Blog do Sakamoto

Pai, perdoai. Eles não sabem o que fazem

Leonardo Sakamoto

Por sugestão de um leitor, seguem os artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, proclamada pela Assembléia Geral das Nações Unidas em 1948 – e enterrada, sem cerimônias, nas eleições brasileiras de 2010. A fala de um pastor nesta quarta que, do alto de sua triste ignorância, conclamou seus fiéis a lutar contra essa coisa do mal que são os direitos humanos, deu a inspiração para um epitáfio:

''Aqui jaz uma boa idéia para a qual os brasileiros ainda não estavam preparados. Pai, perdoai. Eles não sabem o que fazem.''

Vale a pena a leitura. Nem que seja por saudosismo.

Artigo I.
Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotados de razão e consciência e devem agir em relação uns aos outros com espírito de fraternidade.

Artigo II.
1. Todo ser humano tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades estabelecidos nesta Declaração, sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, idioma, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição.
2. Não será também feita nenhuma distinção fundada na condição política, jurídica ou internacional do país ou território a que pertença uma pessoa, quer se trate de um território independente, sob tutela, sem governo próprio, quer sujeito a qualquer outra limitação de soberania.

Artigo III.
Todo ser humano tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal.

Artigo IV.
Ninguém será mantido em escravidão ou servidão; a escravidão e o tráfico de escravos serão proibidos em todas as suas formas.

Artigo V.
Ninguém será submetido à tortura nem a tratamento ou castigo cruel, desumano ou degradante.

Artigo VI.
Todo ser humano tem o direito de ser, em todos os lugares, reconhecido como pessoa perante a lei.

Artigo VII.
Todos são iguais perante a lei e têm direito, sem qualquer distinção, a igual proteção da lei. Todos têm direito a igual proteção contra qualquer discriminação que viole a presente Declaração e contra qualquer incitamento a tal discriminação.

Artigo VIII.
Todo ser humano tem direito a receber dos tribunais nacionais competentes remédio efetivo para os atos que violem os direitos fundamentais que lhe sejam reconhecidos pela constituição ou pela lei.

Artigo IX.
Ninguém será arbitrariamente preso, detido ou exilado.

Artigo X.
Todo ser humano tem direito, em plena igualdade, a uma justa e pública audiência por parte de um tribunal independente e imparcial, para decidir sobre seus direitos e deveres ou do fundamento de qualquer acusação criminal contra ele.

Artigo XI.
1. Todo ser humano acusado de um ato delituoso tem o direito de ser presumido inocente até que a sua culpabilidade tenha sido provada de acordo com a lei, em julgamento público no qual lhe tenham sido asseguradas todas as garantias necessárias à sua defesa.
2. Ninguém poderá ser culpado por qualquer ação ou omissão que, no momento, não constituíam delito perante o direito nacional ou internacional. Também não será imposta pena mais forte do que aquela que, no momento da prática, era aplicável ao ato delituoso.

Artigo XII.
Ninguém será sujeito à interferência em sua vida privada, em sua família, em seu lar ou em sua correspondência, nem a ataque à sua honra e reputação. Todo ser humano tem direito à proteção da lei contra tais interferências ou ataques.

Artigo XIII.
1. Todo ser humano tem direito à liberdade de locomoção e residência dentro das fronteiras de cada Estado.
2. Todo ser humano tem o direito de deixar qualquer país, inclusive o próprio, e a este regressar.

Artigo XIV.
1. Todo ser humano, vítima de perseguição, tem o direito de procurar e de gozar asilo em outros países.
2. Este direito não pode ser invocado em caso de perseguição legitimamente motivada por crimes de direito comum ou por atos contrários aos objetivos e princípios das Nações Unidas.

Artigo XV.
1. Todo homem tem direito a uma nacionalidade.
2. Ninguém será arbitrariamente privado de sua nacionalidade, nem do direito de mudar de nacionalidade.

Artigo XVI.
1. Os homens e mulheres de maior idade, sem qualquer restrição de raça, nacionalidade ou religião, têm o direito de contrair matrimônio e fundar uma família. Gozam de iguais direitos em relação ao casamento, sua duração e sua dissolução.
2. O casamento não será válido senão com o livre e pleno consentimento dos nubentes.
3. A família é o núcleo natural e fundamental da sociedade e tem direito à proteção da sociedade e do Estado.

Artigo XVII.
1. Todo ser humano tem direito à propriedade, só ou em sociedade com outros.
2. Ninguém será arbitrariamente privado de sua propriedade.

Artigo XVIII.
Todo ser humano tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância, em público ou em particular.

Artigo XIX.
Todo ser humano tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras.

Artigo XX.
1. Todo ser humano tem direito à liberdade de reunião e associação pacífica.
2. Ninguém pode ser obrigado a fazer parte de uma associação.

Artigo XXI.
1. Todo ser humano tem o direito de fazer parte no governo de seu país diretamente ou por intermédio de representantes livremente escolhidos.
2. Todo ser humano tem igual direito de acesso ao serviço público do seu país.
3. A vontade do povo será a base da autoridade do governo; esta vontade será expressa em eleições periódicas e legítimas, por sufrágio universal, por voto secreto ou processo equivalente que assegure a liberdade de voto.

Artigo XXII.
Todo ser humano, como membro da sociedade, tem direito à segurança social, à realização pelo esforço nacional, pela cooperação internacional e de acordo com a organização e recursos de cada Estado, dos direitos econômicos, sociais e culturais indispensáveis à sua dignidade e ao livre desenvolvimento da sua personalidade.

Artigo XXIII.
1. Todo ser humano tem direito ao trabalho, à livre escolha de emprego, a condições justas e favoráveis de trabalho e à proteção contra o desemprego.
2. Todo ser humano, sem qualquer distinção, tem direito a igual remuneração por igual trabalho.
3. Todo ser humano que trabalha tem direito a uma remuneração justa e satisfatória, que lhe assegure, assim como à sua família, uma existência compatível com a dignidade humana e a que se acrescentarão, se necessário, outros meios de proteção social.
4. Todo ser humano tem direito a organizar sindicatos e a neles ingressar para proteção de seus interesses.

Artigo XXIV.
Todo ser humano tem direito a repouso e lazer, inclusive a limitação razoável das horas de trabalho e a férias remuneradas periódicas.

Artigo XXV.
1. Todo ser humano tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar-lhe, e a sua família, saúde e bem-estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência em circunstâncias fora de seu controle.
2. A maternidade e a infância têm direito a cuidados e assistência especiais. Todas as crianças, nascidas dentro ou fora do matrimônio gozarão da mesma proteção social.

Artigo XXVI.
1. Todo ser humano tem direito à instrução. A instrução será gratuita, pelo menos nos graus elementares e fundamentais. A instrução elementar será obrigatória. A instrução técnico-profissional será acessível a todos, bem como a instrução superior, esta baseada no mérito.
2. A instrução será orientada no sentido do pleno desenvolvimento da personalidade humana e do fortalecimento do respeito pelos direitos humanos e pelas liberdades fundamentais. A instrução promoverá a compreensão, a tolerância e a amizade entre todas as nações e grupos raciais ou religiosos, e coadjuvará as atividades das Nações Unidas em prol da manutenção da paz.
3. Os pais têm prioridade de direito na escolha do gênero de instrução que será ministrada a seus filhos.

Artigo XXVII.
1. Todo ser humano tem o direito de participar livremente da vida cultural da comunidade, de fruir das artes e de participar do progresso científico e de seus benefícios.
2. Todo ser humano tem direito à proteção dos interesses morais e materiais decorrentes de qualquer produção científica literária ou artística da qual seja autor.

Artigo XXVIII.
Todo ser humano tem direito a uma ordem social e internacional em que os direitos e liberdades estabelecidos na presente Declaração possam ser plenamente realizados.

Artigo XXIX.
1. Todo ser humano tem deveres para com a comunidade, na qual o livre e pleno desenvolvimento de sua personalidade é possível.
2. No exercício de seus direitos e liberdades, todo ser humano estará sujeito apenas às limitações determinadas pela lei, exclusivamente com o fim de assegurar o devido reconhecimento e respeito dos direitos e liberdades de outrem e de satisfazer as justas exigências da moral, da ordem pública e do bem-estar de uma sociedade democrática.
3. Esses direitos e liberdades não podem, em hipótese alguma, ser exercidos contrariamente aos objetivos e princípios das Nações Unidas.

Artigo XXX.
Nenhuma disposição da presente Declaração pode ser interpretada como o reconhecimento a qualquer Estado, grupo ou pessoa, do direito de exercer qualquer atividade ou praticar qualquer ato destinado à destruição de quaisquer dos direitos e liberdades aqui estabelecidos.

  1. Villa Lobos

    17/11/2010 15:18:31

    A legislação atual já garante direito ao aborto em caso de estupro ou risco de vida para a gestante. A discussão presente se limita a liberação incondicional do aborto. Achei desnecessário enfatizar isto. Contudo, visto que há limitação intelectual por parte de alguns leitores vou me atentar aos detalhes redundantes da próxima vez.

  2. Ciara

    22/10/2010 12:39:19

    "Santa Ignorância" a sua, minha cara! E parece que se esqueceu do principal preceito religioso: se não amar, pelo menos respeite o próximo como a ti mesmo!

  3. Leonardo Batista de Lima

    21/10/2010 11:10:40

    Prezado Marcos Oliveira,Igualmente o Senhor faz lá naquela Sociedade Secreta, onde você frequenta, quando pratica aqueles rituais, com uma carapuça preta na cabeça, e adorando e fazendo reverências a um BODE, por acaso tem diferenças? de quem procura uma Igreja , ou Centro Espírita?Antes que você me pergunte com eu sei disso?esse "ABRAÇOS FRATERNAIS", não me engana de jeito nenhum.Abraço, e fica com DEUS.

  4. Ciara

    20/10/2010 10:45:53

    "Santa Ignorância" a sua, cara leitora! No tocante a "respeite o próximo como a ti mesmo"!

  5. Ricléo Borgmann

    19/10/2010 14:09:50

    Moro em Jaboatão dos Guararapes/PE, nasci e cresci em PortoAlegre, sempre que posso, vou visitar minha irmã, e matar as saudades do parque da marinha, onde durante minhas caminhadas passo diante dos cartazes ,que nos lembram que os Direitos Humanos ainda existem,pelo menos no papel.....

  6. Marcos Oliveira

    19/10/2010 02:02:32

    Vou falar algo que vai deixar muita gente aqui enfurecida !Estesque defendem pontos de vistas contra a Vida e outras atrocidades que fogem ao Cristianismo............... São os mesmos que depois de passarem por Médicos, Hospitais, Psicologos e Psiquiatricas, acabam enchendo as Igrejas, Templos e Centros Espíritas atrás de um lenitivo às suas dores ( Físicas e Espirituais ) !!!!!!Acaso estou mentindo ???Falando alguma besteira ?????E os que ainda não passaram por isso, irão certamente passar !O tempo irá lhe mostrar !!!Abraço Fraterno á todos.Marcos Oliveira

  7. Rafael

    18/10/2010 00:18:57

    concordo contigo Jarbas, ela é uma típica eleitora do Serra que deve morar no interior de SP (eu sou paulista ok!) e acaba acreditando em boatos que se ouvem por aí, o q eu jah ouvi do boato sobre a Dilma... São os reaças q estão voltando com td e infelizmente com o seu poder para convencer as massas estão tendo bons resultados.

  8. Fernando Lopes

    17/10/2010 22:56:28

    Pro cê , Tristícia , só se puser a roupinha do Tiririca !!!! Caso contrário , como é que nós vamos reconhecer você na cédula digital ? Aí dá até pra cantar !!!rrsrsrrsrs seu nome é a sua cara , uma pândega ... desculpa , mas eu não consigo parar de rir... rsrrsrsrrsrsrrsr

  9. Maria Felicia

    17/10/2010 22:51:01

    Bonitinho e bobinho (risos). Foi tão fofo! Canta de novo, vai?

  10. João Mattos

    17/10/2010 22:49:01

    Realmente, eu não ia falar nada, mas...A impressão que eu tive, ao ler o texto do Sakamoto, jornalista que até então eu não conhecia, foi de que, por sugestão de um leitor, ele deveria postar a DUDH, cujo conteúdo, os direitos humanos, foram criticados por um pastor. Ponto um.A outra impressão é de que ele criticou diretamente um grupo muito restrito, creio eu, que são os dos líderes que em sua análise são ignorantes. Ponto dois.Legal foi que, ao ler o texto, eu não consegui ver nenhuma referência a PNDH-3, a PT ou PSDB (ou qualquer outra coisa que o valha), e a relação religiãoXignorância, mas assumo que posso estar total e completamente equivocado.Dou esse espaço porque já é a terceira vez que volto ao texto original para ver se não deixei de ler nada.Pois bem, agora a minha opinião: Sakamoto, por mais que lhe aconselhe a da próxima vez, criar um texto com diversas tags sinalizando a interpretação que deve haver no seu texto, o que eu acho que não vai limitar o debate, e sim as ofensas, gostei muito de poder ter lido um texto que, por mais que seja considerado utópico, representa um esforço em função de um mundo melhor. Obrigado.

  11. Fernando Lopes

    17/10/2010 22:45:14

    Alguém que se chama Maria Felícia , nem precisa da gente se esforçar na gozação... rsrrsrsrrsrsr Vai escolhendo o texto do PNDH que a gente vai enterrando ô , Maria Tristícia !!!! A qualidade dos argumentos dos seus textos de seu blog Sakamoto, é a cara das Marias Tristicias da vida .... que pândega ! Para fazer coro com o seu gosto musical e político descolado, vou cantando pro cê... Maria Felicia , Felicia , Felicia de Jesus ! Dá-lhe Tiririca !!!

  12. emerson pires

    17/10/2010 22:33:40

    É isso ai Fábio, perdemos outra chance de melhorar nossa colocação, mas nosso querido Ronalducho quase chegou lá e com a volta dele e outros como Ralf, creio que a briga pelo titulo continua, espero não terminar o ano do centenário ouvindo aquelas gracinhas do ano do sem ter nada (que alias, é um erro grotesco de nossos concorrentes, pois é uma frase que se anula... ser ter nada significa que tem alguma coisa... hehe).Concordo que banalizei demais o PSOL colocando ele na mesma cumbuna que os outros, mas como sabe, não concordo com as idéias do PSOL, porém vale a pena mencionar que o Plinio, na minha opnião, foi o melhor "debatedor" deste certame eleitoral, com tiradas impagáveis, dignas de debates de outros tempos.Vamos seguindo nossos caminhos e apesar das divergencias, acredito que nosso objetivo comum é contribuir para nosso país.Abraço.

  13. Fábio

    17/10/2010 21:08:26

    Um brother corinthiano!Hoje empatamos e perdemos a chance de voltar com tudo pela luta do título, hein? Aquele bandeirinha também, putz!Creio que concordamos em discordar. Só gostaria de registrar que o PSOL, de Plínio, Paulo Arantes, Chico de Oliveira, é muito diferente do PCO, PSTU e adjacências.Concordo com seu argumento em relação a esses últimos. De fato, são partidos que não se renovaram teoricamente e que ainda apostam em um marxismo enferrujado, soviético. Chegam a ser caricatos. Nem há como imaginar esse povo no poder hoje; a realidade é muito complexa e não cabe nessa museológica visão de mundo.Mas o PSOL é outra coisa. Com o tempo, veremos onde ele chega. Se as realidades políticas, econômicas e culturais constituem limites que podemos chamar de garantias de uma verdade que dentro delas é construído, não precisamos ficar com medo ou fazer de nossos argumentos cavalhos de batalha. Basta, como estamos fazendo agora, ao abrandar as nossas vozes, deixar um pouco o outro falar, reconhecer os seus argumentos, confiar um pouco na própria coerência interna das coisas.Sendo assim, caro amigo, despeço-me de nossa atual discussão, com um mútuo convite de permanecermos atentos ao mundo que nos cerca e de continuarmos discutindo as várias questões que aparecem.Então, até a próxima.Fábio.

  14. emerson pires

    17/10/2010 20:30:09

    Fábio,Pena que você não teve uma tarde mais legal... o churrasco realmente foi bom e eu estava com a patroa, filha, sogro e a tropa toda e como não ia dirigir, bebi bastante, mas mantive a minha marca história de nunca na minha vida ficar bebado.Realmente temos visões de mundo muito diferentes, pois considero o PSOL e coisas assemelhadas como o PCO, partidos que se assumissem o poder destruiriam o país, pois os modelos que eles defendem não deram certo em nenhum lugar do mundo e lembrando que de "boa inteção, o inferno esta cheio".Mas acho que chegamos num bom entendimento, acho que apesar de não concordarmos politicamente, sabemos respeitar as posições do outro e é esta civilidade que importa, até porque, ninguem é proprietário da verdade.Quanto ao Lula, creio que vemos nele os mesmos pontos fortes, mas divergimos quanto aos valores, ou seja, divergimos quanto ao peso do lado ruim.Acho que a vitória do Lula em 2002 foi muito importante para o Brasil, não pela vitória dele em si, mas pelo fato dele ter mantido a palavra em relação a "carta os brasileiros", preservando as conquistas do plano real, etc e isto sem dúvida contribuiu muito para a estabilidade e para uma boa visão internacional do Brasil a longo prazo e é por isso que apesar de estarmos em meio a uma eleição acirrada, nossa econômia continua andando normalmente, ou seja, nós evoluimos, viramos a página e isto se deve ao fato de Lula não ter tentado reinventar a roda quando foi eleito, mas não vejo nisto toda o valor simbolico de redescoberta do Brasileiro que você menciona, mas entendo seu ponto de vista e novamente, temos visões diferentes.A proposito, sou Corintiano, entendo bem o significado do titulo de 77 e alias, estou puto com o momento atual do time... hehehe (pelo menos isto eu tenho em comum com o Lula).

  15. Fábio

    17/10/2010 20:04:44

    As questões políticas,Em primeiro lugar, o PT reconhece institucionalmente que errou quando foi oposição. A Dilma disse isso durante o último debate na Band.Igualmente, o PT reconhece o bom legado da política financeira da era FHC. O que o PT não reconhece é esse argumentozinho fajuto de que a atual política econômica é idêntica à anterior e que, portanto, o crescimento vigente da economia não tem nada a dever ao que governo Lula fez, pois ele se desdobraria "naturalmente", "tal e qual", estivéssemos sob um governo tucano.O cara que melhor desconstrói essa imagem cara aos tucanos é o economista Márcio Pochmann, presidente do IPEA. Segundo ele, no governo Lula, todo o papel do Estado na economia foi transformado. A revista exame, da editora Abril, a mesma da Veja, cuja edição é feita no mesmo prédio, reconhece o papel do crescimento do nordeste como o protagonista que segurou o Brasil durante crise, papel que essa região não teria conseguido cumprir não fosse "a afluência de milhões de pessoas em seu mercado consumidor".O que o Ed rosna ao ouvir isso? "Ora, mas isso só amplia a dependência!!". Não é verdade e não precisa ser especialista para perceber isso. A habilitação de um imenso e anteriormente inexistente mercado consumidor atrai investimento de fora, cria emprego e gera renda. O cara recebe bolsa-família e começa a comprar mais na mercearia da periferia. O dono da mercearia começa a ter mais dinheiro e decide trocar de carro. Compra um carro zero [Oras, bolas, veja que o dinheiro do bolsa família já chegou às mãos de um digno camarada da elite, proprietário de uma revenda de automóveis]. Não é por outro motivo, veja, que o bolsa-família recebeu prêmios e elogios do FMI. Não foi da Quinta Internacional, não, foi do FMI.É por isso que, como disse para o Ed [e ele rosnou de volta], é preciso seguir construindo o Estado brasileiro de bem estar social, construção que o PT pegou do PSDB em nível 0,03 e já elevou para, estimemos, 0,21. Prosseguir essa construção implica em fazer o BF deixar de ser programa e passar a ser direito legal, fazer o mesmo com os outros programas, e, em suma, criar uma engenharia social e econômica que pode ser compreendida por oposição de dois modelos:A)Modelo da ditadura: Crescer o bolo, depois dividir: Deu no que deu: Inflação, etc.B)Modelo do governo Lula: Dividir e crescer ou crescer e dividir: Criando,tornando real e garantindo material e universalmente os direitos [humanos, todos] previstos na lei.Abraços.

  16. Fábio

    17/10/2010 19:19:47

    Caro Emerson,Invejo-lhe e também fico feliz por seu domingo de vinho e churrasco. O meu foi um pouco mais espartano: Dia inteiro em casa, aguentando a patroa...Também gosto de debater e, debatendo, vou dizer para você o seguinte: Não somos binários. Para falar bem a verdade para você, hoje, estou mais para o PSOL do que para o PT. Defender o PT é como um velho hábito, do qual me ocupo principalmente durante o segundo turno [quando há] das eleições. Meu primeiro turno é PSOL. Mas entre Serra e Dilma, sou "by far" Dilma.Temos visões de mundo diferentes. Na minha, não há espaço para preconceito lingüístico. A língua é algo vivo em constante transformação. E a linguagem popular é um dos fulcros mais férteis de criações e renovações lingüísticas no campo da cultura. O tempo em que permaneci um "vigilante gramatical" não condiz com aquilo que realmente penso acerca da questão. Por isso, novamente, peço-lhe desculpas e lhe dou razão. Como você mesmo me disse, não é legítimo usar métodos alheios. Bem, talvez até seja em alguns contextos [Lembro do Ed], mas é preciso dosagem, medida, senão a coisa desanda.O Lula tem os seus momentos que me desagradam. Muitas vezes, ele simplifica demais as coisas, na tentativa sempre louvável de comunicar, de se fazer entender pelo povo. Hábil orador, muitas vezes ele tem sucesso, mas de vez em quando ele banaliza imperdoavelmente as coisas. Como no caso da mulher ameaçada de apedrejamento no Irã, quando ele disse "Bom, se ela estiver causando problema por lá, mandem ela pra cá". Peraí, né, seu Lula, a questão não é essa...Mas, em geral, o cara é foda. Não é apenas por ele ter conseguido chegar onde chegou, bla, bla, bla, ou que ele não tenha estudo, bla, bla, bla, nada disso. Como fala a Marilena Chauí, só o plano simbólico evidencia o significado político e cultural da trajetória do Lula. Resumindo, banalizando e simplificando demais, como as vezes faz o Lula, posso lhe dizer: A vitória dele em 2002 é mais ou menos como a vitória do Corinthians sobre a Ponte Preta no Paulistão de 1977, saca? Algo como o reencontro do brasileiro com ele mesmo. Coisa difícil de explicar mas, se você quiser, posso tentar.As questões políticas ficam para o outro post...

  17. emerson pires

    17/10/2010 18:43:21

    Fábio, apenas para complementar.... não gostei nem um pouco das propostas de Serra para aumento do salario mínimo e de 13 para o bolsa família, este último um absurdo, na minha opnião.Mas pelos mesmos motivos que comentei antes, não é por discordar em aguns pontos que não o considero by far a melhor opção do momento.PS.: uma correção, o final do meu post anterior deveria ter sido beleza do debate... na pressa escrevi errado e também estava ainda sob efeito do vinho que havia bebido em um churrasco, sorry.

  18. Maria Felicia

    17/10/2010 17:43:47

    Você é bobo, né? O blogueiro escreveu uns dez textos defendendo o PNDH desde dezembro. Mas o seu grupo deve ter preguiça para ler. Precisou o papai Sakamoto vir e explicar para você, ao invés de você ter a curiosidade e dar uma busca.O melhor é que ele reafirmou exatamente o que já tinha falado e ainda por cima tirou uma com a cara de vocês hehehe.Ah, só para te dizer: o decreto de maio deste ano revisou quatro pontos do PNDH. O resto tá lá, valendo, para seu desespero. Chora, Fernando, chora!E viva Chico Buarque!Um beijinho doce para você.

  19. emerson pires

    17/10/2010 17:07:14

    Fábio, se você acha picuinha, por que entrou na conversa???Sinceramente, acho lamentável aguem com as credenciais do Sakamoto fazer a leviandade que fez, simples assim.Quanto a você, até acho que poderiamos ter uma boa conversa tomando uma cerveja... conheço pessoas de boa formação como você que são PTistas por questões ideológicas, gosto e respeito estas pessoas, um deles inclusive, pós-doutorado e professor da USP, mas oviavemnte, não concordo com suas posições politicas, assim como não concordo com as suas.Vi um outro comentário seu, em discussão com o Ed e me veio outra constatação, que gostaria de aproveitar e lhe dar outro "feedback", muitos esquerdistas e principalmente PTistas tem uma visão de mundo muito BINÁRIA, é tudo ou nada, é zero ou um, aprova 100% our reprova 100% e no seu caso, vi isto quando você tentou defender seu a falta de educação formal de seu líder Lula, quando disse que ele faz um uso "interessante" da linguagem popular... meu caro, você que se preocupata tanto com o purismo linguistico devia repudiar este lado do Presidente, que serve como um péssimo exemplo para crianças e jovens quando assassina o idioma da patria toda vez que faz algum pronunciamento... e veja que isto não significa que você deixaria de votar nele ou até de admira-lo, significaria apenas que você não concordaria com este lado do presidente, mas que pelo "conjunto da obra", você continua um defensor dele.... abra sua mente, nâo existe unanimidade, ninguem é perfeito e discordar parcialmente de alguem não significa que você não defenda este mesmo alguem, mas este tipo de postura binária é que leva a postura do PT, quando oposição, nada prestava e quando situação, tudo de bom foi obra dele... espero que você não acredite nesta demagogia, espero que você tenha o discernimento para saber o que o governo anterior fez de bom e o que o governo atual fez de bom.Alias, eu sou totalmente anti-PTista justamente por esta demagogia e cinismo de Lula e Cia, que simplesmente negam fatos históricos e tentam puxar para si todos os créditos pelo que outros fizeram... é esta postura, além da corrupção endemica e das ameaças a democracia que eu não tolero neste partido, mas como pode ver, estou aberto a discutir com quem esta aberto a discutir, a entender as ambiguidades.Lula e o PT fizeram coisas boas pelo país sim, nas no meu entendimento, o conjunto da obra é ruim e pode ficar muito pior, este é o meu ponto de vista e respeito os demais, ai esta a beleza do demais.

  20. Fernando Lopes

    17/10/2010 16:37:33

    É Fábio , ou você não entende o que lê , ou não lê porque não consegue entender... O que disse , vem de muito antes . Pegou "o trem andando e tentou ir na janelinha . Não , não se trata de evocar uma " entidade superiora " , o provedor. Se trata de buscar o provedor , pois , incrível , UOL não tem uma área ou um ombusdman ou um SAC qualquer para que esta posição seja resgistrada. Quem discorda da maneira como um tema é colocado , meu caro TEM ESTE DIREITO !Gente como você logo levantará a bandeira típica dos "bate-paus lunáticos ", -" deixe de comentar, os incomodados que se mudem " ! Não , as coisas não funcionam assim, por mais que sua vontade assim o direcione.Minha posição vai além da discussão panfletária que você e o blogueiro - de novo em MINHA opinião - fazem das questões de PNDH e posições pró-candidato(a) A/B . Minha questão é que ela se faz de maneira obtusa , com textos oblíquos , bem ao estilo do subliminar, sem a declaração expressa dos pontos-de-vista do blogueiro... Veja que o próprio blogueiro se colocou , neste mesmo espaço , depois de muita cobrança e de uma avalanche de pessoas e comentaristas cobrando ( colegas Emerson e Ezequiel , Marcia Valéria e FDA , etc ... ) abrindo de maneira clara o que pensa e seu apoio ao PNDH. Ótimo: faremos o mesmo até que ele deixe de fazer propaganda subliminar para determinadas facções ou candidadtos. Pois aí , lerei o post se quiser.Acho que está bem longe do seu limitado alcance. Não porque você não seja capaz de entender , mas porque você NÂO QUER ENTENDER ! Sua matriz é formada do barro dos autoritários , aqueles que vivem de espremer as estatísticas e as palavras para enganar , para impor suas opiniões. Desmacarado a estes só restam duas soluções: eliminar os oponentes , ou desqualificá-los.É o que você tenta fazer. Tantas críticas foram feitas à religiosidade das pessoas e ao seu "ritualismo" , como uma espécie de Guerra Santa , mas , quando citamos que você é um teleguiado que responde a livros e ideologias travestidas de Direitos Humanos , que no fundo desejam é oprimir , aí fica irritadinho.Quanto à Venezuela , que lhe parece o èden dourado , a mim não passa de mais um exemplo vivo do que maus elementos somados à gente tola como você conseguem fazer de uma Nação. Mas você tem o direito de abertamente , declarar que acha o Chapolim Colorado o máximo... fazer o quê !E lembre-se , PNDH 4 nós enterraremos com a pá que usamos para o PDNH3.Mesmo que você e outros totalitários não queiram.

  21. Bossuet

    17/10/2010 15:42:56

    Maria,Jesus Cristo foi também um personagem histórico. Marcou a trajetória da humanidade, e a repercussão da sua existência como é contada na bíblia estabeleceu parâmetros que definem a vida de metade do mundo. Incluindo a minha e de outras pessoas que não acreditam nele.Por seu caráter de documento envolvido em contexto histórico, não me parece inadequada a citação da bíblia feita pelo Sakamoto. É uma frase impactante, tomando emprestada a sua definição, e só abre o texto porque é conhecida por todos. Como frase, combina perfeitamente com o conteúdo do post. Não acredito que tenha havido ironia forte na escolha da citação.

  22. Fábio

    17/10/2010 10:44:56

    Caro Emerson,Fico feliz que você não tenha ficado chateado. Em algum momento, acreditei ter batido pesado demais em você. E você tem razão mesmo, é infantil, é carência de se sentir protegido por um saber instrumental que nada tem a ver com a discussão vigente. Para termos uma idéia do quanto isso é ridículo, o Reinaldo Azevedo faz isso. Por isso, não faço mais, não com você, só com o Ed. Pois, diferente de nossa discussão, ali se trata de diversão infantil e animalesca mesmo.Porém, é muito infantil o seu preconceito de esconder-se atrás de sua posição social, supostamente privilegiada. Assim como o de fugir a questão simplesmente levantando o testemunho de outros. Gostaria de ver você discutindo os argumentos de minha defesa do PNDH3, e não simplesmente o fato de que esse ou aquele está contra. Já sabia, respeitava e lamentava a posição do Hélio Bicudo, mas como nós mesmos possuímos condições de avaliar argumentos e discutí-los, não vou me furtar ao debate simplesmente porque esse ou aquele diz sim ou não. E ainda espero o mesmo de você.Por outro lado, lamento imensamente a concessão eleitoral que Dilma e o PT estão fazendo nesse momento. Mas também respeito, porque a democracia é assim mesmo: Você tem um projeto com vários pontos, alguns são mais estratégicos e essenciais do que outros. Para vencer a eleição e colocar em prática os pontos mais importantes, você faz um cálculo e tira aquilo que não pôde ser objeto de consenso durante a campanha.Por outro lado, e o seu candidato? Ainda não li nenhum de vocês lidando com o fato controverso de que o Serra "tico-tico" vai dobrar o bolsa-família, dar 13º salário e aumentar o salário mínimo para R$ 610,00. Até o Armínio Fraga e o FHC já estão torcendo contra o Serra, pois o cumprimento dessas promessas quebra o país já em 2011. Isso sem contar que o FHC está profundamente chateado com a hipocrisia do Serra na questão do aborto e com o fato de ele ter começado o último debate perguntando para Dilma se ela acredita em Deus. Parece que a memória desse candidato é tão longa quanto os seus cabelos.Ah, e não estou evitando o seu debate. Nunca estive nele. Nunca senti a mínima atração por ele. Sabe o porquê? Ele é picuinha, fofoquinha, "disse e me disse".E, de uma vez por todas, entenda: Direitos humanos é pauta contínua. Não importa quem vença a eleição, todas essas questões vão reaparecer e, enquanto a direita não se dignar a debatê-las, elas vão ficar batendo à porta. E com força cada vez maior.

  23. Fábio

    17/10/2010 10:09:11

    Olá, caro Emerson,Feliz que você tenha decidido dar as caras por aqui. Ainda espero a sua resposta com relação ao nosso debate anterior. Ali, já lhe disse inclusive qual é a minha real posição quanto ao uso da gramática nesse tipo de discussão.Agora, fico triste com o seu preconceito. Em que medida a opinião de um empacotador de supermercado é melhor ou pior do que a minha ou a sua? Você continua ignorando o que é democracia. Aliás, se ele disse as mesmas coisas que você critica, certo é que cara está bem informado. Pois foi a Folha/SP que noticiou os acertos para que Lula se torne, num futuro próximo, presidente do banco mundial. Foi também a Folha/SP que noticiou a desaprovação do presidente quanto ao cargo de secretário geral da ONU, em razão da infuência norte-americana. Como disse para o Ed, não tenho, como ele tem, meios de acesso à realidade que não aqueles utilizados por seres humanos. O empacotador de supermercados também. Vocês, pelo visto, eu não sei.Agora vocês deram para duvidar de minha vida pessoal. É típico de gente preconceituosa ficar exigindo currículo do outro, como se a pessoal estivesse toda ela contida em um título formal. É fetiche, e é também aquela velha forma de capital cultural institucionalizado, do qual fala Bourdieu. Todo mundo sofre com isso, inclusive você. Dá uma pesquisada na internet, quem sabe você não se identifica e muda de opinião. Põe assim no google: "Bourdieu capital cultural".Bom, concedendo às injustas exigências de vocês, minha vida é mais ou menos essa mesma que estou dizendo. Trabalho com TI desde os 15 anos; Agora (30) sou sócio de minha própria empresa. "Merchan" a parte, desenvolvemos projetos em Flex/PHP. Atualmente, estou procurando conciliar essa atividade com alguma coisa na área de educação. Quero ser professor de filosofia, começando pelo ensino médio, depois veremos. Estou estudando para isso e ainda pretendo continuar estudando muito tempo. Adoro estudar, se vocês não gostam, fazer o quê. Ah, já sei. Vocês estudaram só o suficiente para ter um emprego que desse dinheiro. Foi isso.Em relação às línguas, confesso que exagerei um pouco. Falo português e inglês bem, o francês arranho pois tenho mais experiência com o texto escrito do que com a língua falada, latim é paixão desde a faculdade letras e o grego ático eu estou começando ainda.Ah, Emerson, conheço um monte de gente da nossa área que vota no PT. É que a maioria não fala, por causa desse estúpido senso comum que você veicula.

  24. emerson pires

    17/10/2010 09:18:36

    Fábio,Não me preocupo com tentativas infantis de desqualificação em função de erros gramaticais, não precisa se desculpar, achava isto engraçado e até curioso ver tamanha preocupação com este aspecto de alguem cujo herói não consegue formular uma frase corretamente, realmente era engraçada esta incoerência, mas como vc mencionou o motivo pelo qual fazia isso, vou tomar a liberdade de lhe dar um conselho.... não faça isso, não utilize metodos de alguem que vc não concorda, principalmente com outras pessoas, seja autêntico, seja você mesmo sempre, mantenha a coerência e isto lhe dará mais credibilidade.Agora entendi porque estavamos andando em circulos... mas espero que você concorde comigo que quando você responde a alguem num espaço como este é natural esperar que o comentário seja relacionado ao cerne da questão e não ha um assunto subjacente, pois no meu comentário o PNDH-3 é subjacente e não o tema central, mas agora entendi que o seu desejo é discutir este tema e imagino que o ponto relativo a leviandade do Sakamoto, por ser uma verdade, não lhe agradaria discutir, pois você teria que admitir o fato, portanto é melhor evitar o assunto como fazem vários de nossos políticos quando confrontados com questões que lhe são desagradaveis.Com relação ao PNDH-3 e seus pontos "polêmicos", basta vermos que o próprio PT se sente coagido por defender estas idéias, fato denotado quando temporariamente e publicamente retiraram os tais pontos polemicos do plano de governo de Dilma, alegando que tinha sido um engano, alias, num momento patético da eleição onde a candidata se justificou dizendo que havia apenas rubricado e não assinada.... meu Deus!!! rubricar significa ter lido e concordado, pagia a pagina... mas tudo bem, deixemos este detalhe pitoresco de lado.Além do próprio PT se degladiar com isto, vários juristas de renome como Ives Gandra Martins se posicionaram contra o documento por seu conteúdo inconstitucional e também figuras conhecidas como Hélio Bicudo (que apesar do nome foi um dos fundadores do PT e não do PSDB) se levantaram contra este documento que claramente visa pavimentar o caminhado para uma ditadura civil.Então perceba, não sou apenas eu ou o Ed e tantos outros desconhecidos, mas grandes especialistas, inclusive PTistas históricos que combatem as idéias e os objetivos deste plano de "Direitos Humanos".Acho que isto resume bem meu pensamento, sem a necessidade de discutirmos um ponto ou outro a exaustão.Abraço.

  25. emerson pires

    17/10/2010 08:33:59

    Ed, o Fábio (com acento) se preocupa tanto com o rigor gramatical e com "coerencia" que fica dificil entender como ele vota em alguem que não consegue construir uma simples frase corretamente e se gaba disto, realmente, nosso mega empresario multi-lingue devorador de livros obscuros tem um conceito próprio de coerencia, o que explica também a sua flexibilidade moral e ética de defender "o cara". Alias, os argumentos dele para votar em Lula são realmente sensacionais.... ouvi coisas parecidas outro dia de um empacatodor de supermercado e nunca ouvi isto de alguem do meio empresarial de TI, até porque, eu trabalho neste segmento ha mais de 15 anos.É lamentável.

  26. Fábio

    17/10/2010 08:25:38

    Sabe o que é Ed, com você não estou discutindo, estou me divertindo.É hilário ver você dando todo esse vexame.Para começar, semântico diz respeito ao que as palavras podem significar. "Maduro" e "apto" são sinônimos, a despeito de sua tentativa ridícula de fazer uma distinção entre as duas palavras. Pelo jeito, você não costuma consultar um dicionário, nem sabe manejar um vocabulário um pouquinho mais sofisticado. Fica mesmo no "simprão".Umas aulas com o Lula talvez lhe ajudassem. Os discursos dele possuem uma maior riqueza no uso do vocabulário de nossa língua, especialmente da linguagem popular.Aliás, certa unidade semântica também está por trás de "polícia" e "política" que, nesse caso, ainda possuem a mesma raiz etimológica. O "agente vota" faltou espaço entre o "a" e "gente", mas estaria certo se estivesse "a gente vota", caso você não saiba. Não superestime erros de digitação.Não vou me alongar na questão de português, quem não sabe sequer regras de pontuação do texto, falta evidente em uma frase como "A longo prazo você está eternizando a dependência [ponto final]. De um dinheiro que não é seu", ou mesmo que se esquece de elementos sintáticos óbvios como em "quando na verdade o [faltou o 'que'] querem mesmo são mais carguinhos públicos disponíveis", não tem como ficar cobrando erros de digitação.Bom, pelo visto, você aceita a existência de direitos legais. Não disse nada a respeito da polícia. É um bom começo Ed. Quando você entender que esse direito exigido por você, tem de ser para todos, então você já vai estar começando a sair de seu estado animalesco....Enquanto isso, a[]gente se diverte vendo você rosnar pra lá e pra cá. Talvez se a evolução das espécies for generosa, você consiga pular uma ou duas etapas na escala evolucionária. Vejamos.Nós, esquerdistas, confiamos naquilo que vemos, ouvimos, lemos, enfim, nos meios de comunicação humanos. Acho que os direitistas também. Mas você, que está fora dessa escala, talvez possua instintos mais primitivos ou, ainda, mais acurados que os nossos. Não sei. De qualquer forma, tudo o que afirmei acerca do Lula é a minha opinião, fundada naquilo que se tornou o meu ponto de vista em relação ao mundo. Se você possui um acesso mais privilegiado à realidade e uma visão mais acurada das coisas, talvez isso se dê em função de seu estado, digamos, "especial".Agora, fique calmo. Como minha empresa vai muito bem, e hoje é domingo, terei tempo a perder vendo você correr atrás do próprio rabo...

  27. Ed

    17/10/2010 02:37:41

    Ué? Mesmo sem base comum você voltou? Será que agora trará alguma ideia original ou vai continuar citando “os clássicos”?Vamos ver aqui... Parece que os clássicos persistem. E continua me chamando de animalesco. Droga...Hmmm... “Empresário extremamente bem sucedido”? Certo. É bem provável mesmo... Tem bem o perfil.Opa... Semântico? Etimológico? Não tem também um componente lexical, ou quem sabe de sintaxe?Peraí, deixe-me ver se entendi. Vocês votam no Lula porque: (1) ele é “o cara”, (2) o mundo todo se rendeu a ele, (3) ele não quer ser presidente da ONU e sim do Banco Mundial, (4) o FMI o aplaudiu, (5) o Delfim Neto disse que ele é o estadista mais inteligente, (6) ele tem uma longa vida política, e (7) fez tudo isso sem um diploma?Nossa. Sem dúvida argumentos fortíssimos e irrefutáveis.Pra mim eles só serviram para evidenciar (ainda mais) algumas características dos esquerdistas: a importância que dão à opinião dos outros (em detrimento da própria) e o deslumbramento que sentem perante seu venerado líder, a quem devotam uma obediência cega.PS.E Emerson, não ligue para o Fábio “chama a política” Roberto “agente vota” LUcas. Parece que ele gasta bastante tempo respondendo comentários de blog e não cuidando da própria vida e a de suas “empresas”...Se ao menos um dia ele "FOSSE DONO DE UMA GRANDE EMPRESA", para pôr o filho de vice-presidente e blablabla...

  28. Mario

    16/10/2010 22:26:35

    Esse povo do PT é desequilibrado, aloprados hahahahahahaha

  29. Fábio

    16/10/2010 22:20:55

    Caro Fernando,O que você diz não muda em absolutamente nada. O que realmente se destaca em sua afirmação é a evocação de uma figura de autoridade, a do "provedor". Junto a ele caberia "discutir" o conteúdo que você julga "obliquo" [olha aí quem não gosta de liberdade de expressão].Se "discutir" é realmente aberto, nele não cabe a evocação de uma suposta autoridade. A partir do momento em que você o faz, coloca sob o horizonte de possibilidades questões que essa suposta autoridade pode decidir, arbitrar. E o que essa figura abstrata do "provedor" pode decidir na questão que você coloca?Sinto muito meu amigo. Não quero colocar estigmas sobre você. Mas você os põe sobre mim, então, enquanto o debate não se torna civilizado, nos degladiamos todos por aqui. Mas o fato é que, mais uma vez, você se utiliza de uma sutileza lingüística para fazer ameaças, para convocar uma suposta força arbitrária. Sabe-se que todos os regimes totalitários são extremamente hábeis na utilização desse tipo de artimanha - o que mostra que você não é nada disso, pois o utiliza de uma forma tão ingênua e inábil que até mesmo um bobo como quem lhe escreve consegue entrever.E não preciso dizer que foi você quem começou essa história de "Ah, assim não dá, agente não consegue responder os comentários que são postados contra nós". Você mesmo confessa não estar tolerando a opinião alheia. Você mesmo evoca o que poderia ser um juiz superior para decidir a questão, ao invés de deixá-la aberta para a discussão.Acho que vocês precisam se lembrar do que ocorreu com a oposição na Venezuela. Tomando um pau atrás do outro nas eleições, não se renovaram e chegaram a tal ponto de desespero que "desistiram das eleições", assim como você parece agora desistir do debate. Hoje, a oposição venezuelana lamenta-se dessa decisão e agora voltou ao pleito conseguindo um desempenho que eles mesmos não estavam esperando.E é assim que se faz. Jogando o jogo, criticando suas regras, pois a democracia está sempre em contínua reformulação, mas jogando o jogo. E jogar o jogo aqui é dar razões, é dialogar, e não ficar estigmatizando o outro, estimando o número de livros que ele leu [que coisa ridícula] ou a condição supostamente acrítica de um sujeito ao erigir a sua visão de mundo.Ps:Não reze por um suposto defundo. O PNDH3 vai continuar a ser reformulado, não importa quem vença a eleição. Pois direitos humanos é pauta contínua. Logo, logo, teremos o PNDH-4. Veremos o que ele irá apresentar.

  30. Fernando Lopes

    16/10/2010 20:27:55

    Fábio , por favor , leia corretamente : o que eu disse é que "vale uma discussão junto ao provedor" ( e isto não é ameaça , mas discussão sobre qualidade dos textos e forma obtusa como se colocam as questões aqui no blog ) . Esta é a MINHA opinião.É exatamente disto que estamos falando: gente que deforma o que foi dito e sai , tal qual um " bate-pau das caças às bruxas". Esta época já passou neste país, lembre-se disto.De resto , opinar é algo que parece lhe ofender bastante, quando difere de sua cartilha , triste livrinho que lhe dita as idéias e lhe lava a mente....De toda forma , fique com Deus , pois seu PNDH a gente vai enterrar pelo bem do país e da Democracia.

  31. Fábio

    16/10/2010 19:59:12

    Então, caro Emerson,Simples e direto:O meu debate contigo se deu exclusivamente em função da questão do PNDH3, que eu defendo.Não sei que raios de declaração de bispo foi essa. Não tenho como decidir se foi leviandade ou não. De uma vez por todas, meu debate não é esse.Meu debate é contra os argumentos que vocês levantam contra o PNDH3, que são argumentos completamente contraditórios.Você fala em "monitoramento de conteúdo". Em primeiro lugar, já existe monitoramente de conteúdo que define se um programa pode ou não passar em determinado horário. Mas, tal como na questão das concessões, esse monitoramento é falho e exposto aos meus problemas. Um conselho federal ajudaria a, politicamente, esclarecer como se dá esse monitoramento que já existe.Eu não fugi do seu debate: Pelo contrário, eu nunca sequer entrei nele, com exceção de algumas concessões que não tinham como lhe satisfazer. Agora, você foge de meu debate pois em nenhum momento articula os meus argumentos defendendo os pontos do PNDH3 que você ataca e contínua rotulando sem discutir.Por outro lado, quero lhe fazer um pedido de desculpas.Não é educado fazer continuamente o que fiz com relação às correções gramaticais. Não vou fazer mais. Achava que era válido, pois é praticado pelo Reinaldo Azevedo contra quem discorda dele, e porque, em um contexto em que o interlocutor se recusa a discutir as questões e permanece simplesmente rotulando e rotulando, como você faz, explorar impiedosamente as fraquezas vira uma arma de uso justificável.Mas parei agora [19:52]. Não faço mais. Até porque sei que, na correria, todo mundo erra de vez em quando.Ps: Eu não sou melhor do que ninguém, por isso sou o típico eleitor de Dilma. Assim como qualquer eleitor de Serra não é melhor do que ninguém, sendo também o seu típico eleitor. O que vocês não aprenderam com a democracia é que, nela, o voto de todos conta igual, tenha ele 1 milhão de reais ou tostões furados, fale ele 25 línguas ou apenas o bom e velho português de sua região. Se fossem menos preconceituosos, veriam que o governo Lula governou para ricos e pobres - de uma maneira nunca vista antes, por isso ele é tão popular. Discordar e criticar é não apenas possível, como necessário. Por isso, voto na oposição quando se trata do legislativo - votei no PSOL, que é a única oposição que presta, lógico.No ansioso aguardo de sua resposta,Fábio.

  32. Fábio

    16/10/2010 19:39:54

    Feliz que o emerson "descepcionado" Pires está no ar,Só que o comentário dele em relação ao nepotismo vai meio contra o que o Ed havia dito. São as tais "contradições" do capitalismo, ora veja.Agora, respondendo a pergunta do Ed,Agente vota no Lula porque, como diz o Obama, "ele é o cara".O mundo todo se rendeu pra ele, meu caro.Ele não quer ser secretário geral da ONU, pois percebeu que o cargo é prejudicado pela sua dependência em relação aos norte-americanos. Vai ser presidente do banco mundial para fazer pelo mundo afora aquilo que ele fez aqui...O FMI, que deve ter o seu respeito, aplaudindo....Mais uma vez, vocês destilam preconceito venenoso e animalesco. O cara não teve formação superior tradicional e tal, mas ele é, segundo o Delfim Neto [o mesmo que conviveu com todos os presidentes brasileiros desde os anos 60 além de ter conhecido vários presidentes norte-americanos e diversos líderes mundiais], o Estadista mais inteligente que ele conheceu. O Lula tem uma longa vida política - política, que é campo do universal e que não pode ser subsumido por nenhum saber de tipo técnico e especializado - e aprendeu com essa vida.E olha que o cara fez tudo isso sem o tal do "preparo". Imagina se ele tivesse!!! Seria demais, acho que o mundo não estaria preparado para um Lula com diploma....

  33. Fábio

    16/10/2010 19:25:38

    Ed,Ao chamar a polícia, você não estaria convocando um fornecedor para que ele lhe prestasse um serviço. Você estaria convocando o estado para que ele lhe restituísse um direito.Nesse sentido, você estaria cobrando pelo usufruto de um direito legal, que é direito de todo o cidadão, não importa o que ele tenha "conquistado".Segundo a revista Exame, o Nordeste não cresceu 2% a mais, cresceu entre 5 e 8%. Durante a crise de 2008, enquanto o restante do país decresceu, o Nordeste cresceu 9%. Nos outros períodos, sempre foi no mínimo 4 pontos percentuais a mais. Leia a edição de exame. Quanto a eternizar a dependência, não é o pensam aqueles que estão investindo na região. O dinheiro se movimenta e promove o trabalho no decorrer do processo.De fato Ed, as pessoas são livres no trabalho. Tenho certeza que você é livre para sair do seu e deixar a si mesmo e seus filhos à míngua.O animalesco fica por conta de você ter assumido a sua teoria "simprista" darwiniana, teoria que é, caso você não saiba, dedicada a compreender a evolução das espécies no interior de uma cadeia de razões deterministas. Animal, nesse sentido, é a maneira como você preconceituosamente determina o caráter de alguém de esquerda, a quantidade de livros que eu li, ou o meu emprego.Talvez se eu lhe dissesse que sou empresário no ramo de TI, que acredito ser extremamente bem-sucedido [sem nunca ter tido um contrato com estatal, que fica claro], além de ter bacharelados na área, além de outro na área de humanas, você não acreditasse. Mas isso é por conta de seu preconceito animalesco.Se você tivesse lido alguns livros, por acaso, saberia que o conceito de direito vem das teorias clássicas do liberalismo, direito à liberdade de expressão, direito à vida, direito à própria autonomia política.Rídicula a sua tentativa de diferenciar maturidade e aptidão. Não se sustenta do ponto de vista lógico ou etimológico. Vá consultar um dicionário: Existe um ÓBVIO campo semântico comum entre as duas palavras.Talvez se você lesse mais livros, como fazem os esquerdistas, você se pouparia desse vexame.E quanto chamar o bolsa família de "compra de votos", vocês não possuem autoridade moral para isso. O Serra diz que vai dobrar o valor do programa e ainda dar décimo terceiro. Então, onde está a coerência, meu caro, diga-me?Ainda vou responder porque votamos no Lula....

  34. emerson pires

    16/10/2010 19:16:21

    Ed, concordo plenamente com seus comentários.Apenas incluiria outro ponto na questão do nepotismo. Quando alguem resolve nomear um parente para um cargo em sua empresa o detalhe é que a empresa é dele, não é possivel fazer um paralelo desta situação comum com o Estado, pois o Estado não tem dono ou ao menos não deveria ter e é por isso que um governante não deveria ter poderes para nomear quem bem entendesse sem um processo público e transparente (como os concursos públicos), pois o contribuinte não o esta pagando para gerar empregos a revelia.No limite, é por este tipo de comportamento natural do ser humano (de puxar brasa para sua sardinha) que o modelo Socialista não funciona, pois pregar uma sociedade igualitária é bonito, o problema e fazer de fato, pois quem esta no comando sempre é compelido a buscar benefícios pessoais, ou seja, a sociedade igualitária é uma utopia que esbarra na natureza do ser humano, ou seja, não rola.

  35. emerson pires

    16/10/2010 18:44:20

    Fábio,Tive o trabalho de procurar o comentário que você mencionou mas não o encontrei.Não vou visitar mais este blog tendencioso, mas como nosso conversa ainda não tinha acabado, estou frequentando isto aqui por sua causa e olha que grande deferência a você que fala 5 idiomas, tem uma vasta formação, que faz oportunas correções gramaticais, mas que continua fugindo do tema.Desculpe, mas a tsunami verbal de seu comentário continua não respondendo a questão do meu comentário original que gerou esta troca de posts e você se deu ao trabalho de escrever tanto e na hora de colocar sua opnião sobre a minha alegação de leviandade sobre a troca proposital dos teXtos promovida pelo Sakamoto você foge do tema e faz referência a outro comentário seu.Caso você queira continuar esta conversa, utilize o recurso de copy&paste e coloque o seu comentário elucidativo sobre a questão central.Quanto ao seu ponto, realmente não concordo que a política de concessões de hoje seja correta, mas o monitoramento de conteúdo proposto pelo PNDH-3 além de não resolver esta questão, leva a grande ameaça a liberdade de expressão, que é apenas uma clausula pétrea (tem acento?) da constituição.Mas, novamente, por favor, responda ao ponto se quiser continuar este dialogo e agradeceria se você exercer seu poder de síntese, isto ajuda muito na comunicação via web.PS.: Permita-me respeitosamente discordar de outro comentário seu... você NÃO é o eleitor tipico de Dilma, você é um exceção.

  36. emerson pires

    16/10/2010 18:29:12

    Pois é Fábio (com acento), ainda bem que sua opnião não importa.

  37. Ed

    16/10/2010 18:09:54

    Nas poucas vezes que encontro um esquerdista com um mínimo de escolaridade eu pergunto: como é que você pode apoiar um presidente semianalfabeto, e que tem orgulho da própria ignorância?Como alguém mais preparado escolhe uma pessoa menos preparada para liderá-lo?Falo da mínima capacidade para entender o mundo a sua volta, sem depender de assessores para explicá-lo. Assessores esses que, como já ficou bastante claro, têm suas próprias motivações para "assessorar". Eu nem entro nos casos escancarados de corrupção. Meu problema com a esquerda começa muito antes disso.O senso comum diz que é por um sentimento de culpa. Como "tiveram mais oportunidades", se sentem na obrigação de ajudar os que não tiveram.Já eu acho que é porque são escolarizados que não foram muito longe na vida, a despeito de seu "preparo". E agora querem uma ajudinha estatal para aumentar seu status e para ocupar um lugar que imaginam ser DE DIREITO.Disfarçam essa necessidade com um discurso de ajuda aos mais pobres (através da redistribuição compulsória), quando na verdade o querem mesmo são mais carguinhos públicos disponíveis.Aqueles carguinhos estáveis onde o dinheiro sempre pinga na conta, haja o que o houver. Onde ninguém é cobrado para fazer bem feito. Basta aparecer, às vezes nem isso. Quanto maior o Estado, mais carguinhos. E mais dinheiro alheio a ser desviado.PS. Sobre sua última pergunta, eu primeiro chamaria a políCIA, que é paga para isso. Somente se ela não fosse capaz de exercer sua função é que eu talvez partisse para resolver o problema por conta própria.PS2. Quer dizer que por falta de base comum você não vai debater comigo? Ah, por favor, debata, vai. Não seja mau. Eu, que já tinha começado a chorar no "animalesco", agora fiquei inconsolável...

  38. fatima

    16/10/2010 18:07:55

    Esse assunto tem mais babado do q saia de baiana em dia de lavagem do Bonfim!Mas, caros colegas, vcs estão mudando o foco!A questão atravancou em Maria de Fátima escrever a opinião dela, com as letras que ela usar? Se for isso, vamos continuar parados.Ela tb é parte integrante de uma sociedade funcionalmente analfabeta e que preza por isso para que os Direitos Humanos continuem a ser ignorados.Estamos nos comportando como direitos alienados, incautos e incultos.Vamos colocar um pouco mais de luz no mundo, pq nas trevas ninguém consegue sobreviver.

  39. Spencer

    16/10/2010 17:18:01

    Jarbas...a Maria de Fátima é do PT, sem dúvida alguma!!!!

  40. Rogério Reis

    16/10/2010 17:13:58

    Sakamoto, seu trabalho é digno de admiração. Parabéns pela luta por um país (e um mundo) mais justo e igual para todos.Permito-me completar a Declaração Universal dos Direitos Humanos com quatro artigos de um outro estatuto, esse escrito pelo poeta Thiago de Mello:[...] Artigo VII: Por decreto irrevogável fica estabelecido o reinado permanente da justiça e da claridade, e a alegria será uma bandeira generosa para sempre desfraldada na alma do povo; [...][...] Artigo IX: Fica permitido que o pão de cada dia tenha no homem o sinal de seu suor. Mas que sobretudo tenha sempre o quente sabor da ternura;[...][...] Artigo XIII: Fica decretado que o dinheiro não poderá nunca mais comprar o sol das manhãs vindouras. Expulso do grande baú do medo, o dinheiro se transformará em uma espada fraternal para defender o direito de cantar e a festa do dia que chegou;Artigo Final: Fica proibido o uso da palavra liberdade, a qual será suprimida dos dicionários e do pântano enganoso das bocas. A partir deste instante a liberdade será algo vivo e transparente como um fogo ou um rio, e a sua morada será sempre o coração do homem.

  41. Ed

    16/10/2010 17:11:52

    Bom, então primeiro vou explicar as partes que você não entendeu. Eu disse "não vou REescrever o outro post", ou seja, não vou escrever novamente o que já escrevi. O artigo dos "ricos vagabundos" foi escrito pelo Sr. Sakamoto (dono desse blog) há alguns dias. É só ir lá procurar pelos meus comentários. Agora deu?Eu li e entendi o que você disse sobre só promover o filho quando o julgasse maduro. Mas maduro não quer dizer apto. Se ele não levar jeito pra coisa, pode passar anos "lá embaixo" que não vai adiantar nada. Ele não deve ser promovido e pronto. Que encontre um outro caminho mais adequado a suas qualificações. Por isso dei os exemplos de José Alencar e Abílio Diniz, e pensei que você fosse entendê-los. O primeiro promoveu e o segundo não. Ambos tinham o direito de fazê-lo, mas só um o exerceu. E ambos acertaram. Entendeu agora minha definição de nepotismo? Dica: tem a ver com competência e qualificação.Pelo visto você vai continuar citando os livros da faculdade. Esquerdistas gostam mesmo dos extremos. A imensa maioria não leu um livro sequer. E alguns poucos leram meia dúzia, e ficaram hipnotizados por eles.É impressão minha ou você me chamou de animalesco? Assim eu choro...Como já disse no post anterior, o melhor que um pai pode fazer para que seus filhos não tenham os mesmos sofrimentos que ele, é decidir quando (e se) tê-los. Os meus terão sua cota de sofrimento (material ou não), e eu poderei ajudá-los ou não, se dispuser de meios para tal.A riqueza é fruto da produção, que envolve o trabalho de várias pessoas, e todas são pagas por ele. E são livres para, mediante tal pagamento, exercê-lo ou não. Trata-se, portanto, de uma ajuda remunerada e voluntária, bem diferente daquela citada no post anterior.Qualquer lugar cresce se você doar bilhões de dólares a ele. Pelo menos a curto prazo.E o Nordeste cresceu 2% a mais que a média nacional. Uau. Ainda mais quando se considera a base fraca.A longo prazo você está eternizando a dependência. De um dinheiro que não é seu. Está fortalecendo a mediocridade. E de quebra ainda compra alguns milhões de votos no processo. É fantástico.

  42. Daniel

    16/10/2010 16:30:23

    Oh bicho do mato...

  43. Daniel

    16/10/2010 16:28:52

    O povo aqui parece que ta procurando emprego....um com 4 idiomas o outro com 5 idiomas....aiaiai...

  44. Jorge Luiz

    16/10/2010 14:59:47

    Eu li. Muito interessante...e concordo que a igreja católica tá "toda torta" por apoiar uso da camisinha. Se seguissem mesmo a bíblia, apoiaria o sexo após o casamento. E concordamos que aborto não é uma questão religiosa. O lance é que rotulam os que são contra o aborto "olha aí, não apóia porque é crente", entende? Bom, voltando, o aborto é fruto da promiscuidade? DST´s também? Biologia, ciência afirmam que há vida após a concepção...concorda sobre a diferença entre nós e o óvulo fecundado ser tempo e alimentação? Se sim, abortar é matar um ser humano. Como seria se o ser humano tivesse relações sexuais após o casamento, sem promiscuidade, sem fornicação?Todo ser humano nasce para morrer. Não está no ser humano determinar a hora do ser humano morrer...Existem grupos de proteção a pássaros, flores, peixes, insetos e ninguém ridiculariza.E nós não defendemos uns aos outros...Faz assim, deixa a criança nascer e dá uma agulha para furar depois...ou um pedaço de pau para a mãe matar...só o fazem porque não vê.Se não quer, espera nascer e doa. Muitas mães gostariam de ter filhos...Tem um vídeo bacana no Youtube, chamado O Grito Silencioso. Assiste...Vamos celebrar a vida...

  45. Edvaldo Rocha

    16/10/2010 14:04:39

    Gente, eu não sou evangélico, mas temos que tomar o cuidado de generalizar todos. Tenho certeza que há uma grande maioria que sabe que os direitos humanos faz parte do pensamento cristão, pois quem não presa a igualdade, liberdade e a dignidade do outro este, está fora dos ensinamentos cristãos.Concordo com o Sakamoto com relação ao que disse o Pastor, mas sem querer o Sakamoto acabou causando um indiferença religiosa, e isso tb vai contra os direitos humanos. Tenho certeza de que esse fato foi um caso isolado e que nem todos os evangélicos pensam desta maneira.

  46. Fábio

    16/10/2010 13:58:31

    O que beira a indigência, senhores, são comentários em que aparecem palavras nunca antes vistas na história desse país, tais como "por traz", "descepcionado"....Gostaria que o senhor Ezequiel tivesse mesmo lido o PNDH-3. Mas pelo visto ele só leu o que se publicou acerca dele na imprensa....Lamentável também esse tipozinho de ameaça velada: "Vamos ver junto ao provedor...". Ridículo. Sem sair da zona de discussão aberta, esse tipo de estratégia covarde pretende usar da força sem dizê-lo de forma clara.Esse grupinho Emerson, Ezequiel e fernando lopes é lamentável.

  47. Fábio

    16/10/2010 12:22:51

    Emerson,Coloquei uma resposta minha no lugar errado. O status dela ainda é aguardando moderação. Não sei se você a leu, pois ela está um pouco acima da postagem original. Trata-se do texto que termina com "moeda...". Penso que ali já falei o que penso acerca do que você chama "a questão central"...É nitidamente possível construir critérios objetivos para definir quem seriam os membros reconhecidos da sociedade cívil. No caso das grandes empresas, é possível criar, por exemplo, um ranking de audiência potencial, para poder aferir quem são as maiores e mais importantes. É muito claro quem são as grandes empresas de mídia, afinal, elas são pouquíssimas...Se essa parte da sociedade civil [as grandes empresas] se dispusessem a entrar na questão, talvez elas pudessem fornecer razões inclusive no que concerne ao estabelecimento e consolidação dos critérios juridicamente reconhecidos. Mas elas não o fazem pois, se o fizessem, estariam entrando na arena política constituída isonomicamente, tendo de abdicar do peso de seu capital.Mas, respondendo a sua pergunta diretamente, o mais importante é ter em mente que todo processo democrático, público e político em sentido forte está sempre em processo, aberto. Isso significa que os critérios nunca estariam definitivamente estabelecidos, mas poderiam ser continuamente revisados e reformulados pelas vias legislativas vigentes.O grande problema é a discussão incidir, no momento, sobre as regras do jogo. Enquanto as grandes empresas não se dispuserem a jogá-lo, haverá essa cisão. Enquanto elas não discutirem a regra do jogo, simplesmente rejeitá-lo, continuaremos a denunciar essa recusa como mera tentativa de manter a situação atual, favorável a elas, pois resolvida no plano do econômico, no qual é o tamanho da sua pistola de dinheiro que conta...Quem foge da questão ? Você ainda não me respondeu como você acha então que, na ausência de um conselho federal, deve-se resolver a questão das concessões públicas. Continua do jeito que tá? Um ministro dizendo "Bom, a proposta do Sílvio é a melhor do ponto de vista da cultura brasileira...".Em seu último post, você diz que não vai mais frequentar esse blog. Volta então pro Reinaldo Azevedo. Lá, você vai estar protegidinho contra opiniões inteligentes vindas do "outro lado". Ele nunca publica o comentário de correção de português quando é alguém da tchurma dele que errou. By the way, "por trás", e não "por traz".Sem gramática, não dá.

  48. Fernando Lopes

    16/10/2010 12:13:11

    Acho que tem gente que é a favor do aborto , mas usando tecnologia mais radical e indolor ao feto... manda matar o maridão e tá tudo dominado !

  49. Fábio

    16/10/2010 10:51:29

    Ah, Ed,Uma última pergunta.Se alguém invadir a sua propriedade, você chama a política ou parte pra briga pessoalmente?Em sua postura "cada um que conquiste o seu direito", você também está a fim de incluir o direito à propriedade?Sua postura é, no limite, anti-cívica, meu caro. Ele restitui a guerra de todos contras todos ANTERIOR à civilização. Não há sequer base comum para um debate com você.

  50. emerson pires

    16/10/2010 10:47:10

    Fábio,Agora sem gramática.Este discurso de controle por "membros reconhecidos da sociedade" é pura balela. Quem é membro reconhecido da sociedade? quem decide quem é reconhecido ou não? quais são os critérios objetivos?Esta abordagem foi usada no passado no comunismo e agora por falsas democracias como a Venezuela, onde seu presidente caça as "conceções públicas" de meios de comunicação contrários a seu governo e utiliza o argumento de que não esta censurando e sim não renovando a conceção por "interesses do Estado". Ora, isto é um grande estelionado.Existem interesses dos mais diversos por traz das empresas de comunicação, assim como existem por traz de qualquer pessoa e por isso não se pode tentar ungir um grupo para dizer o que esta certo e o que esta errado, você utiliza uma retórica do século passado, que não funciona na prática pela simples natureza do ser humano, ou seja, qualquer controle vai invariavelmente atender aos interesses de alguem.A imprensa tem que ser livre, a constituição TEM que ser respeitada e não desvirtuada como quer o PT com o PNDH3.Mas sinceramente, quem foge do ponto é você, pois meu questionamento orginal, que gerou todos estes comentários é sobre o fato do blogueiro ter sido leviano em dizer que o pastor se posicionou contra a declaração da ONU e a verdade é que ele se posicionou contra o PNDH-3.Se você quiser continuar esta discussão, não seja leviano, não fuja do ponto central e de sua opnião, se o Sakamato errou ou não em confrontar o discurso do pastor com o teXto errado.Na sua misão o Sakamoto seria um candidato a "membro reconhecido da sociedade"?

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso