Blog do Sakamoto

A luta de uma índigena pelo corpo de seu filho

Leonardo Sakamoto

É impossível não lembrar da estilista Zuzu Angel ao ler o depoimento de Tila Ximenes colhido pelos jornalistas Spensy Pimentel e Joana Moncau. Apesar de suas realidades serem bem diferentes, ambas lutaram pelo direito de enterrar seus filhos, mortos por buscarem Justiça em um Brasil que não conhece bem o significado dessa palavra. O triste é que a ditadura militar acabou, mas o Estado brasileiro continua protegendo por ação direta ou sua inação, os que matam por lucro e poder e escondem os corpos pela garantia de impunidade. Reproduzo parte do depoimento colhido por ambos, que são da Repórter Brasil. Spensy, que também é antropólogo, é um dos maiores pesquisadores dos problemas sofridos pelos Guarani-Kaiowa no Mato Grosso do Sul:

O corpo de Genivaldo foi encontrado no último dia 7 de novembro, na beira do córrego conhecido como Ypo’i (rio fino, em guarani), referência de território tradicional para a família Vera. O corpo do primo dele, Rolindo, que também desaparecera na noite do dia 31 de outubro, ainda não foi encontrado. Eles sumiram após conflito com seguranças da fazenda que tinham ocupado, no município de Paranhos, em Mato Grosso do Sul. Os médicos alegaram dificuldade para determinar a causa da morte, mas os ferimentos no tórax de Genivaldo não deixaram dúvidas para os parentes: eram marcas de tiro, de grosso calibre. Os Guarani denominam de tekoha esses territórios tradicionais por cuja posse vêm travando disputas com os fazendeiros em toda a região desde os anos 80.

Tila Ximenes é mãe de Rolindo, cujo corpo permanece perdido. Quer falar, porque é grande a dor que sente. Sua fala em guarani surge na boca do agente de saúde, em meio ao pranto dela. Mas não é ele quem fala, nem ela. É toda uma família que chora:

“A busca parou de ser feita, e eu estou muito triste com isso. Pelo menos o cadáver, os ossos, eu ainda tenho esperança de achar. Nosso maior pedido no momento é esse, é que seja feita a busca. Não sei se meu filho foi jogado em algum rio, se ele foi enterrado. Já faz três meses que ele desapareceu, e a minha esperança é encontrar os ossos. Três meses já é muito.(…)

Nós vamos entrar na nossa terra de novo. Meu filho se perdeu lá, por causa dessa terra. Ele morreu lá por causa dessa terra, então o sonho dele era ter essa terra e os parentes nossos agora vão ter que ir lá para realizar esse sonho que era dele. A gente tem que cumprir isso, nem que a gente morra, mas a gente tem que voltar lá pra realizar esse sonho nosso. A terra não é dos fazendeiros, é nossa aquela terra.

Como os parentes resolveram voltar pra aquela terra que era deles, ele também foi. A gente é assim: aonde o pai for, a gente tem que ir junto, tem que ir atrás. O pai dele foi retornar àquela terra, ele foi também. Ele tinha quatro filhos e nem chegou a conhecer o menorzinho. Quatro dias depois que ele desapareceu, nasceu o último. As crianças que ele abandonou querem ver pelo menos os ossos do pai. Nessa mesma semana que eles morreram também nasceu o filho do primo dele que morreu junto.

Era o meu segundo filho mais velho. Ele era professor aqui, tinha 28 anos, já fazia 6 anos que ele estava dando aula. Ele foi bom professor, os colegas até hoje ainda estão esperando ele, na esperança de ver ele ainda, porque ninguém sabe onde ele está. Tem hora que a gente não acredita que ele esteja morto. Mas tem hora que a gente não tem mais esperança, pensa que ele realmente está morto. O sonho dele era dar aula lá naquela terra. Antes de ir, ele falava: ‘Vou chegar lá e vou dar aula, nem que tenha que ensinar debaixo da árvore, vou dar continuidade ao meu serviço’. Esse ano, ele já ia começar a dar aula lá mesmo. Isso já era um plano dele.

O outro professor morto, eles foram todos juntos, eles eram primos. O governador chegou a falar que um podia ter matado o outro… Acho que ele não tem o que falar, ele sabe que isso não é verdade… Isso nunca ia acontecer, os dois não bebiam, nunca brigavam, eles eram como se fossem irmãos de um pai e uma mãe só. Essa fala do governador é só pra defender o fazendeiro, no meu entender, porque ele nunca é a favor dos índios. (…)

Aqui em Pirajuí tem muita gente, são quase 4 mil pessoas, é muita gente, muitas casas, quase não tem mais espaço pra gente. A gente hoje não tem nem onde trabalhar, pescar, caçar, mais nada. A gente tem que sair fora pra trabalhar, pra produzir dentro da aldeia nem tem mais como. Muita gente está buscando outra vida em outros lugares. Nem só por isso fomos pra aquela terra. Aqui vivem pessoas de outros tekoha que também estão na luta por sua terra.(…)

A gente perdeu duas vidas lá, duas pessoas, a gente não deseja isso pra ninguém. A gente até hoje não sabe bem quem são as pessoas que estavam lá naquele dia. Os Policiais Federais sabem bem quem são as pessoas. A gente sabe quem são os autores, só que até hoje eles estão soltos aí. A vida que a gente perdeu parece que não é nada, parece que não são seres humanos.”

Familiares dos mortos no Mato Grosso do Sul estarão, nesta sexta, às 19h na PUC-SP, no pátio do Museu da Cultura: Rua Monte Alegre, 984, Perdizes, São Paulo (SP). Haverá projeção de um vídeo e debate com lideranças indígenas.

  1. Marcel Tupi Tercero

    21/05/2010 10:29:18

    Muito Obrigado amigos da civilização. Agradeço o suporte pela causa.Tipinuaryu

  2. marcel terceIro

    21/05/2010 10:28:40

    pessoal, temos que fazer alguma coisa, defender os indios dos nazistas!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. ANTONIO

    08/05/2010 15:03:15

    Amorim, falou do lado que eu escuto!Olhem aí, seus baba-ovos, é um índio falando. Saiam de seus apartamentos na Santa Cecília, Vila Madalena e Leblon e vão pra selva ver se tem ainda algum "índio" como os que você imaginam...

  4. ANTONIO

    08/05/2010 15:00:29

    Djalma, amigão, a língua pátria não merece tantos maus-tratos...

  5. ANTONIO

    08/05/2010 14:58:31

    Ô Santosan, em que planeta você viveu até agora?

  6. amorim tupy

    07/05/2010 23:08:11

    Esta istoria sem H de que os indios são donos das terra so por estarem aqui antes de b ou c chegarem é coisa psedu intectual.Os indios que aqui estavam na epoca da chegado de cabral ja haviam espoliado as terras de outros indios que ja havian espoliados de outros e os anteriores dos anteriores que espoliaram da onça que espoliou do macaco que espoliou da cutia que espoliou da cobra que espoliou da onça .Os indios atuais assassinam os macacos so para arracarrem os dentes para se enfeitarem.E olha que sou INDIO de quarta geração ,mas sou.Indio mais besta gosta mesmo é de FacãoComo se faz um facão sem desmatar, sem poluir ,sem cavucar a terra ?alguem ai sabe?Repito sou descendente de Indio com muito orgulho, mas não da mais para ficar querendo "ganhar " no tacape.Indio tem de aprender a lidar com "branco" usando armas (leis) de branco.

  7. Hans Lauxen

    07/05/2010 21:27:42

    Comece parando de comer, que não se precisará produzir alimentos e nem desmatar.

  8. jota

    07/05/2010 20:56:48

    SAKAMOTO essa funai é um lixo. não faz nada pelos indios são um bando de politiqueiros safados, que sempre é colocado lá para ferrar mais ainda os indios.

  9. jota

    07/05/2010 20:52:58

    obrigado SAKAMOTO pelo post. aqui no MS onde moro é uma vergonha o que se faz com os INDIOS, isso ja vem de muitos anos.é o estado que mais maltrata os indios ,aqui os indios estão sendo dezimado por esses canalhas desses ruralista improdutivos, pelos politicos desta terra que não valem nada. o povo do MS tambem odeia indio,aqui nossos irmão indigenas não tem nenhum apoio, na região da grande DOURADOS a coisa é bem pior.

  10. jota

    07/05/2010 20:51:44

    obrigado SAKAMOTO pelo post. aqui no MS onde moro é uma vergonha o que se faz com os INDIOS, isso ja vem de muitos anos.é o estado que mais maltrata os indios ,aqui os indios estão sendo dezimado por esses canalhas desses ruralista improdutivos, pelos politicos desta terra que não valem nada. o povo do MS tambem odeia indio,aqui nossos irmão indigenas não tem nenhum apoio, na região da grande grande DOURADOS a coisa é bem pior.

  11. Alfredo Soja

    07/05/2010 20:40:04

    Sakamoto, parabéns por levantar o problema! Nos conflitos de terra ganham os que têm poder ($$$): pagam jagunços, advogados, políticos, etc. e fazem o que querem.Vejo, pelos comentários, que alguns ainda não se deram conta que, se os fazendeiros "adquiriram" (de quem?) o direito à posse da terra e alegam já estar produzindo há vários anos, é bom lembrar que os índios já deviam estar por aqui há uns 10.000 anos, segundo os arqueólogos, e não venderam seu direito de possse...

  12. DJALMA

    07/05/2010 20:37:10

    Espero que todo o povo BRASILEIRO veja o que destroe o nosso ecosistema, pois o ÍNDIO É BRASILEIRO POR EXCELÊNCIA, não devemos permitir que este capitalismo selvagem varra nosso TERRITÓRIO, matando engolindo pessoas, justificando sempre em nome da produção e progresso. Temos hoje um SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL que com a maior sabedoria soube reconhecer o DIREITO em "Raposa Terra do Sol", desculpe se errei o nome , expulsando os rizícultores, que a exemplo desses fazendeiros esbulhadores, matam e querem acabar com nosso sangue, nossa lingua, pois sendo BRASILEIRO também, sinto muita falta de ser reconhecido em nossa fala diária os verbetes que são tão utilizados de esquecida que um dia pertenceram e pertencem ao nosso ÍNDIO BRASILEIRO POR EXCELÊNCIA, que como toda EXCELÊNCIA deve ser respeitada e protegida, a exemplo do nossa mais ALTA CORTE DE JUSTIÇA.Em 07/05/2010.

  13. DJALMA

    07/05/2010 20:34:59

    Espero que todo o povo BRASILEIRO veja o que destroe o nosso ecosistema, pois o ÍNDIO É BRASILEIRO POR EXCELÊNCIA, não devemos permitir que este capitalismo selvagem varra nosso TERRITÓRIO, matando engolindo pessoas, justificando sempre em nome da produção e progresso. Temos hoje um SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL que com a maior sabedoria soube reconhecer o DIREITO em Serra Dourada, expulsando os rizícultores, que a exemplo desses fazendeiros esbulhadores, matam e querem acabar com nosso sangue, nossa lingua, pois sendo BRASILEIRO também, sinto muita falta de ser reconhecido em nossa fala diária os verbetes que são tão utilizados de esquecida que um dia pertenceram e pertencem ao nosso ÍNDIO BRASILEIRO POR EXCELÊNCIA, que como toda EXCELÊNCIA deve ser respeitada e protegida, a exemplo do nossa mais ALTA CORTE DE JUSTIÇA.Em 07/05/2010.

  14. Caio

    07/05/2010 20:28:58

    Tabasco, és uma das maiores antas que pude identificar nos últimos tempos.

  15. donizete rugeri

    07/05/2010 20:11:35

    não adianta só ficar falando.. falando... e não agir. o que se faz necessário é debater todos os assuntos de comoção social e também aqueles que envolvem toda a sociedade ( índio, latifundio, produção ), pois todos em si querem puxar a sardinha pro seu lado sem se preocupar com o amanhã, ou mesmo o amanhã dos outros. a mão do Estado tem que ser forte em tudo. levar a população na chincha.... corda curta para todos. e se sair fora da linha ... corretivo neles...

  16. donizete rugeri

    07/05/2010 20:11:05

    não adianta só ficar falando.. falando... e não agir. o que se faz necessário é debater todos os assuntos de comoção social e também aqueles que envolvem toda a sociedade ( índio, latifundio, produção ), pois todos em si querem puxar a sardinha pro seu lado sem se preocupar com o amanhão, ou mesmo o amanhã dos outros. a mão do Estado tem que ser forte em tudo. levar a população na chincha.... cor curta para todos. e se sair fora da linha ... corretivo neles...

  17. Ricardo

    07/05/2010 20:07:54

    OS INDIOS ESTAVAM COMETENDO UM CRIME, INVADINDO UMA FAZENDA..NAO DEVE SE TER UMA VISÃO MANIQUEÍSTA DE ACHAR QUE OS FAZENDEIROS SÃO MAUS E OS ÍNDIOS BONS...ATÉ PORQUE NA MAIORIA DOS CASOS OS ÍNDIOS ACABAM ARRENDANDO SUAS TERRAS GANHAS PARA OUTROS FAZENDEIROS...

  18. Satosan

    07/05/2010 20:06:41

    A sociedade baseada no capitalismo está depredando o planeta e o agronegócio, basicamente,está acabando com as florestas com pastagens para produção de carne e os grãos são plantados para produção de biocombustível e insumos para ração animal, ou seja, o grosso dos alimentos são produzidos pelo pequeno e médio agricultor, que ara a terra de sol a sol para seu sustento e os excedentes são vendidos para pagar as despesas da produção, e a falácia de que terras indígenas não produzem nada e nem ajuda o progresso não condiz com a verdade, porque o progresso está nos levando a um caminho sem volta e o planeta Terra um dia vai dar o troco.

  19. Satosan

    07/05/2010 20:06:22

    A sociedade baseada no capitalismo está depredando o planeta e o agronegócio, basicamente,está acabando com as florestas com pastagens para produção de carne e os grãos são plantados para produção de biocombustível e insumos para ração animal, ou seja, o grosso dos alimentos são produzidos pelo pequeno e médio agricultor, que ara a terra de sol a sol para seu sustento e o excedente são vendidos para pagar as despesas da produção, e a falácia de que terras indígenas não produzem nada e nem ajuda o progresso não condiz com a verdade, porque o progresso está nos levando a um caminho sem volta e o planeta Terra um dia vai dar o troco.

  20. marcel antoni

    07/05/2010 19:28:16

    encha-se com estes números seu miserável capitalista

  21. ANTONIO

    07/05/2010 19:14:58

    "Eles sumiram após conflito com seguranças da fazenda que tinham ocupado.""Nós vamos entrar na nossa terra de novo... A terra não é dos fazendeiros, é nossa aquela terra."PERALÁ: índio também não tem que respeitar a lei, não? Já cansou este papo de índio vender madeira e minérios, rodar por aí de jatinho e hilux, chacinar garimpeiros (que são, sim, brasileiros trabalhando) e, na hora que a coisa aperta, posarem de pobrezinhos injustiçados. E ainda aparece um monte de baba-ovo pra fazer pajelança (desculpem o trocadilho infame) pra eles.E, Euclides, MENAS, tá? Quando o cara disse "pensador" ele não se autoproclamou "pensador", naquele sentido filosófico, mas apenas "a pessoa que exprimiu o pensamento". Quer saber? Só você não entendeu...

  22. Marcos Vinicio Marin

    07/05/2010 18:48:18

    O Brasil é tão grande, de fato é mesmo. Mas as terras no Brasil nas mãos dos latifundiarios só produzem Soja,cana,algodão,milho. Esta produção do Agronegócio so serve para exportar e não alimentar os povos do mundo. Ainda bem que tem os pequenos agricultores paar poder alimentar seus filhos e os filhos dos latifundiarios pois o latifundiario não planta nada para comer pois tem dinheiro para irem nos melhores restaurantes. A História indigena do Brasil tem 510 anos e tentaram acabar com os indios mas não conseguiram. Agora mais um ataque que é a hidroelétrica de Belo Monte. Com certeza será mais uma colonização que irão impor aos indios.

  23. amorim tupy

    07/05/2010 18:43:15

    Que é triste é, mas existem lobos vestidos de cordeiros! Qualquer INDIO pode e deve abandonar sua condição de INDIO sem renegar sua origem, cultura indígena e ideais indígenas tornando cidadão brasileiro votar e ser votado e no parlamento brasileiro defender as causas indígenas. É lá que devem guerrearMas existem ONGs estrangeiras “benfeitoras?” que querem os índios “sempre INDIOS” para manipulá-los.Os índios vão sair do fogo e cair na brasa.

  24. Tabasco

    07/05/2010 18:24:23

    O ser humano precisa de comida, muita comida, são 7 BILHÕES DE BOCAS para alimentar....De novo: O quê e quanto produzem as reservas e assentamentos que já são quase 15% do IMENSO território brasileiro?

  25. Cristiane S Carvalho

    07/05/2010 18:19:43

    Cara, o mundo não é só dinheiro. O SER HUMANO tem que estar acima do lucro.

  26. Stella Kwan

    07/05/2010 18:16:43

    Chega de julgar os índios. Quem, quando atacado, não fica acuado e tentando lutar pelos seus direitos? Se eles ainda tivessem suas terras para morar, plantar e trabalhar apenas para viver...A cultura indígena não é ultrapassada. Nós devíamos parar para reaprender a dar valor a uma sociedade com cooperação, com união por um bem comum. Estamos todos na mesma canoa...

  27. Euclides

    07/05/2010 18:14:28

    Você, pensador?

  28. Alexandre F

    07/05/2010 17:58:39

    È bem triste este fato, porém esses indios, não são santinhos...

  29. rosa colman

    07/05/2010 17:56:05

    Parabéns pelo artigo! Todos continuamos indignados com a não solução destes e outros crimes contra os guarani que permanecem impunes!

  30. Francesco Andrade

    07/05/2010 17:50:18

    Sakamoto, não gosto muito da sua linha (quando escreve), mas, desta vez tenho que te elogiar, pois este artigo diz muito sobre a situação triste destes irmãos, importante destacar que a política indianista neste país morreu faz tempo, este governo e os outros que o precederam não fizeram absolutamente nada para melhorar esta situação, mas, tem bastante dinheiro para apoiar os arruaceiros do MST que não acrescentam absolutamente nada em qualidade ao campo. Estamos numa encruzilhada terrível pois se estes irmãos forem liquidados, as florestas irão com eles e isto será um desastre de dimensões incalculáveis para a humanodade, pois cada vez que isto acontece perderemos mais um pedaço de nossa memória e patrimônio.Sem dúvida eles são os senhores da terra,mas a cobiça e a ganância, principalmente agora se mostra triunfante, num país que não respeita as leis e que tem como principal garôto propaganda o próprio "presidente". Estamos ferrados literalmente, por esta política de terra arrasada que se pratica. Lamentável!!!

  31. Tabasco

    07/05/2010 17:50:01

    "Os incapazes de atacar um pensamento atacam o pensador"Paul Valéry

  32. Euclides

    07/05/2010 17:40:23

    Rapaz, sou um velho professor universitáio que sempre lutou e continua lutando para tentar colocar alguma coisa na cabeça dos nossos cidadãos, que não seja futebol, carrões, e outras provas de alienação e individualismo...Há algum tempo descobri e comecei a acompanhar o seu blog, pois você é, sem dúvida, um fio de esperança. MINHAS CONGRATULAÇÕES.

  33. Euclides

    07/05/2010 17:34:33

    És filho de algum fazendeiro ou banqueiro, com certeza.

  34. Robert

    07/05/2010 17:25:09

    É por isso que me enoja essa história de DilmaXSerra, opções horrorosas num país que não respeita seus povos ancestrais. Estamos na sinuca de bico da sociedade do individualismo, solidariedade é palavra piegas para as pessoas, se eu estou bem, o resto que se lasque. Juventude sem causa, sem ideal, só nas 'balas', fumo, pó, cachaça e computador....Perdemos, manés............

  35. Tabasco

    07/05/2010 17:19:19

    Índios e MST já são os maiores latifundiários do Brasil, já detém quase 15% do território brasileiro....querem mais? Para quê? O quê produzem eles? Que riquezas geram para o país? Dá para comparar seus índices de produção com o do Agronegócio?

  36. didio

    07/05/2010 17:00:14

    Muita gente acredita que os indios se tornaram grandes propietarios de terra para um população indigena tão pequena, mas basta olhar os mapas e ver a desvatação das florestas brasileiras abraçando as terras indigenas, isso significa que se os indios não se fortalecerem as terras e as matas virgem serão banidas dos territorios e o fim do mundo irá chegar se os indios não existirem mais. A costituição que lhes garantiu o direito pelas terra, é vista com cobiça pela sua riquesa daqueles que tem relevante interesse publico da união.

  37. Marcos Vinicio Marin

    07/05/2010 16:44:02

    Boa tarde, esta historia é realmente triste. Eu moro em Campo Grande,e sei da luta dos indios para terem suas terras de volta. Aqui no Estado o governo usa os indios para fazerem danças para os brancos quando vem visitas ilustres,mas é só eles irem embora que a dança e a festa se transforma em pesadelo. Chega de humilhação contra os indios. Os indios não querem apito exigem e merecem respeito.A grande nação indigena de nosso estado merece respeito.

  38. Paulo Cabral

    07/05/2010 16:42:19

    Exatamente, Zuzu Angel! Me veio à cabeça a música do Chico. Esse governador não foi aquele que disse que iria estuprar o ministro do Meio Ambiente em praça pública?Ah, meu Mato Grosso do Sul decadente...

  39. Wanderlea Rosa

    07/05/2010 16:09:37

    Com que moral, nós condenamos a guerra entre Palestinos e Judeus, por causa de um pedaço de terra!!! Se aqui no brasil, fazemos pior, matamos os legitimos donos da terra, de maneira sorrateira, e sem que ninguem saiba. Essas pessoas são simplesmente esquecidas no mato e quem comete esses assassinatos, continuam tocando sua vida, como se nada tivesse ocorrido, como se o valor de vidas humanas, fosse infinitamente menor do que um metro de terra.Que pena!!!

  40. amauri brsaojos dantas

    07/05/2010 15:52:23

    FUNAI, instrumento de perpetuação da miséria e da probreza dos indios neste país.

  41. Rita

    07/05/2010 15:46:34

    Sakamoto, adoro seu blog! Valeu!

  42. marcel terceIro

    07/05/2010 15:36:58

    SALVEM OS INDIOS POR FAVOR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  43. Eunice Dias de Paula

    07/05/2010 15:24:24

    É tão difícil a gente ver alguma coisa publicada de um modo decente sobre os Guarani Kaiowá que seu texto me surpreendeu. Conheci pesoalmente o profesor Rolindo. Apesar de jovem, era uma pessoa extremamente sábia. Seu desaparecimento deixou a todos nós mais pobres.Obrigada, Sakamoto

  44. Lilian

    07/05/2010 15:23:58

    Não queremos qualquer paz, existem alguns tipos de paz que não são reais, não saber, ou pensar "não tenho nada com isso", não reflete uma paz real, a paz rela só pode ser encontrada por aqueles que lutam.

  45. Mônica Andrade

    07/05/2010 15:19:26

    Toda vez que leio alguma coisa relacionada aos índios , fico muito indignada com a situação .O que o Governo pretende ?? Acho que deveria dar uma maior assistência a esse povo , cadê a FUNAI??Acho que eles merecem tanto respeito como qulaquer cidadão , só que para o Governo não interessa ,pois índio não vota , índio não tem influência para botar a boca na mídia e falar o que muita gente precisa ouvir ..A índia reclama que não tem aonde viver e nem como trabalhar.Gente !!Essa terra era deles , nós que somos os intrusos aqui ..Eles tem por direito um lugar para viver ,dá maneira deles .Eu realmente não sei o que a FUnai vem fazendo para ajudar esse povo .

  46. ivete

    07/05/2010 15:18:32

    precisamos de mais pessoas lutando por esta causa.parabéns

  47. Rafael Mariano Cunha

    07/05/2010 15:09:01

    Sakamoto, me deu um aperto no coração a história dessa mulher. Espero que ela consiga enterrar seu filho. E espero que essas coisas deixem de acontecer para eu poder ter orgulho em ser brasileiro.

  48. Mariah Carey

    07/05/2010 10:25:12

    Vou tentar ir ao evento hoje na PUC. Obrigado pela sugestão, Sakamoto

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso