Blog do Sakamoto

O telemarketing é ruim. De quem é a culpa?

Leonardo Sakamoto

Os trabalhadores de telemarketing são a ponta de lança do mau atendimento prestado pelas empresas no país. É o pessoal treinado para segurar a insatisfação, não deixando o problema subir para onde não há baia apertada e sim sala com vista. A função é semelhante ao capataz que fica entre o senhor e os escravos, que entende perfeitamente e concorda com a reclamação do consumidor, porque é um deles, mas tem que cumprir ordens para sobreviver.

Ou, melhor, regras que, feito a palavra de Deus, foram entregues a eles em duas tábuas de pedra sob o título: “para ser aplicado, não questionado”. É como a fórmula de Bhaskara na escola: você não entende como chegaram naquilo, mas usa mesmo assim para passar de ano. É a alienação completa do trabalhador, que não compreende o que vem antes ou depois, ou como seu trabalho se encaixa na estrutura. Apenas faz.

Há muitas semelhanças entre eles e operários de uma linha de produção fordista, daquelas mais antigas. Trabalhar de forma intensiva, dando o máximo que o corpo e a mente agüentam, respondendo a ligação após ligação, insultos após insultos, com condições precárias de serviço e uma remuneração ridícula. E põe ridícula nisso. Fora a competição estimulada internamente, em que o melhor do mês ganha um videocassete e os outros cinco melhores levam para casa uma TV a válvula – o que é muito mais barato do que garantir trabalho decente para todo mundo. Algo semelhante ocorre em fazendas de cana, em que o cortador-master recebe uma moto no fim da safra depois de perder dez anos da vida de tanto se esfolar, tornando-se um exemplo a ser seguido por um exército de facões que sonham com a moto.

Empresas de telemarketing espalham-se pelo país. Nossos governantes elogiam isso, enaltecendo como o setor emprega e gera riqueza. Multiplicam-se os sotaques ao telefone. No começo, era São Paulo e Rio de Janeiro, onde há sedes de muitas empresas. Depois, começaram a correr atrás de locais com sindicatos mais fracos e onde o custo de trabalho era menor – básico. Você pensa que está falando com alguém na Avenida Paulista, mas na verdade conversa com Palmas, no Tocantins. A tecnologia que permite voz sobre IP contribuiu e, muito, com esse processo de descentralização – que não seria ruim se não fossem suas reais intenções. Jovens ganham pouco mais de um salário mínimo para perder a sanidade e desenvolver LER/Dort em baias minúsculas de diversas capitais. Universalizamos a exploração, não os benefícios.

Para se ter uma idéia de onde estão as empresas de telemarketing, pedi para o Ministério do Trabalho e Emprego a lista de fiscalizações no setor entre janeiro de 2010 e fevereiro de 2011:

UFAçôes FiscaisTrabalhadores Registrados em operação de fiscalização
Autuações Efetuadas
AL5
AM22
BA1642
CE3546912
DF171422
ES12887
GO177471
MA756
MG72623514
MS496
MT2321
PA21
PB25
PE10264
PI7173
PR1928026
RJ7334446
RN5316
RS422.21641
SC361230
SE31
SP1881.103113
Total5766.212828

Não só as prestadoras desse serviço se espalharam, como também os problemas, haja vista a quantidade de autuações, cujas principais são por excesso de jornada, desrespeito ao descanso e falta de registro trabalhista.

Um exemplo prosaico: um rapaz que trabalhava em uma empresa de call center em Goiânia pediu danos morais na Justiça do Trabalho por ter que solicitar autorização para o chefe toda vez que queria ir ao banheiro. Segundo ele, quando havia uma demanda grande de ligações, os trabalhadores eram impedidos de ir ao toalete sem uma justificativa. O caso chegou até o Tribunal Superior do Trabalho, que decidiu que um chefe que limita a ida de um empregado ao banheiro solicitando explicações não comete dano moral contra a imagem ou intimidade da pessoa. Pelo menos para o caso das operadoras de telemarketing.

A verdade é que o setor é lucrativo porque usa a força de trabalho no limite. Se contratassem mais pessoas, garantissem melhores condições e pagassem melhor, ele não seria a galinha dos ovos de ouro – como muita coisa por aqui.

Do nosso lado, só lembramos como o atendimento é ruim. Muitos culpam “a falta de treinamento dos trabalhadores''. Não sabem, ou não querem saber, que o que existe por trás é uma senzala construída com as novas tecnologias da comunicação.

  1. beatriz

    16/01/2012 16:28:44

    Eu sou operadora de telemarketing receptivo e tenho muita vergonha o pior é que não consigo algo em outra área,faço faculdade mais até agora nada,não sei mais o que faço pois eu não suporto mais ja to ficando doente,os caras massacram agente até pedirmos as contas,enfim estou levando.

  2. Ana Paula

    13/04/2011 22:01:52

    Oi Alex,Tomara que você leia minha resposta. Não sou uma pessoa alienada e não considero estar num lugar inadequado para a minha linha de pensamento, afinal, o blog está abertos para todos não? Só não acho positivo as pessoas colocarem os direitos acima dos deveres e, pelo que posso ver no mundo real, isso não é exatamente uma exceção. O meu primeiro comentário a respeito desse texto do Sakamoto foi justamente a minha reprovação de qualquer condição de trabalho desfavorável, mas não aceito a idéia de que alguém não se coloque como elemento principal do trabalho que exerce, como se a culpa fosse disso ou daquilo. É engraçado se falar tanto em preconceito nesse blog, onde fui vítima de tantos, apenas por expor a minha opinião. Fui chamada de burra, alienada, " donha Sinhá".... só porque não repeti o discurso dos reclamantes.

  3. Alex Falcão

    05/04/2011 13:53:15

    Ana Paula, o básico pra qualquer discussão em blog como esse que trata de assunto como trabalho, politica e direitos humanos é a INTELIGÊNCIA. A discussão é sobre as condições de trabalho na profissão de Telemarketing. O seu discurso de “enfrentei as diversidades, melhorei e segui em frente” Só serve pra vc! Numa discussão não cabe. A sociedade é feita de camadas e diversos empregos diferentes. Todos necesários. Se vc enxerga a profissão de Telemarketing como um rito de passagem, uma penitência necessária pra crescer depois. Ótimo. Mas está no lugar errado. Vc é só mais uma entre tantos alienados q não enxergam seu papel na sociedade. Vc não está sozinha. Hoje não trabalho mais na área de telemarketing. Mas não menosprezo quem trabalhou como vc. A profissão sempre existirá e deve ser melhorada. Minha inteligência não permite isso. desculpa.

  4. Alex Falcão

    05/04/2011 13:50:27

    na Paula, o básico pra qualquer discussão em blog como esse que trata de assunto como trabalho, politica e direitos humanos é a INTELIGÊNCIA. A discussão é sobre as condições de trabalho na profissão de Telemarketing. O seu discurso de “enfrentei as diversidades, melhorei e segui em frente” Só serve pra vc! Numa discussão não cabe. A sociedade é feita de camadas e diversos empregos diferentes. Todos necessários. Se vc enxerga a profissão de Telemarketing como um rito de passagem, uma penitência necessária pra crescer depois. Ótimo. Mas está no lugar errado. Vc é só mais uma entre tantos alienados q não enchergam seu papel na sociedade. Vc não está sozinha. Hoje não trabalho mais na área de telemarketing. Mas não menosprezo quem trabalhou como vc. Minha inteligência não permite isso. desculpa.

  5. Alex Falcão

    05/04/2011 13:49:42

    Ana Paula, o básico pra qualquer discussão em blog como esse que trata de assunto como trabalho, politica e direitos humanos é a INTELIGÊNCIA. A discussão é sobre as condições de trabalho na profissão de Telemarketing. O seu discurso de "enfrentei as diversidades, melhorei e segui em frente" Só serve pra vc! Numa discussão não cabe. A sociedade é feita de camadas e diversos empregos diferentes. Todos necesários. Se vc enxerga a profissão de Telemarketing como um rito de passagem, uma penitência necessária pra crescer depois. Ótimo. Mas está no lugar errado. Vc é só mais uma entre tantos alienados q não enchergam seu papel na sociedade. Vc não está sozinha. Hoje não trabalho mais na área de telemarketing. Mas não menosprezo quem trabalhou como vc. Minha inteligência não permite isso. desculpa.

  6. Maria Alice

    04/04/2011 20:15:54

    Cara Juliana,Eu também só sou. Mas, também, pudera, como se sentir bem em uma cultura antiética ? Ao meu ver, só tendo um gosto pra lá de duvidoso e louco. Abraços.

  7. Thiago

    04/04/2011 16:29:11

    Então, anota data e horário da ligação e nome da empresa que ligou, posta a reclamação no mesmo lugar que vc cadastrou teu número que eles vão tomar uma multinha, no meu caso a unica que ligou depois do cadastro foi a Credcard me vendendo cartão, fiz esse procedimento e nunca mais.Basta um pouco de informação, só passa veneno que curte veneno.

  8. vivian

    04/04/2011 16:27:09

    Você esqueceu de mencionar... quando eles veem que o trabalhar nao tem mais perfil para trabalhar pra eles, ou seja esta estressando, ficando doente, isso quer dizer prejuizo para eles, dai eles nao querem mais prejuizos em dispensar o funcionario, entao,eles fazem pressão psicologica no funcionario até que ele peça demissão.

  9. Arie Storch

    04/04/2011 15:38:25

    Sakamoto, soube pelo blog do Torero de um caso interessante para melhorar o serviço de telemarketing. Olha só: http://blogdotorero.blogosfera.uol.com.br/curta-um-curta/link-legal-4/Em resumo, alguns jovens pregaram uma peça em uma companhia belga de telemarketing e colocaram o vídeo no youtube. A Movistar, companhia atingida, se comprometeu a aumentar o efetivo de atendentes.

  10. Juliana

    04/04/2011 13:55:50

    Sou jovem, tenho 26 anos. Sempre lutei para que o nosso País fosse melhor! Eu tinha esse sonho. Fiz o que pude! Estudei, tentei me manter informada, tentei ser cidadã. Mas, como muitos outros sonhos, este também passou.Não acredito mais em mudanças para o Brasil. Tudo começou errado e vai continuar errado, porque aqui, o único objetivo da maioria, é ter vantagem (sobre o que quer que seja) sobre os outros - como no caso das empresas de telemarketing.É difícil admitir. Mas, faça o exercício que fiz: pense em um setor qualquer, ou atividade que se desenvolva aqui. Existe alguma onde as pessoas são sérias e buscam o bem comum? A minha resposta é NÃO. Em todas elas a maior parte das pessoas (tanto as que estão no comando, quando as subordinadas) só está preocupada com o seu próprio umbiguinho sujo.Eu não tenho orgulho de ser brasileira, não mais. Só sou.

  11. FrasesParaOMsn

    04/04/2011 08:54:36

    Não vejo justiça em culpar os profissionais do tmk pelas (ridículas) estragégias de abordagem e mesmo recepção das ligações, adotadas pelas empresas que só pensam em reduzir custos (e qualidade).Por outro lado, tampouco vejo justiça em se querer eximir de culpa os detestáveis "vou estar transferindo" e outros similares dos maus profissionais que nos fazem os auditivos de esgoto.Agora um lado positivo para as empresas: O profissional de telemarketing sendo ou não o que se chama de "pessoa alternativa" é sempre bem aceito. Admiro isso. Muitas vezes alguém elogia, do outro lado da linha, alguém de coturno, cabelos verdes-aboborados e usando esses brincos de nariz, sem saber do preconceito que teria pessoalmente. Sua essência é quem vale. Parabéns ás empresas por terem finalmente percebido isso.

  12. Elisa

    03/04/2011 20:04:58

    Pedir demissão por que? Eu gosto do meu trabalho. Comentar as coisas ruins que existem e fazer um comentário relativos, não quer dizer que não se gosta do que se faz. Cada um sabe quais são os motivos com que nos fazem permancer no nosso trabalho ou não. E lembrando, o mundo passa por uma grande críse que parece e é comntado por aqui, o mesmo não acontece no Brasil.

  13. verme

    03/04/2011 16:15:41

    Sede trouxas, ó consumidores!

  14. Eduardo Azevêdo

    03/04/2011 16:11:35

    Ilustrada Sra. Marilu:legal os comentários dos colaboradores das empresas de telemarketing...Não sei se contei certo, quase todos felizes e orgulhosos da colaboração que dão à sociedade.Alguns poucos, talvez, infelizes, nem sei se há tais aqui... a estes, se porventura existir ou existirem, eu, se estivesse no lugar deles, já tinha pedido minha demissão para arranjar um outro emprego, porque é melhor ter pouco com paz, do que ter abundância de bens sem paz alguma.Muita paz para vc, Marilu!

  15. verme

    03/04/2011 16:09:52

    Vou estar me informando.******A propósito, pra gerar emprego tem que encher a paciência dos outros?Telemarketing não é só venda.Aliás, fazer o teleatendente trabalhar como vendedor é acabar com o emprego deste.

  16. Eduardo Azevêdo

    03/04/2011 16:06:11

    Ilustrado Sr. Masvalia:parabéns por ter voltado...parabéns por seus indispensáveis comentários dum mundo livre.Muita Paz lhe desejo!

  17. verme

    03/04/2011 16:04:16

    Pessoal, o texto da Carol Rocha é imperdível.Olha a chamada:TRABALHADORES TÊM FORTE PRESSÃO PSICOLÓGICA E ATENDEM EM MÉDIA 140 LIGAÇÕES EM SEIS HORAS, COM PAUSA DE APENAS 15 MINUTOShttp://carolrocha.wordpress.com/2010/09/20/trabalhador-rejeita-vagas-em-telemarketing/

  18. Samantha

    03/04/2011 01:14:11

    Querem mudanças no atendimento aos clientes? Remunerem melhor, contratem mão de obra especializada.Querem mudança na mentalidade dos clientes que contatam este serviço? Só o investimento em EDUCAÇÃO, num país em que este quesito é de fraco a péssimo (especialmente em algumas regiões...), poderá resolver.

  19. Maria Alice

    03/04/2011 01:00:54

    Caro roberto,Deixei um comentário para você lá no post sobre "...brinde 1964...".

  20. Maria Alice

    03/04/2011 00:57:51

    Cara Cláudia,Ótimo comentário. Mais claro que isso, só outro comentário igual.

  21. Eduardo Azevêdo

    03/04/2011 00:56:10

    Ilustrado e Sábio Sr. Katsumoto:seu comentário é precioso e cheio de sabedoria.Sinto-me ainda mais honrado de saber da sua pátria e de seus patrícios…Vocês têm uma pátria e sabem perfeitamente o significado das palavras TRABALHO e ESTUDO.Vocês rapidamente se reerguerão, não tenho a menor dúvida disto, e será em pouquíssimo tempo.Vocês não têm INSS, vocês têm poupança que fazem ao longo da vida por meio de árduo trabalho e estudos, para mantê-los na velhice… acho que é por isto que vocês sabem o significado e o valor do trabalho.Vocês vieram aqui sem nada e nunca vi vocês reclamando da vida, nem quebrando nada… vocês são trabalhadores, ordeiros e respeitadores…Sempre que posso optar, opto por comprar produtos de vocês, porque sei da altíssima qualidade.Aqui vivemos num paraíso também, não tem saques, não tem roubo, não tem drogas, não tem traficantes, não tem bala perdida, e nunca mesmo aparece ninguém fora da linha justificando-se que é carente e pode fazer um montão de coisas que você já conhecesse…Outro dia um trator sozinho, sem ser pilotado por homem algum, derrubou noutro país, que não é o nosso país aqui, vários pés de laranja... cê viu isso?Aquele trator sozinho não respeitou nem a natureza que não tinha nada haver com as idéias daquele trator…Os tratores aí do Japão também andam sozinhos derrubando laranjais?Fiquei com pena dos pés de laranja, todos indefesos diante daquele trator sozinho…Ilustrado Sr., mande-me, quando puder, notícias da sua pátria e do novo Japão que vocês rapidamente construirão.Ah! Nunca deixe de fazer comentários aqui, eu os acho muito acima da linha do excelente!Desejo-lhe muita paz e muita sabedoria!

  22. João Paulo

    03/04/2011 00:50:52

    O irônico é ficar ouvindo as empresas falarem em satisfação do cliente, que ganharam prêmios, certificações - os ISOS não sei das quantas. Na verdade elas estão se distanciando de seus clientes, cada vez mais.É um saco receber ligações de vendedoras de telemarketing, mas sempre, sempre procuro ser o mais educado possível. É lamentável uma pessoa que distrata esse pessoal. Gente com pós-graduação mas com sensibilidade de uma leoa na hora da caça. E é lamentável que este setor esteja crescendo, obrigando seus coitados a viverem numa cidade como São Paulo ou São José dos Campos, com 500 reais no bolso.

  23. Maria Alice

    02/04/2011 23:17:40

    Ilustrado Sr. Eduardo Azevedo,O pessoal que atua em áreas humana e social também gosta deste Blog. Muita paz Sr. Eduardo. Bom fim de semana

  24. Maria Alice

    02/04/2011 23:00:13

    Caro Verme,Também acho. Imagine se são possíveis tais realidades com as escolas sucateadas como estão.

  25. Marcos

    02/04/2011 21:06:59

    Dona Bete, Não seja partidaria, vamos fazer um debate imparcial,ok!

  26. Mara Paulina Arruda

    02/04/2011 19:59:05

    Sakamoto você tem muitos leitores!! Viva! E, eu sou uma delas!( Diga viva se quiser!) Bom texto. Gosto da tua lucidez e de suas críticas sempre atuais! Graças a deus ainda existem Sakamotos neste mundo. Um abraço.

  27. SAC

    02/04/2011 18:15:45

    Em muitas empresas o sistema (informatizado) é ruim, os profissionais que trabalham nesse segmento, não todos, não cumprem com o seu dever. Existem normas que regulamentam o setor, porém, muitas vezes são desrespeitadas. Quem é responsável pela política de marketing, e promoções, e campanhas são as empresas contratantes, e não os call centers; O call center tem como responsabilidade fornecer mão-de-obra e sistemas informatizados. Ninguém aqui está totalmente certo no seu argumento; tudo mundo erra, o consumidor e/ou cliente ignorante quer ter a razão, pois o mesmo reconhece que possui direitos, e em muitas vezes se demonstra autoritário ao contactar uma central de atendimento, muitos não se dão conta que quem está do outro lado da linha, também é um consumidor ou cliente. Pergunto: quem está certo ou errado? Não tem ninguém certo ou errado, pois embora não pareça, todo mundo está na mesma. Querem mudanças? Simples, deixem de lado a arrogância.

  28. SAC

    02/04/2011 18:01:52

    Bom, de certo estamos numa "democracia", mas utilizar-se da regra universal particular para dizer que os profissionais que atuam em call centers são pragas, não seria este argumento a prova de quem o fez lhe falta conhecimento (para não dizer que possui baixa escolaridade)? Tudo muito simples, ora, vejamos o que diz o EDW "Imagino (utopia) que se fossem os profissionais de R&S mais exigentes o atendimento seria melhor, do contrário, bastaria uma reclamação referente a um atendente levada a sua gerência, o mesmo iria logo para o olho da rua".Pergunto: Você é um bom cliente ou consumidor?

  29. Ana Paula

    02/04/2011 16:56:36

    Se os meus comentários ficarem aguardando moderação pra sempre, assim como ficamos aguardando nesses serviços de telemarketing, ficarei muito chateada. Só colaborei com a discussão do seu texto e não ofendi ninguém, não generalizei a classe. Agora, eu me senti ofendida e quero ter direito de resposta.

  30. Ana Paula

    02/04/2011 16:47:42

    Mais uma coisinha Carlos querido: você quis dizer " aí sim" e não " ai sim". Mais uma colaboração. De nada...

  31. Eduardo Azevêdo

    02/04/2011 16:43:02

    Ilustrado e Sábio Sr. Katsumoto:seu comentário é precioso e cheio de sabedoria.Quando falei sobre timoneiro, usei o plural TIMONEIROS, porque além do Mao, tem-se o STALIN, o POL POT, o CASTRO, o CHEVARA, que alguns chamam carinhosamente de CHE, e ainda outros...Inventaram até a máxima de matar SEM JAMAIS PERDEREM A TERNURA...Eles achavam e acham, que os alimentos e os bens de consumo pode surgir sem o árduo trabalho dos homens... aliás, do árduo trabalho dos homens eles sempre se aproveitaram e aproveitam...Sinto-me ainda mais honrado de saber da sua pátria e de seus patrícios...Vocês têm uma pátria e sabem perfeitamente o significado das palavras TRABALHO e ESTUDO.Vocês rapidamente se reerguerão, não tenho a menor dúvida disto, e será em pouquíssimo tempo.Vocês não têm INSS, vocês têm poupança que fazem ao longo da vida por meio de árduo trabalho e estudos, para mantê-los na velhice... acho que é por isto que vocês sabem o significado e o valor do trabalho.Vocês vieram aqui sem nada e nunca vi vocês reclamando da vida, nem quebrando nada... vocês são ordeiros e respeitadores...Sempre que posso optar, opto por comprar produtos de vocês, porque sei da altíssima qualidade.Aqui vivemos num paraíso também, não tem saques, não tem roubo, não tem drogas, não tem traficantes, não tem bala perdida, e nunca mesmo aparece ninguém fora da linha justificando-se que é carente e pode fazer um montão de coisas que você já conhecesse...Outro dia um trator sozinho, sem ser pilotado por homem algum, derrubou noutro país, que não é o nosso país aqui, vários pés de laranja, cê viu isso?Aquele trator sozinho não respeitou nem a natureza que não tinha nada haver com as idéias daquele trator...Os tratores aí do Japão também andam sozinhos derrubando laranjais?Fiquei com pena dos pés de laranja, todos indefesos diante daquele trator sozinho...Ilustrado Sr., mande-me, quando puder, notícias da sua pátria e do novo Japão que vocês rapidamente construirão.Ah! Nunca deixe de fazer comentários aqui, eu os acho além da linha do excelente!Desejo-lhe muita paz e muita sabedoria!

  32. Ana Paula

    02/04/2011 16:36:30

    Depois de responder ao Carlos, com seus errinhos de concordância, vou responder pra Maria Alice. É muito feio uma mocinha falar assim de outra mocinha. Você não me conhece e está dizendo o que eu faria se vivesse outra situação. Nos meus comentários, tive o cuidado de não generalizar. A minha retórica é a mesma: as pessoas devem se preocupar em fazer o seu melhor. O que não concordei no texto não foi o fato de se chamar a atenção para as más condições de trabalho, mas o fato de justificá-las com um trabalho mal feito. Só isso. Só para finalizar, hoje em dia não preciso mais lavar louças, mas já lavei e não fiquei traumatizada.

  33. Ana Paula

    02/04/2011 16:21:25

    Embora as minhas opiniões " não se encaixe" no tema, acho que foram construtivas . De verdade, acho que foram construtivas, mas não perderei mais meu tempo com isso, embora continue com o meu ponto de vista. Espero que os tele atendentes consigam melhorias nas suas condições de trabalho e assumam o seu trabalho com responsabilidade. Só uma coisinha: se eu escrevi " discusão" foi por erro na digitação. Quanto ao tele atendente, realmente fiquei em dúvida, pois ainda não me interei sobre as novas regras com uso de hífen, junção de algumas palavras, etc.... Em tempo, quando iniciar uma frase ou uma mensagem, use letras maiúsculas!

  34. Caçador de pitbulls

    02/04/2011 16:09:49

    Prestar um mau atendimento ganhando R$550,00 não é nada. O foda mesmo é médico que ganha R$7.500,00 para trabalhar quatro horas por dia e ainda maltrata paciente porque acha que ganha pouco...

  35. André

    02/04/2011 16:03:59

    HAhahah, Esse não entendeu nada. O cara ta defendendo nossa "classe"... se toca, supervisor tambem é uma especie de escravo. Só que ao inves de estar entre os Supervisores e os Clientes, vcs estão entre os Gerentes e os Operadores. No mais, as coisas que vcs são obrigados a impor aos operadores, são muito semelhantes as coisas que os operadores são obrigados a impor aos clientes...

  36. Thiago Marcondes

    02/04/2011 15:40:43

    Sakamoto,O callcenter dos cartões de crédito dos estadunidenses é feito em sua maioria por indianos. Vimos isso no filme "Quem quer ser um milionário".Parece que a moda pegou e chegou ao Brasil.Abraços e parabéns pelo blog.

  37. Selma

    02/04/2011 15:19:25

    Pesquiso o setor desde o final dos anos 1990 e observo que a culpa recai, invariavelmente, para o trabalhador.Sugiro a leitura de alguns textos on line e do livro Infoproletários, na tentativa de ampliar o respeito por quem trabalha em telemarketing.http://www.fundacentro.gov.br/rbso/BancoAnexos/RBSO%20114%20Call%20center.pdfwww.interfacehs.sp.senac.br/images/artigos/171_pdf.pdf

  38. ESCRAVA ISAURA

    02/04/2011 15:13:35

    sakamoto para presidente do sindicato ja!!!!!!!

  39. bruno

    02/04/2011 15:11:32

    sakamoto vc e nosso reipois vc deu o grito de liberdade na central de retencaotodo mundo adorou , porque a maioria das pessoas so veem o lado clienteagor vc esta consagrado nosso GRANDE REI

  40. bruno

    02/04/2011 15:08:46

    oi sakamoto, manda um alo pra nos aqui da retencao, que todo mundo aqui do atendimento tem vc como nosso reivc e demaisa galera do atendimento de retencaoum abraco pra vc

  41. Fani

    02/04/2011 14:59:50

    Não concordo com vc.Nem todos tem escolaridade baixa e muitos são bem estruidos sim, mas vcs qrem saber de tudo e muitas vzs buscamos informações com supervisores para esclarecer as muitas duvidas dos clientes.Gostaria de respeito com os telemarktings.

  42. Maria Alice

    02/04/2011 14:49:49

    Pois é, Carlos Riego, deve ser alguma Síndrome de Dona Sinhá. Teorizar sacrifício alheio é o que há de mais fácil. Acredite, se mandá-la lavar uma boa pia de louças, ai a retórica muda rapidinho.

  43. Maria Alice

    02/04/2011 14:29:46

    Copiei e colei ... melhor dizendo. Pressa. Estou trabalhando, e então,escrevo o comentário, volto a fazer o meu trabalho, volto novamente ao blog, e assim vai...)

  44. Maria Alice

    02/04/2011 14:14:21

    LEIA-SE:Mafalda,Os meus comentários (principalmente, o primeiro) não são específicos a nenhum órgão, tratam-se de observações e tendências, do geral. Cabe destacar.Copiei e copiei o arquivo errado. Desculpe-me.

  45. Maria Alice

    02/04/2011 14:03:42

    Mafalda,Os meus comentários (principalmente, o primeiro)não é específico a nenhum órgão, trata-se de observações e tendências do geral. Cabe destacar.

  46. Lulu

    02/04/2011 13:10:32

    Pois é Mafalda, parece mais fácil para certas pessoas utilizar a exceção (óbvia em um sistema como o nosso) do que identificar o problema estrutural e geral. Fica mais fácil se conformar.

  47. Clóvis Eduardo Godoy Ilha

    02/04/2011 13:05:31

    Evair, dá vontade de chorar quando leio sobre as agruras dos professores.O pior aluno é aquele que não quer aprender, não é mesmo?Eu também já dei aula. Só que para universitários do turno da noite. Sabe aquela turma que dá duro o dia todo e ainda tem gas para ir à faculdade das 08 às 11 horas? É uma dureza, tanto para eles, como para o professor.Na verdade, eu respeito muito esse pessoal que batalha para subir na vida. Isso me ajudava a relevar as deficiências.Alguém disse que boa parte dos operadores de Telemarketing é de universitários. Certamente, é a galera que precisa de grana para pagar os estudos.Pensar nisso também me ajuda a perdoar as ligações do Sábado de manhã, dos operadores que ainda não se convenceram que eu não quero mais um cartão de crédito.Fica então o pensamento: Deus ajuda quem batalha!Evair, meus sinceros votos de sucesso para você.

  48. Maria Alice

    02/04/2011 13:03:46

    Cara Mafalda,Fiz um comentário me dirigindo à sua pessoa, mas ele foi parar lá em baixo. Eu o coloquei após o seu comentário(Mafalda (nome fictício) disse:02/04/2011 às 8:32) mas a máquina o colocou bem abaixo, ok ? Dá uma olhadinha lá. Abraço.

  49. Maria Alice

    02/04/2011 12:54:16

    Cara Mafalda,(...)Isso mesmo!!! No horário que eu trabalhava das 17h40min até as 24h o cliente chega esperar 30 minutos para mais ate ser atendido. E sabe quanto tempo o cliente deve esperar no máximo pela regulamentação da ANATEL?? 1 minuto. Aí quando nós atendemos a ligação já pegamos um cliente louco de raiva pela espera e, que se não consegue, o que ele quer vai ficar mais indignado ainda.Uma cosia interessante sobre esse tempo de espera é que voce só comprova a quem o sistema serve. A ANATEL deveria fiscalizar o tempo de espera. Mas sabe como ela verifica. Ela ( A ANATEL) agenda uma data e horário que estará monitorando determinada operadora. Assim! Aí nesse dia eles colocam todo mundo para atender e não nos deixam fazer pausa na hora que quisermos. Se a medição da ANATEL for das 20h ate 23h nós não podemos fazer pausa nesse horário, tudo para essa verificação de mentirinha que eles fazem.(...)Ótima contribuição a sua! O que ocorre é que o erro começa lá em cima. É um “faz de conta que eu fiscalizo e que você obedece, sem fim”. Nós pagamos ótimos salários para eles, mas as incompetências e politicagens deles não os permite trabalhar decentemente ( entenda-se , dar a contraprestação do serviço público). Isso sem computar os tais “cafezinhos”, “conversinhas”, “faz de contas sem fim”, “competições dos mundinhos deles” etc.. Também pudera, o pessoal de cúpula só está lá para ganhar seu alto salário de cargo de “confiança” , até o próximo governo. É um mamar de teta sem fim. Cabide de empregos temporários. Eles nem chegam a entender realmente o porquê do órgão. Não há verdadeiros compromissos. Daí pseudos fiscalizações. Agências de empregos mamatas. Na realidade, eu nem sei como as coisas ainda conseguem andar. Haja dinheiro para ficar tapando esses buracos de cultura antiética.(...) Engraçado é que o governo sabe dessas condições mas faz vista grossa a tudo. Seja na fiscalização da ANATEL, nas denúncias ao Ministério do Trabalho, seja na concessão de empréstimo do BNDS.(...)É sempre assim em todas as áreas, com raríssimas exceções. Politicagens. Só se interessam por boa$ retórica$. Falar em aperfeiçoamentos dentro deste contexto de cultura antiética é um verdadeiro delírio. No mais, novamente destaco: excelente contribuição a sua. Êta Brasilzão! Abraços para você.

  50. Léo Ferreira Isidoro

    02/04/2011 12:50:19

    Desculpem pelos erros!

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso