Blog do Sakamoto

Também quero opinar em eleição para papa

Leonardo Sakamoto

Há semanas as campanhas eleitorais vêm bombardeando os brasileiros com imagens de seus candidatos beijando estátuas de santos ou rezando o Pai-nosso. Particularmente, tenho a certeza de que os dois são ateus ou, no máximo, no máximo, agnótiscos não-praticantes. Mas vá lá, este é um período especial e já discutimos exaustivamente neste blog sobre até onde vai a insanidade por um Dois-Dígitos-Confirma, o Santo Graal da política.

Mas, ontem, em um discurso a bispos brasileiros, o ex-cardeal Joseph Ratzinger condenou o aborto e a eutanásia e, implicitamente, a pesquisa com embriões para obtenção de células-tronco. Ou seja, o que era esperado dele. Mas foi além, e afirmou que ''os pastores têm o grave dever de emitir um juízo moral, mesmo em matérias políticas''. Em plenas eleições brasileiras, Bento 16 pede para que os representantes de sua igreja orientem politicamente os fiéis.

Conversei com uma pessoa da comunidade do Jardim Pantanal (aquele bairro da capital paulista que se esvaiu em lama nas últimas enchentes) sobre isso e, apesar de ser extremamente religiosa, discorda da avaliação de Ratzinger. “Na Bíblia, está escrito para dar a Deus o que é de Deus e a César o que é de César. A gente tem que separar o que é política do que é religião, senão não dá certo.” É a gente simples da periferia de São Paulo ensinando bons modos para o Vaticano.

Se eu também puder meter o bedelho em Conclaves, tenho algumas sugestões. Por exemplo: acho que quem foi da juventude hitlerista não pode ser participar da seleção. Ou quem acobertou casos de pedofilia dentro da igreja.

Ao final de sua carta, ele defendeu a solidariedade. Mas de que tipo de solidariedade ele está falando? Da caridade? Uma ação pouco útil, que consola mais a alma daquele que doa do que o corpo daquele que recebe? Ou da solidariedade de reconhecer no outro um semelhante e caminhar junto a ele pela libertação de ambos? Se for a primeira, ele está pregando a continuidade de uma igreja superficial, que ainda não consegue entender as palavras que estão no alicerce de sua própria fundação.

Se falou da segunda, a solidariedade como redenção do corpo e da alma, ele se referiu claramente à Teologia da Libertação. Prefiro acreditar que ele estava falando da primeira, pois seria irônico a atual administração do Vaticano (que dá continuidade à anterior) pregar algo que vem tentando soterrar há tempos.

A Teologia da Libertação tem sido uma pedra no sapato da Santa Sé. Na prática, esses religiosos católicos realizam a fé que o Vaticano teme ver concretizada ou não consegue colocar em prática. Pessoas como Pedro Casaldáliga, Tomás Balduíno, Henri des Roziers e Xavier Plassat, que estão junto ao povo, no meio da Amazônia, defendendo o direito à terra e à liberdade, combatendo o trabalho escravo e acolhendo camponeses, quilombolas, indígenas e demais excluídos da sociedade.

Imaginem se ao invés de Ratzinger, fosse Casaldáliga abrindo a boca para falar a bispos brasileiros. E a defesa da vida fosse feita de outra forma, retomando palavras que ele proferiu há tempos:

''Malditas sejam todas as cercas! Malditas todas as propriedades privadas que nos privam de viver e amar! Malditas sejam todas as leis amanhadas por umas poucas mãos para ampararem cercas e bois, fazerem a terra escrava e escravos os humanos.''

Para ajudar a entender como seria um catolicismo em que a Teologia da Libertação fosse a principal corrente, sugiro a seguinte leitura.

  1. Fernando Lopes

    06/11/2010 17:05:51

    Marilena Chaui ... ihihihihihihihihihiihhiihihihiihihihihihihihiihihihihihihihiihihihiihihihihihihiihih... cadê minha carteira ?

  2. Fábio

    02/11/2010 22:25:40

    Que fundamentalista cristão o que,só porque ele condena a adoração de imagens e estatuas,mas os católicos estão ferrados porquê adorar é sinônimo de venerar sim,isso diz no dicionário recomendado pelo mec(ministério da educação e cultura)para as escolas públicas,que bom,só imagino a padraiada sabendo disso,eles vão se rebelar e criar a lingua portuguesa dos católicos!kkkkkkkk.É essa a grande luta do fim dos tempos,os católicos contra os dicionários da língua portuguesa!Ainda bem que os dicionários não cairam(até agora,que Deus nos ajude que eles continuem assim e não deem o braço a torcer para os católicos)nessa converça dos católicos.

  3. Fábio

    02/11/2010 22:08:52

    É isso ai Leonardo,tem que mostrar as passagens biblicas,eu mostrei e me mandaram se matar,que povo hem!Mas o que importa é que Jesus quer que nós mostre as passagens biblicas que falam do assunto!

  4. Evandro Mazzini

    02/11/2010 09:03:45

    Não, caro Gaudêncio! Diferentemente de muitas igrejas que se dizem cristãs, a Igrja Católica não tem dono, mas também não é pública. É de direito privado sem fins lucrativos. Mas vai muito além: exerce, como nenhuma outra instituição, a opção pelos mais necessitados, pela defesa do evangelho e pelo anúncio da salvação em Jesus Cristo. Talvez tudo isso seja muito difícil para a compreensão de alguém como você, mas para simplificar veja apenas o trabalho que a Pastoral da Criança faz. Somente isso já é o suficiente para dizer a você e ao Sakamoto o quanto a Igreja Católica exerce com sabedoria a sua missão. Mas volto a afirmar: isso vale somente para quem acredita. Fique tranquilo, você colherá aquilo que plantar!

  5. Proftel

    01/11/2010 17:31:56

    Márcia Valéria:Não recordo (e olha que voltei cinco posts atrás) caçando o "“burra mediana” ou meia-burra" nos meus comentários.Geralmente alcunho de "toupeira", "infeliz", "mané" dentre outros adjetivos diretos (não gosto de meio-termo - "meio isso" ou "meio aquilo" não rola).Quanto ao "um QUÊ de Alba", reconheço, fui comedido. Você desabrochou nos últimos comentários, hoje está mais pra "Memento" (a patroa do Surf) mas, não deve ser senão, já teria conhecimento do "... consideração de Deus, homem e Igreja a la Matrix..." porque lá no finado PD explicitei várias vezes o conceito. Memento também apresenta raciocíno "a la" Cézanne que por vezes para quem está do lado de cá se parece ríspido denotando respostas idem.Apesar d'algumas rusgas repare que nunca me dirigi a você como "Marciha", "Valerinha" ou diminutivos congêneres, lhe cobro o mesmo tratamento "boxer" com luvas e proteção. Nada de intimidades com meu nick para "o bem geral da nação".Obrigado (expressão do Camarada Joseph Mário sempre ao finalizar um comentário).:-)

  6. Vera

    01/11/2010 15:39:03

    Leio esse blog, recomendo aos meus alunos de filosofia, pois acredito que ele é mais um espaço de reflexão e discussão... mas fico aborrecida com pessoas que apenas comentam para agredir, sem argumentação, de forma vazia, como muitos que utilizam esse espaço como catarse.Não precisamos, nem devemos, como um rebanho, acreditar em ou seguir alguém como, mas é importante ler, conhecer a(s) história(s), para caminhar para uma autonomia, ou pelo menos a consciência da impossibilidade da existência de uma.Abraços.

  7. cesar

    01/11/2010 14:43:13

    Acho que todos deveriam ter alguma influência nas eleições papais, e de bisbos da Igreja Universal e de todos os templos pentecostais, batistas, luteranas, adventistas.Mas o que eu não acho bom é tirar uma religião para saco de pancadas por exprimir sua opinião sobre aquilo que acredita e defende há dois mil anos.Caso contrário fico imaginando que o autor do post apenas faz birra por ter alguém contrário a sua opinião política, sem imparcialidade de ver as coisas por todos angulos possíveis, passando para o time de intelectuais suspeito em ser um "fanboy" de partido.

  8. ana rüsche

    01/11/2010 14:17:24

    oi, sakamoto! fui eu ontem a leitora que dei alô pra ti na paulista! gostaria de enviar um livro pra vc, se puder me mandar um mail com endereço comercial, agradeço.beijo

  9. Flávio

    01/11/2010 09:28:54

    Muito bom o texto!Quem esse papa pensa que é para agir com um lider deve agir, e orientar seus seguidores...Isso é um absurdo!E o pior são os fanaticos religiosos que vivem aqui. Quem esses cristãos pensam que são para exercer sua cidadania seguindo seus valores em???Sera que esses católicos e esses evangelicos esqueceram que esse pais é laico??Eles tem direito de acreditar no que quiserem...Mas que o façam dentro dos muros de suas igrejas entre os seus!!!Onde já se viu catolicas querendo exercer sua cidadania falando sobre as questões de saude e de politica. SÓ PRA LEMBRAR ESSE PAIS É LAICO!

  10. Marcia Valéria

    01/11/2010 00:09:13

    Proftel, profitelzinho...Num post anterior vc repondeu um comentário meu dizendo que eu tinha um QUÊ de Alba, vc não está me enrrolando, tá?Deixa pra lá...Interessante esta sua consideração de Deus, homem e Igreja a la Matrix...gostei muito...muito mesmo...Melhor mesmo foi sua observação no comentário onde explica "o que ia para o saco foi para a faculdade"...isto sim foi extraordinário de sua parte, mostrou que seu programinha para acessa-Lo está funcionando bem.Apesar de não acreditar que vc é aquele outro que me chamou em tese de "burra mediana" ou meia-burra, que dá no mesmo e que tbm entrou esculhembando (há uns dois posts atras) outro de forma muito pior, aceito trocar umas idéias com vc mesmo, enquanto não descubro qual é o proftel verdadeiro.Se tiverdes paciência com minha "relativa burrice" podemos fazer esta troca séria de idéias de vez em quando mas, que de vez em quando (pra não dizer na maioria das vezes), vc se comporta desarazoadamente, cruz, sai de perto!Quero morrer sua amiga, se é que isso é possível?Proftel, há muitos anos no ensino publico tive que tratar com tudo quanto é tipo de aluno, e lhe afirmo, ninguém é completamente crápula ou completamente santo - aprendi a me dar com os dois da mesma forma, no jeitinho carioca - malandramente (num bom sentido, tá?)Um abraço.

  11. Marcia Valéria

    31/10/2010 23:31:12

    Olá FDA, Na verdade mesmo, como vc pode perceber, minha cabeça tava um pouco pesada, embaralhada,...acho que vc já passou por isso, me excedi um pouco lá barzinho (com um bom samba de raiz, diga-se de passagem), tanto que na ora da análise nem olhei o texto do nosso mestre, passei logo 'pros' comentários, e aí como não tava com pasciência com ele hoje, resolvi analisar os comentários mesmos, e considero que a tentativa passou longe de ficar regular, mas foi bom exercício para mim mesmo assim.Vamos as suas análisesClaro que, para tantos como eu e vc, percebemos claramente que as intenções do autor são aquele que o comentarista Rainier disse: ele seria uma espécie (se não o próprio) incendiário. Os que agora somam 535 comentários é o resultado do incêndio, ou suas cinzas. Já cheguei a me questionar se nosso mestre ganhava um % sobre cada comentário (que blasfêmia a minha), mas logo rezei 58 Pais-nosso, 350 aves Maria para me penitenciar de tal pecado.rsrsrsFDA, não esqueça que vc está infinitamente mais habituado do que eu em observar em cada texto as proposições de cada comentarista, pois pressuponho ser este o seu trabalho diário, identificar a força ou clareza de um determinado argumento ou a ausência dele, para mim esta tarefa é mais difícil, principalmente nessa confusão que são as tentativas de expor nossas considerações sobre um texto muitas vezes inócuo e vazio, como afirmou jccamargo (a diferença é que ele só viu isso no post de hoje).Quanto à opinião de cada um, apesar dela constituir a chave para escolha democrática, participativa, pilar de nosso modelo sócio político, não significa absolutamente nada (e vc sabe disse muito melhor do que eu) em temos de DESCOBERTA, raciocínio, análise e conclusão. A opinião pessoal baseia-se em empirismo puro, mas ao ponto da balbúrdia instalada em nossa sociedade, elas circulam ao vento e não nos leva a lugar nenhum. Ao analisar alguns comentários fica bem claro que a manifestação dessas opiniões, do qual a imprensa baseada nos seus alardes estimulam incessantemente, circulam ao vento das considerações dos jornalistas de plantão, como nosso mestre faz com sua retórica e uma certa dose de humor (bem ao gosto brasileiro), busca na notícia a fonte e isca (ou arapuca) para que todos nós vaguemos inutilmente nessa discussão, na maioria das vezes vazia.Querido amigo, estes malditos caracteres já estão se encerrando, e isto é como uma corda em meu pescoço. Gostaria de tratar de outras questões abordadas por vc, mas dessa vez ficará para outra oportunidade.Quero lhe agradecer sempre em sua boa disposição para abordar e clarificar questões dos textos do nosso mestre que muitas das vezes me são nebulosas, e só através desse seu olhar “atentivo” posso enxergar certas coisas que antes não via (“Dá para ver para onde se dirige meu olhar?) e através de seus olhos, ver o que está por de trás das palavras...Mas uma vez, um grande obrigada, querido amigo.

  12. Fernando Lopes

    31/10/2010 18:49:02

    Um cara que se porta como se um blog fosse uma vitrina de sua vida , é um pavão "misterioso"... procure um médico ou um psicólogo , se me permite uma palavra, senhor esquentadinho !Não , você está errado ! Feliz não é quem tem experiências a dividir com estranhos , mas é quem tem experiências para compartilhar com os amigos e parentes ... você não tem com quem compartilhar isto e divide estas com um monte de desconhecidos , expondo sua família , sua mulher e sua vida ! Sinceramente , sua vontade de aparecer é tanta não está superando os limites de sua individualidade ? Se acha que não , parabéns circense senhor !Afinal , mulher barbada e teratologias em humanos ainda vendem em alguns círculos !Realmente , tosco seria se não fosse lamentável !

  13. Proftel

    31/10/2010 18:09:45

    Ediel:É "Ediel" ou "Odiel"?Seu comentário beira racismo (e isso, se você não tem conhecimento, é CRIME) aqui no Brasil.Vá logo prá Argentina, verá que lá você é estrangeiro e assim será tratado, não esquente se o chamarem de "macaquito", diga que seu pai é argentino e pronto (a merda é que você terá que repetir isso pra todos interlocutores no seu "feliz" dia-a-dia). Outra coisa, nas noites de Buenos Aires ao andar nas calçadas, procure manter a boca fechada.hehe.

  14. Proftel

    31/10/2010 18:04:11

    FDA:Você, como sempre, um "grand monsieur".:-)

  15. Proftel

    31/10/2010 17:25:45

    Fernando Lopes:Felizmente tenho experiências de vida e, com quem compartilhar.Não creio deprimente ou tosca muito pelo contrário, a intenção é compartilhar uma infeliz situação que passei para que, caras como você, se um dia estiverem na mesma, saibam como ou o que não fazer.O "pavão" aqui é você que, em pouco mais de duas linhas tenta detonar uma experiência de vida que talvez venha a te servir (claro, se for heterossexual).hehe.

  16. Proftel

    31/10/2010 17:16:04

    Marcia Valéria:Interessante seus questionamentos, lhe digo que sou eu mesmo a proceder aquele comentário. Vamos às respostas:"Supremo": utilizei designando "Ser Supremo" visando não especificar "Deus", "Alá" etc. não queria cair num monoteísmo específico.A "Igreja" (aliás, hoje encaro assim qualquer "Igreja") não passa d'um "software" para acessarmos o Criador. Creia você, acredito na existência de Deus, o comparo toscamente a um hardware para fins de ilustração, as igrejas são tão e tão somente um software para acessar o hardware (ou você acha que confessionário foi criado pra quê?). De minha parte, escrevi programinha para acessar diretamente Ele.Procuro seguir o que Ele deixou como parâmetros de vida (está tudo na Bíblia).Respeito quem freqüenta igreja, há um componente social, uma necessidade humana tribal em se aglutinar, de minha parte já bastam as "tribos" que encontro nos locais onde trabalho e, agentes familiares.Quanto à Alba, é uma comentarista como você e eu, sempre que utilizo alguma citação/expressão cito a fonte mais ou menos assim: "como sempre dizia ....". No caso de "pitaco", é expressão dela.Mais uma coisa Márcia: não sou esse crápula que você tenta impingir, em conversa séria respondo seriamente.:-)

  17. Fernando Lopes

    31/10/2010 17:05:07

    É Agatha , mas sempre tem espaço para as fedorentas mafaldinhas do Saka... dá vontade de vomitar , mesmo !!!!

  18. valter mendes

    31/10/2010 16:11:15

    SAKAMOTO, NINGUEM RESPONDEU..PQ UM PRESIDENTE PODE DURANTE 08 ANOS, E NOTADAMENTE NOS ULTIMOS MESES, USAR A MAQUINA PUBLICO, FAZER PROPAGANDA IRREGULAR PELA SUA CANDIDATA USANDO DINHEIRO PUBLICO, SENDO DETERMINANTE PARA O VOTO DOS MAIS IGNORANTES, E O PAPA NAO PODE PREGAR A SEUS FIEIS QUE VOTEM EM CANDIDATOS QUE NAO SEJAM CONTRARIOS AOS DOGMAS DA FE DELES?P Q NENHUM DESCOLADINHO MODERNINHO PROGRESSISTA, FALOU SOBRE ESSE CORONELISMO ATRASADO E RETROGRADO ?O QUE VC ACHA DESSA PRESENÇA IRREGULAR E COVARDE DO PRIZIDEANTCHI NA CAMPANHA?

  19. jocelio

    31/10/2010 16:06:37

    É ENGRAÇADO COMO EM ÉPOCA DE CAMPANHA POLITICA ESSES TEMAS RELIGIOSOS GANHAM TANTA FORÇA, DEVEMOS LEMBRAR QUE AS PESSOAS EM PROCESSOS ELEITORAIS ESTÃO POUCO SE LIXANDO PARA AS PREFERÊNCIAS RELIGIOSAS DOS CANDIDATOS, ELAS QUEREM REALMENTE SABER QUANTO ELAS IRÃO GANHAR. É A FAMOSA LEI DE MERCADO QUE IMPERA NA POLITICA, O CAPITAL ACIMA DE QUALQUER IDEOLOGIA PARTIDARIA.SAKAMOTO NÃO PERCA SEU TEMPO NO BLOG DISCUTINDO DOGMAS RELIGIOSOS ULTRAPASSADOS, PORQUE A GRANDE MAIORIA DA POPULAÇÃO NÃO ESTÁ INTERESSADA NESSES TEMAS. A NÃO SER QUE SEJA PARA LEVAR ALGUM TROCADO NA DISCUSSÃO.

  20. Fernando Lopes

    31/10/2010 16:05:24

    Somente um pavão como você deseja dividir sua vida mais que pessoal com o restante do blog.. seria deprimente se não fosse tosco demais !

  21. Danilo

    31/10/2010 14:52:07

    Para voce ver o mundo do Sakamoto!!!

  22. Marcos R.

    31/10/2010 14:46:44

    Sakamoto, você é risível.. não sustenta 5 minutos de debate com qualquer sujeito sério dentro da universidade. E a prova de que a Igreja é uma santa em suportar suplícios de parvos como você, é que você dá "aulas" numa Pontifícia Universidade...

  23. Leandro Cauneto

    31/10/2010 14:32:28

    Sobre a questão da Teologia da Libertação: para além das possíveis divergências que realmente se orientem pela visão de mundo, etc, existe uma questão prática muito clara, que é o fato de que esse tipo de ideal não pode ser defendido oficialmente (ou seja, pelo Vaticano) porque cheira muito comunismo e as comunidades mais rentáveis (que mais doam) são as européias e as norte-americanas, geralmente as mais conservadoras nessa questão (eu também não gosto desses ideais, mas como estou livre desses compromissos mesquinhos creio poder dizer isso com menos pudor).Por outro lado, ao que parece aqui no Brasil também: onde a TdL tem mais força, e no entanto a partir de 70 a doutrina social da Igreja não conseguiu combater a evasão religiosa, em especial das classes mais baixas. Curioso isso, porque justamente lá é que era interessante manter essa postura, embora ela fosse ainda mais polêmica. Agora o catolicismo é muito classe média, digamos assim, e logo logo deixará de ser a religião mais forte nesse setor da sociedade.Por outro lado, temo muitíssimo uma onda de conservadorismo aqui no Brasil. O ar cheira muito mal nessas eleições.

  24. Eugenio

    31/10/2010 13:55:39

    Abulafia, respeito normalmente suas opiniões.Mas há um erro grave na sua colocação: "...valores morais como a fraternidade, a solidariedade, que são valores cristãos.."Tais valores, não são necessariamente cristãos.Logo, quem sofisma é voce. Segue que a acusação dedicada ao blogueiro, aponta em sua direção ao usar tais valores, para embasar suas lutas cristãs.Ao centrar fogo nisto, esquece-se do centro da discussão: estado laico versus estado compartilhado ou teocrático.Por sinal, a história demonstra que estas duas ultimas formas muito pouco contribuiram para os valores morais que tanto preza. Aliás, as igrejas monoteístas costumam ser demasiado violentas, demasiado arrogantes, como portadoras únicas dos valores humanos. Censuraram, mataram, torturaram, tudo em nome da fé.É absurdo que com essa historia terrivel, arroguem-se o direito de palpitar na politica de qualquer país.Aborto e eutanásia, é uma discussão a parte, que vale a pena discutir.só para constar: tem filha ou esposa? se uma delas fosse estuprada e engravidasse voce pediria para manter a gravidez e assumiria a criança como neto ou filho?

  25. Fábio

    31/10/2010 13:47:12

    Essa igreja católica apostólica romana é uma M....,que coisa,como é que eles querem dizer que adorar e venerar não são sinônimos,eu acho isso uma questão crucial,pois se eles concordarem que adorar e venerar são sinônimos acabou a adoração a imagens e estátuas e a os "santos e santas"!Vêem como definir se adorar e venerar são sinônimos ou não é importante?

  26. Felipe

    31/10/2010 13:08:30

    Cada um tem sua religião, parem de tentar impor a de vcs!!

  27. Felipe

    31/10/2010 13:07:10

    Danilo, como vc é simplísitca, falamos de valores humanos e não de quem lucra explorando terceiros. Essa merda de protestantismo quie deu origem ao que hoje são os evangélicos...

  28. valter mendes

    31/10/2010 13:05:03

    ALIAS DOIS ANOS NAO, 08 ANOS. TCHAU ALIBABA DA SILVA.VC NOS DEIXARA SEU CISTICERCO PARASITA NOS ROUBANDO POR MAIS 04 ANOS.QTO TEMPO O ALIBABA TIRARA DE FERIAS ANTES DE SUBIR NUM PALANQUE PENSANDO JA NOS PROXIMOS 04 ANOS DEPOIS DO CISTICERCO MENSALEIRO?ESTIMO QUE DAQUI HA UNS 6 MESES LA ESTARA ALIBABA A FALAR MAL DO GOVERNO QUE CRIOU O PLANO REAL.DILMA NO DEBATE, FALAVA COMO SE O PARTIDO MENSALEIRO DELA NAO OCUPASSE O GOVERNO HA 08 ANOS..."SABE..FULANO, SUA PERGUNTA EH MUITO BOA. A SAUDE NO BRASIL NAO ESTA BEM. NO MEU GOVERNO EU VOU FAZER...BLA BLA BLA"SO NUM PAIS REPLETO DE IGNORANTES, UMA CANDIDATA DA SITUACAO, AFIRMA QUE A COISA VAI MAL, COMO SE ELA FOSSE DE OPOSICAO E TODO MUNDO ENGOLE...HEHEH

  29. valter mendes

    31/10/2010 12:57:07

    SAKAMOTO E PETRALHAS EM GERAL.VCS NAO GOSTAM DO PAPA OPINANDO PARA SEUS FIEIS?E O QUE VC ACHAM DE UM PRESIDENTE BEBUM, QUE CONTRA TODAS AS REGRAS, LEIS, PASSA DOIS ANOS EM CIMA DO PALANQUE, USANDO O DINHEIRO PUBLICO PARA FAZER PROPAGANDA PARA A CANDIDATA MENSALEIRA??O QUE VCS, VESTAIS DO MENSALAO, ACHAM DISSO?

  30. Felipe

    31/10/2010 12:49:32

    VIVA O estado LAICO!!! Fora pseudo-cristãos de meia-tijela!! Se jesus tivesse vivo ele seria da Teologia da Libertação!! Viva Boff!!! Fora TFP, juventude hitleriststa!! hj é13!!

  31. Lucião

    31/10/2010 12:29:43

    Pensei em tecer um comentário, mas depois que vi a baixaria aqui instalada desisti. Isto aqui parece o painel do leitor do Estadão.O comentarista não concorda com sua posição de que a solidariedade é um objetivo basicamente da teologia da libertação? Então que coloque aqui, o nome de outras correntes que tem seu foco na solidariedade e não na caridade.O Estado tem que ser laico até por imposição constitucional. Quem não gostar terá que se adaptar. Da mesma forma que tive que aceitar o estranho fato de que as concessões de televisão não sejam objeto de licitação, as pessoas tem que aceitar que o Estado é laico.Parece desejável que a Igreja não se meta em assuntos do Estado, para que o Estado não interfira em assuntos da Igreja. A Igreja pode orientar seus fieis em assuntos relacionados com a Igreja, como por exemplo, para que seus fieis não cometam aborto. Mais que isto é desrespeitar preceitos constitucionais.

  32. Marcia

    31/10/2010 10:14:03

    Adoro o blog desse rapaz. Continue assim, meujovem e nao se deixe influenciar pelos pelos comentários dessa velhadara azeda.

  33. ediel

    31/10/2010 07:23:33

    sakamoto vc é descendente de japonês, cai fora daqui vai pro japão onde o povo é trabalhador e honesto e os políticos qd pegos em falcatruas se suicidam tem vergonha na cara. isso aquí tá cada vez pior, imagina um povo no sec XXI ainda ficar atrás de conversinha de papa, a imprensa (tb essa onde vc escreve) tendenciosa e cara de pau, vou tirar a uol de página principal, sinto por vc que aprendi a respeitar (meus filhos sempre te admiraram) eu demorei pq sou lenta mesmo. estou pensando em ir embora prá argentina, meu pai era argentino, sei que lá tb tá uma m... mas não aguento mais os escrotos e peçonhentos da imprensa brasileira fazendo a cabeça do povo que não cresce nunca.

  34. FDA

    31/10/2010 02:26:58

    Cara Marcia Valeria,Depois de uma boa gafieira na Lapa me pergunto onde vc encontrou forças para analisar os comentários! Prova que vc é uma pessoa benfeitora e ativa na luta pelo sakamotismo discurssivo.Minha impressão é que o objetivo do post foi em parte atingindo. 511 Comentários Alguns dirigidos ao mestre: comentários sakamocêntrico. Outros foram debatidos, poucos foram discutidos quase nenhum foi argumentado.Sera que podemos qualificar isso de um sucesso total? Fica a questão aberta. O importante é de notar que poucos leitores/comentaristas foram atentivos a palavra chave do titulo do post, ou seja o termo “opinião”!Muitos caíram na arapuca emocional, religiosa, politica, etc. Não associaram a senso jurídico do termo. De maneira geral, uma opinião pública é assegurada pelo direito constitucional.O artigo IV é mutio claro sobre isso: todo cidadão “é livre a manifestação do pensamento (..)”.Ou seja toda pessoa é livre de manifestar uma opinião, um julgamento pelo qual alguém se representa algo como verdadeiro de maneira subjetiva.Onde o mestre foi muito feliz na escolha paradigmática é que o termo sugere também que esse alguem sabe da insuficiência de seu conhecimento, de seu julgamento! E isso seria uma das razões pela a qual uma opinião se justifica: a necessidade de expressa-la publicamente para conhecer o que os outros pensam ou jugam! Ou seja, para que outros opinam também.Não posso argumentar aqui todas as implicações do termo. Vale ressaltar, no entanto que o mestre foi muito feliz na análise, na colocação como também no espírito pedagógico do texto sobre tudo no eixo da defesa dos DH. Afinal: Artigo XIX. “Todo ser humano tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras”.Fica a questão da eficácia do post: dá pra notar que a questão da complexidade entre brasilienidade, religiosidade, politica e intolerância religiosa é um fato importante dentro de uma certa categoria socioprofissional brasileira! Afinal não é todo mundo que tem um computador, acesso ao net, não é mesmo? Dá pra ver onde se dirige meu olhar?Por essa razão gostaria de felicita-lo pelo post, a vc que defende uma colocação participativa/discursiva e a todos os comentaristas teocêntricos, sakamoquetes e outros que deram suas respectivas “opiniões” aqui no blogue.

  35. Luiz Brasileiro

    31/10/2010 01:25:53

    Prezado Leonardo Batista de Lima,não aceito teu beijo na fece pois é um beijo de Judas. Tuas citações fora de contexto da Bíblia e tua linguagem maliciosa só comprovam o que escrevi sobre os que frequentaram a escola do faraó: usam e abusam da hipocrisia e do filisteísmo.Poderia fazer também citações bíblicas para ti mas me repugna a malícia dos religiosos de fachada, os tais sepulcros caiados, que como você invocam supostos textos sagrados para enganarem os incautos.Não conheço ninguém que ao ser esbofeteado ofereça a outra face bem como não conheço nem nunca ouvi falar de alguém que ao lhe roubarem o casaco aconselhe o ladrão a lhe desaproriar também a carteira. Daí, tenho náuseas ao ter contacto com pessoas religiosas, mesmo pela internet.

  36. Mello

    30/10/2010 23:51:25

    O que diremos então da dupla demotucana, lobos em pele de lobos, donos de grandes propriedades escravocratas e de empresas recém privatizadas, sedentos do poder a todo custo. Será que o povo pobre desse país poderia esperar algo melhor deles? Muito bonito o discurso da direita, que nos impõe a pecha de ignorantes e vagabundos, incapazes de sobreviver sem esmolas. O Brasil ainda é um país de injustiças e há uma dívida com o nordeste pelas décadas de atraso. Prefiro que o meu dinheiro vá para bolsa família e auxílios para quem não tem, do que para socorrer banqueiros pilantras.

  37. RAIMUNDÃO

    30/10/2010 23:18:22

    O japonês não vai escrever nenhuma merda hoje?Temos que curtir essa merda requentada de ontem?

  38. valdir silva

    30/10/2010 21:49:59

    Vc é sempre tão pertinente.Adoro vc...

  39. Marcia Valéria

    30/10/2010 21:05:12

    Vou tentar fazer o impossível, vamo lá professor?Explicite, dignssimo proftel, o que é ser supremo?O que representa a Igreja Cristã para vc?Como vc se entende nesse papel de cristão, já que fordes criado segundo os princípios da Santa Madre Igreja?Como vc resignifica a Igreja, incluindo sua trajetória de vida e os conhecimentos que obteve ao seu respeito haja visto os seus vastos conhecimentos de história e geografia, assunto que pressuponho ser especialista ?Se responderes, terei certeza que não é o proftel, mas um outro...E a maior de todas as perguntas, que não quer calar, o que é essa por....caria de ALBA, doido????Como diz FDA, saudações sakamoteanas.Olha lá em...perguntar não ofende...

  40. Marcia Valéria

    30/10/2010 20:49:44

    olá proftelnão esculhembou ainda? vc está bem? proftel, vc sem esculhembação não é o proftel. vai ver que é outro...

  41. emerson pires

    30/10/2010 20:35:00

    Pelo que me lembro o Serra nunca disse ser outra coisa além de Palmeirense... já a Dilma...

  42. emerson pires

    30/10/2010 20:31:25

    Mas Rapaz, você ta nervosinho... e continua bitolado, onde disse que você é desinformado?? pelo contrario, você me pareceu tão bem informado que por isso te perguntei do Celso Daniel.Você deveria estar feliz da vida e não bravinho... parece que sua candidata vai ganhar mesmo e como é melhor rir do que chorar, lembrei de outro filme!!! se a Dilma ganhar amanha, vou me sentir mais ou menos como o senador que esta ao lado da princesa na cena do filme abaixo:Acesse no youtube: "star wars how liberty dies"Espero obviamente estar engando, mas os sinais são muito fortes.Enjoy de movie little pelego and be happy!!

  43. Proftel

    30/10/2010 19:39:24

    Caramba!Faço um "depoimento" e ainda tenho que aguardar moderação!Ô Japa!Manera aí, não esculhambei ninguém nem falei mal da Santa Igreja!:-)

  44. Proftel

    30/10/2010 19:30:46

    Olha....Como ex-seminarista (verbita - (Sociedade do Verbo Divino) os padres não foram com a minha cara e deram um "chega prá lá nimim" kkk), batizado e crismado, cristão não praticante mas crente num Supremo creio, posso dar alguns pitacos (como dizia a Alba) nesse assunto que, se me parece muito pessoal.Como pessoal farei meu comentário:Sou contra aborto, minha segunda esposa estava grávida de dois meses do segundo (engravidou assim que o primeiro nasceu), ela resolveu tomar remédio, passou mal pacas, fiz vasectomia quatro meses anes do garoto nascer.Na quarta-feira passada (27/outubro/2010) recebi notícia de que ele foi aprovado no vestibular para Engenharia Civil na UNISANTA (meu mais velho já está lá no segundo ano também na Engenharia Civil).Esse mais novo que quase foi "prô saco" ou "penico" (ou sei lá onde depositam os fetos) é um cara maneiro pacas, esperou o irmão chegar no segundo ano da faculdade - fora que o mais velho fez Faculdade de Tecnologia antes e, está no segundo curso superior - ficou quatro anos esperando depois de terminar o colegial e, agora, ano que vem, fará a Faculdade que tanto enchi o saco prá ele fazer.Tô feliz, cêis nem imaginam, Viva o Citotec do Paraguai! kkkkk.:-)Voltando ao tema: quem quizer abortar não aconselho mas, também não condeno (não cabe a mim condenar).Se depender da Igreja Católica Apostólica Romana, não haverá chinês, japonês, russo dentre outros no "Ceu".Não sei onde que li sobre a "Igreja" ser tomada pelo "oculto", creio que já está, infelizmente.:-/

  45. Marcia Valéria

    30/10/2010 19:28:03

    desculpe, nova correção "Fábio acha ser possível...discutir idéias RELIGIOSAS na mídia..."

  46. Marcia Valéria

    30/10/2010 19:01:48

    correção:"Fabio não considera ser possível mudar a igreja católica por fora"

  47. Marcia Valéria

    30/10/2010 18:50:09

    13) Fábio, noutro momento acha ser possível discutir idéias na mídia, sem imposições de verdades, com respeito, mesmo que se paute considerações absurdas sobre o tema (“Diuma vai arder no fogo do inferno”). Mas não nesse caso (o de Diuma), mas será que o respeito deve co-existir com o absurdo??Sabido e constatado?? Não será por demais relativista este argumento?será isto possível de fato??Noutra proposição ele considera ser impossível mudar a igreja católica por fora. Para ele, os teólogos da libertação precisariam fundar outra igreja, mudando talvez certos princípios religiosos por demais arraigados no clero (tradicionalistas ou teólogos da libertação). Ninguém se interessa em rever princípios, só contestá-los ou reforçá-los (meu comentário).Até aqui tentei fazer, de forma limitada, alguns questionamentos e expor sentimentos que leitores/comentaristas não se permitem fazer em seus comentários, conduta extremamente impeditiva do diálogo/debate. Bem como é quase impossível para muitos ler críticas as suas proposições sem refutá-las com virulência. Acho quea base do conhecimento é a inquirição e questionamento, e sem ele é impossível descobrir fatos e formular argumentos, procedimento para qualquer um que queira se dirigir do empirismo para a investigação criadora (não necessariamente por moldes acadêmicos). Se um dia nos permitimos atentar aos fatos e seus condicionantes, de forma pura e genuína, sem ransos, ódio e remorso, quebraremos o verdadeiro muro invisível que separa os homens.

  48. Marcia Valéria

    30/10/2010 18:48:54

    )Outro que se dirige ao autor é o Dizimista, num momento ele diz que a conduta humana não tem base em princípios partidários ou religiosos, desvincula a conduta a uma crença qualquer, o ser humano age como que por intuição de dever (ou não) e diz ser possível um cristão não rotular alguém por defender práticas contrarias aos seus princípios( “vemos cristãos que não excluem pessoas do rol do bem...só porque...elas defendem...o direito de aborto e eutanásia”). Este, se existir, tem entrada certa para o Céu (meu comentário).MEU DEUS!O comentarista tbm dá uma medida cristã para avaliar o homem, suas práticas, comparando ao exemplo da “pele do cordeiro/agir de cordeiro. Dizimista tbm denuncia uma inflexibilidade na instituição religiosa (não são [e nem poderiam ser-meu comentário] democráticas).Noutro momento diz que os Teólogos da libertação condicionam Deus a uma necessidade humana (“Como os teólogos que sabem... que Deus é uma necessidade humana...”)para poupar o homem do abandono sentimental e existencial. O existir Divino é condicionado ao suprimento dessas necessidades (“Deus age em suas necessid...”) E compara Deus com D maiúsculo com um conjunto de valores, que nada tem haver com as necessidades humanas...Deus, segundo ele seria uma criação humana, sujeito as suas idiossincrasias (Será assim que os teólogos pensam ?– meu questionamento- MEU DEUS!) . Por isso a Igreja (que ele define empresa religiosa) exclui aqueles que não se dirigem a esta crença (que o comentarista expõe e que não sabemos ser verdadeira), prática de líderes religiosos vários que para o comentarista é exacerbada (como talvez ele exacerba em comentar suas convicções), excessiva aos propósitos de um líder religioso. (Ele não diz porque é exacerbada, talvez por falta de espaço).8)Clara luz compara Sakamoto a um menininho de escola (tipo bem conhecido meu )que atira bolinha e se diverte vendo o circo pegar fogo (conflito de idéias e questões religiosas).9)Gaudêncio Martins diz que a discussão sobre o aborto é inócua, pois ele não vai deixar de existir, sendo descriminalizado ou não...COMO SOMOS ESTÚPIDOS, NÃO? DISCUTINDO UM INÚTIL VAZIO.10)Flávio compara o autor como um Apresentador de um circo (esqueci o nome) ou ao Palhaço-mor Tiririca, por entender que é dever do papado defender seus próprios princípios, desrespeitando a fé religiosa católica no papado .Mas não se abstém de respeitar outras igrejas que acredita defender o lucro. Ou seja, dois pesos, duas medidas. O autor defende a dele e o comentarista a dele e as outras igrejas tbm, e assim segue a humanidade, ninguém sai do lugar...11) Douglas defende que a política é para todos (não situa aí o contexto de política) e a condiciona ao ponto de vista de cada um, ou seja política é algo totalmente relativo (“Cada um defende o que acredita...” - MEU DEUS, que confusão!)12)Fernando responde ao Douglas com o questionamento...”Tbm é direito dos que defendem o autoritarismo, a escravidão?...” “...ou até a Democracia precisa impor limites a si própria...” segundo ele para que ela própria sobreviva. Situo aqui o contexto dos famosos paradigmas da liberdade, solidariedade, dignidade advindos de nossa história (vide revolução francesa etc). Mostra de como paradigmas constroem outros paradigmas e nesse bolo não sabemos reconhecer-nos verdadeiramente como entes humanos independente deles, e que muitos acreditam ser impossível o homem sub-existir sem estes modelos.

  49. Marcia Valéria

    30/10/2010 18:41:39

    Olá para todosEnfim, voltando a vida real, como vulgarmente todos a chamam, entramos em mais um”debate” (que morre no nascedouro) sobre religião na política, ou a instituição cristã na política partidária brasileira.Vamos tentar analisar de forma breve (2500 caracteres) sobre os argumentos de alguns internautas.(se não conseguir, vou fazer como o comentarista dos Iluminat, re-postarei algumas vezes, se o Sakamoto deixar)1)Rainier preferiu questionar a intenção (objetivo)do autor em discutir a postura do papa em questões de política partidária ,induzindo ao pensar que tal(o autor) seria semelhante a um incendiário – que ateia fogo em campo pronto para inflamar-se (gerador de conflitos), atitude já denunciada também por mim em comentários anteriores;2)Ciro Laushner faz réplica a Filippo comentando sobre as bases religiosas da moral e condiciona a sobrevivência da espécie humana à moral religiosa, citando inclusive religiões desconhecidas para a maioria como o budismo e o taoísmo (que é mais uma mescla de religião e filosofia) – discussão aqui que realmente morre antes de nascer – 9 linhas pra discorrer sobre o assunto não dá nem pro começo. Aqui configura-se a existência de um aborto de idéias.3)Hans em 11 linhas tenta defender a igreja católica afirmando que os leitores seguem um “ordem” talvez conspiratória contra ela (ele não define que ordem é essa e como ela se processa) ou comparando dados de incidência, que se refere a conduta moral de sacerdortes(pedófilos) comparando-os à população de uma maneira geral(que na maioria não tem nenhum compromisso moral ou religioso- com Deus) e ainda afirma que a inquisição TEM UMA CONTRIBUIÇÃO HISTÓRICA, mas não diz qual (deixa-nos no vácuo), afirmando também que deveríamos nos transportar para o passado (análise à luz da época) possivelmente para entendermos melhor o seu significado (como se qualquer um pudesse fazê-lo).4)Alessandra Miranda nos chama a responsabilidade para com a fé das pessoas, tentando desatrelá-las as questões eleitoreiras e hipócritas. Mas parece brincar quando afirma que aceitaria a legalização do aborto mesmo não concordando com a mesma e o pior, afirma que havendo lei que legalizasse o roubo (como das operadoras de telefonia que roubavam créditos do celular após 30 dias sem uso dos mesmos – meu comentário) não se oporia ao mesmo (respeitaria a maioria que daria conseqüente legitimidade dela) mesmo não concordando com o vitupério. ALGUEM JÁ VIU SEMELHANTE ABSURDO. Podemos condicionar tudo por respeito a uma ditadura da maioria? Perdemos a noção da Verdade? O seu significado? O estudo simplesmente daria fim a semelhante deturpação da idéia de absoluto e relativo e confusão que cada um faz disso?5)Caren faz referencia ao desrespeito papal a nossa república laica, afirmando que a atitude do vaticando não pode ser intromitiva na política de uma maneira geral, como se a própria religião (enquanto instituição) pudesse se dissociar de uma ação política, que revela ou uma inabilidade da comentrista com questões (reconheço que tenho problemas semelhantes ao dela)do gênero;6)Jccamargo desconsidera o texto, informando o vazio de idéias e de verdades (inautêntico), apesar de explicitar uma tentativa do autor em tornar o texto credível. Para ele, o autor violenta-se em seus propósitos (que o comentarista não revela para nós leitores – o comentário é dirigido ao autor[parece exclusivamente a ele]quais seriam estes propósitos, que fica parecendo se referir a sua luta pelo DH, que não exclui a presença de outros propósitos de ordem pseudo altruísta que comentarista acredita pertencer ao autor)indicando que os mesmos não aparecem nos outros textos (não que o comentarista queira visualizá-lo – FDA que o diga).

  50. gil picollo

    30/10/2010 17:49:31

    A Igreja Católica perdeu a noção, mas perdeu de vez....não bastasse os desmiolados Boff, Frei Beto, ou os comunistas Casaldáliga etcc. ( esqueceram o que Stalin fez com a Igreja!!!), ainda tem o Sakamoto que dá aulas ("?") na PUC. O fim do mundo ta chegando mesmo!

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso