Blog do Sakamoto

Europa vai limitar ainda mais a entrada de trabalhadores

Leonardo Sakamoto

O aumento da imigração de pessoas que procuram uma vida melhor em um país com maior oportunidade de emprego tem mostrado o que certas nações têm de pior. Os Estados Unidos erguem uma cerca entre eles e o México, para regular o fluxo de faxineiros, operários e serventes. Na Inglaterra, brasileiros levam bala. Na Espanha, turistas, se piscarem, são tidas como prostitutas querendo invadir o território. Em muitos cantos da Europa africanos, sul-americanos e asiáticos são carne de segunda.

De acordo com texto da Agência Brasil, a União Européia quer definir em breve uma nova política migratória (entre alguns diplomatas brasileiros no Velho Mundo, isso já é dado como favas contadas). A idéia é autorizar o ingresso de profissionais de nível superior e técnicos onde houve carência de pessoal.

Lembrando que boa parte dos imigrantes faz o trabalho sujo que poucos europeus ocidentais querem fazer, limpando latrinas, recolhendo o lixo, extraindo carvão, isso vai ser um tanto quanto hipócrita de se ver. Até porque os países que recebem esses trabalhadores ganham com sua situação de subemprego e o não pagamento de todos os direitos.

Destaquei uma frase do representante da União Européia no Brasil, João José Soares Pacheco, presente na matéria: “Temos de combater a imigração ilegal, as redes que atuam nesta área não tratam as pessoas como humanos, mas como animais, abandonando-as no deserto e no mar. Isso não pode continuar a ocorrer”. Eles querem fazer isso mesmo por preocupação humanitária ou como razão para bloquear a entrada de indesejáveis? Aliás, a Europa deve lembrar que seus serviços de fronteiras, repetidas vezes, “não tratam as pessoas humanos, mas como animais”. Quem quiser um exemplo disso, trago aqui um que ganhou repercussão em 2008.

Tenho medo quando governos inserem a discussão sobre o combate ao tráfico de seres humanos para exploração econômica ou sexual dentro de sua política de migração. Não cheira muito bem.

Por outro lado, a busca por oportunidades que os migrantes fazem em outras terras tem a ver com as oportunidades a eles negadas em seus locais de origem, não raras vezes por conta de uma histórica relação de exploração dos próprios países desenvolvidos. Há um rosário de histórias que exemplificam isso. Quantos casos vocês não viram na imprensa de multinacionais que expulsaram comunidades na África, Ásia e América do Sul, com a ajuda do governo local, para a utilização do território, levando a um êxodo que foi bater nas portas do próprio país de origem da empresa? Ou seja, levam chumbo em sua terra natal e na fronteira do país de destino.

Não precisamos ir muito longe. No Brasil, consideramos os vizinhos bolivianos, paraguaios e peruanos que tentam ganhar a vida em nossa terra, como trabalhadores descartáveis. (Ai, essa terra ainda vai cumprir seu ideal, ainda vai se tornar um império colonial…)

Adoraria que o Brasil desse um exemplo aos países do Norte, derrubando os muros que criam cidadãos de primeira e segunda classe, possibilitando o livre trânsito de trabalhadores sem condicionantes. Há legislação que indicam isso, mas interpretações diferentes dentro do próprio governo e na Polícia Federal garantem que as coisas fiquem como estão.

Em todo o mundo, culpamos os migrantes de roubar empregos, trazer violência, sobrecarregar os serviços públicos porque é mais fácil jogar a responsabilidade em quem não tem voz (apesar de darem braços para gerarem riqueza para o lugar em que vivem) do que criar mecanismos para trazê-los para o lado de dentro do muro que os separa da dignidade.

  1. lobo

    15/08/2011 14:22:55

    Sakamoto é muito jovem, ainda está tentando entender os processos históricos e políticos ...por enquanto está por fora, mas dêem tempo para ele e ele ainda chega lá !

  2. Luís Augusto Panadés

    17/02/2011 01:04:09

    Reproduzo aqui uma piadinha que explica teu modus "pensante".Militante pensa assim:- "Se você tivesse dois apartamentos de luxo, doaria um para o partido?"- "Sim" - respondeu o militante.- "E se você tivesse dois carros de luxo, doaria um para o partido?"- "Sim" - novamente respondeu o valoroso militante.- "E se tivesse um milhão na conta bancária, doaria 500 mil para o partido?"- "É claro que doaria" - respondeu o orgulhoso companheiro.- "E se você tivesse duas galinhas, doaria uma para o partido?"- "Não" - respondeu o camarada.- "Mas porque você doaria um apartamento de luxo se tivesse dois, um carro de luxo se tivesse dois e 500 mil se tivesse um milhão, mas não doaria uma galinha se tivesse duas?"- "Porque as galinhas eu tenho."Exemplo típico desta piada é o que o Presidente francês Jacques Chirac disse sobreo ex-presidente Lula:-"Para o Presidente Lula, o que é dele é dele, e o que é dos outros pode ser dividido."Aposto que o Sr. Sakamoto age da mesma forma quanto ao seu imóvel, quanto ao local onde mora, ou se entra e sai de lá quem quiser e quando quiser?Se acoso for assim, calo-me. Se não for, e claro que não é, que bom seria se ele se calasse.

  3. Luís Augusto Panadés

    17/02/2011 00:31:14

    Defender suas fronteiras é mostrar o que tem de pior?Eu acho que tens algum problema sério de cognisção.Faça o seguinte... eu vou com una amigos aí na tua casa hoje a noite e amanhã e depois, sem que me tenhas convidado... o que acha disto?Acho lindo como esta turma da esquerda quer dar esmola com o chapéu dos outros.Um país tem todo direito a soberania seja lá como se chame os imigrantes que para lá acorrem, sejam trabalhadores, ilegais, refugiados ou o que seja.No teu apartamento tu não me queres nem aos meus amigos mas quer impor transversamente por uma tergiversação mal e porca o que um país possa ou deva fazer quanto a sua soberania.Gostei que no teu texto lembras muitas coisas mas estranhamente esqueces outras tantas mais fundamentais que faz com que o valor do que escreves seja abaixo de zero.Espero que nenhum amigo me mande novamente link seu para monstrar as besteiras que são aqui escritas.E pensar que é um jornal que paga teu salário.Onde é que o Brasil chegou - conseguimos passar do fundo do poço.

  4. Tani Vieira

    13/01/2011 13:32:12

    Leonardo Sakamoto, Parabéns pelo texto!Forte tem que ser o provocar o despertar de consciência. E também levar ao máximo de pessoas de todas elas possam sim ser livres expressar seus pensamento, sua opção religiosa.... Sem nenhuma mordaça de poder opressor. A história foi assim. Que fosse! O importante é dia hoje. Como esta o mundo? O as pessoas querem? O que é bom de verdade para humanidade como um todo?Na realidade, nosso momento é podermos ter ou não ter uma religião e que cada crença seja respeita pelos praticantes de outras.A história de algumas religiões carrega o peso da injustiça, de preconceitos etc... O que precisamos sim ter é a mente aberta, receptiva ao dialogo e respeitar a cada ser humano em suas escolhas.Então porque a discussão o símbolo crucifixo?

  5. Gunnar

    13/01/2011 08:28:46

    Que nojo desse texto. Só o primeiro parágrafo já me revirou o estômago, de tão mentiroso e cínico. Esse Sakamoto é burro ou mal-intencionado? Acho a primeira opção mais provável, considerando a (péssima) qualidade de seus textos.

  6. Fábio_|

    13/01/2011 08:08:28

    Não, nesse ponto, eles querem apenas que o direito seja extensivo

  7. Fábio_|

    13/01/2011 08:07:53

    "Não, nesse ponto, eles querem apenas que o direito seja extensivo "

  8. Fábio_|

    13/01/2011 08:05:01

    Chestinho,Uma pena que você não saiba argumentar, que simplesmente fique jogando afirmações com a mesma falta de zelo raciocinativo que você demonstra quando compara as palavras presidente e indivíduo.Isso soa a um cacoete de tipo anti-democrático, de quem não sabe jogar com as razões e com o discurso - no que se inclui a retórica, da qual abusamos quando digredimos acerca de tudo aquilo que pode desmerecer o adversário. É do jogo, e nem isso você faz. Pelo contrário: Friamente, fica postando afirmações primárias, feias, sem nenhum senso estético ou preocupação com o estilo, testemunhas de um entendimento cego e aferrado aos preconceitos que possui tal como uma criança birrenta fica cega e obcecada pelos brinquedos que possui.Nesse aspecto, variando entre posts monossilábicos e citações de outras fontes, você não faz jus ao nick que possui. Quanto ao seu interlocutor, que ele seja o dono do blog ou a maria-da-esquina, infelizmente, para você, eu estou aqui lendo e, ora rachando o bico, ora fazendo questão de uma lição de adestramento, continuarei a lhe importunar, como o velho moscardo fazia com o cavalo na cidade de Atenas.É por isso que, uma vez mais, decidi replicar as suas baboseiras. Vamos a elas:De que privilégios exatamente você fala?O privilégio de um casamento cívil? Mas, perá lá, casamento cívil já é um direito de casais heterossexuais; Inclusive, ele é isento de taxa para quem vive em determinadas condições. Não, nesse ponto, eles querem apenas quem o direito seja extensivo às outras opções sexuais. Eles querem isonomia, igualdade.O privilégio de adotar um criança? Mas, perá lá, adotar uma criança é um direito de quem tenha condições de educar uma criança e manifeste esse desejo. Não, nesse ponto, eles querem apenas quem o direito seja extensivo às outras opções sexuais. Eles querem isonomia, igualdade.Ah, já sei! Você se refere à lei contra o preconceito. Meu caro, quando bem feita, a lei tem sempre a forma do universal, ou seja, ela não poderá ser escrita: SERÁ CRIME PRECONCEITO CONTRA HOMOSSEXUAIS. Ela terá de ser escrita, mais ou menos, assim:SERÁ CRIME PRECONCEITO CONTRA QUALQUER OPÇÃO SEXUAL.Então, mesmo nesse caso, eles querem apenas que a opção sexual de um indivíduo, seja ela qual for, não possa ser alvo de manifestações de hostilidade coletiva. Eles querem isonomia, igualdade.Eles vão ter essa igualdade. Não adianta ficar "putinho" nem fazer de conta que a conversa é com outro.

  9. Chesterton

    12/01/2011 22:37:51

    TODOS DEVEM SER IGUAIS PERANTE A LEI. É só isso que os homossexuais querem.E eles vão ter essa igualdade. Por isso, é você que vai ficar “putinho”.chest- Fábio-!, eles já são iguais perante a lei, eles querem privilégios que ninguém mais tem.

  10. Chesterton

    12/01/2011 22:37:12

    TODOS DEVEM SER IGUAIS PERANTE A LEI. É só isso que os homossexuais querem.E eles vão ter essa igualdade. Por isso, é você que vai ficar “putinho”.chesto Fábio-!, eles já são iguais perante a lei, eles querem privilégios que ninguém mais tem.

  11. Chesterton

    12/01/2011 22:35:26

    Fabio-!, há um equívoco fundamental. Eu estou me dirigindo ao dono do blog desde o inicio!

  12. Chesterton

    12/01/2011 22:34:03

    Fabio-!, há um equívoco fundamental. Eu estou me dirigindo ao dono do blog desde o inicio.

  13. Carole Hickman

    12/01/2011 20:27:32

    Finalizando a POSTAGEM - E, Obrigado Sakamoto! 1- Olá! Caros Comentaristas e Sakamoto! Minha visão sobre o TEMA fragatas e barcos que se FECHE ACORDO com a ESPANHA. Recentemente, 2010, foram apresentados BARCOS militares interessantes. E com os EUA – Estados Unidos da América. Há BARCOS militares MUITO VELOZES que podem ser utilizados para PROTEGER nossa área de fronteira Marítima e para Utilizar nos RIOS brasileiros. E nossos Chanceleres deveriam dar atenção para isso juntamente com a Marinha do Brasil, não só REVER como CANCELAR o contrato com a Itália. Danem-se os italianos. CHEGA DE CHANTAGEM BABACA e TERRORISMO CONTRA O BRASIL por parte da Itália. E O BATTISTI FICA! E o STF não pode por decisão monocrática mudar decisão colegiada. Em fazendo estará configurada TRAIÇÃO AO BRASIL. E tentativa de GOLPE contra o EX-PRESIDENTE LULA. A decisão do STF precisa ser de coragem e não de covardia por CONVENIÊNCIA. Deve ser analisada a hipótese de EXPULSÃO do Embaixador italiano. É minha OPINIÂO como cidadão brasileiro. Obrigado! 2-Olá! Caros Comentaristas! E, Sakamoto! A realidade é dura, porém, os EUA, em sua Constituição Federal, são autorizados a FAZER A GUERRA. INVADIR outros Países, Nações. Essa conversa do McCain é pura MENTIRA. Ele sabe que o Congresso Americano NÃO pode autorizar a TRANSFERÊNCIA de Tecnologia que o BRASIL precisa. A GRIPPEN igualmente NÃO PODE, pois, depende dos EUA. Só a FRANÇA PODE! Trata-se de LOBBY sem nenhum sentido prático. Ao BRASIL se quiser ser LIVRE deverá OPTAR pela FRANÇA. E assumir sua RESPONSABILIDADE de produzir CIÊNCIA E TECNOLOGIA a partir de nossos CIENTISTAS, TÉCNICOS, ENGENHEIROS e nossas Universidades, Centros Universitários, Centros de Pesquisa, Faculdades e investimentos em ENSINO, PESQUISA e EDUCAÇÃO PROPRIAMENTE DITA. Caso contrário, continuaremos SUBMISSOS e DEPENDENTES. O BRASIL decidirá pela liberdade ou eterna dependência. Espero que seja pela LIBERDADE, INVENÇÃO E CRIATIVIDADE. Boa SORTE na decisão! Tchau!!! Assim como os italianos se sentem no direito de argumentar contra o BRASIL. O mesmo direito tenho eu, em falar e argumentar o que acho. A diferença entre eu e eles, governo italiano, é que argumento firmemente sem a CHANTAGEM e TERRORISMO do governo do berlusconi. O crime está PRESCRITO. Portando, é PERSEGUIÇÃO de Estado e Governo italiano contra um cidadão. Ainda, segundo li: O Battisti ficou solto na FRANÇA por 15 anos. Os italianos sequer deram um PIU. Caladinhos! É medo pela proximidade? Tchau!

  14. Fábio_|

    12/01/2011 14:07:32

    Chestinho,Primeiro, as erratas, que vão mostrar a minha intenção real de falar sério:Eu escrevi "heteressexuais" e não "heterossexuais". Na última linha, leia-se "um lugar confortável para o que deveria ser rechaçado como vergonhoso".Bom, seguindo com as minhas últimas palavras sobre esse assunto:Você se diz incomodado com o fato de os homossexuais quererem mudar o seu hábito de minoria em lei.Bom, não sei se é porque eu sou melhor resolvido do que você. Sou casado com uma mulher, nosso relacionamento dura 10 anos, enfim sou um heterossexual (pelo menos até hoje) masculino típico, homem cheio de rudezas (das quais, aliás, minha mulher vive reclamando, pois não sigo essa moda ( - moda no sentido pleno do termo, do tipo que alimenta e muito o nosso capitalismo tardio) de metrossexual nem nada. Enfim, e eu não fico em nada incomodado com nada que possa advir do comportamento homossexual, nada.Também possuo muitos amigos homossexuais e compartilho com eles dessa preocupação com o preconceito - essa coisa que você nega existir. Basta conversar com eles, todos possuem uma história, elas vão desde a hostilidade mais sutil (e nem por isso menos doída) à violência explícita.Acho que eu não me incomodo porque não vejo ninguém querendo transformar hábito em lei. O que eles querem, justamente, é o contrário: que o hábito já consolidadeo dos heterossexuais deixe de ser pressuposto em certas leis. O que eles querem, portanto, é que a lei enxergue os homens independentemente das opções sexuais.Por que então os homossexuais não podem se casar no cívil? Por que não podem adotar crianças? Eles não estão pedindo que, a partir de agora, casamentos e adoções levem em conta o fato de alguém ser homossexual, eles estão pedindo que casamentos e adoções NÃO LEVEM EM CONTA a opção sexual de ninguém, porque isso NÃO É DA CONTA DE NINGUÉM.Que se avalie alguém para adotar uma criança. Que se veja se ele possui ou não condições de educar alguém. Que seja avaliado e escolhido UM SER HUMANO com condições de se responsabilizar por outro, NÃO A OPÇÃO SEXUAL A OU B.Quando lhe pedi para ser liberal, lembrava-lhe o fato de que, em uma democracia realmente fundada no princípio da dignidade individual, não existe propriamente nem "minoria" nem "maioria". TODOS DEVEM SER IGUAIS PERANTE A LEI. É só isso que os homossexuais querem.E eles vão ter essa igualdade. Por isso, é você que vai ficar "putinho".

  15. Fábio_|

    12/01/2011 13:46:23

    Chestinho,Pela última vez, vou lhe fazer o favor de responder a um comentário seu nesse post do blog. Espero rever-lhe em outros posts, que esse aqui já está passado.E, dessa vez, por ser a última, vou me abster de comentários jocosos, pois acredito que você e o maisvalia já me divertiram demais com as palhaçadas que escreveram.Agora eu vou falar calmamente, pois quero que você me entenda:Seres humanos são seres pensantes - espero que você esteja aqui comigo - pensar é refletir a realidade, é abrir o espaço para que se possa compreendê-la. Nesse espaço se produz cultura, discursos, símbolos, razões - o que estamos fazendo aqui, senão produzindo e defendendo diferentes razões de explicação do mundo em que vivemos ?Sendo assim, um ato moral não se esgota na ação em si. Ele ganha sentido, é explicado, justificado, aprovado, reprovado, tomado como exemplo do louvável ou do repugnante.Nesse espaço cultural, trava-se uma batalha simbólica. Diferentes pessoas, grupos, com os mais variados interesses, buscam construir imagens para as suas ações e para as ações dos outros, imagens que possam servir ao projeto de suas próprias intenções. A batalha não chega a ser uma guerra aberta, pois, como batalha, ela inclui os tempos de relativa paz, nas quais esses grupos buscam acordos, limites sem os quais a própria batalha não pode prosseguir.Tudo isso é exatamente o que estamos fazendo agora. Buscando sentidos e razões diferentes para uma mesma realidade, de estatísticas, de testemunhos, de notícias. Levanto toda essa poeira, para que você possa melhorar um pouco a sua compreensão acerca do que seja reconhecimento intersubjetivo. É mais ou menos o que se dá no interior desse campo de batalha.E é, por tudo isso também, que se buscam os motivos de um crime. Que 1000 heteressexuais sejam assassinados por dia, contra 1 homossexual. Se esse único homossexual morto ter sido assassinado POR MOTIVO DE PRECONCEITO, então, AÍ ESTÁ O PROBLEMA. Se 1000 homossexuais morrerem por motivos variados, tipo, deviam dinheiro na padaria da esquina, então não são bem 1000 homossexuais que morrem quanto 1000 devedores de um credor impiedoso.Quando a polícia investiga os motivos de crime e chega à conclusão de que foi crime por preconceito, isso é noticiado, ganha ressonância em nosso espaço simbólico. Fazer um fato como esse virar motivo de piadinha, no limite, não faz mais do que encontrar um lugar confortável para que o que deveria ser rechaçado como vergonhoso.

  16. Ricardo Santa Maria Marins

    11/01/2011 23:14:09

    Olá! Caros Comentaristas! E, Sakamoto!O dem vai mover uma ação de inconstitucionalidade sobre OPINIÃO jurídica. É algo fantástico. Provavelmente, essa ação deve estar sendo assinada por ADVOGADOS e se Advogados, FIZERAM EXAME NA ORDEM - OAB, o curioso é que OPINIÃO é OPINIÂO, parecer TÉCNICO é OPINIÃO técnica. JAMAIS uma OPINIÃO será Constitucional ou Inconstitucional. Dai insisto: O EXAME DA ORDEM DA OAB é UMA PIADA! O STF - Não vai conhecer do ABSURDO PEDIDO. O STF - deveria MULTAR esses Advogados e Pedir uma CENSURA aos MESMOS. E o POVO BRASILEIRO deve considerá-los TRAIDORES DO BRASIL. Eu espero que a PRESIDENTA DILMA EXPULSE O Embaixador italiano do BRASIL. E como sugestão DÊ ao BATTISTI o PERDÃO PRESIDENCIAL. Por estar sendo PERSEGUIDO pela itália por algo já PRESCRITO. E cabe uma advertência FORMAL em REDE NACIONAL DE TELEVISÃO do BRASIL para com a itália, de quê: PARE DE FAZER CHANTAGEM, AMEAÇAS, PRÁTICA DE TERRORISMO e INCLUSIVE, encerre essa TENTATIVA de INDUZIR DESRESPEITO ÀS AUTORIDADES BRASILEIRAS!Tchau!!!

  17. Chesterton

    11/01/2011 20:22:15

    Estou pautando O Globo. Na segunda feira o editorial chamou-se "contra a Dignidade". Prestenção:"...a parte estes casos específicos (fala de um caso de homofobia claro, de um soldado que resolveu correr com os gays do parque a bala- um absurdo que deve ser punido com a lei existente) ....dos boletins de ocorrência de delegacias de todo país salta um dado ainda mais macabro: estima-se por esses registros oficiais que duas centenas de homossexuais são vítimas de assassinatos por ano no Brasil".Ora, essa estimativa não leva em conta quem foi o assassino e tenta velar uma verdade cristalina: estatisticamente os homossexuais são muito menos assassinados que heterossexuais. Sabe-se que são assassinadas 50.000 pessoas por ano por aqui. Se os homossexuais são 10% da população, o normal seria que pelo menos 5.000 assassinados fosse homossexuais. Como são só 200 (em comparação com heterossexuais) é lícito afirmar que ser homossexuasl no Brasil é um fator de proteção contra assassinatos. Mesmo se a população de homossexuais for de 1%, ainda assim morreriam 2,5 vezes mais heterossexuais que homossexuais.A preocupação com essa lei da homofobia, a meu ver de cunho fascista, é legítima e portanto deve ser debatida exaustivamente, mesmo se o FDA e o Fabio fiquem "putinhos" da vida.

  18. Ricardo Santa Maria Marins

    11/01/2011 17:08:21

    Finalizando a POSTAGEM - E, Obrigado Sakamoto!1- Olá! Caros Comentaristas e Sakamoto! Minha visão sobre o TEMA fragatas e barcos que se FECHE ACORDO com a ESPANHA. Recentemente, 2010, foram apresentados BARCOS militares interessantes. E com os EUA – Estados Unidos da América. Há BARCOS militares MUITO VELOZES que podem ser utilizados para PROTEGER nossa área de fronteira Marítima e para Utilizar nos RIOS brasileiros. E nossos Chanceleres deveriam dar atenção para isso juntamente com a Marinha do Brasil, não só REVER como CANCELAR o contrato com a Itália. Danem-se os italianos. CHEGA DE CHANTAGEM BABACA e TERRORISMO CONTRA O BRASIL por parte da Itália. E O BATTISTI FICA! E o STF não pode por decisão monocrática mudar decisão colegiada. Em fazendo estará configurada TRAIÇÃO AO BRASIL. E tentativa de GOLPE contra o EX-PRESIDENTE LULA. A decisão do STF precisa ser de coragem e não de covardia por CONVENIÊNCIA. Deve ser analisada a hipótese de EXPULSÃO do Embaixador italiano. É minha OPINIÂO como cidadão brasileiro. Obrigado!2-Olá! Caros Comentaristas! E, Sakamoto! A realidade é dura, porém, os EUA, em sua Constituição Federal, são autorizados a FAZER A GUERRA. INVADIR outros Países, Nações. Essa conversa do McCain é pura MENTIRA. Ele sabe que o Congresso Americano NÃO pode autorizar a TRANSFERÊNCIA de Tecnologia que o BRASIL precisa. A GRIPPEN igualmente NÃO PODE, pois, depende dos EUA. Só a FRANÇA PODE! Trata-se de LOBBY sem nenhum sentido prático. Ao BRASIL se quiser ser LIVRE deverá OPTAR pela FRANÇA. E assumir sua RESPONSABILIDADE de produzir CIÊNCIA E TECNOLOGIA a partir de nossos CIENTISTAS, TÉCNICOS, ENGENHEIROS e nossas Universidades, Centros Universitários, Centros de Pesquisa, Faculdades e investimentos em ENSINO, PESQUISA e EDUCAÇÃO PROPRIAMENTE DITA. Caso contrário, continuaremos SUBMISSOS e DEPENDENTES. O BRASIL decidirá pela liberdade ou eterna dependência. Espero que seja pela LIBERDADE, INVENÇÃO E CRIATIVIDADE. Boa SORTE na decisão! Tchau!!!Assim como os italianos se sentem no direito de argumentar contra o BRASIL. O mesmo direito tenho eu, em falar e argumentar o que acho. A diferença entre eu e eles, governo italiano, é que argumento firmemente sem a CHANTAGEM e TERRORISMO do governo do berlusconi.O crime está PRESCRITO. Portando, é PERSEGUIÇÃO de Estado e Governo italiano contra um cidadão. Ainda, segundo li: O Battisti ficou solto na FRANÇA por 15 anos. Os italianos sequer deram um PIU. Caladinhos! É medo pela proximidade? Tchau!

  19. Ricardo Santa Maria Marins

    11/01/2011 16:53:26

    Continua POSTAGEM ANTERIOR de 11/01/2011.A PRESIDENTA DILMA sequer deve entrar nesse cenário ou discussão. É problema diplomático. È problema JURÍDICO, INTEIRAMENTE. E a itália vai se comportar com mais EDUCAÇÃO DIPLOMÁTICA. OU, cai FORA do território BRASILEIRO. O problema de imigração e crimes, se resolvem um pela PRESCRIÇÃO - 41 (quarenta e um) anos passados.O outro se resolve pelas leis de imigração da época: Decreto lei 406/1938 mais Atos legislativos dos Estados Unidos da América EUA de 1986. Combinados com a Lei ou conceitos legais para imigrantes ILEGAIS da INGLATERRA de 2007, todas com feição e conceitos de TORNAR os IMIGRANTES ILEGAIS em cidadãos LEGAIS.O ATO DO EX-PRESIDENTE LULA é ATO LEGAL, SOBERANO, INQUESTIONÁVEL, tanto nacionalmente como internacionalmente. Foi AUTORIZADO PELO STF, como uma das OPÇÕES. O BRASIL, INSISTO, não é QUINTAL da itália, do CRIMINOSO, esse sim, CRIMINOSO governo BERLUSCONI e dos camisas pretas ou algo parecido contra IMIGRANTES utilizado desde 1920 por MUSSOLINI, para PERSEGUIÇÃO dos imigrantes e até migrantes. Onde: Os siciliano eram considerados de SEGUNDA categoria pelos Romanos. Sem falar nos uniformes NAZISTAS E FASCISTAS dessas PATRULHAS. De ontem e de HOJE, 2011, disfarçados em suas cores e símbolos. Retiraram apenas os CACHORROS que MORDIAM os Imigrantes. A itália não é e não foi uma democracia. É fascista. E a Corte de HAIA deve analisar a IRRESPONSÁVEL atitude diplomática e de CHANTAGEM E TERROSRIMO de estado membro da EUROPA CONTRA o BRA SIL. PIOR, a itália colocou a EUROPA inteira em risco de SEGURANÇA interna, com as ATITUDES tresloucadas e IRRESPONSÁVEIS do BERLUSCONI. É que o BRASIL é da PAZ. Essa é a sorte da itália. Tchau!!! Final! Obrigado!!!

  20. Ricardo Santa Maria Marins

    11/01/2011 16:47:01

    Olá! Caros Comentaristas! E, Sakamoto! Para reflexão!!! 1 - Diversos.Continuarei usando como desde o início PRESIDENTA, já, e, ainda em campanha! Quanto ao Marco Aurélio Garcia - Considero a leitura que faz CORRETA Em hipótese nenhuma PREJUDICA A DILMA.Retirar símbolos religiosos. PARABÉNS para a PRESIDENTA DILMA! Substitua os espaços pela BANDEIRA DO BRASIL. No caso do BRASIL e dos demais Países do PLANETA fala mais alto a PRESCRIÇÃO dos crimes. Depois de 41 (quarenta e um) ANOS. CRIMES POLÍTICOS PRESCRITOS. O Problema das empresas mencionadas são delas, de telefonia, pneus etc. O BRASIL agradece e ajudará que tenham muito LUCRO e Prosperidade, crescimento e desenvolvimento. Querem ficar fiquem não querem, o PROBLEMA É DELAS. Quanto ao acordo bélico-militar e tecnológico, comercial se a itália OPTAR por rescindir que seja. É direito deles é PROBLEMA deles. Daremos os 5 (cinco) Bilhões a outros interessados, talvez para a FRANÇA. Que: além dos caças FRANCESES, se tudo correr bem, podem estudar essa possibilidade, com os EUA, ALEMANHA, ESPANHA, INGLATERRA, CORÉIA e outros. A CORTE DE HAIA sopesando a ATITUDE DIPLOMÁTI CA da itália vai REPREENDER a itália. O que os italianos fizeram e estão fazendo CONTRA O BRASIL é CRIME, TERRORISMO, CHANTAGEM. É TOTALMENTE REPROVÁVEL e nada tem a ver com o BATTISTI. O Berlusconi e o governo italiano são IRRESPONSÁVEIS. Quanto ao Conselho de Segurança da ONU. Ou, Quanto ao BRASIL ser MEMBRO desses CONSELHOS só terá sentido se o BRASIL puder EFETIVAMENTE manifestar seu PENSAMENTO. Do contrário e se for para puxar o saco e ficar de quatro. MELHOR NÃO PARTICIPAR. E a Corte interamericana de Direitos Humanos (oea) - DEVE em primeiro lugar RESPEITAR O PACTO DE SAN JOSÉ DA COSTA RICA e em SEGUNDO LUGAR respeitar INTEGRALMENTE o STF - SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL BRASILEIRO, que NÃO DEVE SATISFAÇÃO. Ainda, RESPEITAR O PACTO conhecido como ANISTIA - GERAL, INTEGRAL, PARA TODOS SEM EXCEÇÃO, feito, pela SOCIEDADE BRASILEIRA em assuntos estritamente BRASILEIROS. A corte (oea) ERROU. E continua ERRADA. Não deve ser respeitada. Todos os TRATADOS em que o BRASIL se filiou estão sendo CUMPRIDOS. RIGOROSAMENTE. Quem está descumprindo é a corte (oea) que desrespeita o TRATADO DE SAN JOSÉ DA COSTA RICA. Esse Insulza é um idiota e cretino. O ministro Marco Aurélio Garcia está correto e não precisa REVER NADA. CONTINUA em outra POSTAGEM...

  21. Fábio_|

    10/01/2011 20:25:26

    Chestinho,Não se superestime.Suas manifestações não chegam a desagradar ninguém. Dos bons de coração, elas ganham, no máximo, uma atenção piedosa - o que tenho lhe dado e por favor não reclame de barriga cheia. Dos maus, elas ganham apenas o escárnio de quem geralmente não tem tempo para perder com um bichinho feio, chutado em algum canto, molhando-se na chuva e faminto.Aliás, suas manifestações não chegam sequer a compor um assunto. Para isso, você precisaria saber articular muito melhor a linguagem e escrever um pouco mais do que duas linhas.Mas tudo bem. Eu sei que esse esforço está um pouco além da sua capacidade. É por isso que você não me abandona, não é mesmo?Fica voltando aqui para saber qual o próximo comando de adestramento...Vai lá, Chestinho, abre a boca e fecha os olhos!

  22. Msvideo

    10/01/2011 19:04:39

    Marcio Rodrigues O PT no RS quebrou o estado Yeda ajustou as contas. Resido em numa cidade em que o PT administrou e quebrou, funcionários municipais não aguentavam mais petistas virem de fora da cidade ocupar cargos que os pertenciam, foram os principais atores na eleição em que o PT foi derrotado há 18 anos e desde então não governa mais a cidade o PT está praticamente extinto.

  23. Chesterton

    10/01/2011 19:01:48

    Meu Deus, eu achava que esse assunto que desgostava os militantes gays tivesse desagradado a apenas uma pessoa…tsc, tsc, tsc…..(para baixo)

  24. Chesterton

    10/01/2011 18:59:20

    Meu Deus, eu achava que esse assunto que desgostava os militantes gays tivesse desagradado a apenas uma pessoa...tsc, tsc, tsc.....

  25. Fábio_|

    10/01/2011 18:48:13

    Chestinho,Tanto quanto você e o maisvalia.Mas não tanto quanto sua absorção pelo imbecil coletivo dos "endireitados" virtuais.

  26. Fábio_|

    10/01/2011 18:47:11

    Chestinho,Tanto quanto você e o maisvalia.Mas não tanto quanto a sua absorção pelo imbcoletivo da matilha babosa dos "endireitados" virtuais.

  27. Chesterton

    10/01/2011 17:17:32

    Peraí, agora me perdi, Fabio e FDA são o mesmo, certo?

  28. Fábio_|

    10/01/2011 17:06:47

    Chestinho,Eu estou é rindo e muito das piadas que são suas tentativas de comentar.Pelo visto, sua criatividade já se esgotou, não é mesmo?

  29. Chesterton

    10/01/2011 16:49:04

    Já postei esse comentário e ele saiu mais acima.chest- estais vendo, ó pá?

  30. Chesterton

    10/01/2011 16:27:19

    cara, você é uma verdadeira piada.

  31. Miguel

    10/01/2011 14:56:20

    Sinceramente acho que está na hora do brasileiro parar de bancar a vítima. Se tem país que coloca problemas a emigrantes é o Brasil. Se tem país para onde é difícil emigrar é para o Brasil (falo por experiência). Essa paranoia de que o coitadinho do brasileiro é mal tratado em todo o lado é para consumo de ignorante. Existe de tudo. Tem Brasileiro bem aceito na Europa, tem Brasileiro que é decriminado por culpa própria (pois a maior parte do brasileiro não gosta de aceitar aquilo que é diferente e se recusa a assimilar o modo de vida local, se isolando da sociedade que o acolheu, e isso leva a ser descriminado), tem brasileiro que é descriminado injustamente também. Mas antes de criticar tanto os outros é preciso ver como é que o Brasil trata os seus imigrantes. Se tem país protecionista e fechado é o Brasil. Eu amo muito o Brasil, o elegi como pátria, mas o que está errado tem que ser falado. Acusamos os outros e em relação a nós olhamos para o lado? Acho que o autor se deveria informar melhor antes de abordar alguns temas.

  32. Fábio_|

    10/01/2011 13:42:13

    Chest,“Ironia” é um recurso de linguagem muito fino. Você ainda precisa comer muito feijão para poder começar a cogitar o uso dessa ferramenta. Por enquanto, suas “mãos” não possuem a habilidade necessária para manipulação desse biscoito. E eu nem vou me dar ao trabalho de tentar explicar o que é ironia para você. Talvez, se você demonstrar algum conhecimento em reconhecimento intersubjetivo, eu então possa ser indulgente com você.Cinismo é o que caracteriza melhor o seu estilo. Um estilo ambíguo, de quem geralmente tem problemas de auto-estima. Por sinal, Relembro-lhe minha recomendação de que visite um psicanalista.Ah, se você quiser, não tenha vergonha de perguntar também qual a diferença entre ironia e cinismo. Talvez eu lhe responda, mas só depois de você exibir algum domínio sobre o uso do sintagma “reconhecimento intersubjetivo”. Preciso averiguar se eu estou te adestrando direitinho.Quanto a sua piada, talvez ela tenha graça para um senso humor vulgar como possuem os de sua laia. Tenho certeza que entre homens boçais ela deve fazer um sucesso danado. Assim como os seus comentários preconceituosos acerca das opções sexuais dos outros.Mas é perdoável. Imbecis coletivos existem em todos os lugares. Pelo visto, você gosta demais de frequentar esses tipos de freguesia.PS: Já postei esse comentário e ele saiu mais acima. Vamos ver se, agora, ele aparece ao menos próximo de seu último comentário.

  33. Fábio_|

    10/01/2011 13:40:29

    Chest,Chest,Esse comentário saiu lá em cima. Vou repetí-lo e ver se agora ele sai aqui embaixo.“Ironia” é um recurso de linguagem muito fino. Você ainda precisa comer muito feijão para poder começar a cogitar o uso dessa ferramenta. Por enquanto, suas “mãos” não possuem a habilidade necessária para manipulação desse biscoito. E eu nem vou me dar ao trabalho de tentar explicar o que é ironia para você. Talvez, se você demonstrar algum conhecimento em reconhecimento intersubjetivo, eu então possa ser indulgente com você.Cinismo é o que caracteriza melhor o seu estilo. Um estilo ambíguo, de quem geralmente tem problemas de auto-estima. Por sinal, Relembro-lhe minha recomendação de que visite um psicanalista.Ah, se você quiser, não tenha vergonha de perguntar também qual a diferença entre ironia e cinismo. Talvez eu lhe responda, mas só depois de você exibir algum domínio sobre o uso do sintagma “reconhecimento intersubjetivo”. Preciso averiguar se eu estou te adestrando direitinho.Quanto a sua piada, talvez ela tenha graça para um senso humor vulgar como possuem os de sua laia. Tenho certeza que entre homens boçais ela deve fazer um sucesso danado. Assim como os seus comentários preconceituosos acerca das opções sexuais dos outros.Mas é perdoável. Imbecis coletivos existem em todos os lugares. Pelo visto, você gosta demais de frequentar esses tipos de freguesia.

  34. maisvalia

    10/01/2011 13:40:14

    Se não fosse o famoso jeitinho brasileiro, heheheh

  35. Fábio_|

    10/01/2011 13:37:06

    Chest,"Ironia" é um recurso de linguagem muito fino. Você ainda precisa comer muito feijão para poder começar a cogitar o uso dessa ferramenta. Por enquanto, suas "mãos" não possuem a habilidade necessária para manipulação desse biscoito. E eu nem vou me dar ao trabalho de tentar explicar o que é ironia para você. Talvez, se você demonstrar algum conhecimento em reconhecimento intersubjetivo, eu então possa ser indulgente com você.Cinismo é o que caracteriza melhor o seu estilo. Um estilo ambíguo, de quem geralmente tem problemas de auto-estima. Por sinal, Relembro-lhe minha recomendação de que visite um psicanalista.Ah, se você quiser, não tenha vergonha de perguntar também qual a diferença entre ironia e cinismo. Talvez eu lhe responda, mas só depois de você exibir algum domínio sobre o uso do sintagma "reconhecimento intersubjetivo". Preciso averiguar se eu estou te adestrando direitinho.Quanto a sua piada, talvez ela tenha graça para um senso humor vulgar como possuem os de sua laia. Tenho certeza que entre homens boçais ela deve fazer um sucesso danado. Assim como os seus comentários preconceituosos acerca das opções sexuais dos outros.Mas é perdoável. Imbecis coletivos existem em todos os lugares. Pelo visto, você gosta demais de frequentar esses tipos de freguesia.

  36. roberto

    10/01/2011 12:58:13

    hehehe... coisa de frances mesmo......realmente, fala, fala, fala.... mas não resolve nada e não continua não acrescentando nada, a não ser tentar mostrar que sabe linguas e filosofia.veja que eu nem mencionei nenhuma forma de veto aos seus comentários, nem decidi nada a seu respeito. vc é que está dizendo isso.tambem não me recolherei a nenhum lugar porque tenho os mesmos direitos que voce.

  37. Chesterton

    10/01/2011 12:43:37

    mesmo de volta ao Brasil, a página está toda desconfigurada.

  38. Chesterton

    10/01/2011 12:42:54

    Chest, você é outro, que para conseguir me contornar vai ter de comer muito feijãozinho. Pelo menos você reconhece isso, tanto que está pedindo igual um cachorrinho para que eu lhe explique o que é reconhecimento intersubjetivo. Calma, que eu já vou responder, tá bom, nenenzinho?chest- você já leu algo sobre o significado da palavra "ironia". Eu sei o que é, e desconfiava que voc~e não sabia. Agora está confirmado.

  39. Chesterton

    10/01/2011 12:31:26

    dois casos completamente diferentes e que demonstram a mais completa falta de zelo com a língua portuguesa.chest- mas é uma piada, um chiste , uma sacaneada na presidenta doenta com dor de denta. Onde está seu senso de humor?

  40. FDA

    10/01/2011 12:04:11

    Caro roberto,Pedante era meu pai.. Eu Sou pedanterrrrriiiiiiiiiiiiiiiimo....Leia os comentários antes de afirmar que “não acrescentei nada ao assunto”.Quem é vc para decidir aqui sobre o meu “querer”, onde tenho que ir “entrar em detalhes sobre o português a filosofia ou psicologia” ou o que devo “procurar” “post sobre esses assuntos”?Estas querendo Ser o Califa no lugar do Califa é?O proprietário do blog é o Sakamoto: portanto recolha-se a sua insignificância...

  41. Zé Brasil

    10/01/2011 11:53:58

    Os imigrantes foram tão bem recebidos que o Governo brasileiro mandou agenciar imigrantes na Polônia, Ucrânia, Alemanha, Itália, JAPÃO né Sakamoto ? etc. ; e vieram por conta própria os portugueses, os espanhóis, os árabes etc. para o Brasil.Todo caçador é analfa, não tem tempo de estudar.Mané Garrinha.

  42. roberto

    10/01/2011 11:27:46

    outro comentário pedante. não ascrescentou nada ao assunto. se quizer entrar em detalhes sobre o portugues a filosofia ou psicologia procure post sobre esses assuntos.

  43. maisvalia

    10/01/2011 11:04:29

    E ESTE PEDAÇO É PARA AS ESQUERDAS QUE ADORAM O MULTICULTURALISMO:"O infame Decreto Hudood discriminatório, supostamente baseado no Alcorão, entrou então em vigor. Sua finalidade era acusar de adultério mulheres que haviam sido violentadas, caso não conseguissem encontrar quatro piedosos muçulmanos que tivessem testemunhado a violência sexual. Contrariando o regime democrático, Zia emendou ainda a Constituição a fim de implementar a sharia, ou lei islâmica. O currículo escolar foi modificado para dar-lhe um conteúdo mais islâmico; as âncoras da televisão foram obrigadas a cobrir a cabeça quando no ar; e uma rigorosa censura foi imposta à imprensa escrita e eletrônica para salvaguardar a glória do Islã.

  44. maisvalia

    10/01/2011 11:02:00

    VAMOS ADOTAR UM ESTRANGEIRO.ESTE É O EXEMPLO QUE OS XENÓFOBOS EUROPEUS ESTÃO QUERENDO EVITAR - TITIA MERKEL JÁ FALOU QUE NÃO FUNCIONA - , MAS OS MULTICULTURALISTAS ESQUERDOS DA BANÂNIA SEGUIDORES DA SEITA DO OUTRO MUNDO POSSÍVEL APÓIAM E ADORAM:"Em junho de 2009, no estado do Punjab, no Paquistão, trabalhadores rurais pediram a Asia Bibi, uma camponesa mãe de cinco filhos, que fosse buscar água. Alguns deles, muçulmanos, recusaram-se a bebê-la, porque Bibi é cristã e, portanto, considerada "impura".Seguiu-se uma discussão. Alguns dos presentes foram se queixar a um clérigo local de que Bibi havia feito comentários depreciativos sobre o profeta Maomé. Uma multidão invadiu a casa de Bibi, que foi atacada juntamente com seus familiares.A polícia então deu início a uma investigação contra Bibi, e não contra os que a atacaram. Ela foi presa e condenada por blasfêmia, conforme prevê o artigo 295C do código penal do país. A mulher ficou mais de um ano na prisão. No dia 8 de novembro, foi condenada à morte por enforcamento, condenação contra a qual está recorrendo."

  45. FDA

    10/01/2011 10:52:03

    Caro Fabio,Já os li! Mas talvez o seu clone não saiba! Mas todo comentarista tem um estilo, um tom, uma reflexão, um saber único...Seria sua identidade escrituraria inimitavel.Uma sugestão ao seu clone: vá trabalhar, mobilizar conhecimentos! Va estudar! Aprender a fazer algo de útil..Pare de fazer o “nègre” literário dos outros, saiba que vc esta ainda no “muro de Plank”, ou seja, ao nível das partículas elementárias. Te falta ainda muitos anos luz para imitar um autor de talento......Vc só engana a si mesmo...

  46. Fábio_|

    10/01/2011 10:39:25

    Chest,Sobre reconhecimento intersubjetivo, saiu lá em cima.Agora, sejamos liberais - consistentemente liberais.Se assim formos, todo e qualquer indivíduo têm aquela zona sagrada de dignidade que não pode ser violada - nem que seja em nome do desejo da maioria, não é mesmo? Não é esse um valor fundamental de nossa democracia?Claro que sim. E, por isso mesmo, não existe "minoria". Não existe "minoria" porque não existe "maioria", pelo menos no sentido de poder violar a dignidade dos indivíduos.Disso decorre a necessidade de que o campo político seja o mais isonômico possível - desde os gregos o "homoiós" é o ideal da democracia e a tendência constante para o qual ela se dirige (daí o demoniozinho conduzindo ao socialismo) - Foi por isso, inclusive, que eu defendi a minha preferência por "presidente", ainda que reconheça a legitimidade do uso de "presidenta", pois, sendo substantivo de dois gêneros, ele refere a esse campo necessariamente neutro - no qual, não se é nem homem nem mulher (o corpo místico do rei).Disso decorre que, se você tiver algum apreço pelo liberalismo, não se pode justificar a recusa de um reconhecimento simbólico X por ele ser do interesse de uma "minoria". Se você o fizer, estará abrindo um precedente para que a "maioria" faça aquelas coisas em seu nome, das quais depois ela se arrepende. A questão é apenas se esse reconhecimento simbólico desequilibra ou não a isonomia das leis e da política.E, no caso dos homossexuais, ela não desequilibra.Eu não poderia ser "liberal" (aliás, não sou) se tivesse que defender, por exemplo, as cotas para minorias ou quaisquer outras políticas positivas, que aliás, têm o meu apoio - mas tomo o ponto de vista liberal na questão dos homossexuais pois dele já é muito claro que se deva fazer isso já.Aliás, estamos muito atrasados nesse ponto. Nos EUA, por exemplo, onde os homossexuais já possuem todos os direitos, muitos são até republicanos, ora veja!

  47. Fábio_|

    10/01/2011 10:21:52

    Chest,Reconhecimento intersubjetivo é o processo social por meio do qual os sujeitos buscam consolidar, em uma dada cultura, a linguagem que fixa e sustenta a sua posição social.O campo da cultura é vasto. A lei, por exemplo, é um documento por meio do qual as pessoas reconhecem o modo como devem conviver. O que é permitido ou não, o que é elogiável ou não, o que é recomendável ou não. É um espelho daquilo que se é. Mas há outros espelhos, que se inserem no mundo da arte, do trabalho, da política, da imagem social família. Em todos esses mundos, fala-se uma linguagem e é no interior dessa linguagem que se dá o reconhecimento intersubjetivo: ou seja, o espaço para que determinadas formas de vida possam demandar a legitimação social que permita-lhes proteger os seus interesses.Reconhecer a autonomia relativa do universo simbólico, no interior do qual se dá o reconhecimento, é como equilibrar a velha balança entre os conceitos marxistas de infraestrutura e superestrutura. Como você deve saber, a tradição marxista pecou ao apostar em uma determinação da infra sobre a super, ou, para falar uma linguagem que não é exata, mas que retrata mais ou menos a situação, da economia sobre todo o resto do real.Não que, com isso, abdique-se da importância do econômico - seria regredir à ideologia no sentido marxista do termo - mas há um movimento real, na esquerda atual, de tentar enxergar as coisas por um viés mais equilibrado, voltar a colocar a economia junto com as coisas da vida. Isso parece-me de muito bom-senso, pois não é menos verdade que fenômenos no campo da cultura também determinam os lugares que os sujeitos ocupam no sistema econômico.O que você não compreendeu acerca da questão dos homossexuais é que ela é uma questão essencialmente simbólica. Se suas piadas e comentários acerca do comportamento de uma dada pessoa (homossexual ou não) ganhassem sentido exclusivamente em função daquele caso particular de comportamento, não haveria problema. Mas se elas só ganham sentido porque pressupõem e reforçam uma imagem preconceituosa e socialmente partilhada dos homossexuais, então suas piadas e comentários entram nessa guerra simbólica com uma posição determinada, mesmo que você não saiba.No fundo, no fundo, elas procuram conservar a SUA identidade social que, por algum motivo (vai saber), sente-se ameaçada pelo espaço que hoje os homossexuais estão conquistando.Espero que você tenha compreendido. Qualquer dúvida, à disposição.

  48. Fábio_|

    10/01/2011 10:03:24

    FDA e outros interlocutores,Um esclarecimento:No post acerca do crucifixo (que está com mais de 800 comentários), há outros comentaristas identificando-se por Fábio (agora, com acento mesmo).Vou, a partir de agora, mudar para Fábio_|

  49. roberto

    10/01/2011 09:53:11

    pedantismo apenas. não defendo os outros comentáristas, mas esse seu comentário não acrescenta nada.

  50. Fábio

    10/01/2011 09:15:28

    Caro FDA,Muito obrigado pelos elogios, aos quais faço questão de retribuir reconhecendo igualmente a sua participação nesse blog.Diante desse número de comentários assustadores em um blog sobre direitos humanos - campo que deveria e é tratado pelo blogueiro como ideologicamente neutro - acho importante essa disposição persistente de participar, comentar e dialogar, tentando lançar alguma luz sobre os preconceitos que teimam em persistir. Por isso, caro amigo, congratulações.Por outro lado, não deixa de ser divertida essa juventude "naldinho arremedo", não é mesmo? Eles saem de lá achando que arrasam, completamente iludidos pelo fato de que, por aquelas bandas, rola uma censura terrível. Sem contar a matilha de leitores babosos, que fica patrulhando ideologicamente os poucos comentários que escapam do censor oficial.Aí eles chegam aqui e fazem um papelão atrás do outro.Eu me divirto a beça.Abraços

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso