Blog do Sakamoto

O Pará não precisa de divisão. Precisa de intervenção

Leonardo Sakamoto

Agora que os debates sobre a criação dos Estados de Carajás e Tapajós terminaram, vale uma última reflexão. Do meu ponto de vista, independentemente se a capital é Belém, Marabá ou Santarém, as populações mais pobres continuam e continuariam vulneráveis frente a uma elite, seja ela regional ou estadual. Preferimos discutir reformas administrativas do que nos debruçar sobre mudanças mais profundas. Por que? Porque alterar o status quo é sempre doloroso para quem está por cima.

Se fossemos contar todos os casos de sindicalistas, trabalhadores rurais, camponeses, indígenas cujos carrascos nunca foram punidos, teríamos o maior post de todos os tempos. Por exemplo, na década de 80 e 90, os fazendeiros resolveram acabar com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Rio Maria, no Sul do Pará, e assassinaram uma série de lideranças. Foram a julgamentos, houve condenações, mas os pistoleiros fugiram. Deles até a morte de Maria e Zé Cláudio, em Nova Ipixuna, neste ano, foram décadas de impunidade e desrespeito à vida.

A Justiça, quando se refere ao Pará, tem servido para proteger o direito de alguns mais ricos em detrimento dos que nada têm. Mudanças positivas têm acontecido, graças à sociedade civil, à imprensa e a promotores, procuradores e juízes que têm a coragem de fazer o seu trabalho, mesmo com o risco de uma bala atravessar o seu caminho. Mas tudo isso é muito pouco diante do notório fracasso até o presente momento.

Não gosto de dizer que o Estado é ''ausente'' nessas regiões, seria um erro do ponto de vista conceitual. Mas as instituições que servem para garantir a efetividade dos direitos fundamentais da parcela mais humilde são mal estruturadas, defeituosas ou insuficientes. Enquanto isso, aquelas criadas para garantir o desenvolvimento econômico, seja através do agronegócio, do extrativismo ou dos grandes projetos de engenharia, funcionam que é uma beleza.

De acordo com a Comissão Pastoral da Terra, apenas nas regiões Sul e Sudeste do Estado (que seriam incorporados ao Estado de Carajás), há cerca de 50 pessoas marcadas para morrer devido a conflitos rurais. Aliás, Carajás nasceria como o Estado mais violento da nação – um título edificante.

Vale lembrar que o Massacre de Eldorado dos Carajás, que matou 19 sem-terra e deixou mais de 60 feridos após uma ação violenta da Polícia Militar para desbloquear a rodovia PA-150, completou 15 anos de impunidade em abril. Os responsáveis políticos pelo massacre, o então governador Almir Gabriel e o secretário de Segurança Pública, Paulo Câmara, nunca foram indiciados. O coronel Pantoja e o major Oliveira, únicos condenados, aguardam recurso nas cortes superioras em liberdade.

Em fevereiro de 2005, a missionária Dorothy Stang foi assassinada com seis tiros – um deles na nuca – aos 73 anos em Anapu (PA). Os dois fazendeiros acusados foram julgados e condenados. Caso raro, pois a pessoa era conhecida – outras lideranças tombam na velocidade em que serrarias são montadas mas, anônimas, se vão sem fazer barulho. Mesmo assim, dos mandantes, um já está em regime semi-aberto e, entre os demais envolvidos, um está em prisão domiciliar, o outro também em semi-aberto e um terceiro, foragido.

Em 2009, proprietários rurais e suas entidade patronais chegaram a pedir intervenção federal no Estado uma vez que o poder público local não estava sendo célere – em sua opinião, claro – para garantir reintegrações de posse de terras (muitas das quais, com sérios indícios de grilagem).

Sabe qual seria a chance de um pedido assim ser levado a sério se fosse para atender a um pleito de trabalhadores rurais que solicitam a destinação de terras griladas para a reforma agrária ou sua devolução para as comunidades tradicionais de onde foram roubadas?

Tão grande quanto as elites de Belém, Marabá e Santarém abrirem mão de seu quinhão de Justiça para distribuí-lo de forma igual entre os demais cidadãos dessas terras. Se isso um dia acontecer, talvez não haja necessidade de discutir quantos Estados o Pará precisa. Porque o Estado, tal qual o conhecemos hoje, servindo a um grupo e não à coletividade, não existirá mais.

  1. Sufocar o Dieese na esteira da faxina moralista é novo golpe contra população « Instituto Zequinha Barreto

    25/12/2011 08:01:18

    [...] do extrativismo ou dos grandes projetos de engenharia, funcionam que é uma beleza”, resumiu em artigo recente o jornalista Leonardo [...]

  2. CARLOS SILVA - POETA E CANTADOR

    23/12/2011 08:27:25

    "Tiradentes disse ha tempos atras:Se unirmos, nossas forças, faremos uma grande nação".Mas, no Brasil, unir quer dizer, dividir os interesses politicos e as facilidades de desviar muitas verbas para seus bolsos ao invés de investir conscientemente no seu Estado,na sua cidade etc..., atendendo as necessidades básicas dos seus eleitores,(Ou sustentadores de parasitas,que governam para si próprio).Aqui no interior da Bahia, numa cidade chamada APORÁ, a desgovernança e impunidade de tantos "desvios de verbas" é tão grande, que o povo não se mobiliza (JA ACOSTUMARAM COM TANTA FALCATRUA) que nem erguem um dedo para mudar a situação socio-política da nossa cidade e do municipio chamado ITAMIRA, que sonha com uma emancipação.Tácito, o povo assiste a tudo e o governo municipal está a quase oito anos, deitando, comprando e rolando fazendo, do MP do meu Estado, uma caixa de brinquedo.Queremos dividir(APORÁ DE ITAMIRA), por uma questão logica de TENTAR escolher um prefeito mais coerente e mais cultural para a nossa SONHADA CIDADE de Itamira, Sé é que existe um com este perfil).Essa divisão melhoraria e muito a nossa vida(COMO CITOU O RAPAZ SOBRE MT E MS),queremos também a nossa autonomia de decisão.Nesse caso(para nós) o separatismo através da emancipação seria de grande riqueza para todos nós.Se assim não for, gostaria de pedir ao MP da Bahia que junto ao Governador do meu Estado, construisse varias prisões para "HOSPEDAR" alguns que fazem descaso com o dinheiro publico na minha região...coisa que sei, é praxe no país inteiro.Se o nordestino(INVADE) outras capitais da federação, é justamente por conta de situações como esta que vivemos aqui nessa parte de Brasil,onde só serve de ESTATÍSTICAS para repasses de verbas auxilíatórias pros cabras meterem a mão "DESFISCALIZACIONADAMENTE".Se unirmos nossas forças TIRADENTES,talvez voltemos a ter orgulho da nossa pátria, a começar pelo município de Itamira cuja cidade é Aporá.Tenho pena do meu povo, que elegeram 9 (nove) vereadores que estão aqui feito a musica do Chico Buarque:VENDO A BANDA PASSAR..., brincando de políticos merecedores da nossa confiança;Alguém no resto do Brasil, socorram-nos, já que orfãos estamos, sem saber a quem recorrer.2012 vem ai, espero que o meu povo,tenha consciência plena do seu ato na hora da escolha. E seja quem for o vencedor, que vença com a vontade sincera desse povo, mas que este respeite e faça da minha cidade um orgulho para o meu Estado e a minha nação.Boa sorte para todos.

  3. JOTA CAMPO GRANDE MS

    19/12/2011 07:14:46

    OSakamoto!! como vc deixa passar um comentario de um imbecil desse?

  4. verme

    18/12/2011 16:13:11

    Quanto a isto:"Já na “Era Lula”, pagando bem, joga-se fora as ideologias, as convicções, até a ética.. kkk.. Essa esquerda é tudo de bom.. kkkk.."Assino embaixo.

  5. verme

    18/12/2011 16:07:42

    1.Agora ficou bom.Você não duvidava nem desduvidava.O comentário era simplemente inócuo.Nada que o acréscimo de uma frase não ajude a esclarecer.2.Dirceu é teu amigo, mas vc, na maior trairagem, desdenha o coitado que prejudicou as vendas de soja convencional do país (mais lucrativas).Ele é funcionário do dinheiro, igual a vc. E ambos trabalham pra Monsanto. Além de amigos, vcs são colegas de trabalho.3.Os tucanos não conseguiram vender o serviço pra Monsanto porque o PT fazia oposição (cê ainda não entendeu?).Não dava pra comprar tucanos e PT.Só o PT poderia vender o serviço, como a História o demonstrou.4.Quanto ao dossiê totoca:hauahauhauahauaha!Esquenta, não.Posta aí a dissertação defendida lá na Unip de Varginha que fica tudo certo.Por enquanto sabemos também que vc foi office-boy na Nestlé, vendia salgadinhos pra pagar a mensalidade, dormia na cama de galinhas a mando de papai (e apanhava de varinha).Pô, tua biografia, além da reportagem sobre Irmã Dorothy, a infiltrada, ia bombar nas livrarias também!Fica a sugestão natalina, época de amor e esperança.

  6. MOTO_SERRA_DE_PRATA(AGROCIDADÃO)

    18/12/2011 14:17:42

    hihihi..Quem foi que disse que a freira era agente infiltrada foi você..Eu só disse que não duvidava, como havia dito outro comentarista.. kkk.. Eu não duvido Verme, mas também não confirmo.. Eita, a interpretação de texto tá difícil né..?? Na hora que é pra ler nas entrelinhas você não lê.. kkkk..Eu já baixei o livro de um outro link que você passou outro dia..E o livro vai vender mais, bem mais.. Falta retórica nas esquerdas, estão muito ocupados defendendo picaretas e tentando incriminar inocentes.. kkk..Até quando você vai insistir que o Dirceu é meu amigo..?? Ele não é..?? Ele no máximo foi meu funcionário..?? kkk.. Coisa que eu achei uma simples "pressa" da Monsanto, ele fez e cobrou, o que a bancada ruralista faria e não cobraria nada.. kkk.. E veja você, porque não pagaram ninguém na "Era FHC"..?? Porque naõ tinha ninguém a venda..??- Já na "Era Lula", pagando bem, joga-se fora as ideologias, as convicções, até a ética.. kkk.. Essa esquerda é tudo de bom.. kkkk..Abraço..*Eita vontade que você está de fazer um dossiê de verdade sobre mim né Verme.?? Fajutos você já fez vários: Unip, office boy, etc.. Esquerdista é tudo igual, quer nivelar por baixo; mas eu não esquento, pra chegar no meu nível você vai ter que comer muito arroz com feijão(Transgênico).. kkk*

  7. verme

    17/12/2011 12:52:54

    Aaah, tá!Você "não duvida que" a irmão Dorothy "esteja ligada a grilagem de terras", mas sou eu que estou dizendo que vc disse o que vc disse, ok.Ainda bem que vc se explicou, parecia coisa de maluco intoxicado por metamidofós e glifosato.Agora melhorou, foi só outra mentirinha de evangélico.*Quanto a defender picaretas... esquenta, não.Ruralistas precisam mais deles do que a esquerda.Já que vcs são os maiores devedores de José Dirceu, o cara que embolsou uma graninha da Monsanto pra liberar transgênicos de que o Brasil não precisava (lucrávamos mais com a soja convencional, preferida pelos europeus).*Óbvio que vc está sempre mal informado, a começar sobre agricultura, assunto de que nada entende, talvez devido à formação da Unip de Varginha, talvez porque foi mero office-boy na Nestlé.A primeira edição do Privataria Tucana foi de 15 000 exemplares. Sumiu das prateleiras.Porque não é só "esquerdista" que quer entender o verdadeiro malandro que é o serra, mas boa parte da direita, inclusive gente tucana (porque serra, ao que parece, não é um cara muito apreciado por figurões do próprio partido, confira abaixo).http://politica-pb.jusbrasil.com.br/politica/6097400/policia-federal-conclui-que-dossie-contra-serra-foi-encomendado-por-aecio-nevesLembrando:"Com 15 mil exemplares vendidos em menos de uma semana, segundo a editora Geração Editoria, o livro A Privataria Tucana, do jornalista Amaury Ribeiro Jr., revela documentos inéditos da antiga CPI do Banestado que apontam supostas movimentações irregulares de recursos por pessoas próximas ao ex-governador José Serra (PSDB)."(Matéria do Estadão, que tenta arrefecer o impacto do livro, por supuesto.)http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/a-materia-do-estadao-sobre-o-privatariaMas...Como 15 000 exemplares é pouco, a editora já fez a segunda edição com 80 000. Agora vc pode tentar adquirir o seu!http://www.viomundo.com.br/politica/a-2%C2%AA-edicao-de-privataria-tucana-tera-80-mil-chega-na-sexta-as-livrarias.htmlSe não conseguir, pode baixar daqui mesmo, antes que lhe deem sumiço:http://dilma13.blogspot.com/2011/12/baixe-o-livro-privataria-tucana-de_16.htmlE tem a entrevista no youtube com o jornalista Amaury Ribeiro Jr.:1) Com o Paulho Hernrique Amorim (hihihihi):http://www.youtube.com/watch?v=V14fyWK9Cnc2) Com uma galera:http://www.youtube.com/watch?v=hVVV6WASp1s&feature=relatedNão li entrelinhas, a bobagem tá no teu texto. E vc repete.Ô dó!

  8. verme

    17/12/2011 12:08:55

    Zé Mario:Gosto de vc, vc é divertido.Não precisa tantas justificativas pra concordar comigo.Faça-o mais vezes, vc ficará mais coerente.Olha aí, vc tem razão, o que aconteceu no Carandiru, foi um massacre.Impossível fazer piada com um troço desses.

  9. Cora

    16/12/2011 18:48:50

    existem inocentes?

  10. João Guilherme

    16/12/2011 11:25:29

    Junior preciso francamente discordar de vc, não sei de onde vem os dados que vc apresenta de divisão nos aspectos etnicos,culturais etc. o resultado do plesbicito não foi desleal, ouve uma campanha e a consulta a população apresentou esse resultado não tente dizer que essa diferença de quase 70% se deu apenas na região metropolitana pois se vc pensa assim não conhece o Pará a região do Marajó por exemplo (talvez a mais abandonada do estado) tambem votou contra divisão, mas vamos falar de altamira e região (onde fica belo monte) lá a população votou tambem contra a divisão e diga-se de passagem aquela região estava no desenho do mapa de Tapajos, numa conversa que tive com um morador de lá ele me disse que nunca havia sido consultado sobre o municipio dele mudar de estado ou seja quem desenhou o mapa se preocupou de fato com a população ou só esta preucupado em criar novos cargos públicos??? quanto ao odio entre regiões vc vai me desculpar mas esse esta na cabeça dos que tem interesses escusos, eu votei não a divisão mas tenho certeza que é preciso criar politicas de estado mais justas rever a forma de desenvolvimento do estado pensar num desenvolvimento que caiba na diversidade amazonica não dá pra transformar o Pará em um imenso pasto como estão fazendo com marabá e região talvez seja isso que vc chame de diferenças etnicos,culturais se for desculpe-me mais uma vez mas não posso ver tranformarem a amazonia num imenso pasto sem tentar fazer alguma coisa.

  11. JOTA CAMPO GRANDE MS

    16/12/2011 10:15:57

    PENA! QUE NÃO FOI DIVIDIDO. SÓ QUEM NÃO SOFRE O QUE O POVO DESSAS 02 REGIÕES SOFRE, QUE FORAM CONTRA. SE NOS DO (MS) NA ÉPOCA, FOSSE DEPENDER DO POVO DE CUIABÁ O (MS) NÃO EXISTIRIA. E PARA NOS FOI OTIMA A DIVISÃO.

  12. JOTA CAMPO GRANDE MS

    16/12/2011 10:13:45

    PENA! QUE NÃO FOI DIVIDIDO. SÓ QUEM NÃO SOFRE O QUE O POVO DESSAS 02 REGIÕES SOFRE, QUE FORAM CONTRA. SE NOS DO (MS) NA ÉPOCA, FOSSE DEPENDER DO POVO DE CUIABÁ O (MS) NÃO EXISTIRIA. É PARA NOS FOI OTIMO A DIVISÃO.

  13. MOTO_SERRA_DE_PRATA(AGROCIDADÃO)

    16/12/2011 08:49:40

    hihihi..É você quem está dizendo Verme..Eu só disse que, "NÃO DUVIDO":-"Doroty, não duvido que esteja ligada a grilagem de terras como disse um comentarista."Só e somente só..As conjecturas sobre o que você leu nas entrelinhas do meu texto(você é especialista nisso) são por sua conta..Me informaram que o "bombado" Privataria Tucana só vendeu 2.400 exemplares..Acho até que vai vender mais, tem muito "esquerdista" no Brasil precisando de retórica nova.. Estão cansados de defender ministro picareta, mentirosos, safados, ladrões, etc.. kkk..Outras ações exemplares da polícia (de SP especificamente):-Carandiru.-Maconheiros USP.-80% na redução de assassinatos em 10 anos.Abraço.

  14. JOSE MARIO HRP!

    15/12/2011 22:23:05

    Verme , a energia que tenho contra voce é ruim, mas no carandiru houve uma monstruosidade.Não tenho nenhum respeito por voce, mas sei que voce sabe que aquele momento foi um divisor de aguas.Homens de bem e seres do mal...............E há que tornar pela beira, onde podemos fazer do pragmatismo uma torneira que faz o bem encher as bacias que o mal garantia...................

  15. verme

    15/12/2011 20:04:41

    Meu!,Desenvolve essa ideia da Dorothy grileira.Depois daquela do assassinado Zé Cláudio ter virado assassino, qualquer patifaria tá valendo.Vai ver que a freira gringa era um agente infiltrado, cuja missão era a de comprar latifúndios baratos para agrogânsgteres americanos. Talvez estivesse a mando da Monsanto, por isso heroicos nacionalistas brasileiros lhe deram um tiro na nuca, além de outros 5 (quem mandou agredi-los?).Olha, essa teoria vai bombar que nem o Privataria Tucana, boa leitura natalina que muitos farão.Do terra:http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI2012188-EI306,00-Entenda+o+caso+Dorothy+Stang.html

  16. verme

    15/12/2011 19:38:02

    Congratulações sinistras.Cena de filme:http://2.bp.blogspot.com/-6V_fE9LguhQ/TeTE1adCLxI/AAAAAAAAho8/XF3KwvI-yMk/s1600/capa.jpg

  17. verme

    15/12/2011 19:35:26

    É que a questão da terra não está resolvida, vai ver que é por isso, né? rsss... Será? rsss... Ai, não sei, viu? rsss cúti-cúti...Se 19 policiais fossem os mortos numa rajada só, jura que ninguém ia estar falando do assunto?Se toca, mary.Bloody mary.Pra você se melar de gozo:http://3.bp.blogspot.com/-5CofeZ1smHM/TauhdP9CpMI/AAAAAAAAADc/sRNDsCH8BoI/s1600/Eldorado+dos+Caraj%25C3%25A1s+1.jpg

  18. verme

    15/12/2011 19:21:23

    Putz.Somente a "doce" pra uma piada sinistra dessas.111 mortos, sem chance de defesa contra os gorilas.Óbvio que não havia inocentes, daí ao extermínio...Como é que pode?Doce de bosta com cobertura de diarreia asinina.

  19. Caçador de pitbulls

    15/12/2011 18:34:49

    Paraense agora é raça? Aliás, só o fato desse Estado ter produzido uma coisa como a Banda Calypso já é motivo para um atque com bomba de neutrons àquela região...

  20. Maria Alice

    15/12/2011 15:43:01

    Caro Washington,Pois é. Salve-se quem puder.

  21. MOTO_SERRA_DE_PRATA(AGROCIDADÃO)

    15/12/2011 13:46:18

    hihihi..Todos os estados que foram divididos recentemente, foram uma beleza, primeiramente para ambos os estados, como para o Brasil, exemplos MT e MS, GO e TO..Eldorado do Carajás, ação exemplar da Polícia.Doroty, não duvido que esteja ligada a grilagem de terras como disse um comentarista.Mas, vamos ver o que o Simão Jatene pode fazer, ele é do PSDB e com o PSDB é tudo de bom.. kkk.. Primeiro ele vai limpar as "cagadas" da Carrapeta.. kkk..Abraço..

  22. Lulu

    15/12/2011 13:14:21

    Absolutamente Marilu. Se fosse a polícia (mortos) a imprensa não teria noticiado, mas isso é um outro problema, que não tem qualquer relação com o massacre.Massacre é massacre e se não choca mais é porque nossos problemas são muito maiores do que se pensa: não só pelos indícios de execução, mas pela inversão de papéis (a autoridade age como marginal) e incompetência (fundamentalmente do governador).Se todas estas questões são menores do que a piada ou não resistem à falácia segundo a qual "a vítima bem que pediu", não há debate e muito menos solução.

  23. Jorge André Aflalo

    15/12/2011 12:42:00

    Meio a contra gosto, concordo cm o seu post, apenas com uma única ressalva: o "massacre" de Eldorado de Carajás não seu deu por uma ação violenta, e sim por uma ação repressiva de legítima defesa! O MST havia matado pessoas, violentado, machucado outras, e estava criando muitos problemas na área, até a chegada do Batalhão de Choque, e foram recebidos com pedras e paus cheios de prego. Agora me diz, se chegam contigo te jogando paus e pregos, pr ate matar, tu fazes o que? Diz assim né "poxa amiguinho, pára com isso, seja legal, e baixe isso, vai...". Por ordem do Governador fizeram certo, se defenderam e garantiram a ordem diante da farra promovida pelos desordeiros. Em tempo, a Dorothy Stang estava envolvida em grilagens de terra, não era nenhuma santa, só que remédio de doido é doido e meio...

  24. Jorge André Aflalo

    15/12/2011 12:32:50

    E você precisa de uma Ação Civil Pública do Ministério Público juntamente com a OAB por racismo, ganhar uma cadeia por crime inafiançável, e daí tu vais ver só. Internet não é terra sem lei.

  25. Tripanossoma cruzi

    15/12/2011 11:57:38

    Todos esses problemas até agora relatados, do Pará e do resto do Brasil, provem da mesma raiz, que é o EXCESSO DE ESTADO.Enquanto o pais tem milhões de funcionários públicos em órgãos totalmente desnecessários, servindo apenas para dar déficit a uma previdência que ela própria é super inchada, em vez de cuidar de EDUCAÇÃO SAUDE E SEGURANÇA, que são as razões de existência do Estado(Poder Público), criando sempre mais mecanismos para que se possa aumentar ainda mais o inchaço da máquina pública, nenhuma solução será encontrada para nada.A Europa, mãe dessa praga que é o estado social, agora terá que ter o dissabor do desmanche de uma politica que não dá certo e pagar o preço disso.Em termos economicos a divisão do Pará seria altamente vantajosa para os novos estados e o povo percebeu isso, tanto que Tapajos e Carajas votaram a favor e Belem contra.Agora solução seja do Pará, Nordeste ou de qualquer outro lugar teremos no dia em que o governo existir para dar Educação, Saude e Segurança e deixar o resto para o povo resolver.

  26. marilu

    15/12/2011 10:59:03

    Gilberto, bom dia!se esse tal de MST fosse um movimento digno, ah se fosse né! mas num é!esse massacre, que tudo bem foi horrivel mesmo, pq gente sendo assassinada só é legal em filmes, não deixou de ser é um confronto entre dois grupos armados, com a diferença que um dos grupos estava mais bem armado e representava a lei!mas tenha certeza que se os mortos fossem da policia a noticia teria sido outra e ninguem estaria mais falando no assunto!abs

  27. marilu

    15/12/2011 10:54:58

    José Mario, bom dia!desculpa, mas eu não podia perder a piada: no carandiru só morreu inocentes!abs

  28. marilu

    15/12/2011 10:52:41

    Breno, bom dia!vc pode falar, pq conhece de fato e de direito, a nós outros aqui de tão longe, só nos resta torcer por dias melhores, não só pro Pará, mas pra todo o Brasil!abs

  29. marilu

    15/12/2011 10:50:58

    Renê, bom dia!e foi ótima sua informação sobre a atuação do Ibama no Iraque! rsrsrs como diria o macaco Simão, isso é um país de piada pronta mesmo!bjossssssssssssss

  30. JOSE MIRANDA

    15/12/2011 10:40:30

    Não quero discutir o resultado, e se eu fosse votar, votaria "SIM". Assino em abaixo o que foi reportado pelo SAKAMOTO, ele conseguiu resumir com muita propriedade a situação do Estado do Pará. Discordo em partes do título de sua exposição, pois, a divisão na minha opinião seria benéfica para os milhões de cidadãos que se encontram abandonados definitivamente pelo Estado do Pará, sem expectativas alguma de crescer em um lugar onde como você mesmo retratou, é dominado pela violência, pela injustiça, etc. E digo mais, pela doença, faltando de tudo, educação, saneamento básico, segurança, e pela impunidade dos poderosos que se perpetuou naquele Estado. Daqui há uns 10(dez) anos esta questão voltará a tona, e quem votou "NÃO" irá se questionar o "erro" cometido, pois, nada irá mudar depois do "SIM". Estive recentemente em São Geraldo-PA e observei as dificuldades daquela cidade, parece com todo respeito aos seus moradores um lugar largado, fora das fronteiras do Brasil, onde o poder público não chega nem por Decreto. Fico imaginando a cidade de Marabá que daqui a pouco tempo chegará a hum milhão de habitantes, sem falar em Canaa dos Carajás que está crescendo muito. O norte de Goiás antes do criação do Estado do Tocantins era totalmente abandonado pelo Governo, como algumas regiões do Pará. Com a criação do Estado do Tocantins em 1988, tudo mudou, e o progresso chegou aquela região, como ocorreu em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Uma pergunta: Será que esses exemplos não foram suficientes para se pensar melhor? e que não adianta ter um território extenso, sabendo que nunca o progresso chegará em todas as regiões, isso não é pessimismo, é a pura realidade. Estou torcendo para que o Estado do Pará com essa decisão, possa através de sua população cobrar sistematicamente dos governantes atitudes responsáveis para levar em todas regiões o progresso, e que esse mesmo Governador que ovacionou o "SIM", possa tirar da incubadora o "NÃO" para a injustiça, para a insegurança, para a falta de saneamento básico, para a falta de escolas, para a falta de estradas, e sair de Belém e conhecer de perto os problemas de cada cidade e não daqui algum tempo quando chegar as eleições virem com a velha e caduca promessa "que se eleito for" irá fazer isso e aquilo. Não caiam população do Pará e diga "NÃO" e este tipo de político que irá usar o "SIM" apenas para ter mais votos nas eleições e continuar prometendo mundos e fundos e algumas regiões do Pará ficarem PARADAS no tempo.

  31. Thiago Messias

    15/12/2011 10:21:59

    De fato a intervenção federal a respeito de conflitos agrarios se faz necessária, todavia há de se lembrar que fora a mesma intervenção desordenada do Governo Federal no período militar com o PIN - Programa de Integração Nacional e com o INCRA que houve o principal apogeu desta problemática.Se de fato uma intervenção cambiou com toda a estrutura social do eixo rio-varzea-floresta e propciou o advento das cidades e da logistica rodo-ferroviaria, outra intervenção federal poderá suscitar qual mazela maior? Propõe-se com a divisão para a melhoria da capacitação politico-administrativa.A intervenção mesmo que se faz necessária é de fato real, oras a maior parte da porção territorial de ambos estados Tapajós e Carajás compreende a União, pois ou são Esex, ou Corredores Ecológicos,ou area de extração mineral. Oras a intervenção é legitma sim, mas ELA JÁ EXISTE, ASSIM CONCLUI-SE QUE ESSA PROPOSTA É ILÓGICA, POIS REPITO JÁ EXISTE, NÃO SOMOS NÉSCIOS PARA VIR COM PROPOSTAS PRONTAS, INFORMEM-SE.

  32. Santiago

    15/12/2011 10:11:08

    PrezadoConcordo com você, mas leia minhas considerações assinada como Santiago.

  33. Aquiberto

    15/12/2011 10:09:02

    Ah, que dó do titonho Amaral... Snif

  34. Santiago

    15/12/2011 09:53:22

    Acho que o ilustre blogueiro peca pelo otimismo.Os Correios suspenderam as entregas no Rio de Janeiro, assaltos, alagamentos, crack em SP... eu poderia entupir este espaço relatando problemas dos dois BRAZIS ( o do 1º mundo e aquele do 3º mundo ).Mas, pasmem, olhem à conclusão que cheguei:INTERVENÇÃO SIM: MAS, NO BRASIL INTEIRO E EM TODAS AS INSTÂNCIAS DOS SERVIÇOS PÚBLICOS !E É AÍ QUE MORA O PERIGO: A INSTALAÇÃO DE UMA NOVA DITADURA MILITAR MORALIZADORA.SERÁ QUE É ESTE O NOSSO FUTURO?QUE ALGUÉM ME RESPONDA.

  35. JOSE MARIO HRP!

    15/12/2011 09:52:47

    Em Eldorado Carajás não houve mas sacre, houve um exercicio de tiro ao alvo!

  36. Breno Peck

    15/12/2011 09:51:25

    Quando o Tapajós for criado, surgirá o movimento para a criação do estado do Xingu, porque "Santarém não olha para o interior".

  37. Breno Peck

    15/12/2011 09:50:20

    Leonardo Gilbert (não confundir com Sakamoto), o Pará implodido vai te deixar sem energia pro seu computadorzinho, vai alterar o regime de chuvas do mundo inteiro por causa da mudança da foz do Amazonas e da falta de alguns milhões de hectares de floresta, vai te deixar sem a maior reserva de minério de ferro do mundo e você vai ter que andar em carro de plástico; enfim, péssima ideia e trollagem fraquíssima.

  38. Breno Peck

    15/12/2011 09:46:50

    Pra ter comparado Manaus a Belém sem ninguém ter tocado no assunto da cidade vizinha, só pode ser belenense.

  39. Breno Peck

    15/12/2011 09:45:18

    Isso é um BLOG, não um tratado.

  40. Burrao

    15/12/2011 09:44:55

    Rellen , se Belem é um pesadelo entao Manaus é um inferno

  41. Breno Peck

    15/12/2011 09:44:16

    Foi sim. As provas dos autos mostram que os sem-terra -- que se ressalte que também não eram flores que se cheirassem -- foram atingidos PELAS COSTAS, alguns DENTRO DA MATA. Foi execução. Não posso dizer que por imperícia do governador, que mandou desocupar "a qualquer custo" por telefone, mas, sim, foi massacre.O problema é que a nossa imprensa... ah, a nossa imprensa...

  42. Breno Peck

    15/12/2011 09:40:15

    Sakamoto, falou em divisão falou em mexer nos brios dos paraenses e "carajaenses" e tapajoaras e talvez no futuro também dos marajoaras e dos xinguaras. Mas não vim aqui falar dela. Vim falar aqui dos três poderes.Legislativo? Vamos lá: 2011 foi o ano em que descobriram que se desviava dinheiro e vale-alimentação na ALEPA. Foi o ano em que descobriram que havia funcionários fantasmas, alguns deles recebendo enquanto faziam mestrado em Portugal. Foi o ano em que descobriram que parlamentares tinham amantes e desviavam dinheiro público pra elas. Foi o ano em que descobriram que empresas privadas se instalaram fisicamente DENTRO da ALEPA.Digo, "descobriram", porque isso todo mundo já sabia, mas tudo à boca pequena, como ainda é com a Câmara dos Vereadores (onde vereador discursa tomando cerveja -- não é exagero). A crise só explodiu pra que os Maiorana implicassem com o Jader Barbalho, com quem disputam o feudo.Judiciário? Ineficiente a ponto de terem processos cíveis parados desde dois-mil-e-pouquinho sem sequer citação da parte contrária, juízes atrasando sessões e monopolizando funcionários porque não gostam de fazer sentenças.Executivo? Campeão em contratação de temporários pra satisfazer interesses políticos, prática transpartidária adotada tanto pelo PT quanto pelo PSDB, acusado de negar atendimento a mulheres em trabalho de parto também em ambas gestões.OAB! Até a OAB pegou o bonde, elegeu um advogado que só tem tradição na política pra presidente, e deu em intervenção.Belém ignora SIM o resto do estado assim como Brasília ignora a região norte. É um mundinho fechado, perdido na glória de uma Belle Époque imaginária quando tudo seria lindo e perfeito na gestão do intendente Antonio Lemos, versão açaí e corrupta do Barão Haussman parisiense. Não conhecemos nosso interior, não nos importamos com ele e fugimos dele. Ansiamos reconhecimento do Rio e São Paulo com a mesma angústia que um fã de heavy metal exige que sua música seja sucesso entre as fãs do Justin Bieber, mas não nos esforçamos muito pra fazer a diferença para nós mesmos. E a nossa classe média-alta não difere muito da paulista: deslumbrada, cheia de SUVs numa cidade de ruas pequenas (temos mais de 300 anos, caramba) e comprando apartamentos pequenos de 1 milhão sem saneamento básico (só 10% de Belém o tem).Sakamoto, como paraense, não posso deixar de repudiar qualquer ideia de intervenção. Como brasileiro, devo admitir que pode ser necessário. Ambas alternativas me entristecem.

  43. Péricles

    15/12/2011 09:37:01

    Pelo visto, o plebiscito, foi vencido por Belém, onde mora 80% da população.Eu acho que não foi uma coisa justa, porque os interesses de belém são diferentes dos interesses do Pará e por conseguinte do Brasil.O povo das outras regiões vão coantinuar na m~séria, pois os beneficios que chegam a Belém de lá não sai.Outra coisa, onde vai o dineheiro dos minérios brasileiro? vai pra onde?de quem é essa mineradora?Porque não temos esse dineiro???

  44. Péricles

    15/12/2011 09:30:24

    eu acho que você deveria procurar o seu rumo.

  45. Péricles

    15/12/2011 09:29:29

    A "certa" pressão exercida pelos norte americanos para elucidação do caso é a mesma que faltou para processar os dois pilotos amercanos que derrubaram o avião da Gol, causando uma centena de vítimas.

  46. Breno Peck

    15/12/2011 09:21:47

    Terrível história, que em nada torna mentira o que o Sakamoto falou sobre o Pará.Paraense é o maior viralatas do Brasil: odeia a sujeira de Belém, mas que ninguém de outro estado reclame; odeia as queimadas em Marabá, mas que ninguém de outra região reclame; não suporta tecnobrega, mas AI do carioca que falar mal, "mimimi vocês têm o funk que é muito pior".Como eu sei disso? Um doce de bacuri pra ti se tu adivinhares, mano.

  47. Breno Peck

    15/12/2011 09:18:35

    Não é verdade. Mais de 90% dos eleitores de MARABÁ e SANTARÉM votaram a favor da divisão. Em Altamira, por exemplo, pleno "Tapajós", e onde fica Belo Monte, o Não, ganhou com mais de 60% dos votos.

  48. JOSE MARIO HRP!

    15/12/2011 09:13:17

    É , e no carandiru também não houve massacre!KKKKKKKKK.......Cada cabecinha!

  49. Renê

    15/12/2011 08:54:22

    foi ótima sua metáfora da limonada Marilu, parabéns pela assertividade, um grande abraço

  50. roberto sampaio

    15/12/2011 08:52:24

    Eu, muitas vezes, discordo do que vc escreve, Leonardo. Mas não desta vez. falou tudo, e falou bem.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso