Blog do Sakamoto

Parabéns, São Paulo! Você continua injusta

Leonardo Sakamoto

De Washington – Amo São Paulo.

Gosto de viver nessa cidade. De acordar, insone, às quatro da amanhã e ter a certeza de que dá para ir a algum lugar. Assistir a filmes ou a peças de teatro que quiser sem ter que pegar uma ponte aérea. Rodar o mundo pelos diferentes gostos de seus restaurantes. Encontrar na diversidade de origens, cores e formas pessoas tão interessantes quantas posso imaginar. De saber que a informação e o conhecimento fluem rápidos, de fora ou de dentro, para a cidade.

Posso rodar o país e o mundo mas invariavelmente volto para aí, meu porto seguro, onde me identifico, onde as coisas fazem sentido. Onde meus amigos, emoldurados pela cidade, me lembram através do reflexo que vejo neles quem eu sou, de onde vim, para onde vou. Nasci aí, mas o mais importante é que adotei a cidade depois que aprendi a andar com as próprias pernas. Ser paulistano não tem a ver com o local onde você teve o cordão umbilical cortado, mas onde você amarrou seu burro.

Amo São Paulo e, por isso mesmo, sinto um aperto no peito. Como posso gostar de um lugar onde o povo não aprendeu a ser cidadão, onde os eleitos se furtam a cuidar da pólis; que pensa que só porque é maior e mais rico, é melhor do que o resto do país; que insiste em se afirmar como reserva moral e guia econômico dos outros estados; que acredita piamente ter sido incumbido de uma missão divina de guiar o Brasil para o seu futuro; que tem como lema que ostenta a sua bandeira “Non Ducor Duco” (Não sou conduzido, conduzo)? Uma cidade que joga para longe os pobres, traz para perto os endinheirados, bate na sua população de rua, espanca homossexuais e ainda reclama da selvageria que ocorre além de Queluz?

O “paulistanismo”, o nacionalismo paulista, funciona como uma espécie de seita radical para os seus adeptos. Mesmo as pessoas mais calmas viram feras, libertando uma fúria bandeirante que parecia, historicamente, reprimida dentro do peito. O pessoal que vira de nome de avenida, escola, praça, escultura, Palácio de Governo. Nossos heróis são Domingos Jorge Velho, Antônio Raposo Tavares, Fernão Dias Paes Leme, Manuel Preto, Bartolomeu Bueno. Repito o que aqui já disse, o fato de São Paulo ter escolhido os bandeirantes como heróis diz muito sobre o espírito do estado.

As pessoas não entendem como um neto de imigrantes, com cara de japonês, paulistano com sotaque carregado e que foi estudante da USP pode escrever coisas assim. Bem, se você gosta de algo e vê problemas nela, tem duas opções: a) ignora tudo e cria um mundo de fantasia na cabeça; b) critica e atua para construir alternativas. Mas, cuidado ao escolher “b'', pois quem chama para o enfrentamento de idéias e propõe mudança no status quo é taxado como baderneiro em São Paulo.

Logo após a fundação da vila de São Paulo de Piratininga, José de Anchieta, com a ajuda de índios catequizados, ergueu um muro de taipa e estacas para ajudar a mantê-la “segura de todo o embate”, como descreveu o próprio jesuíta. Os indesejados eram índios carijós e tupis, entre outros, que não haviam se convertido à fé cristã e, por diversas vezes, tentaram tomar o arraial, como na fracassada invasão de 10 de julho de 1562. Ao longo dos anos, a vila se expandiu para além da cerca de barro, que caiu de velha. Vieram os bandeirantes já supracitados, que caçaram, mataram e escravizaram milhares de índios sertão adentro. Da África foram trazidos negros, que tiveram de suportar árduos trabalhos nas fazendas do interior ou o açoite de comerciantes e artesãos na capital. No início do século 19, a cidade tornou-se reduto de estudantes de direito, que fizeram poemas sobre a morte e discursos pela liberdade. Depois cheirou a café torrado e a fumaça de chaminé, odores misturados ao suor de imigrantes, camponeses e operários.

Mas, apesar da frenética transformação do pequeno burgo quinhentista em uma das maiores e mais populosas metrópoles do mundo, centro financeiro e comercial da América do Sul, o muro ainda existe, agora invisível. Só quem não quer enxergar vê na capital paulista uma terra em que todos têm direitos e oportunidades iguais.

Eu disse no último 9 de julho e reafirmo que a esperança de São Paulo é que uma nova geração, liberal em costumes, progressista politicamente, consciente com relação ao meio ambiente e aos direitos sociais e civis, menos arrogante e com uma atuação realmente federalista, consiga emergir com força em meio à decadência quatrocentona, travestida de modernidade ao longo do século 20, que ainda reina.

Se houve melhora na maneira como a administração municipal trata os mais humildes, isso se deve à sua própria mobilização, pressão e luta e não a bondades de supostos iluminados ou da esmola das classes mais abastadas. Até porque nossos “grandes líderes'' naufragam em tempos de chuva e são reduzidos a pó em tempos de seca.

Baseado nisso, eu que não sou pessimista, mas realista, neste 25 de janeiro me encho de forças não-sei-de-onde e peço para acreditarmos em São Paulo, uma vez que a semente da mudança que vai conduzi-la para um lugar melhor, mais justo, está dentro dela mesma. Tenho a certeza de que se a política higienista do município que arrota grandeza não acabar com aqueles que há mais de quatro séculos são “indesejados”, eles vão assumir essa mudança, tomando a rédea de suas vidas, e mudando as nossas para melhor. Pois enquanto a maior parte dos seus habitantes estiver do lado de fora do muro invisível que cerca a cidade, comemorar essa data significa um ato de memória e de luta e não um momento de festa.

  1. Eloiza

    21/01/2012 00:58:48

    Sou nordestina e amo São Paulo. Vim do nordeste muito pobre e aqui construi minha vida,estudei meu filhos e hoje são doutores, vivo muito bem aqui melhor que todos voces comentaristas que não conhecem nada da vida e muito menos do nosso pais, vão trabalhar e parem de falar besteira. Este paulista é Brasil.

  2. marcos

    11/02/2011 23:43:08

    São Paulo é um poço de preconceito. As sacadas do Sakamoto foram ótima. A maior parte dos comentários confirma isso.

  3. andre

    07/02/2011 15:31:26

    Raaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!! Criticam sampa? Entao voltem pra sua terra!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Ei! E o Acre então!?!?!?!?! Isso non ecsiste!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  4. Eduardo GM

    06/02/2011 11:26:11

    Eu digo o que sinto ser bom dizer, onde estou, onde posso atuar, e da melhor forma que dou conta.Faça o mesmo. Fica a dica. ^^

  5. Gustavo Duarte

    03/02/2011 00:28:26

    A partir do momento que você destaca Lula como algo diferente que Sâmpa lhe deu espaço para carreira política, já denota o preconceito da cidade...Dizer que Sâmpa não é preconceituosa é miopia.

  6. fbxurumela

    02/02/2011 20:35:03

    bonitinho mas ordinário.

  7. Raul Passos

    31/01/2011 20:01:40

    Boa noite caros colegas comentaristas,gostaria de dizer que hoje na escola me apresentaram este blog e me interessei bastante pelos temas presentes. neste post em especial estive refletindo sobre o tema enquanto lia o texto do Sakamoto e os comentários já feitos.Vejam bem, hoje São paulo é uma das maiores e mais desenvolvidas cidades no mundo inteiro. administrada pelo competitivo sistema capitalista, assim como em qualquer outro lugar no país, é óbvio que a desigualdade e a injustiça social e econômica está presente. Isso é incontestável. Mas não é esta a questão que deve ser discutida, enquanto perdemos tempo discutindo casos isolados como se é preconceituoso ou não a eleição de uma mulher como prefeita ou como presidente, ou ainda se há mais imigrantes alemães que japoneses na cidade, a injustiça só cresce, e mais que isso, ela cria uma venda que tapa os olhos de muitos que não se dão ao trabalho de refletir sobre tais questões que realmente são importantes.Por isso caros colegas, é devidamente correto que eu concorde com o ponto de vista de Sakamoto quando ele diz que São Paulo, mais especificamente os paulistas, cometem um equívoco ao comemorar e celebrar aniversários de uma cidade que há mais de 400 anos só causa desigualdade e sofrimento para tantos. Uma cidade globalizada, privilegiada pela diversidade de culturas presente, não pode se dar ao luxo de condenar, criticar ou mesmo ofender (seja verbal ou fisicamente) as pessoas que criam essa variedade e riqueza cultural: ricos, pobres, homossexuais, extrangeiros e mendigos; ao contrário, devem sim pensar e agir para criar um nova realidade que possa contribuir para que todos tenham verdadeiramente condições de vida justas.Sem mais no momento, me despeço fazendo um apelo para que todos possam a cada dia promover mudanças que melhorem a sociedade a sua volta em busca da justiça e igualdade.

  8. Pedro

    31/01/2011 19:41:01

    Ah claro porque São Paulo enriqueceu pela audácia e genialidade de seus grandes líderes. Não houve nenhum tipo de ajuda em relação ao café(política de valorização do café, o que é isso?), a industrialização de SP foi também obra dos grandes barões do café paulistas, homens visionários e a frente do seu tempo. Incentivos do governo federal não existiram.O fato é que SP enriqueceu graças ao massivo apoio federal, enquanto as outras regiões afundavam, NE principalmente(detalhe agravado pelos simpáticos coroneis). Agora os recursos federais são investidos principalmente nessas regiões mais pobres, como no passado serviram a SP.Sim, é verdade parte dos impostos de SP não são reivinvestidos no estado, mas deve-se lembrar que o déficit de outras regiões no comércio com SP é altíssimo. E já que esse déficit ocorreu porque no passado o governo federal impulsiounou o crescimento de uma região, e deixou outras a verem navios, nada mais justo que o mesmo governo federal invista nas regiões relegadas a um papel secundário já faz alguns séculos.Um pouco menos de preconceito e barrismo provinciano faz bem.

  9. Thayná

    31/01/2011 17:56:56

    Não venho comentar sobre o texto e sim sobre o modo como Sakamoto expõe uma realidade, que ao mesmo tempo em que insiste em esbanjar beleza, insite em denunciar as desgraças escondidas por essas.Você é um profissional excelente, adoro seus textos e mais que isto, o modo como você descreve cada situação.Obrigada.

  10. Daniel Oliveira

    31/01/2011 05:13:47

    "Clichês"

  11. Daniel Oliveira

    31/01/2011 05:13:28

    Um dos cliches mais comezinhos: "status quo". O Brasil inteiro é injusto, só para lembrar. E São Paulo é uma das cidades COM MAIS OPORTUNIDADES NESSE BRASIL. Uma das razões: o PT, aqui, não tem vez. Só teve uma vez, quando a Martinha foi para o segundo turno com o Maluf. Aí não teve jeito, era escolher o menos pior.

  12. Dawran Numida

    30/01/2011 13:55:14

    Santa Catarina sempre merece e mereceu coisas melhores. Senão vão começar a criticar o Estado pelo fato de Floriano Peixoto ser catarinense. E comparar todos os catarinenses com Floriano Peixoto. Essa é a moda atual. Mas, repetindo, Santa Catarina merece coisa melhor. Ah, e se tiver alguma rua ou praça denominada Floriano Peixoto, em Florianópolis, o logradouro poderá ser associado com o mal na terra. Ou pode ser que algum até sugira mudar o nome da Capital do Estado, parta extirpar o Floriano do nome. Extirpar entrou na moda.

  13. fbxurumela

    29/01/2011 12:19:46

    (sempre gostei de ter a última palavra! hihihihihih)

  14. fbxurumela

    29/01/2011 12:19:05

    A conta, por favor!

  15. fbxurumela

    28/01/2011 21:58:39

    Lembrei!Faltou uma coisa!Filhos e netos de imigrantes, como eu e vc, jamais vão entender completamente esta maloca!Eu já desisti!Mas já sei fintar um monte de neguinho!É o único jeito de ganhar o respeito deles!Fui!

  16. Asdrúbal, o filósofo

    28/01/2011 21:50:03

    Grupo denuncia "preconceito contra paulistas" na Decradihttp://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI4912532-EI6578,00-Grupo+denuncia+preconceito+contra+paulistas+na+Decradi.html

  17. fbxurumela

    28/01/2011 21:43:39

    Cabou? Fechou a fatura?Já pode ir?Falô, Japa!Vc é fraquinho!Esperava mais!Mas fica ixpertu com a turma da Marilena, viu?Qdo vc saiu com a mandioca ela já vinha voltando com a farinha!Decepções sempre acontecem!Ainda mais com os bem-intencionados!Não se iluda, vida de inocente útil não é fácil!Ela vai continuar te amando enquanto vc for útil!Mas a inocência ela descarta na primeira oportunidade!Acho os japas legais mas, sei lá, muito literais, semi-rígidos, no Brasil isso não funciona, tem muita nuance!Isso aki é terra de preto, só que os pretos não sabem!E tem um monte de gente trabalhando bravamente pra eles nunca descobrirem!Às vezes, a melhor tática qdo vc quer foder alguém, é se apresentar como protetor! E manipular os que pretendem realmente proteger! Mata dois coelhos!"O Brasil não é para principiantes"Pense nisso!Foi um gênio da terra que falou, um dos poucos, do mesmo quilate o Brasil só produziu outros 2 ou 3!A Marilena pensa que é gênio, mas não sabe compor um samba!Até!

  18. fbxurumela

    28/01/2011 20:59:04

    Rubem,Não tinha lido o seu post, era tanta porrada que eu passei batido! Mas foi a crítica mais equilibrada e menos apaixonada que eu encontrei! Deu um tapa com luvas de pelica no Saka. Gostei da finesse. Não sendo fino, sempre aprecio quem é. Nunca vou alcançar essa serenidade, como vc pode perceber lendo meus posts, mas, diferenças de estilo à parte, meu pensamento segue a mesma linha. Não sabia sobre o preconceito contra os italianos, mas faz sentido, qdo penso em certas coisas entrevistas ou entreouvidas na infância. Achei legal!A sua explicação economica para o preconceito contra nordestinos, por serem os migrantes mais recentes, faz todo sentido, então, acho que aprendi alguma coisa, afinal!"Quotrocentões é coisa de coluna social e de pseudo esquerdista que gosta de usar esses termos."De fato, nunca cruzei com nenhum destes seres mitológicos! Onde eles vivem?Um abraço!

  19. Dawran Numida

    28/01/2011 16:32:37

    Não comece por nada. Elogie a sua cidade e sua terra. Devem fazer por merecer. Tudo é Brasil.

  20. Dawran Numida

    28/01/2011 16:25:42

    Essa coisa de regionalismo está fora de questão. Se fosse sério já teriam saído. Ninguém sobrevive fora da federação brasileira. Problemas todos os Estados têm. E suas Capitais idem. Acontece que há uma fixação em criticar São Paulo, Capital e Estado, de uma maneira como se fossem de territórios de países diferentes. Isso é totalmente equivocado. Para dizer o mínimo.

  21. Capitalista

    28/01/2011 06:03:23

    Esqueceu dos comunistas, em cidade grande ratos de proliferam que é uma beleza!

  22. Danilo

    28/01/2011 06:01:50

    PQ lula não se candidatou a governador por PE, será que os Arraes e os demais donos deixariam?Estranho que o grande lula agora é amigo dos Coronéis, ou ele só queria ganhar um feudo maior para impressionar os amigos coronéis?

  23. Fernando

    28/01/2011 05:57:41

    São Paulo é fedorenta, poluída, feia e cheia de focos de cultura psicopática (nazistas, separatistas, sociopatas individualistas e egoístas). Ou seja, São Paulo é como a maior parte das mega cidades humanas.Por isso prefiro viver em Santa Catarina. Não preciso sair do sul do Brasil, não preciso colocar o pé num aglomerado nojento de seres humanos que por definição torna a cidade fedida e pobre em todos os sentidos. Quanto menor a cidade, melhor.

  24. Gaúcho da Fronteira

    27/01/2011 23:21:31

    Danilo,Não sei. Por onde quer que eu comece?

  25. Amizade Colorida do maisvalia

    27/01/2011 23:15:29

    Como percebeu, claramente, coloquei aspas em atributos...Saudações anarquistas...

  26. Amizade Colorida do maisvalia

    27/01/2011 23:13:19

    Ufa, liberal! Ainda bem que vc entendeu a ironia...(até que enfim alguém entendeu...)Há vida inteligente na web!

  27. Danilo

    27/01/2011 23:10:36

    Cansaram de insultar Sâo Paulo?OU as sugestões da cartilha já acabaram?

  28. Danilo

    27/01/2011 23:07:14

    Mais valia, aquele post sobre Unaí tá fraquinho, fraquinho!Lugares comuns, mesmo trololó de sempre!

  29. Liberal

    27/01/2011 23:05:56

    "Você nem me conhece e já está me jogando “atributos”…" kkkkkkCara não foi atributo mais sim deméritos!

  30. Amizade Colorida do maisvalia

    27/01/2011 23:02:06

    Esqueci de dizer:Olha como vc se refere às pessoas: "os esquerdos". Pessoas que vc nem conhece...Você nem me conhece e já está me jogando "atributos"...Incorporou mesmo esse discurso, hein?Sei lá, vai ver esse discurso deve ser bom para o Brasil. Está tão em voga...Santa contradição, né Coringa!?Abçs.

  31. Tupi-guarani

    27/01/2011 22:42:40

    Muito imparcial teu discurso. Imparcialíssimo. Parabéns.

  32. leonardo

    27/01/2011 22:23:57

    Sou gaúcho, de alma, sangue e procedência. Do garrão da pátria. São Paulo se queixa de que? Da sua punjança economica? Então que resolva os problemas delas advindos já que são superiores aos demais. Ademais, nem sei o que fazem na américa do sul, vocês são muito melhores que isso. O rio, por sua vez, é tão incompetente que mesmo com os royaltes do petróleo (não estou falando do ICMS) não consegue resolver seus problemas. E não se sabe nada do Rio Grande no Brasil. Para quem falou da seca, esse é um problema sazonal recorrente na região da campanha. Ah, mas do que adianta falar, ninguém vai saber o que é campanha. Pobres dos paulistas, pois como todo Brasil sabe da 25 de março, da crackolândia, vocês são invadidos por outros quaisquer. Para criticar, pelo menos, estudem e conheçam para poder falar com propriedade. A música gaúcha é muito rica, mas óbvio que ninguém nunca ouviu falar em chamamé, chacarera. Porque há muito mais do que "churrasco e bom chimarrão, fandago, trago e mulher...". Por favor, não quero elogios, não quero complacência, de quem, na sua arrogância critica o que não conhece. E como arremate final: o último clássico paulista, Palmeiras x Corínthias, foi comandado por dois gaúchos. Há coisas, que o dinheiro da sua punjança não pode comprar... "Sirvam nossas façanhas de modelo a toda terra!" (Trecho do Hino Rio-Grandense)

  33. Amizade Colorida do maisvalia

    27/01/2011 22:08:53

    Nossa, que mau humor! Esse pessoal da direita é tão mal humorado...(não é assim que vc fala?)Melhorou o nick?Saudações e não fique bravo! Aprenda a aceitar brincadeiras, também.

  34. maisvalia

    27/01/2011 21:43:11

    Eu retribuo na mesma moeda os que me atacam, com os mesmos termos e meios.Não tenho vocação para Cristo.E não me aproprio de nicks ou nomes de ninguém, mas para esquerdos isto é normal. Eles vivem ou da desgraça alheia ou do patrimônio alheio, desde seu ídolo maior Marx, que era parasita de Hengels, que por sua vez explorava os oprimidos, tendo morrido milionário. Santa contradição, né Batman!Melhor ser brincalhão do que pelegão...

  35. fbxurumela

    27/01/2011 20:31:51

    Aih, pessoal!O japa é uspiano congênito!Fica lendo os posts na maciota e deixando passar só o que interessa!Qdo não tem argumento mantém akele silenciozinho superior!Aff!Aprendeu direitinho com a turma do Stálin!Democracia é bom no rabo dos outros, neh?Parei!Não se enganem com esse tipo: é a pior raça!Daki a 20 anos vai tá passeando pela europa com tudo pago pra dar palestra sobre "A dor e a miséria africanas: somos culpados?" ou"Tem culpa eu?"Falou, galera!(falou, japa! deleta aí!)

  36. maisvalia

    27/01/2011 18:06:27

    Era tão, mas tão importante meter o pau na maravilhosa São Paulo, que você não se lembra, hehehehekkkkkrsrsrsrsuiuiuiu

  37. Fer

    27/01/2011 18:05:03

    Como disse o Camilo, é justamente lendo os comentários que se percebe o quanto o que foi escrito faz sentido... Lamentável...

  38. Clone do maisvalia

    27/01/2011 17:29:56

    Ao maisvalia "original"Acho que nem você mesmo acredita no que diz. É incrível a sua "capacidade" de inverter conceitos, realidades, questões. Essa tática reaça é velha, velha...E depois os "esquerdistas" é que querem "revisar" (sic) a história? Tenha a santa paciência...É essa a tática reaça que nós vamos enfrentar aqui? Xiii, fraquinha, fraquinha...

  39. fbxurumela

    27/01/2011 17:13:23

    Apoiando é o que interessa!

  40. fbxurumela

    27/01/2011 16:59:15

    Tio! Dá um trocado?

  41. Danapada

    27/01/2011 16:31:10

    Esse apoiado aí não é meu.

  42. fbxurumela

    27/01/2011 16:30:10

    Povo sem imaginação!Aff...Vou sair pra dar o rolê!

  43. Marcia Valéria

    27/01/2011 16:28:27

    Gente...Este programa do Sakamoto, seção comentários tá uma comédia só...Hilário, não consegui parar de rir um só instrante...Tá ótimo mesmo, melhor show de humor do mundo virtual...FDA e Mais valia, vcs estão impagáveis.Mas o assunto mesmo qual era?????

  44. Moacir Alencar

    27/01/2011 16:21:48

    457 ANOS DE HISTÓRIA NÃO SE LIMITAM UNICAMENTE A CRÍTICAS EM UMA CIDADE COMO SÃO PAULO.EXCLUSÃO , DIFERENÇA , IGUALDADEESTAS PALAVRAS LEVAM A DENOMINADORES COMUNS DEPENDENDO DA PERSPECTIVA DE CADA INDIVÍDUO.SE NOS CONSIDERAMOS DIFERENTES NÃO SEREMOS IGUAIS...PORÉM NÃO NECESSARIAMENTE SEREMOS EXCLUSOS DO MEIO SOCIAL EM QUESTÃO.SEJA DIFERENTE , MAS NÃO SEJA EXCLUDENTE...E NÃO SE INFERIORIZE FRENTE AOS IGUAIS.

  45. Danilo

    27/01/2011 15:44:04

    Bem na verdade o Sakamoto deve estar dando gargalhadas, o blog bombando!E os "intelequituais" destilando seu ódio contra SP, que falam mas não agem!Pq não fazem como Bandeirantes e desbravem algum lugar digno de vossa "intelequitualidades"?

  46. maisvalia

    27/01/2011 14:17:38

    É, o passaporte vai coninuar o bilhete de metrô, né espertão?

  47. maisvalia

    27/01/2011 14:15:19

    o ...pelo...

  48. maisvalia

    27/01/2011 14:14:23

    Vai ler o que o secretário do PT afirma sobre a democracia em Cuba e depois fale que o PT abomina ditaduras.Ele só não fala de Stalin, porque titio já morreu.Um ano antes da queda do muro de Berlin, você sabe onde estava fazendo curso os seu ex-presidente?O Maluf eu nunca gostei, e o que ele fala hoje não me interessa.Mas interessa ao PT, assim como hoje o PT se interessa peli sir ney, o collor.Este é o novo projeto???

  49. maisvalia

    27/01/2011 14:07:06

    Caro FDA.Como você pode observar, a tongue é símbolo da maior banda de rock ’n’ roll.Alguma coisa nacional eu gosto, principamente Tom Jobim, aquele que, quando acusado de gostar de gringo, se não me engano, falava que ter sucesso no Brasil e fora dele é ofensa pessoal, heheheheMas voltando a música, a versão de Águas de Março é legal, mas eu prefiro a original com a Imbatível Elis Regina. Afinal, sou conservador, heheheNão te indicarei nada porque acho que você não gostaria.PS Quem sabe uma trilha sonora composta pelo Radiohead?

  50. maisvalia

    27/01/2011 13:53:51

    Não senhor, eu sou um oprimido que trabalha em horários especiais e agora estou de folga, quer dizer, agora estou fazendo o trabalho de esclarecer os incautos, hehehehersrsrsrskkkkuiuiuiuiuiu

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso