Blog do Sakamoto

O Brasil precisa urgente de um “Alexandre de Moraes Great Open Tour 2017”

Leonardo Sakamoto

Alexandre de Moraes foi sabatinado, informalmente, no barco do senador Wilder Morais (PP-GO), em jantar com a presença dos também senadores Benedito de Lira (PP-AL), Cidinho Santos (PR-MT), Davi Alcolumbre (DEM-AP), Ivo Cassol (PR-RO), José Medeiros (PSD-MT), Sérgio Petecão (PSD-AC) e Zezé Perrella (PMDB-MG), na última terça (7).

Os senadores questionaram-no sobre a Lava Jato – lembrando que políticos tornados réus como consequência da operação abundam no Senado, entre outros temas. O fato foi largamente comentado e criticado por colegas da imprensa.

Como o Brasil se tornou a Casa da Mãe Joana e do Compadre Zé, as reclamações à falta de transparência republicana ou mesmo de cabimento de um encontro desse tipo, precedendo a sabatina real que ainda vai acontecer, nem fizeram cócegas em quem o indicou, Michel Temer.

Considerando que senadores se beneficiaram de sua posição para obter, em momento privilegiado, informações sobre seus posicionamentos diante de temas de seu interesse, isso abre novas possibilidades.

Gostaria de propor, então, o ''Alexandre Great Open Tour Brasil 2017''.

Assim, ele poderia fazer refeições regadas com bate-papos em vários lugares do país, respondendo a dúvidas da população e falando sobre o seu posicionamento a respeito de temas constitucionais. Quem não tem foro privilegiado ou não foi eleito para um mandato de oito anos, dessa forma, também poderá perguntar a ele sobre o que pensa e como julgará o país.

De cara, sugiro alguns lugares:

Alexandre Great Open Tour Brasil 2017 – Morro do Alemão: Sob a justificativa de fazer incursões contra criminosos, a Polícia Militar tornou (novamente) o conjunto de favelas no Rio um campo de batalha sem se preocupar com a dignidade da população. Denúncias de abusos e invasões de casas sem mandado judicial se espalham. Alexandre poderia fazer um bate-papo – para dizer como vê a garantia dos direitos fundamentais dessas comunidades, falar sobre a descriminalização das drogas e como encarar o crime organizado. Poderia ser em alguma Unidade de Polícia Pacificadora. Ou não, uma vez que nem elas são seguras.

Alexandre Great Open Tour Brasil 2017 – Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo: Lá, recebido no bandejão da instituição da qual é professor, poderia responder a dúvidas sobre a legislação que protege direitos autorais e teorizar sobre plágio acadêmico. Uma possibilidade é convidar técnicos da ABNT para o debate.

Alexandre Great Open Tour Brasil 2017 – Complexo Anísio Jobim: Mais de 60 presos foram mortos em massacre no sistema prisional amazonense. O então ministro da Justiça Alexandre de Moraes e Michel Temer demoraram para dar uma resposta federal ao problema, jogando o corpo fora. Agora, dividindo a bóia com os detentos em um almoço-visita, ele poderia discorrer sobre a responsabilidade constitucional do Estado pelas vidas sob sua tutela.

Alexandre Great Open Tour Brasil 2017 – Curitiba: Também como ministro, Alexandre de Moraes antecipou uma operação da Polícia Federal no âmbito da Operação Lava Jato em uma palestra para simpatizantes em Ribeirão Preto (SP). Ele poderia realizar uma mesa de debates com procuradores da República e agentes da Polícia Federal, responsáveis pela Operação Lava Jato, sobre o respeito ao trabalho de outros órgãos e instituições da República.

Alexandre Great Open Tour Brasil 2017 – Capão Redondo: Creio que o padre Jaime, da Paróquia Santos Mártires, no Jardim Ângela, periferia da capital paulista, toparia organizar um almoço com os jovens da comunidade para que Alexandre explique o que pensa sobre o genocídio de jovens negros dos bairros mais pobres das grandes cidades. É uma dúvida, uma vez que como secretário de Segurança Pública do Estado, denúncias de violência contra esse grupo continuaram acontecendo. Se ele não quiser fazer no salão paroquial por questões de separação entre Estado e Igreja, pode-se buscar alguma escola estadual para o lanche. Mas, daí, acho que teremos que torcer para que ninguém tenha desviado o dinheiro da merenda.

Foto: AFP/Getty Images

Foto: AFP/Getty Images