PUBLICIDADE
Topo

Leonardo Sakamoto

Os dez posts mais comentados de 2011

Leonardo Sakamoto

21/12/2011 10h05

Final de ano é hora de fazer balanço. No meu caso, tempo de trocar o patuá, desgastado e carcomido por conta das palavras de carinho endereçadas à minha pessoa aqui neste espaço. Foram dezenas de milhares de comentários publicados, boa parte deles querendo meu fígado – noves fora um montante considerável defenestrado por conter alguns crimes de ódio. Coisa de gente deselegante, sabe?

A comunidade que se formou em torno do blog já sabe que me divirto com as ofensas. Só os visitantes eventuais ainda acham que adianta alguma coisa dizer que sou "petralha" ou "tucanalha", que mamo nas tetas do Estado, que vou para o inferno, que sou um "emaconhado" (adoro essa palavra!), que tenho uma clínica de abortos, enfim. Que sou a encarnação de Valdemort.

De vez em quando, paro para refletir que alguns comentaristas são como cabeça de bacalhau e filhote de pomba, não podem existir de verdade, são construções de brincalhões que aproveitam a hora do recreio no escritório para aloprar um pouco. Mas aí, quando sinto a sinceridade em seus corações, penso "danou-se" – a gente tem muito o que caminhar ainda.

Contudo, confesso, vocês não têm noção de como é delicioso ler um comentário raivoso, desses que soltam baba e, alguns dias depois, publicar um novo texto sobre o mesmo assunto e ver o mesmo comentarista intolerante se estrebuchando de raiva novamente. Passar mal com os comentários? Imagina! É eles que passam mal comigo.

Portanto, para comemorar este final de ano, peguei os dez textos mais comentados do ano, pincei um comentário de cada quase aleatoriamente e postei uma justa tréplica para cada. Divirtam-se. Se puderem…

1) A maioria da população é contra a união gay. E daí? (1.119 comentários)

"O que queremos apenas é mostrar que se fossem obedientes a Deus, os skinheads, amariam a todas as pessoas e jamais agrediriam quem quer que fosse.
 O que queremos mostrar é que se os homossexuais obedecessem a Deus, jamais seriam agredidos."

Tréplica do blogueiro: Medo.

2) Dilma tira crucifixo do gabinete. Falta o resto do país (1.030 comentários)

"Logo que Dilma assumiu, depois que retirou o Crucifixo e a Bíblia [do seu gabinete], aconteceu a grande tragédia no Estado do Rio."

Tréplica do blogueiro: É. Não havia tragédia natural durante a Idade Média na Europa.

3) "Obras [contra enchentes] não ficam prontas em 24 horas" E em 20 anos, dá? (885 comentários)

"O problema [das enchentes] não são os tucanos no governo, são os petistas que jogam lixo na rua."

Tréplica do blogueiro: Sim, porque como todos sabemos, não há tucano porco, muito menos petista incompetente.

4) Que vergonha de ser hétero (878 comentários)

"vergonha pra vc pra mim nao, o homosexuais querem impor por guela baixo a escolha deles isto e um absurdo querem leis de privilegio, se eles podem ter o dia em que eles comemoram a opcao deles (a desculpa nao e opcao) podemos nos como homens comemorar nosso dia, abaixo a ditadura gay quero ver vc colocar este comentario. ha esqueci vc tem vergonha de ser hetero entao nao vao colocar"

Tréplica do blogueiro: Como queríamos demonstrar.

5) Meu olho está vermelho é de gás lacrimogênio (826 comentários)

"como pai de familia, fico aliviado que a policia não deu mole pra esta manisfetação, criei meus filhos fazendo-os pegar nojo deste tipo de coisa (drogas), e não admito estar errado em minhas convicções com relação a isto, ja existe muita coisa que faz mal para as pessoas, como alcool,¨remédios¨ , já estamos engolindo muito ¨sapo¨ de uns tempo pra cá, (vcs me entendem). chega , gente de bem e de valores éticos , por favor , reflitam."

Tréplica do blogueiro: Não admito estar errado. E para garantir que continue assim, tiro de borracha e gás lacrimogênio neles! O que esse pessoal pensa que isso é? Uma democracia?

6) Parlamentares deveriam ser responsabilizados por homofobia (804 comentários)

"Homoxessual é morto quase sempre por problemas relacionados aos seus relacionamentos gay em sua maioria são promiscuos e tem muiiiitooos parceiros o que faz com que haja muita discussão muito ciúme e muita violência, alías é só fazer uma pesquisa com a polícia e as assistentes sociais que você verá o que digo. Atacar religião pode até ser um caminho para você mas lembre-se o Brasil é o pais mais evangélico do mundo, então você está inrritando muita gente. Além do que a proposta de lei é um verdadeiro aborto de castas no Brasil, ridícula do ponto de vista jurídico e do ponto de vista social."

Tréplica do blogueiro: Sim, claro. O cara que agrediu um homossexual com uma lâmpada fluorescente na avenida Paulista estava apaixonado por ele. Gênio…

7) Parabéns, São Paulo! Você continua injusta (742 comentários)

"Quanta asneira desse japa. Ele pouco sabe que o Senado e o congresso ta é carregado de nordestinos.
 Até pelo fato de o Nordeste ter mais Estados. Esse neto de imigrantes japas que alias, além de invadirem e estruparem mulheres na Coréia e na China, vinham migrar para a América do Sul. Mal sabe que uma cidade com 12 milhões de habitantes, é praticamente impossivel em um Estado ultra-capitalista e SP é a cara desse ultra-capitalismo, que combater desigualdade é praticamente uma utopia, como o marxismo. E cara de japa não.. e sim de cearense.
 E outra… Se SP fosse o paraiso, milhões de nordestinos, sulistas e nortistas invadiram essa metropole que ainda cuspe. E no tempo desses bandeirantes, eles foram desbravadores e invasores, herois da metropole e não do Brasil. Japa eufemista safado."

Tréplica do blogueiro: O bom de textos críticos sobre São Paulo é que, se havia alguma dúvida sobre a veracidade das críticas, elas são prontamente confirmadas pelos comentaristas.

8 ) Estamos mais parecidos com a Europa. Infelizmente (655 comentários)

Nessa, vou aloprar. Alguns textos meus fazem sucesso nas páginas de Orgulho Branco por aí. Rolou um fórum de discussão sobre este, do qual pinço um comentário. Atenção: é exatamente do mesmo nível daqueles que são deletados deste blog. Mas, por curiosidade antropológica da diversidade humana, creio que é válido só desta vez:

"É apenas mais um comunista anti-branco na mídia, no meio de tantos outros. Quanto aos bolivianos, aqui em SP são sem dúvida nenhuma os não brancos mais sujos e mais problemáticos, pela quantidade deles que não para de aumentar (é só ir na estação da luz durante a semana para saber do que eu estou falando) e o número de filhos que eles tem, não duvido nada de que os bolivianos venham a ser um grande problema por aqui nos próximos anos… SP já tem nordestinos e não brancos suficientes, essa invasão de bolivianos só vai piorar a situação. MAS antes o Brasil do que a Europa. Pelo menos nesse ponto isso é positivo, afinal se essa gente não viesse para o brasil provavelmente estariam infectando ainda mais os países verdadeiramente brancos."

Tréplica do blogueiro: "Mérito" desse sujeito é ser honesto. Pois há muito comentarista aqui que pensa a mesma coisa e doura a pílula, mantendo o germe da intolerância na resposta.

9) Uns chamam de vandalismo. Mas é democracia (572 comentários)

"Você é doente mesmo Sakamoto. Não vale a pena nem comentar esse besteirol todo. Santa Cretinice!"

Tréplica do blogueiro: "Putz, não entendi o texto. Ah, mas é só chutar o japonês porque ele deve estar errado".

10) Não quero ser filho do Bolsonaro (471 comentários)

"Eu concordo com ele e sou contra que minhas filhas namorem gays e ficaria muito chocado a ponto de deixar de amar se uma delas virasse lésbica. Meu pensamento é de que sexo é para gerar filhos e não para prazer, idéia não compartilhada pela minha esposa. Para ela, casamento é sexo com prazer, e para mim, casamento é viver em harmonia, cuidando da casa e dos filhos para que eles formem novas vidas e famílias.
 Os valores harmoniosos de uma sociedade educada, respeitada (respeitosa?) e moralizada estão sendo destruídos por esta liberalidade sexual, de drogas, relações homossexuais e promiscuidade, muito difundidos pelos famosos artistas e esportistas que ganham $$$ e fazem o que querem. Por isto, sinto saudades da ditadura, quando os valores da sociedade e da família eram mais valorizados."

Tréplica do blogueiro: Faça sua esposa feliz.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o Autor

É jornalista e doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo. Cobriu conflitos armados em diversos países e violações aos direitos humanos em todos os estados brasileiros. Professor de Jornalismo na PUC-SP, foi pesquisador visitante do Departamento de Política da New School, em Nova York (2015-2016), e professor de Jornalismo na ECA-USP (2000-2002). É diretor da ONG Repórter Brasil, conselheiro do Fundo das Nações Unidas para Formas Contemporâneas de Escravidão e comissário da Liechtenstein Initiative - Comissão Global do Setor Financeiro contra a Escravidão Moderna e o Tráfico de Seres Humanos. É autor de "Pequenos Contos Para Começar o Dia" (2012), "O que Aprendi Sendo Xingado na Internet" (2016), entre outros.