Blog do Sakamoto

Para OIT, Brasil é exemplo no combate ao desemprego

Leonardo Sakamoto

O Brasil foi apontado como exemplo de sucesso na geração de empregos e na promoção do trabalho decente em relatório da Organização Internacional do Trabalho, divulgado nesta quinta (12). De acordo com a OIT, o nível médio de desemprego na América Latina caiu de 7,6%, nos dez primeiros meses de 2010, para 7,0% no mesmo período em 2011. Para a entidade das Nações Unidas, o recuo no desemprego está associado ao crescimento econômico dos países latino-americanos.

A informação é de Daniel Santini e Maurício Hashizume, da Repórter Brasil, que também produziu um mapa interativo com base no relatório. Clique nos botões do mapa abaixo para ver os dados de cada um dos 14 países que serviram de base para o levantamento. Em verde, estão os 11 em que a taxa de desemprego caiu e, em vermelho, os três em que houve aumento.

''A experiência exitosa do país confirma que é possível avançar no objetivo de [garantir] trabalho decente, junto com a preservação dos equilíbrios macroeconômicos e com o vigor do crescimento'', destaca o relatório ''Panorama Laboral 2011'', um documento detalhado sobre trabalho e emprego na América Latina, que reuniu dados indicando resultados positivos ao longo deste último período, mesmo com a crise financeira internacional. Para a instituição, o exemplo brasileiro ''demonstra que a melhoria de salários e benefícios e a redução da pobreza constituem um estímulo para os investimentos, o crescimento e a criação de emprego''.

O desemprego na América Latina diminuiu tanto para homens quanto para mulheres, mas os dados relativos à desigualdade ainda preocupam. Para cada dez homens, há 14 mulheres desempregadas.

Mapa organizado pela Repórter Brasil com base em dados do relatório Panorama Laboral 2011 da OIT. Clique aqui para ver as informações em um mapa maior

Junto com a boa notícia da diminuição do desemprego, o relatório reiterou outros problemas graves e persistentes que continuam caracterizando os mercados de trabalho da região, como a informalidade e a pobreza rural. Cerca de um de cada três ocupados são trabalhadores por conta própria. A maior parte dos que se encaixam nessa categoria, salienta o documento da OIT, segue desempenhando atividades ''em condições de precariedade laboral, desproteção social e com baixa produtividade e remuneração''.

Um total de 93 milhões de pessoas está no emprego informal em 16 países pesquisados da região. São 60 milhões em empresas informais, impressionantes 23 milhões estão na informalidade mesmo trabalhando para empresas formais, e cerca de 10 milhões que cumprem serviços domésticos.

Ainda que tenha retrocedido na última década, a extensão da pobreza entre os trabalhadores latino-americanos continua expressiva. Cerca de um terço da população da região convive diariamente com a pobreza; 13% se enquadram nos parâmetros de miséria. Em países como a Bolívia e o Paraguai, a pobreza oscila entre a metade e dois terços da população.

A pobreza rural foi inclusive objeto de uma análise específica dentro do relatório da OIT. Mesmo com a relativa diminuição do emprego rural na totalidade do mercado, um de cada cinco trabalhadores da América Latina está no campo. E a precária inserção laboral dos mesmos foi citada como explicação para a pobreza. Em 2009, mais da metade da população rural (53%) vivia na pobreza e 30% em condições consideradas de indigência. Nas áreas urbanas, esses mesmos índices são de 28% e 9%, respectivamente. Como resposta a esse quadro, a OIT sugere intervenções mais efetivas por parte do Estado.

Outra recomendação mais geral da OIT diz respeito aos riscos de retrocesso em cadeia decorrente de políticas de flexibilização trabalhista diante da crise financeira. Para a entidade, é preciso ''conferir prioridade à economía real em detrimento da que sustenta o sistema financeiro''.

A política macroeconômica, prossegue a organização, deve ser combinada com o fomento ao investimento, à produtividade, ao crescimento econômico e ao emprego. ''O objetivo é que o sistema financeiro não responda à especulação geradora de bolhas e crises, mas que esteja a serviço da economia real, provendo crédito às micro, pequenas e médias empresas para contribuir para que elas sejam mais formais produtivas e sustentáveis''.

O consumo interno cobra, segundo a OIT, um maior protagonismo na equação do PIB, ou seja, os salários dos trabalhadores devem ser preservados para que haja incentivo ao crescimento econômico e, justamente, ao emprego.

  1. verme

    15/01/2012 11:58:15

    Informe-se.Não é coisa de super-herói.Tem na internet informações aos montes sobre isso.Vc mesmo poderia procurar uma pós na sua área e se atualizar.Procure sobre geradores a etanol desenvolvidos pela Vale e pesquisas da Unicamp.Os caras inclusive tão casando etanol com produção de hidrogênio!Notícia de 2003:http://www.gaia-movement.org/Article.asp?TxtID=295&SubMenuItemID=136&MenuItemID=55Vai ficando claro que se o governo brasileiro quisesse, ele poderia contornar a praga que é o petróleo.Mas ele não quer. É frouxo.Taí o pré-sal.

  2. verme

    15/01/2012 11:51:46

    Zé Mário,Se vc realmente é químico, vc está mentindo.Vc pode dizer que etanol polui, claro.Mas dizer que polui igual... um químico...Notícia bem curtinha:"Gerador movido a etanol começa a operar em base do Brasil na Antártida" (Tecnologia brasileira!)http://g1.globo.com/natureza/noticia/2012/01/gerador-movido-etanol-comeca-operar-em-base-do-brasil-na-antartida.htmlBem mais complexo:"A PRODUÇÃO DE ETANOL EM MICRO E MINI-DESTILARIAS", do professor Ortega do Laboratório de Engenharia Ecológica da Unicamp (sim!, já existe Engenharia Ecológica!)http://ag20.cnptia.embrapa.br/Repositorio/mini-usina-Ortega_000fxf2i83n02wyiv80soht9hu9eu0yp.pdfOlha que coisa linda, de 2009:"A Embrapa Agroenergia em parceria com a USI (Usinas Sociais Inteligentes) iniciaram um projeto de sustentabilidade energética em 200 hectares, no município de São Vicente do Sul (RS). "http://www.consultorsocial.com.br/portal/br/noticias/140-mini-usinas-de-etanol-uma-alternativa-social-sustentavel.htmlSó mais um, sobre os geradores a etanol desenvolvidos pela Vale (2011):"De acordo com o executivo, desde que foi criada a VSE já produziu 15 protótipos de 320 kilowatts (KW) movidos a etanol, dois dos quais foram vendidos à Eletrobras. Três geradores produzem quase um megawatt (MW) de energia elétrica, suficiente para abastecer uma pequena cidade de aproximadamente 6 mil habitantes. Até o fim do ano, quando começará a vender seus produtos em escala comercial, a subsidiária da Vale completará investimentos acumulados de US$ 550 milhões, de um planejamento que prevê investimentos totais de US$ 720 milhões até o fim de 2012.A VSE foi criada com o ambicioso objetivo de tornar-se um centro de referência mundial em pesquisa, desenvolvimento e produção de turbinas e geradores e outros equipamentos de geração de eletricidade movidos a energia limpa, especialmente a álcool e a etanol.A ideia inicial era substituir os geradores a diesel utilizados pela própria Vale, uma das maiores consumidoras de energia elétrica do Brasil. O gerador a etanol emite cerca de 70% menos partículas poluentes do que o movido a diesel."Repetindo: " O gerador a etanol emite cerca de 70% menos partículas poluentes do que o movido a diesel."Pra não dizer que não falei das flores: "O gerador a etanol emite cerca de 70% menos partículas poluentes do que o movido a diesel."Again?Texto integral:http://www.grandesconstrucoes.com.br/br/index.php?option=com_conteudo&task=viewNoticia&id=6651

  3. Jose Mario HRP

    14/01/2012 11:17:31

    As opções simplorias tipo etanol de plantações em pequenas propriedades me sabem coisa tipo romantismo utópico.Mas falando sério, enquanto o país for "governado" por pessoas que se acostumaram a esses indices de concentração de renda, e enquanto tivermos que conviver com eles, tal seu pooderio para desestabilizar governos , façamos a expansão economica da forma que eles aceitam, talvez paralelamente atuando paraum novo modo desenvolvimentista que alie proteção a natureza e desenvolvimento sustentado.Mas sem bravatas a "La Batman"!

  4. Jose Mario HRP

    14/01/2012 03:36:27

    juntaram de novo o Batman e a Robin, agora com a prodeução de etanol na agricultura familiar!AHAHAHAHAH!!!!Polui, devasta e agride do mesmo jeito!Agora vamos ao santo biodiesel!

  5. celio bonet

    13/01/2012 21:59:45

    Burrinho sempre acha os professores ruins ...!

  6. Jaime

    13/01/2012 21:37:03

    Mas no Brasil, não, mané!

  7. Almeida

    13/01/2012 21:35:49

    Gente, gente, é o professor Cesinha!Uauauauauauaua!Um dos piores que eu tive...

  8. César Ricardo de Andrade

    13/01/2012 21:28:08

    Funciona assim:PRIMEIRO: eles acusam a UOL (e outros) de fazerem parte de uma suposta "imprensa golpista" que trabalharia para as "elites brasileiras" e para o "imperialismo norte-americano" e contra o "povo brasileiro"...DEPOIS, o governo petista e sua patrulha virtual fazem ameaças veladas para toda a imprensa...EM SEGUIDA, a UOL contrata um blogueiro esquerdista (por mais medíocre que ele seja), com o objetivo de contestar essa acusação e agradar aos petistas/fascistas...POR FIM, o jornalista "escreve" textos atacando pessoas que trabalham, defendendo vagabundos e maconheiros e exaltando um governo corrupto...PRONTO: esses são, basicamente, os passos do PRÊMIO POR MAU COMPORTAMENTO...A maneira mais rápida, barata, segura e eficiente de se dar bem no Brasil...

  9. César Ricardo de Andrade

    13/01/2012 21:14:03

    Sakamoto NÃO é petista.

  10. daniel

    13/01/2012 21:04:17

    Por favor leia e comente no seu blog essa matériaSuperlucros x Superexploração do trabalho! Por dignidade para os trabalhadores de supermercados.14MAROs acionistas das redes de hipermercados que atuam no Brasil têm grandes motivos para comemorar. O crescimento nas vendas de 2008 a 2010 foi, em média, de 10% ao ano. O faturamento do setor somente em 2009 foi de 177 bilhões. Melhor ainda foi o resultado para os três maiores grupos empresariais (Grupo Pão de Açúcar, Walmart e Carrefour), que controlam 40% do mercado nacional. Sozinho o Grupo Pão de Acúcar faturou, em 2009, 21 bilhões.Tais números seriam motivo de grande festa, não fosse uma realidade esquecida. Os lucros estonteantes dos hipermercados confrontam-se com condições indignas e precárias dos trabalhadores que neles se empregam. Em Curitiba e região a situação não é diferente!Os salários são baixíssimos, com piso salarial entre R$510,00 e 640,00, conforme a função desenvolvida (Convenção Coletiva de Trabalho, 2010/2011). As condições de trabalho ameaçam a saúde e a integridade física dos trabalhadores, com a utilização indevida de banco de horas, o trabalho aos domingos, o controle das idas ao banheiro, a cobrança constante de maior produtividade e o acúmulo de tarefas.Os problemas são vários: é comum que os caixas adquiram problemas no sistema urinário por terem que ficar horas sem ir ao banheiro; o assédio dos clientes, que desrespeitam os trabalhadores, sem se dar conta de que as grandes filas são geradas pelos próprios mercados, que economizam nas contratações para ganhar mais; a terceirização ilícita, com a contratação de expositores e repositores por meio de outras empresas, com o intuito de burlar a lei e retirar a responsabilidade dos mercados sobre tais trabalhadores; e a discriminação salarial das mulheres, que freqüentemente ganham menos do que os homens, ainda que exerçam funções idênticas.Tudo isso faz com que os trabalhadores dos supermercados não agüentem permanecer por muito tempo no emprego, havendo grande rotatividade no trabalho. Bom para as empresas, que sempre estão demitindo um grande número de trabalhadores e contratando novos empregados com salários menores, precarizando cada vez mais as condições de trabalho.Será possível reverter esta situação? Realmente tal tarefa não é fácil! Só pode ser atingida com a organização e luta dos trabalhadores por melhores salários, condições de trabalho e de vida. É uma luta árdua, com vitórias e derrotas, e depende de que os trabalhadores tomem para si o sindicato. Não para obtenção de privilégios pessoais, mas como instrumento de defesa dos interesses dos trabalhadores da categoria. O SIEMERC precisa ser democrático e independente dos patrões. Precisa estar inserido nos locais de trabalho, garantir a participação dos trabalhadores e lutar de forma intransigente pelos seus interesses, o que não ocorre atualmente.Esta não é uma luta nova. Outras categorias de trabalhadores já a fizeram e conseguiram conquista reais! É hora de começar uma campanha pela DIGNIDADE PARA OS TRABALHADORES DE SUPERMERCADOS!Você sabia?Que o WalMart enfrenta a maior ação por discriminação sexual da história dos Estados Unidos. A ação, que segundo a imprensa pode reunir dois milhões de mulheres, com sentença de primeira instância, condenou o WalMart por pagar salários inferiores às mulheres.Que a não permissão para ir ao banheiro para os operadores de caixa de supermercado, gera o direito à indenização por dano moral na Justiça do Trabalho.Que o Ministério do Trabalho possui norma específica sobre as condições de trabalho dos operadores de caixas de supermercado (Anexo I, da Norma Regulamentadora nº 17, disponível no site www.mte.gov.br), prevendo, entre outras coisas que: “É vedado promover, para efeitos de remuneração ou premiação de qualquer espécie, sistema de avaliação do desempenho com base no número de mercadorias ou compras por operador

  11. Cleiton Esteves

    13/01/2012 15:49:18

    Cascalhinho na mão , ufanismo do dotozinho... vai pescar uma notícia vagabunda qualquer na pqp para falar bem dos financiadores... realmente é um exemplo de isenção este bloguinho....a gente merecia algo de mais decente e honesto neste espaço... A...corda UOL!!!

  12. Cora

    13/01/2012 14:20:26

    Jose Mario,alternativas para produção de etanol (muito acadêmico e resumido, mas dá pra perceber pq é uma opção às plantas na produção de etanol)http://www.sbpcnet.org.br/livro/63ra/resumos/resumos/6847.htmaqui, a proposta é usar algas pra tratamento de esgoto e produção de combustíveishttp://www.newscientist.com/article/mg21028075.300-a-single-source-for-clean-water-and-fuel.htmle uma alternativa mais tecnológicahttp://mybelojardim.com/biocombustiveis-aquicolas-a-partir-de-algas-inteligente-alternativa-para-a-crise-do-petroleo/e, finalmente, a nossa música!http://www.youtube.com/watch?v=LdwBLuiafVYBjão.

  13. verme

    13/01/2012 12:01:04

    O rock mais bonito, jamais composto por nenhuma outra banda:King Crimson, "Epitaph":A parede nas quais os profetas escreveramEstá rachando.Sobre os instrumentos da morteA luz do sol brilha resplandecente.Quando cada homem se distanciaCom pesadelos e sonhos,Ninguém colocará a raivosa coroa de lourosQuando o silêncio afogar os gritos.A confusão será o meu epitáfio.Enquanto rastejo por caminhos tortuosos.Se conseguirmos, todos poderemos sentar e rir.Mas temo que amanhã estarei chorando,Sim, temo que amanhã estarei chorando.Entre as portas de ferro do destinoForam semeadas as origens do tempoPelos feitos daquelesQue conhecem e são conhecidos.O conhecimento é um amigo mortalQuando ninguém estabelece regras.O destino de toda humanidade eu vejoEstá nas mãos de idiotas.A confusão será o meu epitáfio.Enquanto rastejo por caminhos tortuosos.Se conseguirmos, todos poderemos sentar e rir.Mas temo que amanhã estarei chorando,Sim, temo que amanhã estarei chorando***The wall on which the prophets wroteIs cracking at the seams.Upon the instruments of deathThe sunlight brightly gleams.When every man is torn apartWith nightmares and with dreams,Will no one lay the laurel wreathWhen silence drowns the screams.Confusion will be my epitaph.As I crawl a cracked and broken pathIf we make it we can all sit back and laugh.But I fear tomorrow I'll be crying,Yes I fear tomorrow I'll be crying.Between the iron gates of fate,The seeds of time were sown,And watered by the deeds of thoseWho know and who are known;Knowledge is a deadly friendIf no one sets the rules.The fate of all mankind I seeIs in the hands of fools.Confusion will be my epitaph.As I crawl a cracked and broken pathIf we make it we can all sit backand laugh.But I fear tomorrow I'll be crying,Yes I fear tomorrow I'll be crying.http://www.youtube.com/watch?v=zhuG2hCJtsk

  14. verme

    13/01/2012 11:51:36

    De novo de novo?Plantio consorciado em pequenas propriedades.Reforma agrária!Eita!Palavras-chave: permacultura, Ana Primavesi, agroflorestas, Ernst Gotsch, agricultura ecológica, Cooperafloresta, Marcello Guimarães (de novo!), emergética, MST etc., etc., etc.Volte nos posts anteriores sobre Belo Monte.Isso já foi bem exposto e revirado.

  15. Jose Mario HRP

    13/01/2012 11:37:10

    Etanol?Bem a expansão da area cultivada para "fazer" etanol é outro fator de devastação do cerrado e outras areas do país!Well........Eu não tenho nenhum fantasma de baixo da minha cama por iso não compartilho certos medos.Fazer o que?Chama o Robin!(a)!

  16. verme

    13/01/2012 10:06:49

    De novo?Volte aos posts sobre Belo Monte.Só não vai ter projeto pronto, claro.Mas as sugestões estão lá.A Repórter Brasil tem muito material legal sobre a questão energética. Tem reportagem do Sakamoto falando sobre alternativas.Tem um cara aqui, de nick verme, que já cansou de postar vídeos sobre isso.Só pra refrescar a memória: Marcello Guimarães, microdestilarias, reforma agrária, etanol... não te soa familiar?Não são sugestões pra alimentar de energia ciclópicas mineradoras produtoras de inútil, mas rentável, minério.Mas pra iluminar todas as propriedades e brasileiras e exportar etanol pra que outros se iluminem poluindo menos.

  17. marilu

    13/01/2012 09:58:29

    Bom dia Sakamoto!então mais uma vez adiaram o fim do mundo? as coisas até que tão assim bunitinhas?rsrsrsrsrsrsrsrpor mais dor que cause em alguns e outros, o mundo é hj sim um lugar melhor do que já foi!evolução em tecnologias, em ciencias , é mais conhecimento, é mais praticidade, interatividade, é agua, medicina e internet rsrsrsrsrsrrsr tudo bem qua ainda não o é pra todos, mas se caminha pra isso!nosso modelo de vida, até por falta de outro melhor, ainda tá dando certo! tem sim muito mais gente boa do que gente ruim!e me desculpem os Maias, mas num vai se acabar o mundo assim tão facinho não, nós somos é teimosos rsrsrsrrs e quando dazemos muita besteira, vem a força da natureza e quebra nossas pernas né?rsrsrrsrsmas tá ótimo, gostei do texto e de saber que mesmo pouco, caminhamos, e é só caminhando mesmo que se chega a algum lugar!abs

  18. roberto

    13/01/2012 08:14:49

    apesar de ainda termos muito o que melhorar, estamos caminhando e quem sabe com mais investimento em educação/tecnologia podemos melhorar esses índices nos próximos 10 anos.mais investimentos na economia real, isso sim é importante.

  19. Rogerio

    13/01/2012 07:29:31

    Faz o seguinte então pega um monte desses haitianos e leva pra sua casa!!!Falar é fácil!!!!!!Tá ilegal, tem que ir embora é simples!!!Em qualquer lugar do mundo é assim, mas aqui no Brasil querem dar um jeitinho!!!Lei é lei amigo, tá ilegal tem que ser deportado!!!!

  20. Jose Mario HRP

    13/01/2012 05:42:54

    Essa lamentavel guinada do gov. ao restringir a entrada de haitianos precisa ser revista.Além de racista é xenofobia da pior espécie.Quanto aos que se doem pela construção de hidroeletricas, seria bom dar sugestões factíveis como alternativa!

  21. verme

    12/01/2012 18:56:14

    Uma boa notícia.Relativamente boa.Péssima notícia.Porque é bom saber que as pessoas têm acesso a mercadorias, melhor que a fome.Porque o processo de mercantilização do trabalho humano tem que ser escrutinado, chegando à destruição ambiental, à necessidade estrutural de racismo e machismo, à produção de alienação pela indústria cultural e sistema democrático, ao mergulho na crise, à necessidade estrutural de barateamento da mão-de-obra...Porque quando mais se mergulha na alienação, mais se entranham as ideologias legitimadoras, mais difícil fica ver o óbvio.Mas é irreversível.Que venha a nova modernização pé-de-chinelo, o novo pós-guerra empanado. Não haverá welfare state para o 3º mundo, mas o pleno emprego tipo Londres, século XIX.O futuro é a China total.E virão Belo Monte 1, 2, 3 e 4.E as nucleares.E cidades pelo sertão.E imigrantes pra baratear ainda mais a mão-de-obra.E compraremos a água de beber.E comeremos lixo agrotóxico e transgênico.Felizes com os tablets e automóveis desfazendo-se no mormaço.Polícia pra todos os vagabundos que não se inserirem no esquema.Até bolivianos terão emprego.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso