Blog do Sakamoto

Carícias de gays e héteros são iguais. Bizarro é o preconceito

Leonardo Sakamoto

Tolerância é bom. Porém, legal mesmo não é apenas tolerar, mas acreditar que as diferenças tornam o mundo mais interessante e rico do que a monotonia monocromática da velha ditadura comportamental a que estamos subjugados pela religião, pela tradição, pelo preconceito.

Dizem que falta informação e, por isso, temos uma sociedade que pensa de forma tão tacanha. Que não temos contato com o ''outro'' e, portanto, continuamos a temê-lo. Mas e quando a informação sobre o outro não flui por medo dos atores públicos que deveriam tornar isso possível? É difícil ser vanguarda na defesa dos direitos humanos, eu sei. Mas o governo pode se esforçar um pouco mais.

Afinal de contas, que mensagem o poder público quer passar barrando a divulgação em massa de campanhas de saúde destinadas aos gays que não se escondam atrás de nossa vergonha heterossexual e mostrem a realidade como ela é? Dois gays ficando em uma balada é uma cena que não difere de um homem e uma mulher na mesma situação – ao contrário do que os autores de novelas querem passar, com aquelas cenas platônicas ridículas, quando envolvem duas pessoas do mesmo sexo, feitas para não ofender os membros da TFP na sala de jantar.

A campanha acima chegou a ser veiculada na internet pelo Ministério da Saúde, que a retirou, considerando sua exposição um ''equívoco''. O órgão afirmou que o vídeo deveria ser exibido apenas em locais fechados, para o seu público-alvo.

Mas aí é que está a questão: quem é de verdade o público-alvo? Pois um vídeo como esse, na prática, tem dois objetivos: um é prevenir doenças sexualmente transmissíveis e incentivar o uso de preservativos. Mas o outro, tão importante quanto, é de tornar comum uma cena que deveria ser encarada como comum por toda a sociedade. Nenhuma manifestação de afeto deveria ser taxada de anormal. Anormal é quem torce o nariz para ela.

Mostrar um beijo como esse não choca. O que choca é o medo de exibi-lo.

Esse interdito consciente diz muito sobre nós. Infelizmente.

  1. Newton

    22/02/2012 12:21:33

    Acho que o que o Sakamoto trabalhou, desde o início do post, foi exatamente a ideia de tolerância e de igualdade. Se vc tem um filho e entende que a educação dele não deve envolver cenas de sexo na TV, seja hetero, seja gay, seja ??, ok, uma atitude coerente e não preconceituosa é não deixar que ele veja nenhuma, afinal, para você a educação nesses moldes traz resultados.Agora deixar que ele veja cenas "picantes" com naturalidade e retirá-lo da sala quando ocorrer um beijo gay, tão simplesmente, para mim diz muito sobre a ideia de "normalidade" que se está adotando e sobre haver ou não preconceito. Se um casal hétero pode se beijar, sem maiores implicações, por que um casal gay não? Isso vai desvirtuar a cabeça da criança, vai fazê-la infeliz ou promíscua? Essa manifestação de carinho, vinda de pessoas do mesmo sexo, é melhor ou pior do que a outra entre pessoas de sexos diversos? Se em sua concepção não houver diferenças e não houver do que se envergonhar numa manifestação de carinho homossexual, ok, bata no peito e diga: não sou preconceituoso.O que a Dilma fez foi exatamente isso: deixou circular várias publicidades do MS com mensagens de prevenção retratando pessoas de sexo diferente e PROIBIU a veiculação de publicidades com o mesmo propósito quando retratavam um casal homossexual. O que eles vão fazer na cama, os perigos do sexo desprotegido é exatamente a mesma coisa. O carinho que um casal tem, independentemente do sexo, é o mesmo. A existência de diversidades sexuais em nosso país é uma realidade.Então por que dizer que uma realidade pode ser representada e que uma outra campanha não pode?Vejam que o Sakamoto se indigna contra isso, contra essa hipocrisia do governo, que mesmo numa campanha educativa é incapaz de dar um passo adiante e dizer: ok, homossexuais são gente como qualquer outro brasileiro e são um público que tem de ter campanhas educativas/preventivas para eles voltados. Aliás, dado recente do mesmo MS é que entre jovens gays a contaminação por HIV tem evoluído nos últimos anos, o que faz desse público uma prioridade nas campanhas do MS.. ou pelo menos deveria fazer numa país sério e preocupado com sua população.Se até o Estado tem medo de cumprir seu papel e se prevenir, mostrando uma realidade é "pecado" para o PT, o que mais dizer?Não há propaganda gay ou vontade de se "vender" um comportamento. Há a vontade de levar uma mensagem de tolerância e construir um mundo melhor em que vivenciar a sexualidade não seja algo nefasto.

  2. César Palma dos Santos

    17/02/2012 17:04:14

    Como diz a música de Gil "Gente estúpida! Gente Hipócrita!" Fazer um comercial sobre prevenção de DSt entre homens não pode, ofende,mas passar quatro dias na frente da tv vendo um desfile que explora, sobretudo, o corpo da mulher, ou ainda cair nas ruas de Salvador ou de outras cidades para depois contar com quant@s fico, pode. Não me espantam os comentários homofóbicos, avançamos muito de um lado mas continuamos conservadores e hipócritas. Usar preservativo não é uma questão de moral, é uma questão de saúde pública para heteros, homos e todos os gêneros.

  3. Aurian de Lira

    15/02/2012 12:24:01

    Mulheres, companheiras/concorrentes, não sejam distraídas. Não é preciso ser religiosa para perceber o desfalque no mercado das fêmeas, que cada casal gay provoca. E não me venham com essa história de preconceito. Amemos nossos semelhantes! Mas quem disse que tenho que concordar com todas as atitudes daqueles, pelos quais tenho afeição? Discordar do outro não significa desistir de continuar vendo-o como pessoa digna. Agora, muitíssimo importante é não inventar de se apaixonar por um gay. Isso, não!! É fria!!!!

  4. Jamil

    15/02/2012 10:52:18

    Mentira.A militância quer SIM criminalizar e calar opiniões divergentes. Vide PL 122.

  5. Jamil

    15/02/2012 10:51:21

    Essa estória de incitar está muito mal explicada.Até hoje ninguém conseguiu provar que as piadas com homossexuais tenham qualquer relação com a violência física contra os mesmos.Quem inventou essa relação-causa e efeito foram os progressistas, e sem nem mesmo prova-la, já partem dela como premissa sólida e certa para legislar e fazer suas medonhas engenharias sociais.

  6. Jamil

    15/02/2012 10:47:39

    "héteros não tem direito de criticar homos e vice-versa,"OPA! Como assim 'não tem o direito'? Até onde eu sei, o direito de livre expressão garantido em nossa Constituição Federal ainda não foi revogado - embora gente como o Sakamoto e seus lambe-botas estejam brigando forte para isso acontecer.

  7. rerererere

    15/02/2012 10:05:36

    Então José, não posso responder pelo Thiago (não o conheço), mas tenho amigos gays, engajados em projetos e programas sociais de inclusão social, e vc faz alguma coisa, ou só critica?

  8. rerererere

    15/02/2012 09:59:29

    José, vc não precisa gostar, basta aceitar. Agora me responda: Como pode dois irmãos, criados na mesma casa da mesma forma e um ser gay e outro não? Segundo sua lógica isso não seria possivel. E por favor, eu quero comprar um manual desses q vc falou (das regras normais da vida, da natureza) quem é o autor, onde eu compro?

  9. Fábio

    13/02/2012 23:49:37

    Alguém por favor me conceda o direito de não ver o Ronaldo em público.Sabia que eu pago INSS também?? Voce vai querer o meu dinheiro gay pra sua aposentadoria também??? Sustentado por viado??Como ele fala da " gibóia" com mágoa né. Devem tê-la "sacudido" nele.Gay não quer ser mulher Ronaldo. E se eu quiser extrair um braço pelo SUS ,eu extraio. O meu dinheiro também está lá. Pensa que o meu dinheiro tá lá no dedinho do seu proctologista também. Faça-me o favor!!! Como uma pessoa inteligente como voce fez uma filha??? Faz um DNA "pelo SUS", põe lá na minha conta, que tem sangue de algum vizinho nisso.

  10. Fábio

    13/02/2012 23:37:43

    Voce é uma aberração. Sabe de onde saem os gays?De voces orgulhosos heterosexuais. E não me venha com aquele blá blá blá de família desestruturada ou de educação errada porqueestamos em quase todas as famílias, na maioria escondidinhos, mas estamos aí.Voce tem filhos???Dorme tranquilo com isso agora.Eu vou dormir Edu, com meu companheiro. Feliz.

  11. wesley

    13/02/2012 15:02:01

    ui !!! a boneca ta nervosa !!! sou graduado e pós graduado, quando vc puder subir seu nível fale comigo... poderemos discutir alguma coisa !

  12. wesley

    13/02/2012 14:56:41

    ridícula sua analogia, mas afinal de contas, os homosexuais nao sao tão instruídos? tao inteligentes? tao sensatos? pra que ficar fazendo propaganda dizendo pra eles usarem camisinha? nao precisa... eles já sabem disso.. afinal de contas, são os donos do saber, tem uma mentalidade super avançada sobre a nossa, são de nivel europeu pra cima...

  13. wesley

    13/02/2012 14:44:20

    muito pelo contrario, sou graduado e pos graduado... é que homosexuais sao intolerantes mesmo e logo ao se depararem com alguem que nao concorda com eles..... partem pra baixaria... a velha pratica deles !

  14. wesley

    13/02/2012 14:39:14

    para o seu governo, sou pó s graduado em harvard... se vc subir um pouco o seu nível, podemos discutir....

  15. Luis

    13/02/2012 11:16:18

    Falando em estudo científicos:Muitos daqueles que se opõem ao casamento gay e adoção por casais homossexuais, alegam que pais do mesmo sexo, não são uma boa escolha para essas crianças, e que a criança precisa de pai e uma mãe para crescer e ser um adulto saudável. Entretanto, pesquisas mostram que filhos de pais homossexuais, tendem a se sair muito bem.Por exemplo, um estudo recente analisou cerca de 90 adolescentes, metade vivendo com casais do mesmo sexo e os outros com os casais heterossexuais, mostrando que ambos os grupos se saíram da mesma forma na escola. meninos de famílias do mesmo sexo tiveram médias de notas de cerca de 2,9, em comparação com 2,65 para os seus homólogos nos lares heterossexuais. As meninas adolescentes mostraram resultados semelhantes, com um 2,8 para famílias do mesmo sexo e de 2,9 para meninas de famílias heterossexuais.Outro estudo descobriu que crianças com duas mães ou dois pais eram menos propensas, do que suas contrapartes de famílias "tradicionais", a participar de atividades delinqüentes, tais como danos materiais, furtos e entrar em brigas."A questão de fundo, é que a ciência mostra que crianças criadas por dois pais do mesmo sexo, tem um comportamento tão bom ou melhor, que as crianças criadas pelos dois pais sexo diferente", disse Timothy Biblarz, um sociólogo da Universidade de Southern California. "Isto é obviamente, incompatível com a tese generalizada de que as crianças devem ser criadas por uma mãe e um pai, para terem um bom comportamento." Ambos os estudos foram descritos em um documento de revisão de literatura publicada em Fevereiro de 2010, no Journal of Marriage and Family.

  16. Luis

    13/02/2012 11:13:55

    Desculpe sr Sérgio, mas o kit gay divulga pornografia... se o sr tiver verificado alguma cópia deste, favor scanear e nos mostrar aqui...Aliás que adolescente estudando anatomia não ficava babando nos desenhos dos orgãos sexuais e pensando como seria?Ou roubou as Playboys do irmão pra conhecer melhor o sexo oposto? E levou pros amiguinhos da escola pra mostrar?Isso não é pornografia dentro da escola, né? Não se trata de pornografia, trata-se de entender que a sexualidade faz parte das pessoas e não é simplesmente uma escolha, algo que deva ser reprimido ou que seja um grande pecado.Custa muito levar a vida na sua, sossegado, aceitando as diferenças, sem espancar, diminuir, recriminar ou distribuir o ódio e sua frustração naqueles que são diferentes de você?

  17. Luis

    13/02/2012 11:09:59

    Vá pesquisar seu otário! Que animais são esses que praticam pedofilia?Os animais funcionam na base dos ferormônios, do instinto, dos cheiros...filhotes não aptos sexualmente não praticam sexo.

  18. Fabio

    13/02/2012 11:07:39

    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

  19. Fabio

    13/02/2012 11:05:34

    gente, isso é de verdade?n pode ser verdade... não consigo acreditar nesse raciocínio o.odesde quando alguém tem o dever de ser alguma coisa gente?dever????? sexo vaginal é um direito previsto por lei?que mundo é esse minha gente?

  20. Carolina

    13/02/2012 09:06:59

    Um absurdo é não existirem mais videos sobre qualquer coisa como esse. Essa é uma propaganda normal, só que no lugar de um casal hetero é um gay. Nenhuma midia cria gays, uma propaganda como essa apenas ajuda aquele menino ou menina que não é hetero a se aceitar desde sempre. Não vejo nenhum problema nisso, e se os senhores que tem uma preciosa filha que não pode ser exposta a nenhum tipo de sexualidade, então não deixem ela assistir TV, no lugar de ficar nessa hipocrisia, dizendo que um video desse incentiva alguma coisa. Acho legal vocês irem comentar em algum video de propaganda de camisinha hetero tambem.

  21. Marcos Soares

    13/02/2012 05:16:59

    Independente das opiniões de tanta gente que se diz sem preconceito mas solicitam discreção para o carinho gay, mesmo que toda população brasileira pensasse isto, não é nem um pouco aceitável o Ministério da Saúde aceitar parecer da bancada evangélica sobre o que exibir.Muito provavelmente, a banalização de imagens entre dois homens seja mais importante que a mensagem do uso de camisinha. O acolhimento da diversidade, com certeza é mais fecundo em reduzir riscos do que mensagens diretas, tipo "use camisinha".Este é um dado técnico, que devia pautar a conduta de técnicos em um pais laico. Sr. Dirceu Grecco, provavelmente sabe disto, o Padilha também, mas argumentando governabilidade, somos submetidos às trevas dos religiosos fanáticos. Imagina fazer campanha para deter AIDS, com preceitos bíblicos... Quem não quer ver pessoas exercendo seus direitos, deve fechar os olhos. E se informarem um pouco mais, saberão que seus filhos não vão gostar do mesmo sexo ou do sexo oposto por "propaganda de opção sexual" conforme nossa subserviente presidenta afirmou.

  22. Thiago

    13/02/2012 01:23:07

    ter ASCO é diferente de ter "medo".Pra gay, tudo é "enrustido". É assim que querem discutir. Arrastando "pra irmandade".Um hetero NAO PODE gostar de buc.eta e ter REPULSA de ver dois machos se agarrando?Se você ver um cara comendo uma latinha cheia de m.erda na tv vc vai se sentir perturbado pq? Pq vc no fundo é um comedor de m.erda enrustido que se "perturba" pq vai gostar, ou so pq acha REPUGNANTE?

  23. Cora

    12/02/2012 23:46:37

    Questões interessantes, verme.Ainda assim, acredito q não seja exatamente opção (sempre considero q opções sejam conscientes). Não escolhemos por quem sentimos (ou sentiremos) atração. Essas coisas acontecem. E podem acontecer em qq época da vida, suponho.Quer dizer, mesmo alguém q sempre teve relacionamentos heteros, p. ex., pode conhecer alguém do mesmo sexo e sentir-se atraído sexualmente. Ou o contrário. Mas não é deixar de sê-lo, homo ou hetero. É apenas expressar-se sexualmente de uma maneira específica, num momento específico.Aliás, homo, hetero, bi são termos culturais relativamente modernos, q servem apenas pra rotular, classificar. Diria q não são variáveis discretas, mas contínuas. O q, imagino, remeteria à sua ideia de diferentes arranjos afetivos.Na verdade, a sexualidade humana pode manifestar-se de diferentes formas e é uma tremenda bobagem ficar prendendo as pessoas a categorias fixas.E concordo totalmente. Há em nós muita coisa inata, mas não somos simples seguidores de programas genéticos. A biologia pode contribuir, claro, pra entendermos vários aspectos de nosso comportamento, mas não fazendo uso do determinismo genético.(sei q vc não disse isso, mas é o q muitos entendem qdo veem a palavra biologia/biológico. Só faço uma ressalva, ok?)Entender o contato sexual entre indivíduos do mesmo sexo como natural, não é difícil. Já falei sobre isso, lembra?Nossos parentes mais próximos têm tb contato sexual entre indivíduos do mesmo sexo. Isso pq, o contato sexual não acontece apenas com fins reprodutivos, já q o período fértil da fêmea não é evidente. Assim, passa a ser, tb, uma das ferramentas de manutenção da coesão social. Isso explica pq a homossexualidade ocorre naturalmente em seres humanos. Quer dizer, já está presente em nossa linhagem evolutiva. Essa seria a base biológica.Agora, a forma como isso se manifesta é cultural. P. ex., classificar e separar em categorias fixas, determinar o q é permitido e proibido. Enfim, como vc disse, a base biológica só ganha forma no meio social. O modo como tratamos a sexualidade varia de cultura para cultura e de época para época.(Bacana o novo verme.)

  24. Cora

    12/02/2012 15:42:59

    ufa! obrigada, verme, por quebrar esse galho! se vc vai se ocupar do nosso amigo, posso passar o resto do domingo de boa! valeu!

  25. Afff

    12/02/2012 11:15:42

    Se ao menos a Cora levasse os vídeos singelos, puros e inocentes pra casa dela, assistisse em horário nobre com as pessoas que ela quer tão bem: tipo família, amigos, filhos... e deixasse o resto das pessoas em paz... mas infelizmente as "Coras" levantam bandeiras que nem podem sustentar.

  26. ana boltz

    12/02/2012 10:18:41

    Sempre a cobra Cora , destilando veneno e tentando vender o que não se pode nem jogar fora ...

  27. Cora

    12/02/2012 02:52:57

    o comentário é pro sérgio, q falou m**** sobre o material do mec pra combate à homofobia nas escolas. sei lá pq saiu aqui embaixo.

  28. Cora

    12/02/2012 02:49:25

    Mentiroso. Os vídeos não mostram pratica sexual nenhuma. Não diga besteira.Deixo aqui um link. Dá pra assistir os três.http://www.youtube.com/watch?v=TP_OjE_Fi2o&feature=BFa&list=PLB4CF7029AB639CA6&lf=rellistMas a descrição q aparece abaixo dos vídeos está errada. Eles foram foram feitos pro ensino médio, pra combate à homofobia e à discriminação nas escolas.Crianças e adolescentes sofrem com o preconceito e a discriminação, e muitos abandonam os estudos.Preconceito tem cura. O remédio é a informação. O tratamento, o debate.

  29. Cora

    12/02/2012 02:20:16

    o vídeo é bem singelo e comportado. pena não ser veiculado na tv.aliás, como aqueles vídeos de combate à homofobia feitos pra escola.o governo mais uma vez se rendendo aos machistas e homofóbicos da base aliada. uma lástima.tb não sei pq tanto medo. tem espaço pra td mundo neste planeta.qto à sua dica, recomendo tb. eu já conhecia. nem lembro qdo foi q vi. hilário mesmo.mas, vc consegue imaginar a mesma campanha com mote homo?até portugal, país machista pra caramba, não ignora uma parcela da população q merece ser lembrada em campanhas de saúde pública. quer dizer, se for propaganda oficial. será q é?

  30. Cora

    12/02/2012 02:06:50

    não simons. o machismo é exclusivo do primata humano. nem mesmo para primatas não humanos usa-se o termo machismo. o q ocorre é q há espécies em q fêmeas são líderes dos grupos, como elefantes e bonobos (primatas). e espécies em q machos são líderes dos grupos, como os chimpanzés.aliás, entre os chimpanzés e bonobos, tem um dado interessante. chimpanzés, q tem machos como líderes, são agressivos, resolvem as querelas com lutas q podem ser muito violentas. bonobos, q tem fêmeas como lideres, são pacifistas (vamos dizer assim), usando meios não violentos pra resolução de conflitos.

  31. Cora

    12/02/2012 01:44:36

    Edu, fala sério!Os itens 2 e 5 são completamente banais. Não há alternativa. Existem pobres e playboys. Acho q não é questão de aceitação pelos pobres e sim de insensibilidade pelos playboys. Além de ostentação ser meio brega, né? Qto a ganhar mais ou menos, convivemos numa boa, não? O q mais tem no mundo é gente com remuneração diferente.O problema dos conservadores (item 1) é justamente q querem impor seu modo de pensar pra td a sociedade, sufocando quem pensa diferente. Vc quer q aceitemos ser invisíveis e discriminados? Se fosse apenas questão de pensar, no problem. Acontece q pensamentos se traduzem em ações e isso é q é problema, percebe?O item 3, sem comentários. Ter orgulho de ser negro numa sociedade em q o negro é visto como inferior e sofre com preconceito, não é pra qq um. Qual o sentido, a não ser insensibilidade (again), afirmar-se como pertencente ao grupo dominante e privilegiado? Qual a dificuldade em ser branco no brasil? Vc já foi preterido em algum trabalho por ser branco? Já passaram a te seguir de longe em loja de departamentos por ser branco? Já foi parado numa blitz por ser branco e estar dirigindo um carro ‘bacana’?Agora, com o item 4 vc vai dividir o troféu frango com o bispo de assis. Não há simetria entre machismo e feminismo. Não são opostos! Não são equivalentes! O machismo considera as mulheres inferiores aos homens e estabelece uma relação de poder em q as mulheres são prejudicadas em seus diretos de cidadãs. O machismo controla corpo e comportamento femininos reservando às mulheres um papel secundário e decorativo.O feminismo defende a liberação da mulher da opressão do machismo através da eliminação de padrões de comportamento baseadas em gênero. Pretende dar poder e voz às mulheres, tornando-as autônomas para decidirem sobre seus corpos e seu comportamento. Aceitar o machismo, é aceitar a dominação e a opressão.O feminismo pretende o equilíbrio, a igualdade (em termos de direitos) entre os gêneros, e não a dominação de um sobre o outro.

  32. Cora

    12/02/2012 00:49:33

    poxa Luiz, essa música é muito estranha. Os Beatles tem várias assim, machistas. Mesmo sendo do Lennon (é dele mesmo?). Parece q o cara agrediu a namorada, sei lá. Ele diz claramente “eu comecei a perder o controle” e “não pretendia te ferir” e “sinto muito se te fiz chorar”. São essas coisas q os caras falam qdo agridem as companheiras. Sei lá, não curti não. Sorry.

  33. Afff

    12/02/2012 00:46:43

    Não basta ser gay, tem que divulgar. Não basta ser gay, tem que gritar, ir pro jornal, pra TV. Não basta ser gay, tem que desfilar, tem que requebrar, torcer a mão, falar com voz fina, imitar os gestos femininos. Não basta ser gay, tem que fazer todo mundo olhar, aplaudir, gostar, apoiar. Não basta ser gay, não basta ter o convívio pacífico, tem que compatilhar a prática, tem que falar sobre sexo anal na mídia... sinceramente, antes eu não tinha nada contra, até me irritava quando começavam as piadinhas e os comentários preconceituosos, mas esse comportamento ostensivo me cansa e está me dando náusea. Nojo, pra ser mais exata. O que vocês querem conquistar mesmo? Querem que o mundo seja gay? que todos aprovem e queiram esse futuro pros seus filhos? que achem bonito? que rendam histórias de cinema e capas de revista? ok... esperem esse dia chegar, mas por favor, sem gritinhos histéricos e olhinhos revirados.

  34. Afff

    12/02/2012 00:27:41

    Não adianta os gays quererem empurrar suas práticas sexuais goela abaixo (sem trocadilhos, por favor) como uma coisa normal, bela, amorosa, pura e doce. A homossexualidade pode até ser TOLERADA e RESPEITADA pela maioria, porque vivemos num mundo com verniz de civilidade. Mas ACEITA e APRECIADA , NUNCA! E não sou somente eu que estou dizendo isso. Releiam as opiniões acima. E quando eu disse NUNCA, infelizemente para alguns, é NUNCA mesmo. Entenderam ou é preciso desenhar? Façam sua pegação em casa, nos seus quartos, como vários (milhares de casais o fazem) e não haverá motivo para polêmica. Saiam às ruas vestidos de palhços, com maquiagens berrantes, roupas coloridas, gestos afeminados, e aí sim... aguentem o escracho. Sejam gayus, mas não queiram fazer disso uma bandeira, um time de futebol, um partido político, uma linha de comportamento.

  35. Cora

    11/02/2012 23:56:08

    Ainda bem q vc nem terminou essa frase, chesterton. Vc já abusou do seu direito de ser machista e intolerante, acho q já deu, né? Ou vai agora praticar um pouco de misoginia tb, além da homofobia?

  36. Cora

    11/02/2012 23:45:22

    Não chesterton, não disse q homossexualidade é conquista. Homossexualidade existe. Ponto.A conquista é pelo direito de existir e demonstrar afeto sem medo de ser apontado como aberração, sem medo de ser discriminado, sem medo de ser agredido. Aos poucos, isso é conquistado. E isso independe de sua vontade.É claro q sofrem. Não podem se expressar livremente. Quem não sofreria se tivesse q se esconder?Mulheres tb sofrem pq tem q suportar comportamentos machistas e cada vez mais misóginos de homens brasileiros.É daí q a homossexualidade não será mais ou menos frequente? E daí q será sempre um ponto fora da curva? Não precisam ser numerosos estatisticamente para terem o direito de existir e de expressar afeto em público.Estatística não vale nada em termos de direitos e de respeito. Mulheres são cerca de 50% da população e são discriminadas e oprimidas o tempo td por homens q se arvoram democráticos. São insultadas diariamente em programas de tv e propagandas e, qdo reclamam, são taxadas de loucas mal agradecidas, mal amadas, mal humoradas, intolerantes e mais não sei q insultos.Não importa se 10% ou 50%, sempre se acham desculpas pra discriminação.E é claro q vc quer q se f****. Eu nunca pensaria o contrário!

  37. verme

    11/02/2012 23:30:35

    O mundo gay tem problemas.Eles devem estar atentos a eles e buscar saídas políticas para seus impasses.Atentar para a qualidade da saúde pública, por exemplo, que os obrigaria, inclusive, a abraçar uma causa universal.Uma pena terem empanado o "kit gay". Seria um primeiro passo para maiores informações sobre a sexualidade humana e saúde.Quanto mais informação, maior a possibilidade de mudança de práticas, e menores os riscos e excessos.

  38. verme

    11/02/2012 23:21:58

    Ademir,Vc está certo.O dinheiro público tem que ser gasto visando ao benefício de toda a população brasileira.Isso não quer dizer que não haja corrupção, mas aquilo que é realmente investido TEM QUE servir a todos, especialmente os grupos sociais mais agredidos, os que precisam de maior amparo, até que alcancemos a igualdade de direitos.

  39. verme

    11/02/2012 22:50:46

    Saudades, minha flor?Se pensares em mim intensamente... quem sabe não te visito em sonhos?

  40. Cora

    11/02/2012 22:25:15

    É isso Kiko. Não tenho e não terei filhos, mas gostaria muito q minhas sobrinhas vivessem num mundo onde tds fossem respeitados, independente de sua orientação sexual. Não sei como q beijo e abraço podem ser chocantes e aversivos. O q choca é a fome, a intolerância, a violência, o abandono. Não entendo pq tanto medo de demonstrações de carinho.

  41. verme

    11/02/2012 17:42:54

    Ótima resposta. Da hora.Postei uma resposta acima para o Vitor e acredito estar de acordo com sua linha de raciocínio, Anaxágoras.Ainda está sob moderação.Se puder, depois, dê uma olhada e acrescente mais umas ideias, ajeitando o que for necessário.Ia ficar bem legal.Flw.

  42. verme

    11/02/2012 17:36:07

    Belo comentário, Vitor.E digo mais: e se alguns indivíduos quisessem "optar"?Ou seja, penso no caso de bissexuais: a pessoa pode conviver com pessoas do mesmo sexo, assim como do sexo oposto.Em tempos diferentes, ou simultaneamente, inclusive (mas não é legal esconder, né?, um namoro a três tem que ser uma coisa bem resolvida, embora todo namoro seja complicado).E daí ? Qual seria o problema de "optar"?Tem espaço na sociedade pros carolas, assim como tem espaço pra quem não é carola.O próprio conceito de família fechado na ideia de "casal" deveria ser algo mais flexível.Filmes legais:Jules et Jim ( clássico em preto e branco doTruffaut); Bob & Carol & Ted & Alice (soberbo!, com Nathalie Wood, uma das criaturas mais lindas que já passaram sobre a face da Terra); Edukators (bacana, meio anarco, bem recente, mas não dá nem pra comparar com os 2 primeiros).Aí se mostram uniões a 3 e troca de casais. Embora todos os envolvimentos apresentados nesses filmes sejam héteros, nada nos impede de imaginar uniões desse tipo entre homossexuais.Meu ponto é que a união homo não precisa também ser a cópia gay da união tradicional hétero.Acho que se deve falar tranquilamente tanto em orientação (que nos remeteria a um fato biológico, ou seja, gay é gay porque nasceu gay) como em opção (que nos remeteria a um padrão cultural, isto é, o gay se fez gay, podendo, inclusive, deixar de sê-lo).Não existe fato biológico sem intervenção cultural quando falamos de humanos.Ainda que se prove que a natureza predispôs determinada pessoa a ser gay ou hétero, essa predisposição pode ser alterada por meio da cultura, da sociedade.Não há muita coisa inata no homem.Podemos contar nos dedos: fome, desejo sexual, sede ou capacidade de aprender (embora a lista possa ser um pouco maior).Essa base biológica só ganha forma no meio social.Entre os antigos a pederastia era regra.Será que havia predisposição biológica para a homossexualidade entre todos os envolvidos nesse costume?(Que, aliás, não levou nem gregos nem romanos à extinção, continuaram se reproduzindo normalmente.)Sei que o que estou dizendo pode abrir espaço para que os carolas venham aqui dizer que se existe um padrão cultural que possibilita a existência dos gays, então essa cultura é doentia e deve ser alterada, e os gays "salvos" ou "curados".Mas isso seria a mais pura bobagem porque a própria religião não é mais que um conjunto de costumes construídos coletivamente.Té mais.

  43. Marido do Carlos

    11/02/2012 16:53:48

    Carlos, que vontade de te dar um beijo na boca, daqueles bem gostosos!

  44. Carlos

    11/02/2012 13:09:13

    Uma coisa, necessária, é respeitar os homosexuais, outra, é promover a viadagem. Duvido que, quando criança, qualquer pessoa receba de alguém, os auspícios de que, quando crescer, seja um gay. já pensou? Você no aniversário de um ano do sobrinho, diz aos pais, " tomara que ele seja gay, quando crescer. Vai ser lindo!" É uma anomalia, mesmo! Com todo respeito.

  45. Anaxágoras

    11/02/2012 09:31:29

    Ao Simons:Simons, machismo é um termo utilizado apenas para questões culturais e a nossa diferença em relação aos outros animais é que nós produzimos cultura e eles não. o canibalismo em nossa espécie é cultural, em certos animais não. O ser humano é frágil demais para que a natureza induza-o a ser canibal, assim destruindo a espécie. O comum em sociedades humanas canibais era que eles devorassem seus inimigos. A sexualidade é diferente, pois ao que tudo indica ela é genética e não pode ser mudada (isso é comprovado por estudos psicológicos), ao contrário de práticas como o machismo ou canibalismo em seres humanos, que são apenas culturais e podem ser modificados!Os impulsos sexuais são inatos, diferentemente das formas de comportamento em sociedade. Já parou para observar vários animais de espécies iguais em lugares diferentes? cachorros latem do mesmo jeito, gatos miam do mesmo jeito... mas seres humanos falam línguas diferentes. Já parou para perceber essas coisas? Sinta a diferença! Somos animais, mas animais diferentes. Somos como os outros animais por via biológica e não cultural, afinal, como eu já disse, só nós produzimos cultura!

  46. Anaxágoras

    11/02/2012 09:13:58

    Gostei da resposta!

  47. Simons

    11/02/2012 08:31:40

    Machismo e canibalismo também são observados em centenas de espécies de mamíferos.

  48. Simons

    11/02/2012 07:40:55

    Agrupar pessoas em grupos como "elite", "brancos" ou "crentes", para em seguida acusar os mesmos de oprimir os pobres, serem culpados pela pobreza dos negros e disseminarem a intolerância, respectivamente, não é preconceito, é até bonito. Todo descolado seguidor da cartilha repete essas ladainhas. Agora, apontar, por exemplo, que a promiscuidade e a propagação d dsts são muito maiores entre os gays do que entre heteros, mesmo sendo um fato, não deve ser dito; é preconceito.

  49. Simons

    11/02/2012 07:25:35

    Priscila, o machismo tambem é muito comum em espécies animais. Os próprios leões, por exemplo, esperam a fêmea caçar e depois vão lá comer os melhores pedaços. Apelar para o mundo animal não me parece um argumento muito solido.

  50. verme

    11/02/2012 00:17:23

    E taí, anúncio de preservativos com gays:http://www.youtube.com/watch?v=-bfUR6JWaNYDã!Mas que tanto medo?

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso