ditado bem brasileiro que diz:AOS AMIGOS TUDO, AOS INIMIGOS A LEI,ou seja as tais regras de cara já são feitas de forma a que os de baixos permaneçam engessados, já que tudo passa a ser proibido e ilegal..Será que malversação de fundos só existe em sindicato de empregados? curioso !Quanto ao escopo da discussão , estão fazendo tempestade em copo de água,já que 4 horas semanais multiplicadas por quatro semanas correspondem à 16 horas, ou seja exatos 2 dias de trabalho no mês, considerando o aumento de produtividade, bem como aos setores que já conseguiram as quarenta horas via negociações,a adoção das quarenta horas apenas servirá parapor as coisas no seu devido lugar.PS. Não sabia que aqueles cuja atividade não é reconhecida como camelôs e radio piratas possam cumprir deveres ainda que queiram cantar o hino nacional 24 horas seguidas!

  5. Mendes

    05/04/2010 13:00:53

    COITADO DO HUGO CHAVES. COLOCOU NA CABEÇA QUE TRABALHO SÓ DA LUCRO PARA EMPRESARIO, NÀO ENTENDE OU NÀO QUER ENTENDER A RELAÇAO PATRAO/EMPREGADO, LAMENTAVEL É UM INFLAMADOR DE DEBATES.

  6. Sérgio Nascimento

    01/04/2010 13:18:55

    Jaime,O problema do(s) Sindicato(s) dos empregados é que quando vê poder e dinheiro, em vez de utilizarem racionalmente, não, se lambuzam e praticam o mesmo tipo de atrocidade que querem combater.Agora, me desculpe, se você possui a "síndrome do coitadinho" que prega que "coitadinho" daquele camelô, "radialista pirata", que "não teve oportunidade na vida" tem o direito de viver sem cumprir seus deveres (pagar imposto é um deles) como cidadão, não dá para continuarmos a discussão.É essa síndrome; é esse jeito de se pensar que faz com que as pessoas sejam cada vez mais manipuladas e manipuladoras.O Brasil é formado por todas as classes e todas as classes têm direitos e deveres. No entanto, a maioria só delmbra do primeiro (direitos)!Para que haja Paz Social; Harmonia, etc etc, é preciso Ordem! Regras existem para que sejam cumpridas (discutidas e melhoradas também, obviamente).

  7. jaime krochik

    01/04/2010 11:45:33

    Perdoem alguns erros de digitação em comentário anterior;erros esses em função da pressa!

  8. jaime krochik

    01/04/2010 11:43:31

    A maior prova do inconsciente escravocrata se da em comentários como do sr Sérgio Nascimento , que está menos preocupado com os benefícios e/ou serviços que o sindicato presta e msis de olho no faturamento anual.È verdade que se formos vasculhar eecontraremos malversacões de dinheiro , o que é bastante humano e seguramente encontrado em empresas, governos e outras instituições inclusive filantrópicas. seguramente como temos empresários melhores e piores , teremos sindicalistas melhores e piores , à propósito , todos se referem a sindicatos de empregados , esquecendo-se que há também sindicatos e associações patronais 1 Refresquemos a memória : FIESP, FEFRABAN , FENABAN , APAS , a qual são federações e associações mas englobam sindicatos patronais diversos e que arrecadam muitíssimo mais! Ou será que or serem patrões tem o "direito divino" de manipular dinheiro!?È também por essa mentalidade que se persegue toda e qualquer atividade exercida pelos pobres e que gere dinheiro portanto "renda"tais como pequenos negócios , camelôs, radios piratas e etc.Algumas ditaduras de direita chegaram inclusive a promulgar leis que rezavam que é permitido aos trabalhadores seassossiarem desde que não fosse com objetivo de "luta de classes" ou seja cobrar uma parte do que é seu e fruto do seu trabalho também e pasmen , que não tenham fins lucrativos!O camino é exatamente o oposto, para que tenhamos menos miséria, mais paz social e um gigantesco mercado interno que ainda continua adormecido!

  9. JVD

    31/03/2010 17:35:44

    So porque jesus sofreu meus amigos não quer dizer que vc tem que sofrer.Deixe de ser burros.Quem já ficou rico vendendo hora?Me fala aí.Vai estudar quem sabe seus pensamentos melhorem.Porra por isso que essa merda de país não vai pra frente.So tem burro nesse lugar!ATÉ QUANDO? - Gabriel PensadorEscutem pelo amor de Deus. E deixem a burrice de lado.

  10. Abaixo a CNI

    29/03/2010 15:53:23

    Impressionante como a Confederação Nacional da Industria tem medo da redução da jornada. Está até pagando alguns dos que escreveram os comentarios acima para abafar a recomendação da OIT (ONU). Vale lembrar que a OIT é uma organização tripartite, composta de trabalhadores, governos e, isso mesmo, empresarios. Ou seja, internacionalmente os empresarios apoiam a redução da jornada. O problema é que o empresariado brasileiro está na vanguarda do atraso.

  11. Sérgio Nascimento

    29/03/2010 07:41:14

    Você sabe quanto um Sindicato (dos empregados) fatura por ano?Você sabe o que se faz com tanto dinheiro? (Já recebeu uma cópia do balanço?)Mais que brigar por uma jornada menor, eles deveriam se concentrar e mostrar transparência aos seus associados. Embora proibido por lei, muitas destas "instituições" servem para angariar fundos para políticos ligados/nascidos deles.

  12. MANUEL MELO

    28/03/2010 01:20:29

    OS ESPERTOS QUE QUEREM AS 40 HORAS SEMANAIS, CERTAMENTE SÃO EMPREGADOS. AS EMPRESAS NO BRASIL PAGAM A SEGUNDA MAIOR CARGA TRIBUTÁRIA DO MUNDO, MAS ISTO NÃO INTERESSA, ,POIS, ESTAS PESSOAS JAMAIS TIVERAM QUE ARCAR COM DESPESAS DE UMA EMPRESA. SOMENTE VÃO NO CAIXA E RECEBEM SALÁRIOS. BARBADA.

  13. Ivo

    28/03/2010 01:13:13

    Lamento por vc Hugo Chavez, por acreditar que o psdb e o dem são partidos que pregam a escravidão a troco de enriquecimento de alguns poucos. Afinal não deixa de ser uma visão distorcida em relação ao pt e pmdb, que não apenas prega a exploração de alguns, mas de todos, e não apenas no plano financeiro, mas principalmente no educacional, (para não criar pensadores), na saúde, que a exemplo dos regimes escravocratas não percebiam vantagem em curar ninguém, pois se não servia para o trabalho, melhor morrer (vide o Maranhão de hoje com seus heróis Sarneys). O negócio é ser um trabalhador à la Vaccari, faturando no PT e faturando (13 mil/mes) no conselho deliberativo de Itaipu, sem nem ter curso superior e não entender nada de eletricidade. Esse deve ser seu ideal de trabalhador e carga horária: 2 horas por bimestre para tomar um cafezinho por 13 mil/mes, às custas de milhares de escravos que não são amigos do rei. Sugiro que leia, se ainda não o fez, um livrinho antigo mas completamente atual em relação ao pt: A revolução dos bichos (Animal farm) de George Orwell. A propósito, em outro tópico vc lamenta q eu trabalhe tanto e não tenha mais tempo para outras coisas: em meus 70 anos de vida, já casei 4 vezes, tive 5 filhos, (todos morando longe desse país de anormais), já dei a volta ao mundo 2 vezes em veleiro, conheço toda a costa do Pacífico de motocicleta, desde a Terra do fogo até o Canadá, fui campeão de xadrez em vários torneios, falo 6 idiomas, li toneladas de livros, e mais um montão de coisas que gosto. Não sobrou muita coisa para fazer, além de trabalhar, juntar mais um pouco de grana, embarcar novamente num veleiro e partir desse país para nunca mais. De preferência longe de factótums do seu calibre.

  14. jaime krochik

    27/03/2010 21:06:27

    Quem acha que sindicalista é escória deve simplesmente por seus parentes , filhas e até mesmo mães para trabalhar quantas horas julgar necessário , tudo combinado em família! Não seria mesmo romantico?!

  15. jaime krochik

    27/03/2010 20:50:59

    È bom que se diga que no Brasil se pagam salários totalmente aviltados e que a mentalidade escravocrata contamina até o subconsciente das pessoas.Na maioria dos países civilizados o que não inclui a China no meu entender, a jornada média de trabalho é de aproximadamente 37 à 40 horas semanais.No Brasil a maioria das pessoas que exercem atividades um pouco mais qualificadas já não trabalham aos sábados sendo que as 44 horas somente são cumpridas pelos que exercem as piores funções como nas fábricas, minas construção civil e etc.somente para citar um exemplo e sem me estender demais, em São Paulo por exemplo há uma discussão envolvendo os garçons e alguns patrões sem caráter algum que se julgam no direito de literalmente confiscar as gorjeta de seus funcionários, como se isso não fosse um autentico roubo.Para concluir, sabe-se que durante a segunda grande guerra não haviam dias de folga no Reino Unido em função do esforço de guerra. Pois bem; estudo feito logo após o conflito provou cabalmente que a produtividade aumentou consideravelmente com a diminuição da carga horária!No que concerne à China, há que se lembrar que o sistema é totalmente diferente e que os preços internos são fixados pelo estado,sendo que a simples relação salário- dolar aplicada aos salários não reflete o real poder aquisitivo dos mesmos, isso sem falar que as matérias da grande mídia não merecem um mínimo de credibilidade por motivos óbvios.Pergunta que não quer calar: por que será que os salários no Suriname e nas antilhas Holandesas são de no mínimo 1000 Euros? Será que a mentalidade escravocrata e a colonização não teriasm nada a ver?!

  16. Hugo Chavez

    27/03/2010 15:18:11

    É verdade. Estamos patinando para ser a 5ª maior economia do mundo e reconhecidamente um dos povos mais felizes do Planeta, se não for o mais feliz.A macro economia vai muito bem, o problema está no sitema que concentra o lucro desta economia e os Juros Protocolares.Corrupção sempre existiu e existirá em maior ou menor escala, desde que o mundo é mundo. Isto não é só questão de tolerância do povo. É uma questão de valores.Uma sociedade que cultiva valores tão deteriorados como a nossa, "educada" pela globo, não pensa em mais nada que não seja consumir e ganhar GRANA.Quando perceberem que existe mais felicidade em outro cenário, a verdadeira Revolução acontecerá.

  17. Hugo Chavez

    27/03/2010 15:11:02

    Pois é este mesmo o modelo criado. Um sistema que SÓ PRIVILEGIA quem vive de JUROS e despreza o TRABALHO de verdade.Enquanto não for desconstruída a FRAUDE que domina o mundo, pessoas vão continuar discutindo o supérfluo sem entrar no âmago da questão.

  18. Hugo Chavez

    27/03/2010 15:08:49

    É onde todos vão parar fazendo "remendos" em vez de atacar o foco da questão. O sistema está errado e privilegia o acúmulo de riqueza e distribuição da miséria. Portanto, a coisa é muito mais complexa e implica numa Luta em múltiplas esferas.

  19. Hugo Chavez

    27/03/2010 15:06:35

    Para uma multinacional é melhor ir para a China, onde há fartura de mão de obra escrava, por enquanto. Mas, o mundo é cíclico e o povo chinês não permanecerá escravizado a vida toda.Aí a multinacional fecha a fábrica e vai para onde estao os novos escravos.Enquanto não cair este sistema de exploração generalizada pregados pelo capitalismo e comunismo, quem sofrerá e o povo., pq o pequeno "grupo" que explora o mundo tem seus próprios Protocolos, para lidar com todas as situações.

  20. Hugo Chavez

    27/03/2010 15:01:43

    O chineses, japoneses, coreanos vão trabalhar mais, se deprimir mais, se suicidar mais, passar a vida em branco e continuarão a invejar os brasileiros.

  21. Hugo Chavez

    27/03/2010 14:59:47

    Empresário que não tem tempo para dormir, ou é fanático por trabalho ou quer acumular mais "ouro" do que precisa e comprar mais e maisO único objetivo de vida pregado pelo capitalismo é comprar e acumular mais "bens". Este sistema nefasto não valoriza o ser humano, assim como o comunismo, que trata o Homem como escravo do sistema.Em ambos os sistemas, que são as duas faces da MESMA moeda, só um pequeno "grupo" vai acumulando mais e mais "ouro".

  22. Hugo Chavez

    27/03/2010 14:54:15

    Isto é pra quem ganha pouco e/ou gasta mais do que pode e/ou é ignorante o suficiente para não saber poupar. Infelizmente, muitos terão que sofrer até aprender. mas, esta é a lei da vida.

  23. Hugo Chavez

    27/03/2010 14:52:24

    Se vc quebrar só por causa da redução de 4 horas Humberto, sua empresa não é viável.Ou vc está exagerando, como sempre faz o empresariado ou é melhor mudar de ramo enquanto pode, pois, é fácil demitir trabalhador, que é a ponta mais frágil, mas, com os "grandões" vc não tem como enfrentar.

  24. Hugo Chavez

    27/03/2010 14:48:36

    Nego Véio tem toda razão. Mas, não é pq tem toda esta sacanagem que se deve criar um "confronto entre inimigos" entre empregador e empregado.Então que se mude a Legislação e que se punam exemplarmente os desvios da Lei e de conduta.Em se alegando que está tudo errado, não adianta ficar trocando acusações e remendando algo que está errado.E preciso mudar o sistema, a legislação, etc.O problema é que a maioria só quer lutar para garantir o interesse pessoal e não tem visão de coletivo. Cada um só pensa em resolver o problema individual e de forma pontual e não tem conceitos de Nação.A Luta deve ser diária, com TODO mundo buscando o interesse coletivo e não só quando a água bate nas próprias nádegas.

  25. Hugo Chavez

    27/03/2010 14:42:01

    Mas, quanto tempo "duram" os tais "bons trabalhadores" se não conseguirem ter uma perspectiva melhor. Trabalhar somente para sobreviver é algo que estimula pouquíssima gente.A enorme maioria vai perdendo o estímulo e se cnas de somente "viver".Todas as pessoas têm direito à felicidade e ganhar o suficiente para sobreviver sem ter tempo de viver não serve para nada e conduz à insatisfação generalizada e queda de cprodutividade.Ou fazer o famoso "rodízio dos desesperados", contratando e demitindo em curtos espaços, sem criar vínculo entre empregador, epregado e empresa/serviço.Aquele em que os trabalhadores produzem bem somente no começo, pq estão precisando muito do emprego, mas, logo perdem o estímulo, pq sabem que não chegarão a lugar algum, no sistema atual.

  26. Hugo Chavez

    27/03/2010 14:35:40

    Cleyton, isto só quer dizer que vc amadureceu e não que todo mundo deve trabalhar 24 horas por dia pra não fazer bobagens.

  27. Hugo Chavez

    27/03/2010 14:26:00

    Márcio. Que tal além de reduzir a corrupção, não propormos a redução dos lucros dos exploradores dos JUROS, da ESPECULAÇÃO e das "FINANÇAS" em geral?Pq em vez de acabar com o justo ProUni, não combatemos os que exploram os profissionais que se formam, como as grandes empresas, os bancos, as seguradoras, os convênios médicos e outros tubarões em geral que FATURAM UMA FORTUNA em cima dos trouxas que estudaram e se dedicam a produzir algo trabalhando?

  28. Hugo Chavez

    27/03/2010 14:21:26

    Nego véio. Mas, trabalhando assim, vc deve ganhar uma grana razoável que te garante uma vida com certo conforto. E os cars que trabalham a mesma coisa ou mais e não saem da miséria, que são a ENORME MAIORIA. Aqueles que nunca vão ter nem 10 % do que vc têm, mesmo trabalhando igual ou mais? Como é que fica?Tem coisa errada. Vc e eles estão sendo enganados por alguém que está ficando cada vez mais rico e trabalhando cada vez menos ou nada.São os parasitas da sociedade que vivem das "finanças".

  29. Hugo Chavez

    27/03/2010 14:09:34

    E estes "despreparados" são assim pq gostam de ser imbecis e impretáveis ou pq esta é a ÚNICA porta que lhes foi aberta desde que nasceram, enquanto vc estudava no colégio bacana, fazia inglês, natação, etc?

  30. Hugo Chavez

    27/03/2010 14:07:07

    Pois é Elis. Vc tem TODA A RAZÃO. Porém vc ainda não descobriu quem são os cars que estão te sacaneando de verdade. Em vez de promover a luta de classes, tratando seus empregados como "inimigos", junte-se a eles e vejam quem está explorando OS DOIS e acumulando cada vez mais "ouro".Percebam o sistema atual que concentra renda e "democratiza" a miséria, onde a enorme maioria vai QUEBRAR, mais cedo ou mais tarde.Pq o problema não está no empregado e no patrãos, já que ambos são Trabalhadores, mas, sim, no pequeno grupo que explora a todos com os JUROS, que são o maior NEGÓCIO de todos e transformam o trabalho em coisa de "otário", pq quem ganha são SEMPRE os parasitas.

  31. Hugo Chavez

    27/03/2010 14:02:20

    Nunes. A única diferença é que quando os bacanas acabam sua longa jornada de trabalho de 60 horas, eles pegam seu carrão, ligam o CD, o ar condicionado e se encaminham para suas residências.Ao chegarem, sua empregada já lhes preparou o delicioso jantar e eles só ficam ná dúvida se vão tomar uma ducha rápida ou entrar na hidro, "para relaxar um pouco" e "aliviar" o stress.Depois, vão ver o futebol com seu pacote de R$ 50,00 por mês mês ou escolher um bom filme nos 200 canais HD que possui. Ainda bem que eles não têm que se submeter ao lixo mostrado pela globo.Depois vem aquele soninho e vão pra caminha box, com colchão de 1500 molas ensacadas, individualmente, cobertas com algodão egípcio e vão nanar.Sei disso, pq não sou rico, mas, minha vida é assim.Já do outro lado da cidade, o Zé e a Maria, que trabalharam as "justas" 44 horas (quase "vagabundos", segundo a concepção de alguns), ainda estáão no ônibus lotado, aguentando aquele "conforto tradicional" oferecido aos trabalhadores, pelos empresários do transporte, ao custo módico de 1 EURO por viagem.Mas, quando chagerem em casa, o Zé e a Maria, ainda vão ter que fazer a comida (ou esquentar) e poderão usufruir dos "confortos" do seu lar.Porém, já estão pensando na "saudade" de voltar para aqule ônibus delicioso, aquele Metro lotadasso, que acabam de deixar e vão "curtir", novamente, somente daqui a algumas horas.Bom pesadelo Zé e Maria, neste colchão de espuma de baixa densidade que ainda estão pagando as prestações, e bem caro, com os sagrados "juros Protocolares".Amanhã é outro dia lindo. Mas, só para os bacanas pq vocês são uns "vagabundos" que "trabalham pouco", ficam só na internet (seus patrões não ficam, é claro rsrs) e "mererem" ser pobres rsrs.

  32. Hugo Chavez

    27/03/2010 13:40:49

    Muito bem colocado carolina.

  33. Hugo Chavez

    27/03/2010 13:39:20

    Esta história do aço não tem mistério. Os egípicios já conseguiam este "milagre" há milhares de anos. Mão de obra escrava dá lucro gente.Ainda bem que o Psdb e o DEMOS ainda não propuseram a revogação da Lei Áurea.Afinal os interesses que estes partidos defendem implicam na exploração de muitos por uma minoria que não se cansa de acumular o "ouro".

  34. Hugo Chavez

    27/03/2010 13:31:50

    O raciocínio é muito interessante.Então, se alguém resolver jogar a vida no lixo em qualquer país do mundo, ficar 24 horas por dia trabalhando e acumular mais "ouro", todo mundo que for "esperto" vai ter que fazer a mesma coisa, para tb poder acumular o "ouro" rsrsrs.Isto é muito legal, mas, só para o pequeno grupo que controla o mundo.Porque com todo mundo trabalhando bastante e sem parar para pensar e contestar o sistema atual, os escravos vão fazer com que os "patrões" fiquem cada mais ricos, pois, o modelo atual foi criado com o ÚNICO OBJETIVO de concentrar renda.Vejo que muita gente não gosta de pensar pq "dá dor de cabeça ou depressão" rsrsrs.Melhor agir como os hamsters, correndo dentro de uma roda, sem chegar a lugar nenhum.Pelo menos os hamsters recebem uma ração dos seus "donos" no final. Viva as migalhas que caem do prato da "elite" Protocolar rsrsrs.Enquanto não acabar o estoque de otários, os poucos espertos que controlam tudo não têm com o que se preocupar.Continuem todos trabalhando e estudando bastante, façam MBA, aprendam várias línguas, depois se revoltem pq não ficaram ricos como acreditavam, encham a cara, tomem tarja preta e quando envelhecerem, constatem que foram enganados and THE GAME IS OVER.Mais um que se foi sem aprender NADA. Próximo, por favor rsrsrs.

  35. Hugo Chavez

    27/03/2010 13:20:21

    Lamento muito por vc Ivo. Espero que descubra algo mais para fazer nesta vida, enquanto puder. Abraço.

  36. Hugo Chavez

    27/03/2010 13:16:02

    Gostei do comentário acima sobre a Nova Ordem Mundial que já está ficando velha, já que foi estabelecida pelo eixo eua-inglaterra-sionistas há muito tempo e subverteu o mundo com mais ênfase, após a derrota do outro eixo na 2ª guerra.Os vencedores são os que ditam a "história" e quem quiser que acredite ou procure outras fontes para se alimentar.Sugiro que assistam os documentários ZIETGEIST E ZIETGEIST ADDENDUM, disponíveis no google.A única diferença é que ao contrário do comentário acima, não precisarão acreditar no que diz a bíblia, afinal cada uma das mais de 5500 religiões espalhadas pelo mundo conta sua "versão" dos fatos.Cada um fique em paz consigo próprio, que é muito mais importante do que ficar em paz com coisas que outrem lhes diz.Deus está dentro de cada um e não precisamos de "religiões" ou "pagar pedágios" para alcançá-lo.Não precisamos de mais formas de dominação do que as que já existem.O Trabalho liberta, mas, não se pode confundir Trabalho com escravidão.

  37. Hugo Chavez

    27/03/2010 13:02:50

    Robson, é por isso que vc, muito provavelmente, nunca vai ser rico.Vc gosta de curtir a vida e trabalhar para viver e não viver para trabalhar.Já a Elis, vai acumular cada vez mais dinheiro e trabalhar bastante.No final, quando os dois morrerem, afinal o destino de todo mundo é o mesmo, o caixão dela vai ser muito mais bonito que o seu.O pessoal no enterro dela vai estar mais bem vestido e comentando sobre a herança que ela deixou e sobre os "investimentos" que farão com esta grana HAHAHA.Pense nisso e escolha o que quer para si, afinal, nas questões de como se vive, não existe certo e errado, trata-se de opção pessoal, já sobre a morte, não se pode opinar.Boa sorte para vc e para a Elis e que ambos sejam muito felizes, afinal a vida é um só e o que vale é a vida que se leva, já que não é possível levar NADA desta vida.Pelo menos enquanto os bancos não abrirem agências no "Além" e os doleiros não conseguirem agir por lá. RSRSRSNunca duvide dos fanáticos pelo "ouro" RSRSRS. Eles nascem, vivem e morrem pensando nisso.

  38. Germano

    26/03/2010 17:12:17

    Sensacional, e viva o ócio.

  39. Cristiane S Carvalho

    26/03/2010 17:10:29

    "Me diga que sindicato permite que o funcionário ganhe apenas um salário mínimo?"É o mínimo que um sindicato deve fazer: proteger o salário do trabalhador. Se eles não fizerem, quem vai fazer? O "empresário"?"Se o trabalhador quer melhor salário, tem que render mais, é a única forma de se ganhar mais"Essa foi ótima!!!! Conta outra!

  40. Sérgio Nascimento

    26/03/2010 16:48:31

    digo "corrigindo a pessoa"...

  41. Sérgio Nascimento

    26/03/2010 16:43:34

    Muito bom "dar bom dia com o chapéu do outro".Perceba a mesquinhez do Governo: Redução de Jornada, Novo FAP(NTEP), Quota para deficientes, Quota para negros (projeto), Pagamento integral do Vale Transporte (projeto) entre outros... Sempre o Governo empurra para o cidadão (empresário, no caso) o custo da sua ganância e inapetência de melhorar as coisas para os outros.Quem paga por todos os "garantidores de voto" é o cidadão. Primeiro o empresário ao ver seus custos de produção aumentarem, depois são os que trabalham e os que não trabalham, que certamente pagarão o acréscimo que o empresário colocará no preço de seus produtos. Quem sai ganhando com isso? O Governo novamente, pois para os que buscam as vias normais de abastecimento acabam pagando impostos, que alimenta cada vez mais as meias, cuecas, garagens, propriedades, etc. etc. etc.Tá na hora de acordarmos e buscarmos a civilidade. Já passou da hora de começarmos a fazer a seleção natural daquilo que é bom.Começa corrindo a pessoa que deu o troco a maior na padaria.Continua não colocando no poder pessoas que são eleitas ou pela compra de voto ou apenas por ser conhecido pela sociedade (Frank Aguiar, Clodovil e - Deus me livre - logo logo o Netinho de Paula - ex Negritude Jr)!!!

  42. Sérgio Nascimento

    26/03/2010 16:28:17

    Míope e oportunista. Serve para ganhar voto. Concordo contigo.

  43. Sérgio Nascimento

    26/03/2010 16:26:44

    Sim. Atuo na área de RH e a empresa que trabalho faz isso.

  44. Danilo

    26/03/2010 15:27:45

    E a China e a Índia agradecerá os mercados que conquistará pelo aumentos do custo dos produtos brasileiros.

  45. Cristiane S Carvalho

    26/03/2010 14:39:15

    está aprendendo, e não "estão".

  46. Cristiane S Carvalho

    26/03/2010 14:37:50

    Nossa! É isso mesmo!! Um cara operando uma prensa, um forno de metalurgia, cortando cana realmente estão aprendendo a ser "humanos melhores". E quanto mais tempo no trabalho, melhores seres humanos serão!!!

  47. Cristiane S Carvalho

    26/03/2010 14:34:54

    Fiquei pensando.... esses empresários que dizem q trabalham 12 horas por dia... será que não são muito desorganizados? Já pensaram em organizar as horas do seu dia para trabalharem menos? E, se sofrem tanto, pq não largam tudo e viram funcionários? A família de vcs ia agradecer! Acho...

  48. Guilherme

    26/03/2010 13:58:22

    Voce esta equivocado, esta massa não é desvalorizada pelo patrão, e sim pelas leis trabalhistas que fazem com que o empregado custe o dobro para o patrão impedindo-o de pagar melhor e de contratar mais empregados. Ta na hora neste pais de acabar com esta ideia fomentada pelos sindicalistas (para garantir seus proprios salarios), que o patrão é o grande vilão desta historia. O empresario é quem gera emprego, e por ser empresario também trabalha e as vezes muito mais do que seus funcionarios.

  49. Cristiane S Carvalho

    26/03/2010 12:24:46

    BOA!!!!!

  50. maria

    26/03/2010 12:22:06

    corrigindo: daqui a 20 anos.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso