Blog do Sakamoto

O quase golpe do sequestro falso: uma questão de classe

Leonardo Sakamoto

Tempos atrás, minha mãe recebeu um golpe do sequestro falso por telefone – aquele em que alguém liga chorando, imitando a voz de um ente próximo, dizendo que está em um cativeiro, e o bandido ordena que se carregue de créditos de um celular pré-pago – caso contrário o refém será executado. O golpe é bem conhecido (e fraco também, pois pedir créditos para celular é o ó do borogodó), mas assusta quem é contemplado. Talvez a exceção seja a de um casal de amigos meus que receberam o telefonema de alguém que dizia estar com sua filha, apesar deles não terem nenhuma.

Citaram o nome do meu irmão. Como não moro com meus pais e meu irmão estava viajando, minha mãe sofreu momentos de desespero antes de conseguir nos contatar. Foi só o susto, que poderia ter virado coisa pior considerando seus problemas do coração. Um aposentado no Rio de Janeiro enfartou após receber o golpe.

Tragédia à parte, o interessante é que, durante a conversa, minha mãe tentou explicar que a família não tinha recursos, o que é a mais pura verdade, mas que iria fazer tudo o que eles pedissem para soltar o filho. Então, o suposto sequestrador perguntou o bairro em que ela morava. Quando explicou que era o Campo Limpo, bairro da periferia paulistana, o rapaz disse a ela para se tranquilizar, que era a pessoa errada e meu irmão estava bem.

Essa é primeira vez que escuto que o bandido desistiu do golpe pelo, o que considero, uma identificação com o outro lado da linha. Será porque ele conhece o bairro, tem parentes e amigos lá ou porque percebeu que não daria para extorquir muito? Prefiro acreditar que ele sabe o que é viver na periferia. Não farei uma discussão longa, mas queria levantar um ponto.

Pode parecer um paralelo meio distante, mas o Primeiro Comando da Capital (PCC) diminuiu o consumo do crack nos presídios de São Paulo, pois a droga está afetando sobremaneira o comportamento dos detentos, além de destruir rapidamente o organismo dos consumidores. A mesma ação tem sido tomada em alguns bairros periféricos, para proteger os consumidores locais. Não estou defendendo o PCC – peloamordedeusjesusmariajosé – apenas constatando algo. Ninguém está falando que o PCC tem consciência social. É claro que crack mata e mortos não compram droga. E como toda organização com fins econômicos, eles querem ganhar dinheiro com o aumento de mercados e não sua diminuição.

O reconhecimento do outro como um semelhante, como parte potencial de um mesmo grupo, é um dos fatores que garantem a existência de comunidades e a garantia da proteção a outros que não tenham relações consanguíneas. Será que o bandido acalmou a minha mãe porque pensou na própria mãe ou na avó, que morariam no mesmo bairro ou em Cidades Tiradentes, Parelheiros, Brasilândia? Nunca saberei. Contudo, essa dúvida me fortalece a esperança de que há muitas formas para combater a violência que não seja uma chacina cega realizada por ambos os lados.

A pergunta é: como esses que chamamos de bandidos podem reconhecer em pessoas de bairros ricos seus semelhantes se a sociedade insiste em mantê-los alienados de sua cidadania e manter intocada a relação de castas, em que uns têm tudo e outros nada? São pessoas e, portanto, iguais em dignidade, mas tratados como bichos na prática. Em outras palavras, como tentar ser semelhante, e iniciar um diálogo pela paz, em um mundo que insiste em que alguns são mais iguais que os outros?

Se alguém tiver a resposta, me liga. Se estiver num celular pré-pago, pode ser a cobrar.

  1. 29/07/2011 15:16:06

    Jose MarioPertence a do PT.

  2. Martin

    28/07/2011 19:59:20

    Aliás, Vivi, isso me lembra uma coisa... que falta que faz um partido para representar o eleitorado conservador.Brasil, o incrível caso do país sem Direita.

  3. Vivi

    28/07/2011 13:53:46

    Isto é mentira pública, igual ao partidinho que você tanto defende.

  4. Vivi

    28/07/2011 13:51:17

    Se sou de direita, não posso ser do PSDB.Não me meça pela sua régua.

  5. maisvalia

    28/07/2011 12:45:14

    É de mentira pública. Acuse os outros daquilo que você faz.

  6. Sil S.

    28/07/2011 12:31:08

    Mas é óbvio que o feminismo reconhece o estuprador como fruto da sociedade. No caso, fruto de uma sociedade machista e cheia de predadores que proporciona oportunidades para que um homem se sinta no direito de violar o corpo alheio para demonstrar poder.

  7. verme

    28/07/2011 12:07:05

    Ô Edna,Que é isso?Pô, tô com a maior vergonha...Curto demais teus comentários.Eu também já não estou com aquela folga toda.Mas a gente não pode deixar de postar pelo menos unzinho porque o blog é bem legal.Vamos juntando gente, falou?Um abraço.

  8. verme

    28/07/2011 12:01:46

    Muito legal, Edna,Aprofundou questões que eu nem havia percebido.Valeu.

  9. verme

    28/07/2011 12:00:36

    Tudo vai depender do capital inicial, Chester.Se você não puder recorrer a empréstimos pra financiar tua empresa,Por que não vender drogas?Sem banco. A única garantia que você precisa dar para o financiador é sua própria vida, que não custa nada.É só não falhar.Entregar regularmente os royalties a quem te financiou e seguir em frente.

  10. Jose Mario HRP

    28/07/2011 07:47:54

    Querida voce pertence a quadrilha do PCC ou do PSDB?Voce me acusou de ser da do mensalão e lá em cima te lembrei do fundador Azeredo(PSDB)Responda fofa!

  11. Jose Mario HRP

    28/07/2011 07:45:37

    A Quadrilha do mensalão?Quem fundou foi o Azeredo né?(PSDB)E a quadrilha dos 200 mil para a reeleição em 97?Conta também!?E voce de que quadrilha faz parte?Ou rouba sozinha?Por que voce está me acusando quando o acordo do PCC/PSDB é de dominio público!Quem vai negar?

  12. Edna Lopes

    28/07/2011 01:42:19

    Amado L.U.I.Z A.L.B.E.R.T.O!Vai sair assim, sem mais nem menos?Sem se despedir dos seus amores. Não merecemos um pouco de consideração...Desgostou...Descurtiu...Cansou...Tudo bem, tem direito, afinal aqui, pelo menos neste blog, se exerce um pouco da tão aclamada democracia.Abraços saudosos!PS: O tal S. Joaquim tb. foi para o beleléu?

  13. Edna Lopes

    28/07/2011 01:34:28

    Querido Trabalhador da Escuridão, vulgo Verme,Copiei e guardei a maioria dos teus comentários mais hilários.Caso dê a louca em nosso blogueiro preferido e ele apague tudo ou que o UOL apague... Está Signed Seald Delivery!Não dá pra te acompanhar... Senão não se trabalha nesse Brasil.Longa vida a ti e a teus descendentes. Que se espalhem como minhocas em solo fértil!

  14. Edna Lopes

    27/07/2011 22:56:05

    Prezado Sakamoto,A coisa mais legal deste seu post foi ficar sabendo que vc. não é um desses tais intelectualóides classe média vila madalena do qual é sempre acusado de ser. Pode até ser que vc. hoje frequente a vila mas pelo jeito sua vida não foi só flores de estudantezinho pequeno burguês.Agora dá para entender melhor o porquê de sua empatia com "a gente", rs...Campo Limpo, na jugular.Abraços periféricos!

  15. Helena

    27/07/2011 21:23:04

    Bandido bonzinho??!! Não, provavelmente não. E isso não invalida a minha opinião.

  16. Vivi

    27/07/2011 18:10:58

    Esse conhece porque ele é do partido da quadrilha do mensalão.Mas bandido que é bandido não entrega outro, mas esqueci que desta quadrilha eles vendem a mãe e não entregam, né?

  17. Vivi

    27/07/2011 18:07:07

    Além de pagar todos os impostos escorchantes, na terra dos otários contribuintes e não dos pagadores de impostos, ainda tenho que ler um textinho se uma poliana que pegou uma exceção e acha que é regra.Como diz o Chest, se você se acha responsável, não divida sua culpa comigo.BANDIDO BONZINHO?!?

  18. Chesterton

    27/07/2011 16:54:48

    o de sermos responsáveis pela sociedade em que estamos.chest- eu sou responsavel por mim mesmo e por meu filho menor de idade. Não jogue peso nas costas dos outros. Se você acha que existe alguma coisa que você possa fazer, vai lá e faz sem cantar.

  19. Chesterton

    27/07/2011 16:52:56

    Eu não me canso de fazer o bem, fale por você mesma.

  20. Edna Lopes

    27/07/2011 14:25:55

    Verme, como sempre, impecável, mas...O que vc descreveu o Sakamoto já havia esboçado, mesmo que rapidamente (sobre PCC, crack).Tudo que o Sakamoto escreveu foi reduzido à "desfesa dos bandidos".Não vi por aí. Fui assaltada apenas duas vezes em minha vida, o que é considerado uma sorte. A primeira foi na periferia de SP.No momento do assalto apesar de todo o pavor (estava só com o assaltante, num terreno baldio à uma da manhã, ele poderia ter feito barbaridades) a sensação maior não era a do medo. Por incrível que pareça era um sentimento de humilhação, não minha, dele. A humilhação que ele sentia ao ter de me apontar uma arma era palpável. Senti que era um recurso último. Coversei com ele, em vez de ficar coramingando e ele me deixou ir embora.A segunda vez foi há pouco tempo num prédio luxuoso dos Jardins, quando fui visitar um casal de amigos. Houve um assalto gigante no prédio, com cerca de 15 sequestradores. Ficamos presos (visitantes, empregados, moradores) num quartinho da garagem e depois tivemos que subir ao apto do casal.Outra vez presenciei a vergonha e a humilhação que os assaltantes sentiam ao fazer aquilo. É claro que os cabeças eram mais frios e agiam totalmente diferente do resto. Mas o "bando" se dizia cooptado pelo crime por falta de emprego e perspectivas, revolta mesmo.Ficamos duas horas presos e acabamos conversando com eles. Teve uma hora em que um deles tirou o capuz e começou quase a chorar. Dizendo-se fan de meu marido na época. Que ia aos seus shows (citou a USP) e que não queria estar fazendo aquilo. De novo a humilhação.Quando saímos do local a salvo, alguns foram presos, os chefes fugiram, claro... Chorei de pena daqueles homens iludidos pelo crime.Acho que o Sakamoto está dizendo isso, apenas isso.Os caras são seres humanos... E por mais que haja entre eles os sanguinolentos, raivosos e doentes, continuam sendo seres humanos.Acredito que "o do telefonema" possa ter desistido por causa do bairro, Campo Limpo, que não daria um bom volume de dinheiro. Mas tb. pode ser por outro motivo, sim.

  21. Edna Lopes

    27/07/2011 13:57:02

    Luiz Alberto, não sei se vai ler mas...Definitivamente? Radical pra caramba!Pena... Vc. vai fazer uma falta enorme. Não pelo laço de amor pedagógico mas pela contribuição sempre lúcida de seus comentários.Abçs.

  22. Helena

    27/07/2011 12:55:16

    Vivi,pelo que percebo o Sakamoto não está defendendo ou deixando de defender bandido nenhum. Está apenas mostrando que há contingências que não podemos controlar. Nem todos os bandidos estão prontos para tudo. Nem todos os bandidos são totalmente maus, assim como nós não somos totalmente bons. Ou será que somos sempre anjos?Lembro-me até de uma história noticiada na imprensa - já faz uns cinco anos - em que uma moça convenceu um bandido, depois de alguma conversa, a entregar seu revólver para ela. A manchete tirava um sarro, dizendo que o bandido estava "carente". Por que será que é tão difícil para algumas pessoas perceberem que muitos - não todos - são levados ao crime pelo desespero ou pela falta de orientação? Talvez porque aí tenhamos que assumir um papel mais difícil, mas evidente: o de sermos responsáveis pela sociedade em que estamos.

  23. Chesterton

    27/07/2011 07:31:55

    ..e seu amigo devolveu o dinheiro?

  24. Chesterton

    27/07/2011 07:31:13

    não estamos falando de ladrões de galinhas, mas de criminosos violentos.

  25. Jose Mario HRP

    27/07/2011 06:33:20

    http://www.jusbrasil.com.br/noticias/140305/deputado-afirma-que-pcc-fez-acordo-com-governo-de-sao-pauloNão acredito em bruxas , mas que elas existem.....existem!

  26. Ju

    26/07/2011 23:18:07

    Chesterton, há casos e casos. Trata-se de um contexto.Criminoso...Há o inescrupuloso, e de má indole, aquele que se sente o poderoso desafiando a lei, a polícia, e as pessoas em geral.Há o ganacioso e incapaz de conseguir as coisas de modo honesto.Em geral ele tbém tem pressa de conseguir, e quer as coisas na moleza. Não quer dar duro pra conquistar por méritos próprios. O encanto de conseguir o que quiser, de forma rápida e em grande quantidade.Há também, o cara tenta emprego e não consegue, a fome aperta, a família padece, o filho chora de fome, e ele sente o desespero ... Seria necessidade de sobrevivência.Essas são as razões elementares. A combinação delas explica qualquer outro motivo que exista para as pessoas entrarem no mundo do crime.PS. Eu tenho um amigo, ele tem 33 anos, é empresário, bem sucedido, honesto...Somos amigos de verdade, e um dia ele me confidenciou que furtou dinheiro duas vezes, numa fase difícil (onde ele chegou a passar fome) há anos atrás... Pediu segredo. Nem precisava pedir, somos amigos, ora! rsrsEstou falando aqui pq nã preciso me identificar, ninguém vai saber mesmo. E para que você reflita.A visão dualista–maniqueísta é muito restrita. Dela resultam apenas a intransigência e a ignorância.

  27. AdvRp

    26/07/2011 21:48:24

    Eu me fomei em direito, estudei direito penitenciário e criminologia,passei pelo Curso de formação de agentes penitenciários (o que, por certo não é lá muita coisa), e nunca ouvi um conceito desses (só aqui msm... ) Mas sempre me foi ensinado, e acredito nisso, que os problemas sociais são a maior causa da criminalidade.Tenho para mim, que genética e outros fatores psicológicos somente influenciam nos crimes praticados por psicopatas (e afins), o que representa pequena parcela dos detentos.Isso sem falar nos efeitos colaterais que esse tipo de pensamento pode causar na sociedade.

  28. Dexter

    26/07/2011 20:54:58

    *QI com mais de 2 dígitos

  29. Dexter

    26/07/2011 20:51:19

    Post revoltante. Depois pergunta pq esse blog é considerado idiota por qqer pessoa com QI de dígitos que nao seja um militante socialista fanático. Baita amontoado de clichês esquerdistas chichilentos. Uma merda dessas ter tanta visibilidade mostra bem o nível da midia nacional.

  30. Chesterton

    26/07/2011 20:09:53

    quando se dispõe, isto é, quer mudar. O criminoso quer praticar o crime, ele não "é levado". Crê no status do criminoso entre as garotas, quer ser visto com fuzil na mão para poder copular.

  31. Chesterton

    26/07/2011 20:07:32

    verdade.

  32. Chesterton

    26/07/2011 20:06:36

    olha se vende muito lixo, mas comparar lixo comercial com crack é forçar a barra "sobremaneira".

  33. Edna Lopes

    26/07/2011 18:53:22

    Não tem sinal invertido. O que tem é o pano da cortina é retirado... O mundinho Doris Day não existe, ou melhor, é podre por baixo das belas cores em tons pastel... Retirar a pintura de cores adocicadas e mostrar que é mais para um quadro de Bosch, para alguns, pode soar uma patologia assassina. Mas se ficarmos encobrindo e passando argamassa em tom pistache por cima do rosa sorvete e depois um azul celeste toda vez que a cor descasca, não vai adiantar. Não vai mudar nada, não vai ter como melhorar.

  34. Elisiana

    26/07/2011 18:25:38

    Sakamoto, eu acredito na recuperação do ser humano, principalmente quando este se dispõe a mudar e é assistido.Mas nesse caso aí, acho que ele não quis perder o tempo dele. rsrsrsParabéns. http://www.youtube.com/watch?v=_ul0vig-pcE&NR=1

  35. Vivi

    26/07/2011 16:28:28

    Quem defende é o sakamoto!

  36. Veve

    26/07/2011 13:30:38

    Talvez eu seja descrente, Sakamoto, mas o bandido livrou a sua mãe porque percebeu que não ia rolar nada porque sacou que não havia recursos, ou sua mãe estava muito nervosa e não ia conseguir fazer o que ele pedia, ou porque teve que desligar por algum imprevisto, ou foi um acaso. Se ele fosse o Robin Hood, selecionaria os ricos ANTES de ligar.Não imagino como reverter essa situação. Sempre achei que seria através da educação para todos, mas...

  37. verme

    26/07/2011 12:45:25

    Estuprar o Mussum?Nãão, que baita sacanagem!

  38. verme

    26/07/2011 12:40:16

    Caraca!Chutou o pau do barraco.Bem interessante.Só essa referência a esse partido aí que eu não entendi.Posta alguma coisa pra eu me informar.Falou?

  39. verme

    26/07/2011 12:36:56

    Marilu, Lulu:Abração pra vocês.Fiquei até meio encabulado.Só não sei como a Marilu sacou que eu tava sonado (sonadíssimo, aliás), quis escrever uma coisa lógica.Devo ser destrambelhado mesmo.Valeu.

  40. verme

    26/07/2011 12:32:49

    Fantástico!Ainda vou dar um pulo por aí.

  41. jota campo grande ms

    26/07/2011 12:29:43

    nem tanto meu caro

  42. FDA

    26/07/2011 11:48:36

    Oi minha linda,Obrigado por sua replica…Quando o Saka ultrapassar o estágio sensório-motor do Amor e Odio com os leitores dele voltarei…Por enquanto, te deixo essa canção:http://www.youtube.com/watch?v=1OncKtzZ2NcKissssssss

  43. Lulu

    26/07/2011 10:55:20

    Acompanhando a Marilu, obrigada pelo comentário verme.

  44. Rubem

    26/07/2011 10:40:43

    Vivi,Eu não defendo bandido nenhum. Que fique bem claro!

  45. Jose Mario HRP

    26/07/2011 09:48:37

    Sobre essa coisa do PCC e crack, tem que o RJ não consumia quase crack e o PCC exportou para o crime organizado essa merda!Agora perceberam que ela detona os manos e os clientes?KKKKKKKKKKKKKKKKKK........Bom, bandido pode ser tudo, mesmo inteligente, mas de espirito são nada!Jamais perceberiam , antes, o que é óbvio:Que um dia esse lucrativo comercio se viraria contra eles!Aliás esse PCC só está aí porque fez acordo com o governo estadual.Admitido finalmente a boca pequena pelo psdb.

  46. Vivi

    26/07/2011 09:39:00

    O blogueiro deveria comentar a baixa no indÍce de homicídios em Sampa,o menor em 49 anos, e cumprimentar os policiais que fazem o básico - PRENDEM OS BANDIDOS QUE VOCÊ TANTO DEFENDE.

  47. marilu

    26/07/2011 08:51:36

    FDA, bom dia!que bom poder ver vc de novo por aqui, mesmo que por alguns miseros instantes, rsrsrrs vc faz falta!bjo no seu coração!

  48. marilu

    26/07/2011 08:49:45

    Vermeeeeeeeeeeeeeeee bom dia!!!!!!!!!!adoro quando vc tá assim: quase sonado, mas ainda ativo! seu texto é demais!parabens!e se vc me permite: Verme eu te amo!abs

  49. Rubem

    26/07/2011 08:20:56

    Prezado Saka,A leitura desse seu post só reenforça a minha posição de me manter conservador neste Brasil de hoje.Desculpe-me, mas sua lógica está invertida. A luta de classes não justifica o crime. O crime tem de ser punido e essa ideologia que você defende de que o criminoso podre é uma vítima da sociedade e não um criminoso de fato, é uma das responsáveis pela escalada da violência no Brasil.Aliás, essa ideologia só desgasta a nossa democracia e a igualdade pois quer tornar uns mais iguais do que os outros...Criminoso, rico ou pobre tem de ser punido. Essa é uma das razões que nos organizamos em sociedade, dando ao estado a prerrogativa do uso da violência e da pena quando necessário. Caso contrário seria a total barbárie.Isso significa que eu seja a favor da pena de morte ou de prisão perpétua? Absolutamente que não! Aliás 30 anos é bastante tempo para alguém ficar na cadeia.O fortalecimento de nossa democracia passa também por instituirmos no Brasil a punição aos crimes, acabando com a impunidade, seja o criminoso rico, pobre ou de classe média.Obviamente que junto da punição tem de existir um processo de re-educação e re-inserção do indivíduo na sociedade, o que está longe de ocorrer.Desculpe, mas não podemos achar justificativas para os crimes de ninguém. Assim como não existe ditadura boa, nem a do bem, também não eixsite crime bom ou que se justifique nas desigualdades sociais.A miséria e a falta de oportunidades podem até fomentar os crimes, mas não podemos deixar de puní-los por isso.Abraços,Rubem

  50. Epanades

    26/07/2011 06:56:32

    As maiores vítimas dos criminosos comuns são justamente os moradores pobres da periferia. Tanto isso é verdade, que os jurados preferidos pelos promotores públicos, são homens de meia idade da periferia, porque não tem a menor dó dos criminosos.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso